Você está na página 1de 10

NORMA

BRASILEIRA

ABNT NBR

13221

Quarta edicáo

16.04.2010

Válida a partir de

16.05.2010

Transporte terrestre de resíduos

Wastes transportatíon

les 03.220.01

ASSOOA(:Ao

BRASllEIRA

DE NORMAS

TÉCNICAS

ISBN 978-85-07-02040-0

Número de referéncia ABNT NBR 13221:2010 6 páginas

© ABNT 2010

~NT NBR 13221 :2010

ABNT 2010 Idos os direitos reservados. A menos que especificado de outro modo, nenhuma parte desta publicacáo pode ser reproduzida utilizada por qualquer rneio, eletróníco ou mecánico, íncluindo fotoc6pia e microfilme, sem permlssáo por escrito da ABNT.

~NT '.Treza da Majo, 13 - 28° andar ;031-901 - Rlo de Janelro - RJ 11.: + 55 21 3974-2300 IX: + 55 21 3974-2346 int@abntorg.br vw.abnt.org.br

@ABNT 2010 - Todos os díreitos reservados

ABNT NBR 13221 :2010

Sumário

Página

Prefácio

iv

1

Escopo

1

2

Referencias normativas

1

3

Termos e defini~oes

2

4

Requisitos

2

4.1

Gerais

2

4.2

Resíduos perigosos

2

Anexo

A (informativo) Tipos de acondicionamento (Exemplos)

6

© ABNT

2010 - Todos os direltos reservados

lii

3NT NBR 13221:2010

refácio

I\ssociagao Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o Foro Nacional de Normalízacáo. As Normas Brasileiras, jo conteúdo é de responsabilidade dos Comités Brasileiros (ABNT/CB), dos Organismos de Ncrmalízacáo toríal (ABNT/ONS) e das Comiss6es de Estudo Especiais (ABNT/CEE), sao elaboradas por Comiss6es de tudo (CE), formadas por representantes dos setores envolvidos, delas fazendo parte: produtores, consumidores ieutros (universidade, laboratório e outros).

¡ Documentos Técnicos ABNT sao elaborados conforme as regras das Diretivas ABNT, Parte 2.

Associacáo Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) chama ateneáo para a possibilidade de que alguns dos srnentos deste documento podem ser objeto de direito de patente. A ABNT nao deve ser considerada sponsável pela identificacáo de quaisquer direitos de patentes.

ABNT NBR 13221 foí elaborada no Comité Brasileiro de Transportes e Tráfego (ABNT/CB-16), pela Cornissáo Estudo de Transporte de Produtos Perigosos (CE-16:400.04). O Projeto circulou em Consulta Nacional nforme Edital nº 12, de 24.11.2009 a 22.01.2010, com o número de Projeto ABNT NBR 13221.

ita quarta edlcáo cancela

zisada.

e substitui a ediCao anterior

Escopo desta Norma Brasileira em inglés é o seguinte:

(ABNT NBR 13221 :2007), a qual foi tecnicamente

r:ope

lis Standard fixes the requirements for the road wastes transportation in order to minimize damage to the wlronment and protect public neeun.

lis Standard fixes requírements for the road dangerous wastes transportation, as classified in the supplementary structions for the Regulation of Road Transport of Dangerous Goods (RTPP) approved by Decree 96.044 1 'Jluding those that can be reused, recycled and / or reprocessed, and from accidents.

lis Standard may also be applied to dangerous wastes as defined by the Basel Convention (Decree 875:1993 rd Conama 23:1996).

the

case

of handling

tne ABNT NBR 10004.

and proper

dísposal of waste must be checked classification

detailed

the case of storage of dangerous waste must be checked ABNT NBR 12235.

'aste from health services must also meet the ABNT NBR 12807, ABNT NBR 12808, ABNT NBR 12809 ABNT NBR 12810.

lis Standard does not apply to radioactive materia/s and air transport, waterways and shipping, and road msport, in the same area of the generator.

© ABNT 2010 - Todos os díreitos reservados

NORMA BRASILEIRA

Transporte terrestre de resíduos

ABNT NBR 13221:2010

1 Escopo

1.1 Esta Norma especifica os requisitos para o transporte terrestre de resíduos, de modo a minimizar danos

ao meio ambiente e a proteger a saúde pública.

conforme

classiñcados nas ínstrucóes complementares do Regulamento para o Transporte Rodoviário de Produtos Perigosos (RTPP) aprovado pelo Decreto 96.044, inclusive aqueles que possam ser reaproveitados, reciclados e/ou reprocessados, e os provenientes de acidentes.

para o transporte

1.2 Esta Norma especifica

os requisitos

terrestre de resíduos perigosos,

Esta Norma pode ser aplicada também aos resíduos perigosos segundo a definicao da Convencáo da Basiléia (Decreto 875:1993 e Resoíucáo Conama 23:1996).

