Você está na página 1de 5

BIOLOGIA 2 – SEMANA 23 02) (Ufsc 2013) O neurônio é uma célula altamente especializada, didaticamente

Assunto: Fisiologia dos neurônios dividida em três regiões: dendritos, corpo celular e axônio, conforme a figura abaixo.
Assunto da próxima semana: Medula espinhal e nervos
Roteiro da aula:
1. Estrutura dos neurônios.
2. Transporte através da membrana plasmática.
3. Célula polarizada, despolarizada e repolarizada.
4. Neurônios sensitivos, motores e de associação.
5. A sinapse.

1. Estrutura dos neurônios. Resumo: Neurônios são células nervosas, muito


especializadas, responsáveis pela condução dos impulsos nervosos. São, portanto, as
unidades básicas do sistema que processa as informações e estímulos do corpo.
Possuem três partes: dendritos (onde ocorre a recepção das
informações); corpo (integra a informação) e axônios (transportam o impulso nervoso de
um neurônio para outro ou de um para uma glândula ou fibra muscular). Considere o esquema de uma célula neural e assinale a(s) proposição(ões)
CORRETA(S).
2. Transporte através da membrana plasmática. Resumo: A membrana celular, de 01) Um neurônio em repouso apresenta concentrações dos íons de sódio e potássio
constituição lipoproteica, é responsável pela delimitação de um ambiente interno e semelhantes às encontradas no meio extracelular.
controle do gradiente de concentração. Você precisa entender a importância e a função 02) Se colocado em meio hipotônico, o neurônio acima terá uma entrada passiva de
que as proteínas das membranas neuronais executam. Os neurônios apresentam uma água por osmose, sendo a homeostase celular facilmente restabelecida por bombas de
concentração de K+ dentro da célula maior do que fora. De modo inverso, observamos água que ocorrem em toda membrana plasmática.
as concentrações de Na+, que fora da célula é alta e dentro baixa. Para regular e 04) Quando o impulso nervoso ocorre, há abertura dos canais de sódio e ocorre grande
manter essas diferenças de concentração (essenciais para a condução do impulso influxo deste íon para o interior da célula através de transporte ativo.
nervos) a célula utiliza suas proteínas de membrana. Canais iônicos (unidirecionais) 08) O impulso nervoso ocorre sempre no sentido 3  2  1.
quando se abrem permitem a entrada de Na+ e a saída de K+. Cada íon apresenta seu
16) Se colocado em meio hipertônico, o neurônio acima terá saída de água por osmose,
canal específico. E, para garantir a manutenção das diferentes concentrações atua a
um tipo de transporte de membrana que utiliza ATP.
bomba de sódio e potássio, que, de modo ativo (com gasto de ATP) mantém as
32) Em um neurônio em repouso, a superfície interna da membrana plasmática é
concentrações de sódio e potássio altas, fora e dentro da célula, respectivamente.
eletricamente negativa em relação à superfície externa.
3. Célula polarizada, despolarizada e repolarizada. Resumo: Dizemos que a célula
03) (Fuvest 1993) A figura a seguir mostra os componentes de um arco reflexo.
se encontra polarizada (membrana interna com carga negativa e fora positiva), pela
diferença de concentração dos íons Na+/K+. Partindo deste ponto, uma célula em
repouso se encontra polarizada e, após ser estimulada, permite (através de seus canais
iônicos) a entrada do Na+. Tornando o meio interno positivo, o que inverte a polaridade.
Dizemos que a célula está despolarizada. Para que ocorra a repolarização ocorre a
saída de K+. Isso torna o meio interno negativo novamente. Após esta saída entra em
ação a Bomba de sódio e potássio regulando estes íons.

