Você está na página 1de 27

Método de McCabe-Thiele para Torre de Pratos

Método de McCabe-Thiele para Torre de Pratos Cascatas de absorção e stripping são métodos comuns por
Método de McCabe-Thiele para Torre de Pratos Cascatas de absorção e stripping são métodos comuns por

Cascatas de absorção e stripping são métodos comuns por separar misturas de vapor e líquido. Uma separação mais completa pode ser alcançada combinando estes processos em uma coluna de destilação binária.

Absorção

L 0 (absorvente) V 1 1 2 N–1 N L N V N+1 (vapor a
L 0 (absorvente)
V 1
1
2
N–1
N
L N
V N+1 (vapor a ser
separado)
L N+1 (liquido a ser separado) V N N N–1 2 1 V 0 (stripper)
L N+1 (liquido a ser separado)
V N
N
N–1
2
1
V 0 (stripper)
L 1
Destilação Condensador total Overhead vapor Destilado Estágios da seção de retificação 1 Refluxo 2
Destilação
Condensador total
Overhead vapor
Destilado
Estágios da seção
de retificação
1
Refluxo
2
Alimentação
f
Estágio de Alimentação
Vapor
Estágios da seção
de Stripping
N
Reboiler parcial
Base

Vaso de Refluxo

Stripping

1

Método de McCabe-Thiele para Torre de Pratos

Método de McCabe-Thiele para Torre de Pratos Uma coluna de destilação binária com múltiplos estágios de
Método de McCabe-Thiele para Torre de Pratos Uma coluna de destilação binária com múltiplos estágios de

Uma coluna de destilação binária com múltiplos estágios de fluxo contracorrente consiste em:

Um condensador total: para produzir um refluxo que tem como função gerar um líquido absorvedor e um destilado líquido. Um refervedor parcial para produzir vapor para agir como agente de stripping e um produto de base. Um estágio intermediário de alimentação.

Esta configuração permite a obtenção de um nível elevado de separação, exceto nos casos onde existe azeótropos, neste casos um dos produtos chegará a concentração do azeótropo.

O objetivo da destilação é alcançar um destilado rico no componente leve e um produto de fundo rico no componente mais pesado.

Destilação Condensador total Overhead vapor Vaso de Refluxo Estágios da seção de retificação 1 Destilado
Destilação
Condensador total
Overhead vapor
Vaso de Refluxo
Estágios da seção
de retificação
1
Destilado
Refluxo
2
Alimentação
f
Estágio de Alimentação
Estágios da seção
de Stripping
Vapor
N
Reboiler parcial
Base

Método de McCabe-Thiele para Torre de Pratos

Método de McCabe-Thiele para Torre de Pratos A alimentação contém um componente mais volátil (a chave
Método de McCabe-Thiele para Torre de Pratos A alimentação contém um componente mais volátil (a chave

A alimentação contém um componente mais volátil (a chave leve, LK) e um componente menos volátil (a chave pesada, HK). Na temperatura e pressão de alimentação esta pode ser um líquido, vapor ou uma mistura líquido-vapor. A composição da alimentação é dada pela fração molar da chave leve Z F .A composição da base é da dada pela fração molar da chave pesada X B , considerando que a composição do destilado é determinada pela fração molar da chave leve X D

A dificuldade de alcançar a separação é determinada pela volatilidade relativa,  entre o LK=1,
A dificuldade de alcançar a
separação é determinada
pela volatilidade relativa, 
entre o LK=1, e o HK=2.
 1,2  K 1 / K 2
Se os dois componentes
formam uma solução ideal,
então a Lei de Raoult pode
ser aplicada e:
K i  P i s / P
A volatilidade relativa é
então apenas a relação
das pressões de vapor:
s
 1,2  P 1 s / P 2
Destilação Condensador total Overhead vapor Vaso de Refluxo Estágios da seção de retificação 1 Destilado
Destilação
Condensador total
Overhead vapor
Vaso de Refluxo
Estágios da seção
de retificação
1
Destilado
Refluxo
2
LK fração molar x D
Alimentação L/V
f
Estágio de Alimentação
LK fração molar z F
Vapor
HK fração molar x B
Estágios da seção
de Stripping
N
Reboiler parcial
Base

Somente função de T

A medida que T aumenta, diminui até que em algum ponto fica igual a 1 e nenhuma separação é possível.

