O cavalo. não variando mesmo sob influência de idade. oferece numerosas diferenças. A origem da variedade de cores da pelagem dos eqüinos está nos genes individuais. as marcas e os redemoinhos do pêlo são dados desse documento que será examinado a cada deslocamento do cavalo e antes de cada corrida da qual ele venha a participar. clima etc. empregados nas corridas. pelo contrário. a cor é uma consideração de essencial importância. Na maioria das espécies de animais a cor de cada raça apresenta várias misturas mais ou menos uniformes. como os que são feitos pelo Stud Book Brasileiro para os puros-sangue ingleses. desde o mais humilde peão até o especialista. Por exemplo: No cavalo appaloosa. mesmo aquelas próprias de certas raças conhecidas como o Palomino. que são em número de 30 . uma das mais comuns é a mosqueada. nem todo cavalo mosqueado é um appaloosa. logo após o seu nascimento. faz a maior confusão. A cor. Dizem os estudiosos que o pêlo de um cavalo é tão individual quanto a impressão digital de um ser humano.o que resulta em milhares de combinações possíveis. . a coloração é variada e. como o médico veterinário. misturando tipos de pelagem e confundindo os nomes das cores e suas variedades. e assentados numa carteira de identidade que o acompanhará pelo resto da vida. porém. Para algumas raças. o Boulonnais etc. são uma boa prova disso: cada animal tem seus sinais particulares rigorosamente anotados. e os registros de animais nobres.Cavalos As Pelagens de todas as raças A maioria das pessoas que lida com cavalos.

mas todos com pêlos brancos espalhados pelo corpo. As crinas são de coloração idêntica aos pêlos nas pelagens ditas simples e uniformes (preto. baio ou alazão. 5. ficam com os pêlos descorados. Ex: o tordilho nasce muitas vezes negro. ainda mais. diversos fatores podem influir na não-identificação imediata da pelagem. isto sem transformar completamente os caracteres básicos da mesma. é fator para se obter pêlos lisos e brilhantes. principalmente para o registro genealógico. com detalhes suficientes para permitir a identificação exata de um determinado animal e sua diferenciação entre outros animais de um rebanho.observamos que nos garanhões as cores são mais vivas e brilhantes Luz . pêlos finos.a luz solar aumenta a vivacidade dos tons e reflexos. Sexo .o calor torna os pêlos lisos e brilhantes. sedosos e brilhantes. às quais acrescentamos os sinais e particularidades que os eqüinos nos oferecem ao exame. São usadas longas. castanho. enquanto o frio. acentuando com isso. tosadas ou com toalete seguindo diversas modalidades.uma boa alimentação. semanas mais tarde. com cuidados higiênicos regulares. Por outro lado.A descrição das diversas pelagens dá idéia da coloração simultânea. 3. alazão). animais com estado patológico. Saúde .animais mantidos em condições adequadas. a umidade e o vento tornam-se longos e descorados. Alimentação . são escuras ou pretas em outras (baio e castanho) ou mescladas (tordilho e rosilho). queima as pontas dos pêlos dando à pelagem uma tonalidade desbotada. portanto uma saúde perfeita mostra como reflexo de seu estado. possuindo. mas quando muito intensa. os reflexos da pelagem. quebradiços e grosseiros. Clima . 4. Este fator ocasiona a não-identificação da pelagem do potro senão algumas 2. branco. administrada regularmente. tais como: 1. . 6. No entanto.