4. Neurônios sensitivos, motores e de associação. Resumo: São três os tipos de


neurônios: Sensitivo, Motor e de Associação. O sensitivo conduz a informação da
periferia em direção ao SNC, sendo também chamado neurônio aferente. O neurônio
motor conduz informação do SNC em direção à periferia, sendo conhecido como
neurônio eferente. Os neurônios sensitivos e motores são encontrados tanto no SNC
quanto no SNP. Já o associativo, quando presente, passa a informação do sensitivo No esquema anterior, o neurônio de associação e o corpo celular do neurônio sensorial
para o motor. estão localizados, respectivamente
a) na substância cinzenta e no gânglio.
5. A sinapse. Resumo: Não existe contato físico entre neurônios. Por meio de seus b) na substância cinzenta e na raiz ventral.
prolongamentos, os neurônios estabelecem conexões fisiológicas com outros c) no gânglio e na raiz ventral.
neurônios e com os órgãos efetores (músculos e glândulas). Este contato, d) no gânglio e na substância cinzenta.
chamaremos de SINAPSE. Entre dois neurônios, a sinapse ocorre conectando o axônio e) na raiz ventral e no gânglio.
de um e os dois dendritos ou corpo celular do outro. O impulso se transmite de uma
célula para a outra, por meio do neurotransmissor. A porção em que termina o axônio 04) (Ufpi 2009) Observe o esquema relativo à sinapse neuronal e marque a alternativa
ramifica-se em pequenas fibras que terminam em dilatações, nestes botões terminais que contém somente informações corretas sobre os mecanismos funcionais pré e pós-
são secretados os neurotransmissores, pelo próprio neurônio. Essas substâncias são sináptico.
liberadas na fenda sináptica estimulando o neurônio seguinte que, por sua vez,
desenvolve um impulso nervoso.

QUESTÕES TRADICIONAIS
01) (Fgv 2013) O tecido nervoso do ser humano é composto por bilhões de células,
desempenhando diversas funções, entre elas a condução do impulso nervoso.
A figura ilustra uma organização sequencial de neurônios nos quais a sinapse é
química, e mediada por neurotransmissores.

a) A polarização da membrana (1) induz a abertura de canais de cálcio (2), nos quais o
influxo promove a endocitose das vesículas (3), com a abertura das vesículas sinápticas
e a liberação dos neurotransmissores, que se ligam aos receptores (4); e os íons Na+
polarizam a membrana pós-sináptica (5); ocasionando o impulso nervoso.
b) A polarização da membrana (1) ocasiona a liberação das vesículas sinápticas (3), as
quais contêm substâncias denominadas neurotransmissores, que são mediadores
químicos responsáveis pela transmissão do impulso nervoso, por meio de junções
comunicantes que unem as células nervosas, permitindo a passagem de íons; o que
ocasiona uma conexão elétrica, promotora da transmissão do impulso nervoso, com a
polarização da membrana pós-sináptica (5).
c) A despolarização da membrana (1) ocasiona a abertura dos canais de cálcio (2) e o
influxo de cálcio promove a exocitose das vesículas sinápticas com liberação de
neurotransmissores (3), que se ligam aos receptores (4), deixando entrar íons Na+; o
que promove a despolarização da membrana pós-sináptica (5), ocasionando a
transmissão do impulso nervoso.
Tal organização é fundamental, pois o percurso celular de um impulso nervoso, neste d) A união do neurotransmissor com o receptor (4) ocasiona somente efeitos
caso, é excitatórios (3) sobre o neurônio seguinte do circuito, por causa da abertura de canais
a) unidirecional em todos os neurônios, e também em suas terminações. iônicos (1), os quais promovem a polarização da membrana e a transmissão do impulso
b) bidirecional em todos os neurônios, e também em suas terminações. nervoso (5).
c) reversível na maioria dos neurônios, não o sendo em suas terminações. e) O impulso nervoso (5), em todas as sinapses (4), transmite-se por meio de
d) unidirecional, dependendo de seu estímulo inicial em suas terminações. mediadores químicos, os quais vão ativar receptores de outros neurônios ou de células
e) bidirecional, dependendo de seu estímulo inicial em suas terminações. efetoras, por meio da polarização das membranas (1 e 5).
05) (Ufpe 2000) Assinale a alternativa que completa corretamente a afirmação: Infere-se do texto que o objetivo da adição de cafeína em alguns medicamentos contra
"O impulso nervoso apresenta duas etapas chamadas de despolarização e a dor de cabeça é
repolarização, causadas, respectivamente, por: a) contrair os vasos sanguíneos do cérebro, diminuindo a compressão sobre as
terminações nervosas.
a) entrada de íons sódio e saída de cloro." b) aumentar a produção de adrenalina, proporcionando uma sensação de analgesia.
b) entrada de íons potássio e saída de sódio."
c) aumentar os níveis de adenosina, diminuindo a atividade das células nervosas do
c) entrada de íons cloro e saída de sódio."
cérebro.
d) entrada de íons potássio e saída de cloro."
d) induzir a hipófise a liberar hormônios, estimulando a produção de adrenalina.
e) entrada de íons sódio e saída de potássio." e) excitar os neurônios, aumentando a transmissão de impulsos nervosos.
QUESTÕES CONTEXTUALIZADAS
04) (Enem PPL 2013) O estudo do comportamento dos neurônios ao longo de nossa
01) (Enem cancelado 2009) As células possuem potencial de membrana, que pode ser vida pode aumentar a possibilidade de cura do autismo, uma doença genética. A
classificado em repouso ou ação, e é uma estratégia eletrofisiológica interessante e
ilustração do experimento mostra a criação de neurônios normais a partir de células da
simples do ponto de vista físico. Essa característica eletrofisiológica está presente na
pele de pacientes com autismo:
figura a seguir, que mostra um potencial de ação disparado por uma célula que compõe
as fibras de Purkinje, responsáveis por conduzir os impulsos elétricos para o tecido
cardíaco, possibilitando assim a contração cardíaca. Observa-se que existem quatro
fases envolvidas nesse potencial de ação, sendo denominadas fases 0, 1, 2 e 3.