3

Método de McCabe-Thiele: Curva de Equilíbrio

Método de McCabe-Thiele: Curva de Equilíbrio Nós podemos reescrever a volatilidade relativa em termos das frações
Método de McCabe-Thiele: Curva de Equilíbrio Nós podemos reescrever a volatilidade relativa em termos das frações

Nós podemos reescrever a volatilidade relativa em termos das frações molares da chave leve em uma mistura binária como segue:

y 1 / x  1 x y 1 / x 1 y 2 /
y 1 / x
1 x
y 1 / x 1
y 2 / x 2
1 
1
 1,2  K 1 / K 2 
1 y
/ 
1 x
  y 1 
x
1 y
1 
1
1
1

Para componentes de temperatura do ponto de ebulição próximas, será quase constante na coluna. Resolvendo para a fração molar da LK no vapor dá:

 1,2 x 1 y 1   1  1 x 1  1,2
 1,2 x 1
y
1 
1
1 x 1  1,2

Para componentes onde os pontos de ebulição não são próximos variará dependendo da composição. A curva de equilíbrio parecerá semelhante a que tem fixo, mas não ajustará a equação acima para constante.

y 1

Curva de equilíbrio 45 ° line x 1
Curva de
equilíbrio
45 ° line
x 1
Aumento da volatilidade relativa y 1 45 ° line x 1
Aumento da
volatilidade
relativa
y 1
45 ° line
x 1

4

Especificações para o Método de McCabe-Thiele

Especificações para o Método de McCabe-Thiele Especificações F z F P x D x B Fluxo
Especificações para o Método de McCabe-Thiele Especificações F z F P x D x B Fluxo
Especificações F z F P x D x B Fluxo total de alimentação composição molar
Especificações
F
z F
P
x D
x B
Fluxo total de alimentação
composição molar da alimentação
Pressão de operação da coluna (admita uniforme na coluna)
Condição de fase da alimentação @P
Curva de equilíbrio líquido-vapor @P
Tipo de condensador (total ou parcial)
Composição molar do destilado
Composição molar do produto de base
Relação do refluxo com o refluxo mínimo
R/R min
Resultados D B N min R min R Fluxo de destilado Fluxo de produto de
Resultados
D
B
N min
R min
R
Fluxo de destilado
Fluxo de produto de base
Número mínimo de estágios de equilíbrio
Razão de refluxo mínimo , L min /D
Razão de refluxo, L/D
Razão de ebulição, V/B
V B
N Número de estágios de equilíbrio
Localização ótima do estágio de alimentação
Composições de líquido e vapor em cada estágio

Método de McCabe-Thiele: Balanço de Massa na Coluna

Método de McCabe-Thiele: Balanço de Massa na Coluna O balanço de massa para o componente leve
Método de McCabe-Thiele: Balanço de Massa na Coluna O balanço de massa para o componente leve

O balanço de massa para o componente leve em torno da coluna dá:

Fz F x D D x B B

O balanço de massa global em trona da coluna dá:

F D B

Assim nós sabemos que a fração molar da chave leve na alimentação está entre a do destilado e a do fundo:

 D F   

z F x B x D x B

   

Se D, F e Z F são especificados, então podem ser estipulados X D ou X B .

1 Refluxo 2 Alimentação (L/V) Destilado D, x D f F, z F Vapor N
1
Refluxo
2
Alimentação (L/V)
Destilado
D, x D
f
F, z F
Vapor
N
Base
B, x B

Método de McCabe-Thiele: Balanço de Massa na Coluna

Método de McCabe-Thiele: Balanço de Massa na Coluna 7
Método de McCabe-Thiele: Balanço de Massa na Coluna 7
Método de McCabe-Thiele: Balanço de Massa na Coluna 7

