P. 1
Assistência de Enfermagem no Pré, Trans e Pós Operatório.doc

Assistência de Enfermagem no Pré, Trans e Pós Operatório.doc

5.0

|Views: 22.195|Likes:
Publicado portiaozimjunior29

More info:

Published by: tiaozimjunior29 on Jun 30, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/26/2013

pdf

text

original

Curso Preparatório para Concursos e Processos Seletivos na área da Saúde

Assistência de Enfermagem no Pré, Trans e Pós Operatório
Classificações Cirúrgicas – grau de urgência ● Emergência: necessita de atenção imediata; o distúrbio pode ser ameaçador à vida. ● Urgência: o paciente necessita de atenção imediata dentro de 24-30h. ● Necessária: o pcte precisa ser operado. ● Eletiva: o pcte pode ser operado e a sua não realização não é catastrófica. ● Opcional: a decisão é do paciente. Classificações Cirúrgicas –motivo ● Diagnóstica: Esclarecer a doença. Ex. biópsia ou laparotomia exploradora. ● Curativa: Corrigir ou extirpar. ● Reparadora: Reconstituir parte do corpo lesada ● Paliativa: Aliviar ou corrigir provisoriamente o dano causado pela doença. PERÍODO PERIOPERATÓRIO ● PRÉ OPERATÓRIO - inicia-se com a decisão do paciente pela cirurgia até a sua transferência para a mesa cirúrgica ● INTRA OU TRANS-OPERATÓRIO - transferência do paciente para a mesa cirúrgica até a sua admissão na RPA ● PÓS-OPERATÓRIO - admissão na RPA até o desaparecimento das seqüelas cirúrgicas. (BLACK & MATASSARIN-JACOBS, 1996). SAE – Processo de enfermagem ● Tem como objetivo subsidiar meios para uma assistência de enfermagem global atendendo as necessidades do paciente cirúrgico. ● O foco principal é estar centrado no paciente e nas intervenções para atender suas necessidades. ● Respeitar o paciente como indivíduo, protegendo seus direitos e dignidade; ● Reduzir a ansiedade do paciente e de sua família; ● Oferecer uma assistência individualizada (cada pessoa é diferente e tem suas necessidades); ● Satisfação do paciente, familiares e equipe. Dúvidas mais frequentes durante internação

Página 1 de 3

● Risco de lesão por posicionamento perioperatório relacionado às condições ambientais da SO/relacionado a anestesia e cirurgia.. ● Falta de conhecimento sobre os procedimentos cirúrgicos relacionado a falta de experiência prévia. PERÍODO INTRA .. ● Sensopercepção alterada relacionada à sedação ou anestesia geral PERÍODO POSOPERATÓRIO DIAGNÓSTICOS MAIS COMUNS ● Pós-operatório ● Eliminação traqueobrônquica ineficaz relacionada aos efeitos depressores do agente anestésico ● Dor/ desconforto pós-operatórios ● Eliminação urinária alterada relacionada aos efeitos das medicações e a reduzida ingestão de fluídos ● Ansiedade sobre o diagnóstico pós-operatório.. COMPLICAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS ● Choque (hipovolêmico. séptico.Curso Preparatório para Concursos e Processos Seletivos na área da Saúde DIAGNÓSTICOS de enfermagem (mais comuns) ● Pré-operatório ● Ansiedade relacionada ao resultado da cirurgia..) ● Hemorragia ● Trombose venosa ● Retenção urinária ● Complicações gastrintestinais ● Infecção da ferida Infecção do sítio Cirúrgico Página 1 de 3 .. possíveis mudanças do estilo de vida e alteração do auto conceito..OPERATÓRIO Principais Diagnósticos de enfermagem ● Ansiedade relacionada às preocupações expressas sobre a cirurgia ou ambiente da SO.

Tabagismo. Em caso de implante de próteses até 1 ano após. . p. Alexander: Cuidados de enfermagem ao paciente cirúrgico. Brunner & Suddarth Tratado de Enfermagem Médico-Cirúrgica. BARE.1. Guanabara Koogan. . Referências: SMELTZER. podendo ser diagnosticada até 30 dias após a realização do procedimento. . 1997. 10ª ed. como também a presença. Rio de Janeiro.Curso Preparatório para Concursos e Processos Seletivos na área da Saúde ● ● ● É a infecção que ocorre na incisão cirúrgica ou em tecidos manipulados durante a cirurgia. 2002. Glicemia não controlada. cap. Hemorragia intra-operatória excessiva. profunda e órgão e espaço. Obesidade. MEEKER. Medidas de Prevenção ● Lavar as mãos com anti-séptico ou utilizar a solução alcoólica antes e após a realização do curativo ou ao tocar a incisão cirúrgica. ● Anotar sempre o aspecto da incisão. ● ● ● Página 1 de 3 . Subdivide-se em superficial.Enfermagem Médico-cirúrgica: uma abordagem psicoficiológica. 1996.Duração da cirurgia > que 2 horas. Guanabara Koogan. M. . BLACK & MATASSARIN-JACOBS. Potencial de contaminação. Guanabara. Infecção do sítio Cirúrgico ● FATORES DE RISCO: . 3-18. ● Orientar pacientes e familiares quanto aos cuidados com a incisão e identificação de sinais e sintomas relacionados à infecção.H. tipo e quantidade de secreção. Rio de Janeiro. . 9ª ed.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->