O potencial de repouso dessa célula é 100mV, e quando ocorre influxo de íons


Na e Ca2 , a polaridade celular pode atingir valores de até 10mV, o que se
denomina despolarização celular. A modificação no potencial de repouso pode disparar
um potencial de ação quando a voltagem da membrana atinge o limiar de disparo que
está representado na figura pela linha pontilhada. Contudo, a célula não pode se manter
despolarizada, pois isso acarretaria a morte celular. Assim, ocorre a repolarização
celular, mecanismo que reverte a despolarização e retorna a célula ao potencial de
repouso. Para tanto, há o efluxo celular de íons K  .
Qual das fases, presentes na figura, indica o processo de despolarização e
repolarização celular, respectivamente?
a) Fases 0 e 2.
b) Fases 0 e 3.
c) Fases 1 e 2.
d) Fases 2 e 0.
e) Fases 3 e 1.

02) (Enem PPL 2013) O sistema somatossensorial nos informa o que ocorre tanto na
superfície do corpo como em seu interior, e processa muitas classes de diferentes
estímulos, como pressão, temperatura, toque, posição. Em uma experiência, após Analisando-se o experimento, a diferenciação de células-tronco em neurônios ocorre
vendar os olhos do indivíduo, foram feitos toques com as duas pontas de um compasso estimulada pela
em diversas partes do corpo e em diferentes distâncias, visando à identificação das a) extração e utilização de células da pele de um indivíduo portador da doença.
regiões e distâncias onde eram sentidos um ou dois toques. Os locais do corpo, a b) regressão das células epiteliais a células-tronco em um meio de cultura apropriado.
quantidade de toques que foram sentidos e a distância entre as duas pontas do c) atividade genética natural do neurônio autista num meio de cultura semelhante ao
compasso estão apresentados na tabela: cérebro.
d) aplicação de um fator de crescimento (hormônio IGF1) e do antibiótico Gentamicina
Distância no meio de cultura.
6 5 3,5 2,5 1 0,5 <0,5
(cm) e) criação de um meio de cultura de células que imita o cérebro pela utilização de
vitaminas e sais minerais.
Locais Número de toques
Costas 2 2 1 1 1 1 1
05) (Ufrgs 2016) Observe a tira abaixo.
Panturrilha 2 1 1 1 1 1 1
Antebraço 2 2 1 1 1 1 1
Polegar 2 2 2 2 2 2 2
Indicador 2 2 2 2 2 2 2

As diferenças observadas entre as várias regiões do corpo refletem que a densidade