nádegas. isto é. etc.depressão existente na unção do garrote. que surgem depois do nascimento. As marcas são naturais ou congênitas.cauda levantada. marcas no próprio corpo do animal ou manchas brancas podem ocorrer na parte inferior do ventre e nos flancos. Golpe de lança . e artificiais ou adquiridas.quando as orelhas são cortadas na base. denominanda "niquitagem". Embandeirado artificialmente . nos animais. marcas a fogo (ferro quente) e marcas químicas (para identificar o proprietário) . focinho e pernas são meios de identificação e vêm registrados na documentação exigida pelas entidades responsáveis. e pêlos escuros. Pitoco ou suro . subcutânea. mas tão visíveis que se sobrepõem a certos sinais gerais ou mesmo especiais. que nascem com ela. pode apresentar-se voltada para a direita ou esquerda (cavalo de raça árabe). para uma boa resenha do animal.rabo cortado. comidas enroladas ou deformadamente tortas.depressão muscular. Os sinais brancos encontrado na face. muito parecida com o golpe de uma lança. isto é. razão pela qual são enquadradas no capítulo de pelagem como elementos de identificação. Cabana . coxas. as marcas na carne do cavalo são mais frequentes nos clydesdale doq que em cavalos de outras raças. MARCAS NATURAIS OU CONGÊNITAS Golpe de machado .rabo levantado e voltado para a direita ou esquerda através de uma intervenção cirúrgica. quando se quer dar a característica inata do árabe puro em cavalos mestiços ou comuns. cuja pelagem é clara.quase sempre sobre estas cicatrizes nascem pêlos brancos nos animais cuja pelagem é escura.orelhas caídas. feita com o objetivo de imprimir mais elegência no animal ou por fraude. Além desses sinais. sendo a designação de suro mais empregado para aves. Troncho ou mocho . sem sinal de cicatriz.Cavalos Marcas e Peculiaridades especiais As marcas são particularidades independentes das pelagens (dos pêlos). MARCAS ADQUIRIDAS OU ARTIFICIAIS Cicatrizes acidentais ou operatórias. braços. Embandeirada . . a ponto de impressionar imediatamente a vista do observador. encontrada nos músculos da tábua do pescoço.

em U.quando aparecem pêlos brancos esparsos na fronte.quando pêlos brancos aparecem nas sobrancelhas. que se estende da fronte ao chanfro. podendo ser também "escorrido".formado por uma malha na fronte. em losango. Pode ser "escorrida". Luzeiro . e até as narinas às vezes. podendo ter várias formas: em coração.quando há uma pequena pinta branca na fronte. em meia lua. Filete . Estrela ou flor . Estrelinha .determinado por um estreito fio de pêlos brancos que escorre pela fronte ou chanfro. Vestígio de estrela .determinado por uma fina mancha branca (mais largo que o filete). .formada por uma mancha branca na fronte.SINAIS E PARTICULARIDADES ESPECIAIS Na cabeça: Celhado . Cordão . podendo ser interrompido ou desviado.

devendo isto ser esclarecido no resenho. se possível com um esboço dos contornos e desvios.se uma mancha escura (pêlos mais escuros ou pretos) toma toda a cabeça. Com embornal . Beta .quando o animal apresenta a crina branca ou desbotada. mais escura que a pelagem.quando um dos lábios ou ambos são brancos. Bebe em branco . variedade amarilho. Esta particularidade é comumente encontrada na pelagem Alazão. . Façalvo .listra estreita.pinta branca que corre entre as narinas. As particularidades acima citadas devem ser descritas na resenha.se a mancha abrange apenas a parte inferior da cabeça. Deve ser mencionada no resenho somente quando aparecer nas pelagens mais escuras.determinada por malha branca sobre as faces laterais da cabeça ou somente sobre um dos lados (esquerdo ou direito).Frente aberta .quando o cordão se alarga tomando toda a frente da cabeça e indo até a região das narinas. No tronco: Listra de burro . Neste caso a cauda poderá ou não acompanhar a cor da crineira. No Pescoço: crinado . indo da cernelha à base da cauda. Cabeça de mouro . que se estende ao longo da linha dorsal.

Calçado . bem delimitada. face interna das coxas e outras partes do corpo. alcançando as espáduas.Faixa crucial -faixa escura que corta transversalmente a cernelha. geralmente de pelagem vermelha. Bragado . Pangaré -é o animal que apresenta a parte inferior do ventre. esbranquiçadas. Rabicão -animal que apresenta fios brancos na cauda interpolados com outros mais escuros.estrias que cortam transversalmente os joelhos e jarretes. .quando o branco vai até o boleto. Cana-preta . nas pelagens que não incluem o branco nestas partes. Baixo calçado . Conforme a extensão do branco o calçamento recebe as seguintes denominações: Cascalvo -quando somente os cascos são brancos Calçado sobre coroa -quando o branco está situado apenas na circunferência da coroa do casco. Nos Membros: Zebruras .quando a cor branco aparece nos membros.se o animal apresenta canelas pretas nas pelagens que não as incluem.quando o animal apresenta malhas brancas no terço posterior do ventre e nas partes internas das coxas.