7

Método de McCabe-Thiele: Balanço de Massa na Coluna

Método de McCabe-Thiele: Balanço de Massa na Coluna Va, ya La, xa=xd=y1=ya condensador L n-1 x
Método de McCabe-Thiele: Balanço de Massa na Coluna Va, ya La, xa=xd=y1=ya condensador L n-1 x
Va, ya La, xa=xd=y1=ya condensador L n-1 x n-1 V n y n Produto de
Va, ya
La, xa=xd=y1=ya
condensador
L n-1 x n-1 V n y n
Produto de topo D, xd
R=La/D
L n x n
V n+1 y n+1
F, zf
L m-1 x m-1 V m y m
Produto de Base B, xb
L m x m
V m+1 y m+1
Reboiler
Vb, yb
Lb, xN
Seção de retificação

Método de McCabe-Thiele: Seção de Retificação

Método de McCabe-Thiele: Seção de Retificação A seção de retificação se estende do estágio 1 até
Método de McCabe-Thiele: Seção de Retificação A seção de retificação se estende do estágio 1 até

A seção de retificação se estende do estágio 1 até o estágio imediatamente antes da alimentação.

1 Refluxo L, x D = x 0 n f vapor N Base
1
Refluxo
L, x D = x 0
n
f
vapor
N
Base

Se nós fizermos um balanço de massa para a chave leve em torno dos n estágios da seção de retificação incluindo o condensador:

V n1 y n1 L n x n Dx D

 1 y n  1  L n x n  D x D x

x D

alimentação (L/V)

L n x n  D x D x D alimentação (L/V) Z F Destilado Que

Z F

Destilado

Que pode ser rearranjando para encontrar:

y n1

L n

V n1

x n

D

V n1 x D

x B Destilado 1 x n Refluxo L 0 , x D = x 0
x
B
Destilado
1
x
n
Refluxo
L 0 , x D =
x 0
D
L
V
x
n
y n+1

Se L e V são constantes na coluna de estágio para estágio, então esta equação representa uma linha reta.

9

Método de McCabe-Thiele: Seção de Retificação

Método de McCabe-Thiele: Seção de Retificação A seção de retificação se estende do estágio 1 até
Método de McCabe-Thiele: Seção de Retificação A seção de retificação se estende do estágio 1 até

A seção de retificação se estende do estágio 1 até o estágio imediatamente antes da alimentação.

1 Refluxo L, x D = x 0 n f vapor M Base
1
Refluxo
L, x D = x 0
n
f
vapor
M
Base

Se nós fizermos um balanço de massa para a chave leve em torno dos n estágios da seção de retificação incluindo o condensador:

V n1 y n1 L n x n Dx D

 1 y n  1  L n x n  D x D x

x D

alimentação (L/V)

L n x n  D x D x D alimentação (L/V) Z F Destilado Que

Z F

Destilado

Que pode ser rearranjando para encontrar:

y n1

L n

V n1

x n

D

V n1 x D

x B Destilado 1 x n Refluxo L 0 , x D = x 0
x
B
Destilado
1
x
n
Refluxo
L 0 , x D =
x 0
D
L
V
x
n
y n+1

Se L e V são constantes na coluna de estágio para estágio, então esta equação representa uma linha reta.

10

Método de McCabe-Thiele: Fluxo Molar Constante

Método de McCabe-Thiele: Fluxo Molar Constante y n  1  L n D V n
Método de McCabe-Thiele: Fluxo Molar Constante y n  1  L n D V n

y n1

L n

D

V n1

x n

V n1 x D

1 Refluxo Destilado L, x D = x 0 x D n f Boilup N
1
Refluxo
Destilado
L, x D = x 0
x D
n
f
Boilup
N
Bases

x B

Se L e V são constantes na coluna de estágio para estágio, então esta equação representa uma linha reta. Isto requer que:

Os dois componentes têm entalpias de vaporização igual e constante. As mudanças de capacidade de calor são desprezíveis comparado ao calor de vaporização A coluna é bem isolada assim a perda de calor é desprezível A pressão na coluna é uniforme

Z F

Estas condições conduzem à condição de transbordamento molar constante.

Alim. (L/V)

condição de transbordamento molar constante. Alim. (L/V) Para esta condição a quantidade de vapor transferida ao

Para esta condição a quantidade de vapor transferida ao fluxo líquido em cada estágio é igual à quantidade de líquido transferida ao fluxo de vapor. Assim as taxas de fluxo do líquido e vapor são constantes na seção inteira.

