Você está na página 1de 4

KEFIR DE ÁGUA: São uns grãos que ficam em água e são alimentados com

açúcar mascavo, eles fermentam a água que depois é bebida; é um


energético natural que previne e cura doenças, e faz perder peso
porque o corpo passa a absorver melhor os alimentos. É também chamado
de tíbicos ou cogumelos chineses. É originado na região do Cáucaso
onde os habitantes interessantemente afirmam que “é um presente de
Deus dado há 2 mil anos atrás” Foi Madre Tereza de Calcutá que o
trouxe para a América (México), e muito depois chegou ao Brasil.

COMPROVADO SOBRE O KEFIR: “... O KEFIR é um complemento e enriquecedor


alimentar probiótico, com valores e empregos terapêuticos de relevante
abrangência. Consiste em um conjunto de microorganismos vivos que
condicionam uma cadeia de simbiose ente si e as células do organismo
humano. São aliados no combate de um número amplo de enfermidades e
disfunções. Possuem a aparência de “grãos” e de textura ligeiramente
transparente que pode ser de coloração branca ou amarelada. Atribui-se
ao uso diário do kefir a famosa longevidade e saúde dos habitantes das
montanhas russas do Cáucaso que são os únicos a alcançarem a idade de
até 120 anos gozando de total saúde. Tem sido usado no tratamento de
pacientes que sofrem de AIDS. Aumenta a imunidade em grande escala.
Têm colaborado no tratamento de herpes, câncer e síndrome de fadiga
crônica; e além de ser um ótimo regulador de peso. O uso regular de
kefir pode ajudar também a remover todo tipo de desordem do aparelho
digestivo. A purificação orgânica que promove auxilia a obtenção de um
ecossistema perfeito para a saúde e para a longevidade. Pode ser usado
nos seguintes casos: Desequilíbrios emocionais e de origem nervosa.
Erupções cutâneas. Problemas renais e da bexiga. Anemias. Problemas
respiratórios. Alergias. Disfunções hepáticas. Diarréia. Prisão de
ventre. Problemas cardiovasculares (infarto e arteriosclerose).
Reumatismos. L.E.R. Tumores. Doenças do estômago, úlceras pépticas e
duodenais, gastrite. Digestivo, não produz intolerância ou efeitos
colaterais. E também pode ser usado como um preventivo para os males
do organismo contribuindo para a manutenção da saúde; é uma benção
milagrosa para o século XXI” Drª Débora De Vecchi.
“... O kefir contém propriedades de antialérgico, anti-séptico tópico,
antiinflamatório, antitumoral e antioxidante.” UNIRIO Escola de
Nutrição (Universidade Federal do RJ)
O kefir exige 5 minutos de cuidados diários, mas se não cuidar direito
ele morre. Existem dois tipos de Kefir: o de água e o de leite. O
kefir de leite é também chamado de “kefir real”, é bem parecido, porém
é mais trabalhoso para cuidar e, além disso, não funciona em qualquer
leite.
Para saber mais sobre o kefir você vai no Google e digite:
www.kefir.xpg Para conseguir rápido o kefir você vai no Google e
digite: “zizasu” eles enviam também um manual que explica como cuidar,
mas tem que pagar um pequeno valor. Há um grupo na internet sobre
kefir, e você pode tentar conseguir os grãos de graça com ele, é o:
“fazendo_kefir”

CUIDADOS COM O KEFIR DE ÁGUA

O recipiente onde fica o kefir tem que ser de vidro, se não ficarão
fracos.
Tudo que entrar em contato com eles tem que ser vidro ou plástico, a
colher tem que ser de plástico.
NUNCA use QUALQUER TIPO de metal nos grãos.
NUNCA use água gelada, somente água natural.
SEMPRE use água filtrada, que passou antes por uma limpeza.
Pode-se usar água sem cloro ou água mineral. A água sem cloro é aquela
que além de ser filtrada ficou 48 horas descansando em temperatura
ambiente e também descoberta para que o cloro da água evapore; também
é água sem cloro a batida 3 minutos em liquidificador para cada 500
ml.
NÃO ferva a água achando que com isso o cloro é eliminado, irá
eliminar é as qualidades dela sendo considerada “água morta”.
Deve-se manter a proporção, evite sair dela: para 200 ml de água
filtrada natural sem cloro ou mineral pode 1 colher de sopa de grãos
(detalhe: não pode metal neles, então não pode pôr colher de sopa,
então calcule quanto equivale para outro tipo de colher); e o açúcar
mascavo é a gosto; mas o prudente é manter uma quantidade que esteja
possibilitando o crescimento deles (que é um sinal de saúde deles)
NUNCA toque nos grãos, se tocar morrerão.
Tome o kefir de manhã em jejum ou de dia, é o recomendado.
Mantenha-os durante a fermentação longe da luz, do calor e do frio.
Evite usar açúcar mascavo com a validade vencida, além disso,
mantenha-o estocado na geladeira (ajuda a mantê-lo livre de fungos
nocivos ao kefir), mas não ponha açúcar gelado para eles.
O que fizer diferente disso estará os deixando mais fracos e
vulneráveis e com isso podem vir a morrer, ficando muito miúdos.