subtipo (se for o caso). Em contrapartida. Coloração dos Cascos: Cascos de matéria córnea azul-ardósia (casco escuro) são considerados ideais.Médio Calçado . médios ou altos). devem obedecer à seguinte sistemática: modalidade ou categoria.quando todos os membros são calçados. Manalvo . Quatralvo . Os appallosa e outros cavalos mosqueados têm cascos "tigrados" (com litras verticais negras). Trialvo . devendo ser esclarecido apenas qual o anterior que forma a diagonal. Pés brancos acompanham pernas "calçadas".quando um só membro é calçado. de que se lança mão para o resenho. um casco branco é tido por "mole". SISTEMÁTICA DO RESENHO Os dados de pelagem.somente os anteriores são calçados.somente os posteriores são calçados.quando três membros são calçados (baixo. devendo ser citado na resenha da seguinte forma: "trialvo anterior esquerdo" .estando nisto explícito que o único membro não calçado é o anterior direito.quando o branco abrange a qualquer parte da canela. Argel . tipo. Calçado em diagonal . . Alto Calçado -quando o branco alcança os joelhos e jarretes Arregaçado -quando o branco ultrapassa estas articulações (joelhos e jarretes).quando o calçamento é no bípede em diagonal. Pedalvo . alcançando os antebraços e pernas. variedades. Não há prova de que essas asserções sejam verdadeiras. Acreditase que a ceratina de que se compôem tenha textura densa e de grande rigidez. incapaz de resistir bem à usura.

castanho. considerando apenas onze tipos. tordilho e vermelho. forma 76 pelagens diferentes. Todos os sinais e marcas. baio. O exército enumerou os tipos de pelagem pela ordem alfabética.particularidades gerais. de uma ou de diversas cores. sujo . que são: alazão. que faz lembrar a louça de porcelana. em distribuição e disposição variadas. Classificação das Pelagens Os trabalhos conhecidos que enfocam a questão das pelagens seguem habitualmente a classificação francesa que.é um branco encardido. rosilho. bem como certas taras. deve ser visto por trás. 2. . que no total. em parte. espalhados pela superfície do corpo e extremidades. Apesar de haver muitos matizes diferentes. de cima para baixo e da esquerda para a direita. sem brilho. mouro. cada uma delas com suas divisões e. tobiano. levemente amarelado. de ambos os lados e. A pelagem é o conjunto de pêlos.quando a pele é escura. branco.simples. dando um reflexo azulado. 3. todas as pelagens agrupam-se inicialmente em três modalidades ou categorias . também seguimos. particularidades especiais e finalmente particularidades independentes da pelagem. lobuno. devem ser detalhadamente citados. pombo ou leite . Examina-se o animal de diante para trás. cujo todo determina a cor do animal. preto. compostas e conjugadas ou justapostas.quando a coloração é fosca. também. Tipo branco 1. porcelana . SIMPLES São as pelagens formadas por pêlos e crinas da mesma cor.

escuro . ordinário . lembrando a canela. gateado. tendo sempre as crinas e as extremidades da mesma cor do corpo ou mais claras. Todas as variedades do baio simples podem apresentar ou deixar de apresentar listra de mulo. 2. bem como de lista de mulo e banda crucial (quase sempre apagadas). geralmente acompanhada de "gateaduras" pelas canelas. queimado . ordinário .quando a tonalidade amarelo-clara desce uniformemente para os membros. 6. lembrando o sangue de boi. lavado ou sopa-de-leite . careja . sejam um tanto apagadas.quando a coloração lembra o café torrado.quando se parece com a cor da palha do trigo. 8. bastante carregado. que vão de uma coloração aloirada clara até uma avermelhada.Tipo alazão É formado por um grande número de matizes. queimada. com as extremidades mais carregadas. ou de uma coloração vermelho escura. claro . nunca escuras. lembrando o leão. . 3.quando é da cor do café torrado ou do mogno. banda crucial e zebruras. sangüíneo ou colorado .quando a cor é loira. 1. lembrando a cutícula da castanha.quando a coloração é de um vermelho vivo. antebraços e jarretes. 3. 1. algumas vezes. 4.quando a tonalidade do amarelo é mais carregada.quando o amarelo é o intermediário entre o palha e o escuro.quando a coloração lembra a cereja madura. 2. 7. cola e estremidades claras) Obs. escuro ou tostado . vermelho. embora.quando a cor é de canela. claro ou palha . Tipo baio simples (crina. clara e pálida. 5. aleonado -quando é de um tom amarelo-claro.