Método de McCabe-Thiele: Linha de Operação da Seção de Retificação

Linha de Operação da Seção de Retificação D L n x n  y n1 
Linha de Operação da Seção de Retificação D L n x n  y n1 
D L n x n  y n1  V n1 V n1 x D
D
L n
x n 
y n1 
V n1
V n1 x D
No caso de transbordamento de molar constante
nós podemos eliminar os subscrito do estágio
então:
1
Reflux
Distillate
L, x D =
x
n
D
Feed (L/V)
Nós definimos esta
equação como a linha
de operação da seção
de retificação
x
L
f
0
y
 V x  D
Z
x D
Boilup
V
F
N
Bottoms

O líquido entrando no estágio 1 é o refluxo L e sua relação para o destilado L/D é a razão de refluxo R. Se nós tivermos transbordamento molar constante, então R é uma constante e

x B

L

V

L D L / D D / D R1 R

L

L/ D

 

D

D

1

e

 

V

LD

R1

Método de McCabe-Thiele: Linha de Operação

Método de McCabe-Thiele: Linha de Operação Nós podemos então reescrever: y  V x  D
Método de McCabe-Thiele: Linha de Operação Nós podemos então reescrever: y  V x  D

Nós podemos então reescrever:

y V x D

V

L

x D

como

R 1

y

R1 x R 1 x D

Se são especificados R e X D então nós podemos desenhar a linha mostrada no diagrama seguinte.

1 Reflux x D = x 0 Distillate x n D f L, V, y
1
Reflux
x D = x 0
Distillate
x
n
D
f
L,
V, y n+1

x n

y Inclinação=R/(R+1) 1 x D R  1
y
Inclinação=R/(R+1)
1
x
D
R
1

x

Método de McCabe-Thiele: Linha de Operação

Método de McCabe-Thiele: Linha de Operação y n R 1  x  x  1
Método de McCabe-Thiele: Linha de Operação y n R 1  x  x  1

y

n

R 1

 x  x  1 n D R  1 R  1 y
x
x
 1
n
D
R
 1
R  1
y
1
y
2
Curva de
y
Equilíbrio
1
y 
R1 x D
45 ° linha
x
x 1
x 0 =x D

Seção de retificação linha de operação

Inclinação=L/V=R/(R+1)<1

Método de McCabe-Thiele: Seção de Stripping

Método de McCabe-Thiele: Seção de Stripping A seção de stripping estende apenas os estágios abaixo do
Método de McCabe-Thiele: Seção de Stripping A seção de stripping estende apenas os estágios abaixo do

A seção de stripping estende apenas os estágios abaixo do estágio de alimentação até o estágio N da base. Se nós executarmos um balanço material para chave leve ao redor dos estágios do fundo da seção de retificação inclusive o condensador nós teremos:

Lx m  Vy m  1  Bx B
Lx m  Vy m  1  Bx B
Lx m  Vy m  1  Bx B

Lx m Vy m1 Bx B

Feed (L/V)

z F

Que nós podemos rearranjar e admitir fluxo molar de transbordamento constante para encontrar:

1 Refluxo L, x D = x 0 Destilado x D n f Boilup N
1
Refluxo
L, x D = x 0
Destilado
x D
n
f
Boilup
N
Bottoms
x B
L, x D = x 0 Destilado x D n f Boilup N Bottoms x B
 

L

B

y V x

y  V x 
y  V x  x B

x B

V

Nos definimos esta equação como linha de operação da seção de stripping.

L

x

m

V

y

m+1

m+1 Boilup V, y B N Bottoms L, x N B, x B
m+1
Boilup
V, y B
N
Bottoms
L, x N
B, x B

Método de McCabe-Thiele: Seção de Stripping

Método de McCabe-Thiele: Seção de Stripping Nos definimos esta equação como linha de operação da seção
Método de McCabe-Thiele: Seção de Stripping Nos definimos esta equação como linha de operação da seção

Nos definimos esta equação como linha de operação da seção de stripping.

