Você está na página 1de 2

A HISTÓRIA DO SAMBA E SUA INFLUÊNCIA SOBRE OS POVOS

AGUDÁS
O samba é ligado à identidade do brasileiro, de modo que é difícil falarmos de
cultura afro-brasileira sem nos referirmos a esse gênero musical. Entretanto, fica a
dúvida: este ritmo é nosso? O samba é brasileiro?
O samba surgiu no Brasil sob a influência do ritmo africano semba - palavra de
origem no dialeto kimbundu, que significa “umbigada”. Como resultado desta produção
afro-brasileira, temos o samba de roda, que já nos primeiros anos do século XX, na
cidade do Rio de Janeiro, sofreu influência de outros ritmos, dentre eles, o maxixe,
ganhando o contorno próximo ao que conhecemos hoje.
Assim sendo, podemos afirmar que o samba é brasileiro.
Ao respondermos este questionamento, e demonstrar, mesmo que de forma
simples, sua história, temos por intuito reforçar a característica brasileira deste ritmo, ou
seja, sua capacidade de aglutinar elementos de nossa cultura e reforçar a identidade do
nosso povo. Identidade esta que se faz presente mesmo quando o povo não é brasileiro
no sentido literal da palavra, pois não são nascidos em nossas terras, como é o caso dos
Agudás os “brasileiros” do Benin. Mas quem são estes?
São descendentes do traficante de escravos Francisco Felix de Souza - brasileiro
e baiano - dos seus escravos que viviam no entorno do forte de São João Baptista da
Ajuda no Benin, forte este que servia de sede para suas operações e também dos
escravos africanos que retornaram para África no século XIX. Tanto os que compraram
sua liberdade, quanto os que foram deportados após e Revolta dos Malês em 1835.
Dentre as manifestações culturais dos Agudás estão: a procissão de Nosso
Senhor do Bonfim e a Burrinha – folguedo brasileiro, semelhante ao bumba-meu-boi,
sendo no Brasil assimilado pelo último. Ambos eventos são sonorizados pelo samba,
tocado em muitas dessas ocasiões com “pandeiros” quadrados de fabricação própria -
vale notar que o samba Agudá não é idêntico ao nosso, todavia é justamente a
capacidade do samba de ser reconhecido como música brasileira no mundo todo que faz
dele o ritmo apropriado aos “brasileiros” do Benin, de modo que o samba brasileiro
influencia este povo africano que deseja afirmar-se brasileiro, pois os Agudás se
orgulham de serem “brasileiros”, defendem sua origem brasileira e fazem um grande
esforço para manter viva esta cultura, e por conseguinte, nosso samba, que é resultado
da produção cultural dos mesmos.