CUIDADOS E OBSERVAÇÕES FINAIS SOBRE O KEFIR DE ÁGUA:

O KEFIR dá grande resultado, só que tem que observar algumas coisas,


se não ele morre:
A água de torneira tem cloro, a água que você bebe que foi filtrada em
filtro caseiro ainda tem cloro nela, e o cloro prejudica o kefir, tem
então que tirar o cloro.
Para obter água sem cloro temos 3 métodos:
1° Comprar água mineral (é o mais caro)
2º Usar o método de descansar a água (demora 48hs; eu uso esse)
3º Bater em liquidificador (em 3 minutos você tem água boa)

Sobre o 1º método: Água mineral.


É água pronta para ser usada, é resultado garantido. Mas, não precisa
ficar comprando água mineral.

Sobre o 2º método: Descansar a água


São usados 3 potes: 1 que tem quer ser de vidro que sempre irá o
kefir; e outros 2 que sempre serão usados para limpar a água do cloro,
pode ser pote de plástico nos potes aonde só vai à água sem os grãos.
Encha 2 potes com a água que irá usar, e esses 2 potes devem ficar 2
dias destampados e em temperatura ambiente para que o cloro evapore,
ponha filó (véu ou mosqueteiro) para não entrar inseto na boca deles,
e prenda com elástico de dinheiro, depois de 48 horas o cloro já
evaporou.
O cloro é volátil, ele evapora, e se deixar em temperatura ambiente e
destampado ele vai embora
Uso então 3 potes: 1 que é de vidro e esse é sempre com os grãos de
kefir; e outros 2 que ficam sempre cheios com a água que irei usar.
Desses 2 eu no dia pego o 1º da fila e ponho a água que ficou 48hs
descansando no pote com o kefir, e encho de novo de água o pote que
foi esvaziado e o ponho atrás na fila. E vou alternando esses 2 potes
da fila para obter a água sem cloro (que ficou 48 horas descansando) A
água é sempre pega desses 2 potes, sempre pego o 1º da fila que tem 48
horas (2dias) de evaporação do cloro.

Sobre o 3º método: Bater a água em liquidificador.


Deve seguir a proporção de cada 500 ml de água bater 3 minutos, assim
também é tirado o cloro e você tem água boa para ser usada em alguns
minutos. Se bater 1litro, então é 6 minutos.
Observação: A rede de água e esgoto da cidade de São Paulo, capital,
coloca além do cloro, uma substância chamada cloramina, e essa não sai
nem com liquidificador e nem com 48 horas descansando. Não sei o
quanto que a cloramina prejudica o kefir. Aliás, em cada cidade é de
um jeito, em RP (SP) é só cloro, e dá, portanto para tirá-lo com
descanso ou liquidificador.

Quando você for virar o vidro com o kefir para despejar o kefir fica
alguns grãos para trás, e para tirar essa pequena sobra use água sem
cloro.
NUNCA use água de torneira ou filtrada com cloro nos grãos, use só
água filtrada que foi tirado o cloro.
IMPORTANTE: no pote onde o kefir for ficar para fermentar, use sempre
um pote de VIDRO, não use plástico ou qualquer outro. Com o vidro a
vida dele aumenta bem mais do que em outro material, essa é uma
conclusão de quem teve kefir de água por muitos anos.
Se ele boiar é porque morreu, mas se seguir isso ele não morre.
Deixe-os em lugar escuro, e longe do frio ou calor;
Atenção: Não tampe o pote de vidro onde o kefir for ficar, porque na
fermentação sai gás e pode estourar o pote que estiver fechado.
Deixe um pano por cima do pote de vidro; se colocar em vidro fechado
vai estourar o pote.
Use açúcar mascavo numa quantidade boa, não use pouco, e deixe os
grãos se multiplicarem à vontade, se usar bastante açúcar eles têm
mais facilidade de crescerem de tamanho e ficam grandes e também se
multiplicam (mais ou menos 5 milímetros de tamanho) e se ficarem muito
miúdos é porque morreram!!!
Quando você for beber, ele vai estar concentrado, ponha pouco (tipo 3
dedos) e misture com água para diluir. Não comece tomando muito.