dos receptores
a) não é a mesma em todos os pontos, existindo regiões com maior capacidade de
discriminação e sensibilidade, como o indicador e o polegar.
b) apresenta pequena diferenciação entre os diversos pontos, existindo regiões com
menor capacidade de discriminação e sensibilidade, como o indicador e a panturrilha
c) apresenta pequena diferenciação entre os diversos pontos, diferenciando-se em
regiões com maior capacidade de discriminação e sensibilidade, como as costas e o
antebraço.
d) não é a mesma em todos os pontos, existindo regiões com maior capacidade de
discriminação e sensibilidade, como o panturrilha e as costas. Considere as seguintes informações sobre a adrenalina (epinefrina).
e) se equivale, existindo pontos que manifestam uma maior sensibilidade e I. É um dos neurotransmissores liberados pela extremidade do dendrito que pode
discriminação, como as costas e o antebraço. participar da transmissão do impulso nervoso.
II. Possibilita o aumento da frequência cardíaca, o que aumenta o fluxo sanguíneo para
03) (Enem 2ª aplicação 2010) A cafeína atua no cérebro, bloqueando a ação natural de os músculos.
um componente químico associado ao sono, a adenosina. Para uma célula nervosa, a III. Aumenta o metabolismo de proteínas e de gorduras, disponibilizando mais energia.
cafeína se parece com a adenosina e combina-se com seus receptores. No entanto, Quais estão corretas?
ela não diminui a atividade das células da mesma forma. Então, ao invés de diminuir a a) Apenas I.
atividade por causa do nível de adenosina, as células aumentam sua atividade, fazendo b) Apenas II.
com que os vasos sanguíneos do cérebro se contraiam, uma vez que a cafeína c) Apenas I e III.
bloqueia a capacidade da adenosina de dilatá-los. Com a cafeína bloqueando a d) Apenas II e III.
adenosina, aumenta a excitação dos neurônios, induzindo a hipófise a liberar hormônios e) I, II e III.
que ordenam às suprarrenais que produzam adrenalina, considerada o hormônio do
alerta.
QUESTÕES ESPECÍFICAS 03) (Upe-ssa 1 2016) O tecido nervoso é um dos mais especializados e complexos do
01) (Upe-ssa 1 2017) Leia o texto a seguir: corpo humano. Por meio dele, percebemos o mundo, aprendemos e armazenamos
memórias. Sua origem é ectodérmica, sendo constituído por células altamente
Nos últimos anos, vem crescendo a compreensão de que a membrana, de aspecto especializadas, responsáveis pela recepção e resposta adequada aos estímulos,
frágil ao microscópio, desempenha funções bem mais complexas que a de somente atuando na condução do impulso nervoso.
separar o conteúdo interno do meio externo das células. Uma origem embrionária
comum pode explicar o fato de a membrana dos macrófagos e a das micróglias Em relação às células gliais, estabeleça relação entre o nome, o desenho e as funções
compartilharem as mesmas propriedades elásticas. Ambas as células são provenientes de cada uma.
da mesoderme; além disso, têm de suportar forças intensas e grande deformação da
superfície durante a fagocitose, o que justifica membranas mais resistentes. Assim, as CÉLULAS DESENHOS FUNÇÕES
propriedades elásticas da membrana conservam uma relação direta com a função da I. São células fagocitárias, que
célula no organismo. participam tanto do processo de
Fonte: http://revistapesquisa.fapesp.br/2013/11/18/fronteiras-fluidas/ (Adaptado). inflamação quanto da reparação
1. do SNC. Também secretam
Sobre isso, é CORRETO afirmar que Oligodendrócitos diversas citocinas reguladoras do
a) a fagocitose nos mecanismos de defesa do corpo é muito importante e só é possível processo imunitário e removem os
por causa da parede celular que facilita a alteração da forma, por mudar de acordo com restos celulares, que surgem nas
o ambiente e o estado em que a célula se encontra, influenciando seu desempenho. lesões do SNC.
b) a mesoderme é uma das duas camadas de células que formam o embrião em seus II. São responsáveis por revestir os
estágios iniciais e da qual todas as células dos sistemas sanguíneo e nervoso central se ventrículos do cérebro e o canal
originam. Assim, a origem comum favorece a migração de macrófagos e micróglia para central da medula espinhal. Em
a mesma região do corpo, durante o desenvolvimento. 2. Astrócitos
alguns locais, por serem ciliadas,
c) de modo semelhante à micróglia, os macrófagos também habitam o sistema nervoso atuam na movimentação do
central e realizam fagocitose, emitindo prolongamentos que identificam, englobam e líquido cefalorraquidiano.
destroem tanto células velhas como agentes infecciosos e partículas estranhas ao
organismo.
d) micróglia é a principal célula de defesa do sistema nervoso central. Ela sonda o III. São responsáveis pela produção
ambiente à procura de células doentes e agentes infecciosos. Quando os encontra, 3. Células de da bainha de mielina, que possui
emite prolongamentos e os engloba por fagocitose com o auxílio da rede de actina do Schwann a função de isolante elétrico
citoesqueleto. para os neurônios do SNC.
e) o que determina, em grande parte, a plasticidade da membrana é o retículo
endoplasmático, uma rede difusa de filamentos da proteína queratina que se distribui
pelo interior da célula e se ancora nos lipídeos da membrana. IV. Possuem a mesma função de
uma outra célula descrita no
02) (Upe-ssa 1 2017) Observe a figura que apresenta uma sequência sobre o que 4. Células quadro, embora formem a
ocorre com uma pessoa ao ferir o pé quando pisa em um espinho. Ependimárias bainha de mielina em torno do
axônio em neurônios do sistema
nervoso periférico.