 

L

B

y V x

y  V x 
y  V x  x B

x B

V

1 Refluxo L, x D = x 0 Destilado x D n f Boilup N
1
Refluxo
L, x D = x 0
Destilado
x D
n
f
Boilup
N
Bottoms
x B

L

x

m

V

y

m+1

m+1 Boilup V, y B N Bottoms L, x N B, x B
m+1
Boilup
V, y B
N
Bottoms
L, x N
B, x B
L  V  B
L  V  B
L  V  B

L V B

Dado que:

Feed (L/V)

z F

L, x N B, x B L  V  B Dado que: Feed (L/V) z

V B é chamado razão de ebulição.

Então

L V B V B 1

 
 
   
 

V

V

V B

 

V B 1 V B

 

1

y

x

V B

x B

V B  V B
V B  V
B
B   1 y x  V B x B V B  V B Esta

Esta também é linha de operação da seção de stripping

e

Se são especificados V B e X B então nós podemos traçar a linha da
Se são especificados V B e X B então nós podemos traçar a linha da

Se são especificados V B e X B então nós podemos traçar a linha da seção de retificação da seguinte forma:

y

Y m+1 Curva de Equilíbrio y N y B 45 ° linha x x N
Y
m+1
Curva de
Equilíbrio
y N
y B
45 ° linha
x
x N
x m

B

L V

x

y

m+1

V, y B

Bottoms

B, x B

m

m+1

N

L, x N

Boilup

Linha de operação da seção de stripping

Inclinação=L/V=(V B +1)/V B

 

V B 1 V B

 

1

y

x

V B

x B

Na determinação das linhas de operação para as seções de retificação e stripping nós precisamos
Na determinação das linhas de operação para as seções de retificação e stripping nós
precisamos das composições da base e destilado, razão de refluxo e razão de ebulição. As
composições podem ser especificadas independentemente, mas R e V B estão relacionados
a razão de líquido e vapor da alimentação

Considerações sobre o Estágio de Alimentação

Considerações sobre o Estágio de Alimentação L V F F L V  V L 
Considerações sobre o Estágio de Alimentação L V F F L V  V L 
L V F
L
V
F

F

L V V

L  F  L V
L  F  L
V

Líquido

subresfriado

F

L V V

L  F  L V
L  F  L
V

Líquido no Ponto de bolha

L V  F V F L  L V
L V  F V
F
L  L
V

Vapor

superaquecido

L V F V

F L  L V
F
L  L
V

Vapor no ponto de orvalho

F

L V  V F V L  L  L F V
L
V  V F V
L  L  L F
V

Parcialmente

Vaporizado

Considerações sobre o Estágio de Alimentação

Considerações sobre o Estágio de Alimentação q  L  L F  1  V
Considerações sobre o Estágio de Alimentação q  L  L F  1  V

q

L

L

F

1

V

V

F

L V F L
L
V
F
L

Considerações sobre o Estágio de Alimentação

Considerações sobre o Estágio de Alimentação L V F L V F Líquido sub- resfriado F
Considerações sobre o Estágio de Alimentação L V F L V F Líquido sub- resfriado F
L V F L V
L
V
F
L
V

F

sobre o Estágio de Alimentação L V F L V F Líquido sub- resfriado F L

Líquido sub-

resfriado

F

L

V

Alimentação L V F L V F Líquido sub- resfriado F L V líquido no ponto

líquido no ponto de bolha

L V F Vapor q>1 superaquecido
L V
F
Vapor
q>1
superaquecido

q=1

q<0

L V F Vapor no ponto de orvalho L V F
L
V
F
Vapor no ponto
de orvalho
L
V
F

Parcialmente

vaporizado

q

q=0

L

L

F

0<q<1

Condições de Alimentação

Condições de Alimentação Considere os casos onde a alimentação não é um líquido sub-resfriado ou um
Condições de Alimentação Considere os casos onde a alimentação não é um líquido sub-resfriado ou um

Considere os casos onde a alimentação não é um líquido sub-resfriado ou um vapor superaquecido:

Balanço de massa no refervedor:

Balanço de massa no condensador:

Balanço de massa na coluna:

Vapor que entra na seção de retificação:

Vapor que entra na seção de retificação:

Líquido que entra na seção de stripping:

Substituindo no balanço da coluna:

Substituindo no balanço do refervedor:

L

B V

V

D L

V F L F D B

V

V V F

L

L L F

V F L L D B

V F L L D L V

V L D V F

Em outras palavras, o vapor que entra na seção retificação é o vapor que entra no condensador menos a taxa de vapor na alimentação.

