Você está na página 1de 8

Como mencionei anteriormente, a primeira vez que encontrei esta voz foi por acaso.

E
fiquei travada nela. Portanto, se você tentar este exercício e não viver por tempo integral
como mulher, saiba que pode ser que você precise de aproximadamente uma hora para
encontrar o caminho de volta para sua voz masculina.

Na verdade, o que você está aprendendo agora é a desenvolver uma determinada


quantidade de músculos na sua laringe enquanto deixa outra de lado. Isto é uma espécie de
truque, da mesmo tipo daqueles de mexer as orelhas ou dar palmadas na cabeça enquanto
esfrega a barriga. É necessário prática – MUITA prática.

Mas não pratique em demasia no início. Encontrar a voz é uma experiência mágica da qual
você não quer abrir mão. Você verá que deixar a parte baixa dos músculos fazer todo o
trabalho inicialmente leva à rouquidão. Essa é a maneira do seu corpo te dizer que você
deve fazer uma pausa. Percebi que durante a primeira semana em que usei esta voz, não
podia fazê-lo por mais de meia hora, pouco mais ou menos, sem ficar rouca. Então tive o
bom senso de deixar minha voz descansar. Da mesma forma que com os exercícios para o
corpo, você não pode fazer muito ou muito rápido para não se machucar.

No meu caso o desenvolvimento completo da minha voz ao ponto em que pude usá-la
durante o dia inteiro levou cerca de seis meses. Então, foram outros seis meses necessários
para o desenvolvimento completo do nível de baixos e do Alcance Dinâmico. Mas estas
coisas vêm com prática e paciência. Imagino que, eventualmente, os outros músculos do
topo possam se atrofiar, se, como eu, você não usá-los mais. Contudo, para aqueles que
alternam entre uma voz e outra, ambas estarão no tom e, como eu, mesmo depois de quatro
anos, ainda poderão "chamar" a velha voz de volta quando desejarem. Para mim, isto
ocorreu uma vez há cerca de uma ano quando precisei demonstrar a um amigo que é
possível de se fazer isso.

Portanto não force. Não sou médica. Não posso dizer exatamente o que ocorre fisicamente,
nem posso garantir que esta mudança não causará problemas. Posso unicamente dizer que
tenho usado esta voz por mais de quatro anos sem aparentar efeitos malignos.

ALCANCE DINÂMICO
Quando comecei a usar minha voz feminina os músculos estavam desenvolvidos apenas o
suficiente para criar um som bastante monótono. Levou seis meses para que eu adquirisse
efetivamente um bom Alcance Dinâmico.

Conforme mencionado anteriormente, O Alcance Dinâmico é a diferença entre o mais alto


e o mais baixo pico usados na conversação. As mulheres usam esta variação para dar ênfase
na sua conversa. Ele dá um significado extra nas palavras através de "picos".

Os homens usam uma técnica diferente para dar ênfase: eles falam mais grosso ou macio
dentro de uma determinada variação de tons. Portanto, na conversação, um homem irá
"socar" algumas palavras e segurar outras. Desta forma eles "fazem seus pontos". Em
contraste, mulheres irão abaixar e diminuir o tom enquanto mantém a mesma amplitude ou
nível de graves. Isto constitui uma diferença significativa entre padrões de linguagem e é
uma chave de identificação entre uma personalidade masculina ou feminina. Tenha em
mente que mulheres masculinas adotarão uma aproximação monotônica do nível de baixos,
enquanto homens femininos subirão e cairão em tonalidade sem variar a amplitude.

Você perceberá a diferença da forma das mulheres falar quando fala com elas pelo telefone.
Se você é homem e liga para uma firma onde atende a recepcionista, a voz dela estará alta
na escala, o que quer demonstrar jovialidade e acolhimento. Ouvindo um homem ela
manterá a voz à altura do pico. Mas se uma mulher ligar para a mesma recepcionista, ela
atenderá da mesma forma, porém percebendo que está falando com uma mulher, baixará o
tom.