V. Participam do controle da
composição iônica e molecular
do ambiente extracelular dos
neurônios, podendo influenciar a
5. Células de
atividade e a sobrevivência
Micróglia
deles, absorvem excessos
localizados de
neurotransmissores e sintetizam
moléculas neuroativas.
Assinale a alternativa que apresenta a associação CORRETA.
a) 1-D-IV; 2-B-I; 3-A-II; 4-E-III; 5-C-V
b) 1-E-IV; 2-B-III; 3-C-V; 4-D-I; 5-A-II
c) 1-A-III; 2-C-V; 3-E-IV; 4-B-II; 5-D-I
d) 1-B-IV; 2-E-II; 3-D-V; 4-A-I; 5-C-III
e) 1-C-II; 2-A-IV; 3-B-I; 4-D-III; 5-E-V

04) (Upe 2014) Observe a charge a seguir:

Leia as afirmativas a seguir. Elas estão relacionadas às respectivas figuras.


I. A rede de nervos é feita de células arranjadas ponta a ponta para transmitir o sinal De acordo com as reações apresentadas pelo corpo do indivíduo, essas podem ser
nervoso. Os nervos do sistema nervoso periférico são formados pelos dendritos da justificadas
neuróglia. a) pela dilatação da pupila que está associada aos efeitos do sistema nervoso
II. Os receptores de proteínas (no detalhe), localizados nos axônios, são responsáveis autônomo parassimpático por causa da ação da noradrenalina e do cortisol.
por capturar o sinal e passar adiante para a próxima célula. Em contrapartida, proteínas b) pelo tremor que expressa uma reação de luta e fuga, tanto do sistema nervoso
estruturais auxiliam as células nesse processo de transmissão do sinal. autônomo simpático quanto do parassimpático, mediada pela ação do cortisol.
III. Quando a célula necessita de certo tipo de proteína, uma maquinaria especializada c) pelo suor frio que está associado à reação de estresse, sendo sua produção e
dentro do nucléolo replica o gene e usa a informação para produzir uma molécula na liberação controladas pelo sistema nervoso autônomo simpático via acetilcolina,
forma de RNAt. adrenalina e noradrenalina.
IV e V. O RNAm passou do núcleo para o citoplasma da célula, no qual os ribossomos d) pelo aumento dos batimentos cardíacos que revela a ativação do sistema nervoso
formados por RNAr e proteínas irão traduzir e sintetizar a proteína de acordo com as autônomo simpático, provocado pela ação da noradrenalina e da adrenalina circulante.
especificações do gene. e) por todas as reações, como dilatação da pupila, tremores, sudorese e taquicardia,
VI. A proteína produzida se localizará no local onde se faz necessária, pois as células que são ativadas tanto pelo sistema nervoso autônomo simpático quanto pelo
necessitam de centenas de proteínas com funções diferentes. parassimpático, mediadas pela acetilcolina.

Estão CORRETAS apenas


a) I, II e III.
b) I, II, III e VI.
c) II, III, IV e V.
d) III, IV, V e VI.
e) IV, V e VI.
05) (Upe 2011) A música Bate coração refere-se aos batimentos cardíacos. Mas, por
que o coração bate?
Bate coração (Elba Ramalho)

“Bate, bate, bate, coração


Dentro desse velho peito.....
Tum, tum, bate coração
Oi, tum, coração pode bater
Oi, tum, tum, tum, bate, coração
Que eu morro de amor com muito prazer”

Assinale a alternativa que explica corretamente o evento relacionado aos batimentos


cardíacos.
a) A atividade parassimpática reduz os batimentos cardíacos, contribuindo para o
repouso do coração.
b) A atividade simpática, sob ação da noradrenalina, diante de situações de defesa ou
ataque, diminui a frequência cardíaca.
c) A contração do coração – diástole – e o seu relaxamento – sístole – são controlados
por fenômenos miogênicos.
d) Apesar de sua contração voluntária, os batimentos cardíacos têm mecanismos
reguladores relacionados com o sistema nervoso autônomo, e a atuação desses nervos
ajusta a frequência conforme as necessidades do organismo.
e) O nervo vago, cardiomediador, libera adrenalina como mediador químico, e os
nervos cardíacos, cardioaceleradores, liberam acetilcolina.