OBSERVAÇÃO: No começo você vai ter poucos grãos e muito açúcar, então
fica com gosto bem doce, está predominando o açúcar mascavo, colocando
muito açúcar você possibilita o crescimento deles e é a melhor opção,
mas à medida que eles aumentam o gosto do açúcar vai sumindo porque
eles vão consumindo mais o açúcar.
Vai chegar o ponto que você vai tomar o fermentado e quase não vai ter
gosto de açúcar mascavo, você vai por vamos supor 3 ou 4 colheres de
sobremesa de açúcar mascavo e não fica doce!! Nesse ponto predomina no
líquido o kefir, os grãos estão consumindo o mascavo..
Talvez o ideal seria nem beber o líquido no começo, quando está
predominando o açúcar porque se altera a glicemia do sangue e a pessoa
tiver algum transtorno passageiro ela com muita chance vai achar que é
o kefir, quando na verdade é a reação do corpo dela diante da
quantidade de açúcar mascavo.

Eu particularmente gosto de fazê-lo forte evitando assim a morte


deles, eu ponho para 500 ml de água ponho 3 colheres de PLÁSTICO de
sobremesa de açúcar mascavo e os deixo multiplicar à vontade, e ele
fica forte.
Pondo mais açúcar é mais chance de tê-los sadios e fortes, longe da
morte.
Se você tocar nos grãos com os dedos eles morrem, se você esquecer e
usar colher de sopa de inox (metal) eles morrem, nunca use metal
neles.
Uma boa idéia é comprar uma caixa de isopor (tipo aquelas vendidas em
casas de pesca) e pintá-la com tinta preta para isopor vendida em
casas de artesanato, a chamada “tinta acrílica”, para protegê-lo da
luz, calor, frio e insetos; mas isso não é necessário.
O que é necessário é: não pode fechar o vidro em que estiver o kefir
se não ele arrebenta com a fermentação, vai juntando mais e mais gás e
pressão até que o arrebenta; e tem que deixar em lugar escuro e longe
do calor e do frio; qualquer água que entrar em contato com ele além
de ser filtrada deve ser sem cloro, e peneira para coar e a colher é
de plástico. Não toque neles, e nunca use qualquer tipo de metal.
Deixe no pote de vidro para fermentar por aproximadamente 24 horas e
depois desse período coe com coador de plástico, retendo os grãos e
tome o líquido fermentado.
Você pode gostar muito dos resultados, mas cautela para não tomar com
exagero, no começo comece com 3 dedos ao dia e depois pode ir
aumentando.
Eu tomo 1 copo ao longo do dia todo, mas o tomo diluído em suco ou
água, e como disse tomo aos poucos, faço tipo chá ponho um pouco de
kefir e o resto de água gelada, parece garapa. Se tomar com muito
exagero pode o organismo rejeitar com enjôo, é um sinal do organismo
de saturação.
Se você seguir tudo que está aqui ele não morre nunca e vai até se
multiplicar e no grupo fazendo_kefir há muitas receitas para fazer com
o excedente, e você pode repassar os excedentes para teus próximos.

DANDO UMA PAUSA EM TOMAR KEFIR DE ÁGUA, COMO ARMAZENAR:

Importante: Quando desejar acordar seus grãos, talvez seja necessário


um período de readaptação, cuja duração tende a ser proporcional ao
período de descanso.

Se quiser parar por 1 a 3 dias deixe em água filtrada já limpa do


cloro num pote de vidro e não ponha açúcar mascavo, e deixe em
temperatura ambiente.
Se quiser parar de 3 a 30 dias, então coloque os grãos em um vidro, o
vidro com 3/4 de sua capacidade com água sem cloro, e ponha açúcar
mascavo neles e coloque o pote no freezer ou congelador.

ATENCIOSAMENTE
IZAO CARNEIRO SOARES