Você está na página 1de 11

PONTES

2 Linhas de influência, trem tipo, cargas móveis e

envoltórias

INTRODUÇÃO

As cargas que atuam nas estruturas podem ser classificadas em dois tipo:

1)

cargas permanentes: atuam constantemente na estrutura, ao longo do tempo, e são devidas ao peso próprio, revestimentos etc;

2) cargas acidentais: podem ou não ocorrer na estrutura, como ventos, empuxos, impactos,

frenagens ou acelerações, sobrecargas,

terremotos, neve e veículos (cargas móveis).

cargas móveis: são cargas cuja posição varia ao longo da estrutura, à medida em que o veículo a

percorre;

Ex.: pontes, pontes rolantes, viadutos etc.

trens tipo ou veículos tipo: são veículos ideais estabelecidos por norma específica e dependem do tipo de estrutura.

As

cargas

distribuídas

dos

veículos

tipo

são

conhecidas como

cargas

de

multidão

e

tem

comprimento de aplicação variável.

Exemplos de trens tipo e cargas de multidão

Exemplos de trens tipo e cargas de multidão

envoltória: é o lugar geométrico dos esforços máximos (de ambos os sinais) atuantes em cada seção da estrutura.

envoltória : é o lugar geométrico dos esforços máximos (de ambos os sinais) atuantes em cada

Então, no que consiste a complexidade do cálculo

de pontes?

O problema em estruturas sujeitas a cargas móveis é determinar os esforços máximos e mínimos (envoltórias) que estas provocam na estrutura.

LINHAS DE INFLUÊNCIA

Em todos os casos que sejam previstas atuação de

cargas móveis isoladas ou de comboios de cargas, é necessário levar em conta o fato de que a cada

posição desta ação há um efeito correspondente em

um determinado campo de esforços, reações e deslocamentos.

Assim, para uma determinada grandeza em estudo é

necessário determinar qual a posição mais desfavorável da carga móvel ou do comboio de cargas consideradas.

Quando se consideram estruturas com

comportamento elástico linear e se admite como

válida a hipótese dos pequenos deslocamentos, pode ser aplicado, na sua análise, o teorema de

sobreposição dos efeitos.

Assim, o conhecimento do comportamento das estruturas face à atuação de cargas móveis unitárias

permite conhecer suas respostas para a atuação de

comboios de cargas.

Define-se como função de influência de um

determinado efeito, E(x), o valor desse efeito

(esforço, deslocamento ou reação) em função da

posição, x, de uma carga móvel unitária.

No caso do caminho de rolamento ser uma linha, chama-se essa função de linha de influência.

No

do

caminho

de

rolamento

uma

superfície, chama-se a função de influência de

superfície de influência.

caso

ser

A figura acima representa a linha de influência (LI) de momento fletor na seção S

A figura acima representa a linha de influência (LI) de momento fletor na seção S da viga Gerber indicada.

As cotas marcadas na LI significam que:

a)

MS = a, quando a carga P = 1 estiver no ponto A da viga, e

b)

MS = - b, quando a carga P = 1 estiver no ponto B

da viga, sendo MS o momento fletor na seção S.

FORMULAÇÃO PARA LINHAS DE

INFLUÊNCIA (QUADRO)