2 Referencias normativas

Os documentos relacionados a seguir sao indispensáveis a apllcacáo deste documento. Para referencias datadas, aplicam-se somente as edicóes citadas. Para referencias nao datadas, aplicam-se as edicóes mais recentes do referido documento (inclulndo emendas).

Requtemento para o Transporte Rodoviário de Produtos Perigosos (RTPP) e suas instrucóes complementares, aprovado pelo Decreto n Q 96.044 de 18 de maio de 1988 da Presidencia da República

Resolucáo n 2 420 de 12 de Fevereiro de 2004

tnstrucées Complementares ao Regulamento do Transporte Terrestre de Produtos Perigosos e suas modifica(}oes

da Agencia Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) , Aprova as

Convencéo da Basiléia

ABNT NBR 7500, Identificar;ao para o transporte terrestre, menuseio, movimemecso produtos

e armazenamento

de

ABNT NBR 7501, Transporte terrestre de produtos perigosos - Terminología

ABNT NBR 10004, Residuos sólidos - Ctessiñcecéo

ABNT NBR 12235, Armazenamento de resíduos sólidos perígosos - Procedimento

ABNT NBR 12807, Resíduos de servicos de saúde - Terminología

ABNT NBR 12808, Resíduos de servicos de saúde - Classíficar;áo

ABNT NBR 12809, Manuseio de resíduos de servico de saúde - Procedimento

ABNT NBR 12810, Coleta de resíduos de servicos de saúde - Procedimento

ABNT NBR 14619, Transporte terrestre de produtos perigosos - Incompatibilidade qufmica

~NT NBR 13221 :2010

Termos e deflnlcées

Ira os efeitos deste documento, aplicarn-se os termos e deñnieóes da ABNT NBR 7501 e o seguinte.

grega~ao

paracáo total entre o compartimento da carga e o habitáculo do condutor, por meio de uma barreira ñslca que peca o contato/contarninacáo entre as pessoas e a carga

Requisitos

1

Gerais

1.1 O transporte

~ulamentacóes pertinentes.

deve

ser feito

por meio

de veículo

e/ou equipamento

adequado, obedecendo

as

1.2 O estado de conservacáo

10 permita vazamento ou derrama mento do residuo.

do equipamento

de transporte

deve ser tal que, durante

o transporte,

1.3 O residuo, durante o transporte, de ve estar protegido de intempéries, assim como deve estar devidamente

:ondicionado para evitar o seu espalhamento na via pública ou via férrea.

1.4 Os residuos

.sunados ao uso e/ou consumo humano ou animal, ou com embalagens destinadas a estes fins.

nao podem ser transportados

juntamente

com alimentos. medicamentos

ou objetos

1.5 O transporte de residuos deve atender a legislayáo ambiental especifica (federal, estadual ou municipal),

landa existente, bem como deve ser acompanhado de documento de controle ambiental previsto pelo órgao rnpetente, devendo informar o tipo de acondicionamento, como exemplos do Anexo A. Caso seja usado códiqo E08-0utras Formas, deve ser especificada a forma utilizada de acondicionamento.

Ira residuos gerados em acidentes durante o transporte, a sua remocáo do local do acidente até seu primeiro

.stino pode ser feita isentando-se docurnentacáo original da carga.

das exigencias

de 4.1.5.

4.2.4

e 4.2.5,

podendo

continuar

com

1.6 A deacontarnínacáo dos equipamentos de transporte, quando necessária, deve ser realizada em local(is)

Itorizado(s) pelo órgao competente.

1.7 No caso

scriminada na ABNT NBR 10004.

de manuseio

e destinacáo

adequada de residuos,

deve ser verificada

a classíñcacáo

1.8 No caso de armazenamento de residuos perigosos. deve ser verificada a ABNT NBR 12235.

1.9 Os residuos

3NT NBR 12809 e ABNT NBR 12810.

de servícos de saúde devem atender também as ABNT NBR 12807, ABNT NBR 12808,

1.10 Esta Norma nao se aplica aos materíais radioativos e aos transportes aéreo, hidroviárío e marítimo, assim

irno ao transporte interno, numa mesma área, do gerador.

2 Residuos perigosos

2.1 Todo o transporte por meio terrestre de residuos perigosos deve obedecer as instrucóes complementares

) Regulamento para o Transporte Rodoviário de Produtos Perigosos (RTPP) aprovado pelo Decreto 96.044 as Normas Brasileiras referentes ao assunto.

classificacáo do resíduo deve atender as ínstrucóes complementares do Regulamento para o Transporte odoviário de Produtos Perigosos (RTPP) aprovado pelo Decreto 96.044, de acordo com as exigencias prescritas ara a classe ou subclasse apropriada, considerando os respectivos riscos e critérios. Porém, se o resíduo nao se iquadrar em nenhum dos critérios estabelecidos pelas classes de risco de 1 a 9, mas for resfduo classiñcado imo perigoso pela Convencáo da Basiléia e/ou classe I pela ABNT NBR 10004, pode ser transportado como srtencente a classe 9 (Números ONU 3082 ou 3077). Para classificar o residuo, ver o f1uxograma discriminado 3 Figura 1.