Condições de Alimentação

Condições de Alimentação Assim, exceto nos casos onde a alimentação é um líquido sub-resfriado ou vapor
Condições de Alimentação Assim, exceto nos casos onde a alimentação é um líquido sub-resfriado ou vapor

Assim, exceto nos casos onde a alimentação é um líquido sub-resfriado ou vapor superaquecido, a ebulição está relacionada com o refluxo pelo balanço de massa:

V  L  D  V F

V L D V F

Dividindo por B obtemos a razão de ebulição:

V B V

B

L D V F

B

Operações de destilação podem ser especificadas pela relação de refluxo ou relação de ebulição embora a relação de refluxo (ou R/Rmin) seja a mais utilizada.

A linha q

A linha q Primeiro, nós definimos o parâmetro q por: q  L  L F
A linha q Primeiro, nós definimos o parâmetro q por: q  L  L F

Primeiro, nós definimos o parâmetro q por:

q

L

L

F

Subtraindo as duas linhas de operação:

Obtemos:

yV Lx Dx D

menos

yV  Lx  Bx B
yV  Lx  Bx B
yV  Lx  Bx B
yV  Lx  Bx B

yV Lx Bx B

yV VL Lx Dx D Bx B

Usando o balaço de massa na chave pesada:

Dx D

Bx B Fz F

yV VL Lx Fz F

A linha q

A linha q Usando o balaço de massa na chave pesada: Dx D  Bx B
A linha q Usando o balaço de massa na chave pesada: Dx D  Bx B

Usando o balaço de massa na chave pesada:

Dx D Bx B Fz F

yV VL Lx Fz F

Usando o balanço material em torno do estágio de alimentação para eliminar a vazão de vapor:

F V L V L

a vazão de vapor: F  V  L  V  L V  V

V V F L L

yF L LL Lx Fz F

Simplificando e usando a definição de q resulta na linha q (linha de alimentação)

 q 1   q 1 

 y  

q

 x  



z F





 x    z F   x  z F  y 

x z F y z F

A linha q tem inclinação q/(q-1) e intercepta a diagonal y=x em y=z F

Construção das linhas para o Método de McCabe-Thiele

Construção das linhas para o Método de McCabe-Thiele Curva de equilíbrio y y N y B
Construção das linhas para o Método de McCabe-Thiele Curva de equilíbrio y y N y B

Curva de equilíbrio

y

y N

y B

Seção de Retificação: Linha de Operação Inclinação=L/V=R/(R+1)<1 L y  V x  D x
Seção de Retificação:
Linha de Operação
Inclinação=L/V=R/(R+1)<1
L
y  V x  D
x D
V
linha-q

45 ° Linha

y  

q

x  
z F

 q 1   q 1 
x=z F
x B
x D
Seção de Stripping:
Linha de Operação
Inclinação=L/V=(V B +1) /V B
L B
y  V x 
x B
V

Construção das Linhas para o Método de McCabe-Thiele

Construção das Linhas para o Método de McCabe-Thiele y y N y B Curva de equilíbrio
Construção das Linhas para o Método de McCabe-Thiele y y N y B Curva de equilíbrio

y

y N

y B

Curva de equilíbrio 1 2 3 4 x B x D x=z F
Curva de equilíbrio
1
2
3
4
x B
x D
x=z F

Estágio de alimentação ótimo situado no 2º prato

Localização do Estágio de Alimentação com o Método de McCabe-Thiele

do Estágio de Alimentação com o Método de McCabe-Thiele Curva de equilíbrio 1 y 2 3
do Estágio de Alimentação com o Método de McCabe-Thiele Curva de equilíbrio 1 y 2 3
Curva de equilíbrio 1 y 2 3 y N 4 y B x B x=z
Curva de equilíbrio
1
y
2
3
y N
4
y B
x B
x=z F
x D
Estágio de alimentação situada numa
bandeja abaixo.