lembrando a gema do ovo e apresentando. portanto. não como tipo e. Obs. lembrando o pez negro e por esta razão é conhecido pela designação de pezenho. 6. razão pelo que também é conhecido como baio ruano. Tipo preto Formado por pêlos pretos. 1. com laivos ruços.tipos de pelagem formados por pêlos bicolores (amarelo na base e preto na extremidade) . azeviche . ordinário . murzelo ou franco . pezenho ou macaco .daí ter surgido a pelagem Isabel (lenda). 3. uma corruptela da palavra amarilho. camurça ou Isabel (encardido) . O baio amarelo ou baio amarilho é ainda mais conhecido. como a amora madura. em certas regiões da Zona Sul do Estado de São Paulo.quando a coloração preta dá um reflexo brilhante. lembrando a cera bruta. que vão de um preto desbotado até um preto com intenso brilho.quando dá a impressão de desbotado. que governou os Países Baixos de 1601 a 1604. maltinho.4. com crina e cola diferentes.com coloração baia um pouco encardida. Também é chamado "palomino".quando não mostra reflexos. o que só aconteceu após oito meses . 5. como particularidade do preto murzelo ou preto franco. GRUPO A . quando se deu o cerco de Ostende. obrigatóriamente. filha de Filipe II. 2. encerado . por baio marinho. COMPOSTAS Pêlos bicolores misturados.quando a coloração amarela é mais sombria. .alguns hipólogos consideram o preto-azeviche. crina e cola bem mais claras que o pêlo do corpo. amarelo ou amarilho . A princesa fez a promessa de que só trocaria de roupa depois do rendimento da praça. Isabel Carla Eugênia. 4. lembrnado peça íntima do vestuário da princesa austríaca.com laivos arroxeados. sim.quando a coloração amarela é dourada.

amarelos na base e pretos na extremidade. Um cavalo lobuno. GRUPO B . Baio-cabos-negros Formado pela gama de pêlos claros amarelados da cor da palha de trigo até a gama bem escura do bronzeado. libuno ou lobeiro Formado por pêlos bicolores. cola e extremidades escuras. isto é. de maneira que as extremidades negras dos pêlos sejam tosadas. cola e membros. Castanho Formado por pêlos avermelhados no corpo. . com intensidade diversa. tornar-se-á baio pela coloração amarela da base dos respectivos pêlos. semelhante à cutícula da castanha e caracterizada pela coloração negra da crineira. de modo que dão ao conjunto uma coloração pardo-acinzentada.Lobuno.Tipos de pelagem com pêlos de uma só cor no corpo e com crineira. submetido à tosquia.

Se a cor branca predomina. Rosilho . formando malhas extensas. que não se enquadra nos dois subtipos de rosilho citados. despigmentação das aberturas naturais (melado) e oferecendo variedades. irregulares ou não. com a mescla de pêlos pretos.Tipos de pelagem formados por pêlos de duas ou mais cores. que dão ao conjunto matizes róseos. propriamente dito. vermelhos ou castanho-escuros.GRUPO C . mostrando. é uma pelagem rosilha. num fundo de pêlos amarelados ou alazões. etc. mescladas com branco. ou rosado. Rosilho branco. cola.formado pela mistura de pêlos brancos. muito clara. mas bem destacadas. crineira. via de regra. por apresentar fundo branco (claro) com interpolação de pêlos avermelhados ou amarelados. Tobiano ou pampa Constituido pela conjugação de branco com outros tipos de pelagens. membros. JUSTAPOSTAS OU CONJUGADAS Malhas e pintas de contorno irregular. com menor ou maior intensidade da disseminação destes pêlos pelo corpo. misturados pelo corpo. cinzentos. a palavra . consoante a maior ou menor intensidade da mescla de pêlos vermelhos e amarelos. ou tendo as extremidades escuras Tordilho É formado pela mistura de pêlos brancos constituindo o fundo..

por exemplo: pampa-preto. por pintas escuras (pretas. ou melhor. 6. no caso contrário. 4. justapostas no fundo branco. Assim. castanho-escuro pampa 1. 4. formando pintas escuras. O cavalo persa. 2. e vice-versa. porém bem destacadas. alazão e castanho-claro. 1. justapostas no fundo predominante branco. 8. alazãs ou castanhas). 3. pintado de castanho pintado de vermelho pintado de alazão pintado de preto (ex: cavalo persa e appallosa) . pampa preto pampa vermelho pampa castanho-escuro pampa baio pampa rosilho castanho preto pampa vermelho pampa tordilho begro pampa 9. 7. pequenas. se a predominância for o branco sobre o preto. avermelhadas. Pintado Formado por pequenas malhas. se for o contrário. baio. 5. tordilho. 2. 3. muito apreciado como animal de circo caracteriza-se por este tipo de pelagem. dando a impressão de que foram artificialmente pintadas. preto-pampa."pampa" deve antecederàs cores.