Isto ocorre porque os homens controlam o poder no mundo, sobretudo nos negócios. Em
conseqüência disso, a menos que não seja simpática por natureza, você não quererá
aparentar ser mal educada, não é? Nos negócios, os homens competem entre si e também
com as mulheres com quem lidam. Contudo, visto que os homens tem de se unir para
conseguir seus objetivos em um mundo masculino, eles precisam fazer uma conspiração.

Homens nos negócios é competição, mulheres nos negócios é conspiração. E esta diferença,
na abordagem e status é refletida na variação tonal alta ou baixa que uma mulher adota
dependendo do gênero do seu interlocutor. Similarmente, se uma mulher falar como
homem usando amplitude e os solavancos característicos para modular sua voz, a
interlocutora ou a mulher "normal" irá manter sua voz alta para mostrar que ela não
constitui ameaça.
Agora isto é facilmente visto nas mulheres porque elas usam um Alcance Dinâmico mais
amplo. Mas, será que você já notou como a voz de um homem sobe algumas notas quando
ele teme que um superior está chateado com ele?

Agora outro aspecto do Alcance Dinâmico são os "degraus de tonalidade". O que quero
dizer com isso é que a mulher ata cada grupo de várias palavras em uma frase, comumente
duas palavras não são ditas da mesma maneira. Isto é o que faz com que as vozes das
mulheres soem tão "cantantes". De fato, elas ESTÃO cantando!

Às vezes os degraus descem até um tom conspiratório. Outras vezes sobem até atingir um
nível emocional. Freqüentemente elas sobem e caem como fortes ondas no mar a
golpearem uma frase, então voltam a ser como marolas na areia. Falar em degraus de
tonalidade é melhor aprendido ao se ouvir os outros, mas é aprendido, não intrínseco.
Assim como o Alcance Dinâmico, é mais uma função de condicionamento do que
biológica.

Portanto, o Alcance Dinâmico é, efetivamente, antes uma questão de


masculinidade/feminilidade do que uma questão de se ser homem/mulher. Contudo como
aprender, é melhor explicado no nosso próximo tópico.

ENUNCIAÇÃO

Anunciação descreve a forma pela qual as palavras são reproduzidas. Os homens aprendem
a desenvolver antes a denotação à conotação. Em outras palavras, os homens fazem o
trabalho o mais rápido possível. Falando, eles aparam os cantos das palavras deixando-as
como ondas quadradas, cortam-nas como se estivessem talhando cenouras.

Na feminilidade, pelo contrário, enfatiza-se uma maior conotação. Uma mulher não está tão
preocupada com o significado de uma palavra quanto com o seu contexto, e este contexto é
expresso em mais fluxo, graça e maneiras. As mulheres arredondarão os cantos das suas
palavras a fim de evitar penhascos e muros.
Acredite ou não, a melhor fonte que encontrei como exemplo disto é com o filme Valley
Girls. A linguagem de Val para garotas envelopa de maneira cantante em forma de degraus
as palavras, arredonda as palavras e deixa fluir o que está escondido nas entrelinhas.

Sugiro que você alugue qualquer comédia de Whoopi Goldberg ou o filme "Valley Girls".
Ambos contêm um bom exemplo do dialeto feminino.

É BEM fácil de se ultrapassar um extremo e então fazer uma entonação baixa do que tentar
subir de onde você está agora. Há muita dificuldade no início ao se falar como mulher E
cada passo requer trabalho adicional e hábitos adicionais devem ser superados. Quando
você atinge um nível de sucesso tem de desaprender para alcançar o seguinte. Mas se você
conseguir dar um pulo até o extremo e utilizá-lo, isto iniciará a fazer uma média com a
enunciação que você estará usando agora e isto fará por si só com que o tom desça até que
ele esteja bem na marca da conversação normal de uma mulher atual.

Estava acima referindo-me ao "dialeto feminino". Mas há muito mais do que isso. DE
FATO, a Enunciação e o Alcance Dinâmico da feminilidade é aplicável a qualquer língua e
cultura do mundo. As palavras e gramática podem mudar, mas a conotação do significado
feminino é uma linguagem universal que pode ser compreendida de mulher para mulher
independente de tempos e mundos.

