P. 1
Anatomia Óssea Equinos e Ruminantes

Anatomia Óssea Equinos e Ruminantes

4.5

|Views: 40.566|Likes:
Publicado poradrienerosceli
Anatomia Óssea dos Equinos e Ruminantes em formato PDF.
Anatomia Óssea dos Equinos e Ruminantes em formato PDF.

More info:

Published by: adrienerosceli on Feb 17, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/14/2015

pdf

text

original

Escápula

1 – Fossa Supra-espinhosa 2 – Espinha da Escápula 3 – Tuberosidade da Espinha da Escápula 4 – Acrômio 5 – Fossa Infra-espinhosa 7 – Tubérculo Supraglenóide ou Tuberosidade da Escápula 8 – Forame Nutrício

Escápula
1 – Fossa Subescapular 2 – Processo Coracóide

OBS.: Acima da fossa subescapular existe uma área chamada Área Serrata, que está indicada pelo círculo Verde e acima desta está a Crista da Escápula, delimitada pela linha Azul.

Escápula
4 5 6 8 9 – – – – – Acrômio Fossa Infra-espinhosa Processo Coracóide Forame Nutrício Cavidade Glenóidea

OBS. : O Acrômio é a estrutura que diferencia a Escápula do ruminante, da do eqüino, pois só existe neste primeiro.

Escápula
1 – Acrômio 2 – Tubérculo Supraglenóide ou Tuberosidade da escápula 3 – Processo Coracóide

OBS. : Ao traçarmos uma linha ao redor da escápula, acima da Tuberosidade da Escápula, encontramos o Cólo.

Úmero
1 – Cabeça 2 – Tuberosidade Redonda Maior 3 – Epicôndilo Medial

Úmero
1 3 4 5 6 7 8 9 e 2 – Tubérculo Maior – Tuberosidade Deltóide – Sulco Musculoespiral – Crista do Úmero – Fossa Radial – Epicôndilo Lateral – Capítulo -Tróclea

Úmero
1 – Tubérculo Maior 2 – Cólo 3 – Tuberosidade Deltóide 4 – Tuberosidade Redonda Maior 5 – Forame Nutrício 6 – Fossa do Olécrano

Úmero
1 – Tubérculo Menor 2 – Tubérculo Intermédio 3 – Tuberosidade Deltóide 4 – Crista do Úmero 5 – Capítulo 6 – Tubérculo Maior 7- Tuberosidade Redonda Maior 8 – Fossa Radial 9 – Tróclea OBS.: O Tubérculo Intermédio só existe no eqüino.

Úmero
1 – Tubérculo Menor 2 – Tubérculo Intermédio 3 – Tubérculo Maior 4 – Sulco Intertuberal ou Bicipital 5 – Tuberosidade Deltóide 6 – Tuberosidade Redonda Maior

Rádio e Ulna
1 – Tuberosidade do Olécrano 2 – Olécrano 3 – Processo Ancôneo 4 – Espaço Interósseo 5 – Continuação da Ulna 6 – Espaço Interósseo 7 – Processo Estilóide OBS.: O eqüino só possui um Espaço Interósseo e, portanto, não apresenta Processo Estilóide.

Rádio e Ulna
1 – Processo Ancôneo 2 – Chanfradura ou Incisura Troclear 3 e 5 – Facetas para Articulação 4 – Fóvea 6 – Tuberosidade Radial

OBS. : Na ponta da Fóvea há um processo chamado Processo Radial ou Coronóide.

Rádio e Ulna
Na extremidade distal deste osso existem facetas, que da borda lateral para a medial são nomeadas deste modo: 1 – Faceta para o Acessório do Carpo 2 – Faceta para o Carpo Ulnar 3 – Faceta para o Carpo Intermédio 4 – Faceta para o Carpo Radial Também na extremidade distal do Rádio e Ulna, da borda lateral para a medial, estão os Sulcos Para Passagem do Tendão do Músculo Extensor: 1 2 3 4 – – – – Lateral do Dedo Comum do Dedo Radial do Carpo Oblíquo do Carpo

Ossos do Carpo
1 – Carpo Ulnar 2 – Carpo Intermédio 3 – Carpo Radial 4 – Quarto Carpiano 5 – 2º e 3º Carpianos Fundidos

Ossos do Carpo
1 – Carpo Radial 2 – Carpo Intermédio (parece uma sela de cavalo) 3 – Carpo Ulnar (possui 3 facetas) 4 – Acessório do Carpo

Ossos do Carpo
1 – 2º e 3º Carpianos Fundidos 2 – Quarto Carpiano (parece um elefante) 3 – Acessório do Carpo

OBS.: No eqüino o 1º e o 2º carpianos é que são fundidos. Assim, na fileira distal desse animal temos (da borda medial para a lateral): 1 – 1º e 2º Carpianos 2 – Terceiro Carpiano (parece um “r”) 3 – Quarto Carpiano (parece um “Buda”)

Metacarpianos

Fig. 01

Fig. 02

No ruminante o 3º e o 4º Metacarpianos são fundidos (Fig. 01). Na extremidade distal deste osso, eles se separam, dividindo-se em dois Côndilos (a crista no topo deles é denominada Crista Sagital) e cada um deles se articulará com uma Falange Proximal, uma Medial e uma Distal (Fig. 02).