lb) ABNT 2010 - Todos os díreitos reservados

Verificar o processso gerador de reiduos

Sím

Avaliar as características fisico-quimicas, toxicológicas e ecotoxicológicas do residuo e lou de seus componentes

o residuo

gerado contém ou está contaminado por um ou mais produtos sujeítos as dlsposícóes das instru9óes

complementares ao RTPP (Classes 1 a 9)?

o residuo

ABNT NBR 13221 :2010

Verificar itens A, B e C da Tabela 1

nao contém componente constante na relacáo de produtos perigosos, mas está atendendo aos critérios das classes de 1 a 9?

Verificar ítem O da Tabela 1

o

residuo

nao contém componente constante na relacáo de produtos perigosos. mas é abrangido pela Convencáo da Basiléia ou

Verificar ítem E da Tabela 1

ABNT NBR 10004?

Residuo nao perigoso para o transporte

Figura 1 - Fluxograma

~NT NBR 13221:2010

Tabela 1 - Classifica~áo dos resíduos pelas instru~es

complementares ao RTPP

Item

Residuo

A Resíduo contendo um único componente constante na retacáo de produtos perigosos

B Residuo contendo dols ou mais componentes constante(s) na retacáo de produtos perigosos, pertencentes a mesma classe ou subclasse

C Resíduo contendo dois ou mais componentes constantes na relacáo de produtos perigosos, pertencentes a classes ou subclasses diferentes

Classifica~áo,

desde que atenda a

todos os critérios da classe ou subclasse de enquadramento

Enquadrar com a mesma cíassiñcacáo do componente

Enquadrar em urna das desiqnacóes genéricas ou N E

Enquadrar em urna das

genéricas ou NE, respeitando as precedencias de risco

deslqnacóes

H.

"

O

Residuo que nao contém componente constante na relacáo de produtos perigosos. mas que atende aos critérios das classes de 1 a 9

Enquadrar em urna das desíqnacóes genéricas ou NE, respeitando as precedencias de risco

E

Residuo que nao contém componente constante na relacáo de produtos perigosos, mas que se enquadra

Pode ser enquadrado no ONU 3077 ou ONU 3082, se nao se enquadrar

na Convenc;:áo da Basiléia ou na ABNT NBR 10004 em outra classe ou subclasse

t2

Os residuos perigosos devem ser transportados

em veículo

onde haja segregac;:ao entre

a carga

J pessoal envolvido durante o transporte. Os residuos perigosos nao podem ser transportados em motocicleta )u similares.

t3

Os resíduos perigosos devem ser transportados obedecendo aos critérios de compatibilidade, conforme

!\BNT NBR 14619.

t4 Quando nao houver legislac;:ao ambiental específica para o transporte de residuos perigosos, o gerador do

slduo deve emitir documento de controle de residuo com as seguintes informac;:6es:

sobre o resíduo:

no me apropriado para embarque, conforme Anexo da Resolucáo nº 420 da ANTT;

estado flsico (sólido, líquido ou gasoso);

ctassiñcacáo (classe ou subclasse de risco) conforme Anexo da Resolucáo nº 420 da ANTT;

quantidade;

tipo de acondiciona mento (anexo A);

nº da ONU;

nº de risco;

grupo de embalagem;

declaracáo do expedidor (conforme 5.4.1.1.11 da Resoluc;:áo n 2 420 da ANTT);

© ABNT 2010 - Todos os direitos reservados

ABNT NBR 13221:2010

b)

sobre o gerador, receptor e transportador do reslduo:

atividade;

razáo social;

CNPJ;

enderece:

telefone;

fax;

e-mail;

e)

número(s) de telefone(s) da empresa para caso de emergencia.

o documento citado em 4.2.4 deve acompanhar o resíduo juntamente com a ficha de emergencia e envelope para o transporte até a destinacáo final.

4.2.5 Os residuos perigosos e suas embalagens devem obedecer ao disposto no Anexo da Resolucáo n 2 420

da ANTI e suas atualizacóes. As embalagens devem estar identificadas com rótulos de sequranca e rótulos de risco conforme previsto na ABNT NBR 7500.

4.2.6 No caso do transporte de diversos residuos perigosos acondicionados na mesma embalagem externa,

esta deve ser marcada conforme exigido para cada resíduo perigoso.

~NT NBR 13221:2010

Anexo A

(informativo)

Tipos de acondicionamento (Exemplos)

Tipo de acondícionamento

A granel

1---

Contéiner

f---

"M,,

Tanque Tambores Bombonas Fardos Sacos Outras formas (especificar) IBC

---

---

l

--

,,--------_---

© ABNT 2010 - Todos os direítos reservados