Ainda, não foi definida ou estilizada. Na realidade, é bastante flexível. Mulheres não vivem
um único papel, e sim vários, como: mães, esposas, mulheres de carreira, amigas. Nestes
diferentes contextos elas falam em variações do dialeto feminino dependendo do papel sem
perder a feminilidade. Isto pode ser percebido ao se caracterizar o dialeto feminino não
como uma única coisa e sim como vários fatores juntos. Quando uma mulher muda de
personagem para personagem ela usa as mesmas ferramentas, mas em diferentes ênfases,
dependendo da situação.

A voz que eu uso com minhas amigas é diferente da que uso quando leio um trabalho em
público. A voz que uso com meu namorado é diferente da que uso com minha esposa. Saia
do binário, liberte-se da definição. Deixe-se levar pelo fluxo, seja flexível e saiba lidar com
as variações de um tema.
VOCABULÁRIO

Pense na frase "O rango tá na mesa!" Qual o sexo da pessoa que disse isso? Uma mulher
diria: "A comida está servida", e se ela quisesse ser desagradável, diria "A comida tá na
mesa!" (blearg!)

A questão é que algumas palavras são mais masculinas ou femininas do que outras. Em
parte, isto ainda deriva da relação de poder. Por exemplo, o homem normalmente "quer"
algo, enquanto a mulher "gostaria de" algo. "Querer" significa "necessitar" e implica em
"precisar", o que nada mais representa que o direito de ter. Isto reflete o lado agressivo da
relação de poder.

Por outro lado, "gostaria de" denota uma preferência, não um intento, e contudo sugere a
idéia de pedir algo a fim de verificar se alguém está contra, antes de agir. Isto reflete o lado
submisso da relação de poder.

Você pode perceber a diferença na forma com a qual os homens e mulheres fazem o pedido
diante do intercomunicador de um Drive-Through de um restaurante. Um homem diria:
"Quero um Big Mac.", enquanto uma mulher diria: "Eu gostaria de uma salada, por favor."

Algo assim aconteceu comigo quando eu estava trabalhando em um filme como diretora de
fotografia. Se estivesse ocupando este cargo como homem eu simplesmente diria à equipe
aquilo que eu queria e eles assim o fariam! Mas no primeiro dos dois dias de gravação eu
estava trabalhando com uma equipe que não me conhecia e era meu primeiro trabalho como
mulher.

Então fui ao "set", como de costume, dizendo a todos exatamente o que queria: "Quero um
mini de 1K naquele canto como luz de "set" e um "meio K" com um filtro amarelo como
luz de cabelo." Ninguém se mexeu. Olhei à volta imaginando o porquê de nada ter
acontecido. Então disse simplesmente: "Vamos lá, gente!" e eles fizeram, mas tão sem-
vontade! E quanto mais eu dizia para eles o que eu queria, mais lentos e relapsos eles se
tornavam.
No fim do dia tínhamos feito apenas a metade do que eu queria. Estávamos bem atrasados
com o cronograma. Aqueles rapazes tinham trabalhado cinco vezes mais lentamente do que
eu estava acostumada a fazer. Então fui para casa pensando no que tinha acontecido quando
de repente me dei conta... Será que eles não gostaram de ouvir o que uma mulher "queria"?

Então no dia seguinte reuni o pessoal e disse: "Hoje gostaria de colocar uma luzinha lá atrás
para iluminar o "set" e será que vocês poderiam montar algo para dar uma pouco mais de
luz amarela sobre o cabelo dela"? Eles se entreolharam imaginando se essa era a mesma
pessoa, então o chefe da equipe disse: "Tudo bem, vamos nessa pessoal" e fizeram tudo
duas vezes mais rápido do que no dia anterior.