Metacarpianos
OBS.: No eqüino o Metacarpiano é formado por três ossos não fundidos ( da borda medial para a lateral): 1 – 2º Metacarpiano (medial) 2 – 3º Metacarpiano (é o maior e tem a Tuberosidade Metacarpiana) 3 – 4º Metacarpiano (é o mais baixo) A extremidade distal desse osso nos eqüinos não é dividida. É fundida e nela se articula uma Falange Proximal, uma Medial e uma Distal.

Falanges e Sesamóides
Fig. 01

Fig. 01: 1 – Falange Proximal 2 – Falange Medial 3 – Falange distal Fig. 02: 1 e 2 – Sesamóide Proximal 3 – Falange Medial 4 – sesamóide Distal ou Navicular 5 – Falange Distal

Fig. 02

Falanges e sesamóides
Os ruminantes possuem dois dedos, desse modo, cada dedo terá dois Sesamóides Proximais e um Distal, sendo que no total a pata desse animal vai ter seis sesamóides. Já os eqüinos só possuem um dedo, portanto, só terão dois Sesamóides Proximais e um Distal em cada pata.

Coxal
Vermelho: Íleo Verde: Púbis Amarelo: Ísquio

Coxal
1 – Tubérculo do Psoas 2 – Cavidade do acetábulo 3 – Tubérculo púbico 4 – Tuberosidade ventral 5 – Forame obturador 6 – Eminência íleopúbica

Coxal
1 – Tuberosidade coxal 2 – Linha Glútea 3 – Tuberosidade isquiática 4 – Forame obturador 5 – Sínfise pélvica 6 – Asa do Íleo 7 – Tuberosidade sacral 8 – Incisura isquiática maior 9 – Espinha isquiática 10 – Incisura isquiática menor

Coxal
1 – Chanfradura acetabular 2 – Cavidade acetabular 2 – (acima) Espinha isquiática 3 – Forame obturador 4 – Incisura isquiática menor 5 – Tuberosidade isquiática

1 –Trocanter maior 2 – Crista trocantérica 3 – Fossa trocantérica 4 – Cabeça do fêmur 5 – Trocanter menor 6 – Côndilo lateral 7 – Fossa intercondilar 8 – Côndilo medial 9 – Epicôndilo medial 10 – Epicôndilo lateral

Fêmur

OBS: Os eqüinos apresentam abaixo do trocanter maior um terceiro trocanter, que fica na face lateral do fêmur.

Fêmur
1 – Trocanter maior 2 – Crista intertrocantérica 3 – Fóvea 4 – Cabeça do fêmur 5 – Trocanter menor 6 – Forame nutrício 7 – Côndilo medial

Fêmur
1 2 3 4 5 – – – – – Trocanter maior Cabeça do fêmur Tróclea Fossa poplítea Fossa intercondilar

Tíbia e Fíbula
1 – Tuberosidade da tíbia 2 – Sulco do extensor 3 – Côndilo lateral 4 – Maléolo lateral 5 – Maléolo medial

Tíbia e Fíbula
1 – Côndilo lateral 2 – Incisura poplítea 3 – Eminências intercondilares

OBS: Os ruminantes apresentam duas eminências intercondilares, enquanto os eqüinos apresentam apenas uma.

Tíbia e Fíbula
1 – Côndilo medial 2 – Eminências intercondilares 3 – Côndilo lateral 4 – Tuberosidade da tíbia

Ossos do Tarso
Vermelho: Tarso fibular ou Calcâneo Amarelo: Tarso tibial ou Talus

Ossos do Tarso

1- Cabeça do tarso fibular 2 – Corpo do tarso fibular 3 – Tarso tibial

Crânio
1 3 4 5 6 7 e 2 – Osso Occipital – Osso Parietal – Osso Temporal – Osso Frontal – Osso Lacrimal – Osso Zigomático ou Malar 8 – Osso Maxilar 9 – Osso Nasal 10 – Osso Incisivo

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->