Quando acabamos tínhamos compensado todo o tempo perdido. De alguma maneira,


dizendo-lhes o que eu "queria", eu tinha agredido o time, porque tinha construído uma
imagem de "melhor profissional" do que eles. Mas ao dizer o que eu "gostaria que" fosse
feito, eles trabalharam no intuito de o dar para mim. Naturalmente eles trabalharam na
metade da velocidade que poderiam ter feito se eu fosse um chefe homem, mas no fim das
contas era duas vezes mais rápido do que no dia anterior. Portanto, como mulher, muitos
dos seus empregados não renderão aquilo que renderiam se você fosse um homem, mas
enfim você pode minimizar as perdas dizendo-lhes o que você "gostaria que", mesmo
sabendo exatamente o que você quer!

Outra coisa que os homens fazem é falar com relaxo mascando as palavras. Eles diriam:
"Tamos indo bebê duas cerveja". "Tamos" não existe! Uma mulher diria: "Nós estamos
indo beber duas cervejas." Ou melhor ainda, diria "tomar" ao invés de "beber".

Repare nestes tipos de expressão. Se você quiser ser feminina, evite-as como a uma praga.

GRAMÁTICA

A gramática lida com a estrutura das frases. Mantendo o conceito da equação de poder, os
homens tendem a ser dogmáticos na nossa sociedade, as mulheres submissas. As mulheres
podem ter modos, mas não opiniões. Os homens podem dizer que "farão" algo, mas as
mulheres devem "estou querendo fazer" algo.

Estou usando os termos homem e mulher porque estes são os padrões sexuais da nossa
sociedade. Mas na realidade (como em toda a abordagem) trata-se do masculino versus
feminino. É a questão da cooperação versus conflito. Este artigo não pretende quebrar
estereótipos, talvez acabe se tornando um estereótipo. Quando você chegar lá, PODE
ACREDITAR que você encontrará INÚMEROS motivos para quebrá-los!!

Mas antes você deve tocar o extremo e então recuar um pouco até o equilíbrio. Tenha em
mente que dificilmente há uma mulher viva que preencha todos estes quesitos. Mas usando-
os regularmente em diferentes combinações, você poderá ter seu padrão de linguagem, de
um modo geral, dentro de um parâmetro mais feminino do que aquele que você tem agora.

PORTUGUÊS CORPORAL

O último domínio que irei explorar é o Português Corporal. Isto é simplesmente a forma
como você se move quando fala. O Português Corporal auxilia a voz e a voz auxilia o
Português Corporal. Se uma voz feminina é como uma canção, o Português Corporal é
como uma dança. Quando você junta à música a dança, elas desenvolvem harmonias entre
si que se contrapõem fazendo o processo todo que cria uma sinfonia.

A parte mais interessante é que a voz e o Português Corporal se modificam mutuamente.


Tente dizer algo sem se mover. Então tente falar a mesma coisa gesticulando bem. Você
ouvirá que sua voz muda porque você está se mexendo.

Se você se mover de acordo com os seus pensamentos sua voz acompanhará. Mesmo ao
telefone você soará mais feminina E mais humana!

CONCLUSÃO
Bem, isto é o que eu tenho para te oferecer a partir das minhas experiências pessoais.
Espero que você tenha encontrado aqui algo de interessante e útil.

Boa sorte na sua jornada com os meus melhores desejos de que tudo o que você sonha se
cumpra.

Melanie Anne Phillips

===========================================================

Tradução para o português postada em versão anterior do site da Betinha - Elisabeth


Bardotti, uma Crossdresser Brasileira

O site foi reformulado e o texto não está mais disponível

=================================================================

NOTA:

Eu levei esse texto para a minha fonoaudióloga, ela leu, estudou com detalhes e disse que
a maioria das sugestões ai estão corretas.

No entanto, como a autora mesmo comenta, uma pessoa pode ter problemas ao fazer isso
sozinha, até o momento de encontrar sua voz correta.

E a fonoaudióloga também adverte para o que ela chama de "abuso vocal", que pode
acontecer no caso de fazer esses exercícios sem acompanhamento, causando rouquidão e,
ao longo do tempo, lesões nas cordas vocais, caso faça um esforço demasiado para mudar
sua voz.

Por isso, é sempre recomendável o acompanhamento profissional.