QUESTÕES APROFUNDADAS

01) (Fmj 2016) O sistema nervoso é formado por bilhões de neurônios, que possibilitam
a condução do impulso nervoso em um único sentido. Cada neurônio é constituído por
três regiões específicas, sendo que apenas uma delas é envolvida pelo estrato
mielínico (bainha de mielina).
a) Cite as três regiões do neurônio que permitem a propagação do impulso nervoso
num sentido único. Qual é a vantagem da presença do estrato mielínico na condução
do impulso nervoso?
b) Explique como um neurônio consegue “se comunicar” com outro neurônio sem ter
contato físico.

02) (Uema 2015) A maior parte do axônio é envolvida por uma camada de natureza
lipídica chamada de bainha mielínica que funciona como isolante elétrico, aumentando
a velocidade de condução do impulso nervoso. Algumas doenças, como, por exemplo,
a síndrome de Guillain-Barré, têm origem na destruição da bainha de mielina com perda
gradual da atividade motora.
Fonte: LINHARES, Sergio; GEWANDJNAJDER, Fernando. Biologia hoje. São Paulo: Ática, 2011.

Explique como a destruição da bainha de mielina afeta a atividade muscular.

03) (Uerj 2008) Todas as células do organismo humano possuem uma diferença de
potencial elétrico entre as faces interna e externa da membrana plasmática. Nas células
nervosas, essa diferença é denominada potencial de repouso, pois um estímulo é capaz
de desencadear uma fase de despolarização seguida de outra de repolarização; após
isso, a situação de repouso se restabelece. A alteração de polaridade na membrana
dessas células é chamada de potencial de ação que, repetindo-se ao longo dos
axônios, forma o mecanismo responsável pela propagação do impulso nervoso.

O gráfico a seguir mostra a formação do potencial de ação.

Descreva as alterações iônicas ocorridas no local do estímulo responsáveis pelos


processos de despolarização e repolarização da membrana dos neurônios.

04) (Ufrrj 2004) Um biólogo, ao estudar um determinado tecido de animais vertebrados,


fez algumas descrições de suas observações.

"É formado por células dotadas de extensos prolongamentos, os quais liberam


substâncias químicas que permitem a comunicação entre as células do tecido".

Identifique esse tecido e o tipo de célula à qual se referiu o biólogo, justificando como
você chegou a essa conclusão.

05) (Uff 2004) Um estímulo aplicado em um ponto de um nervo desencadeia a


formação de um impulso nervoso, caracterizado por despolarização seguida de
repolarização da membrana dos axônios. Esse fenômeno, denominado potencial de
ação, se propaga pelo nervo.
Após um determinado período de tempo, em presença de ouabaína - um inibidor
específico da enzima Na+, K+ ATPase, qual seria o efeito na formação do potencial de
ação? Justifique sua resposta.
GABARITO
TRADICIONAIS
1) A
2) 32
3) A
4) C
5) E

CONTEXTUALIZADAS
1) B
2) A
3) A
4) E
5) B

ESPECÍFICAS
1) D
2) E
3) C
4) D
5) A

APROFUNDADAS

Resposta da questão 1:

a) As três regiões do neurônio que permitem a propagação em um único sentido são:


dendrito, corpo celular (corpo neural/pericário/corpo) e axônio (cauda). A vantagem do
estrato mielínico é aumentar (acelerar/agilizar) a velocidade do impulso.
b) Ao atingir a região terminal do axônio, haverá a liberação de neurotransmissores
(mediadores químicos) na sinapse (fenda sináptica), atingindo (estimulando) os
dendritos (neurorreceptores) do neurônio seguinte.
O estimulo irá promover abertura dos canais de sódio/potencial de ação/despolarização
do neurônio seguinte.

Resposta da questão 2:
A perda da bainha de mielina prejudica a atividade muscular, porque reduz a
velocidade dos impulsos nervosos que percorrem os axônios dos neurônios motores
que acionam os músculos esqueléticos.

Resposta da questão 3:
Os canais de sódio abrem-se imediatamente após o estímulo, permitindo a entrada de

cargas positivas (Na ) na célula e a despolarização da membrana, e fecham-se em
seguida. Os canais de potássio abrem-se mais lentamente do que os canais de sódio,

permitindo a saída de cargas positivas (K ) do citosol da célula e a repolarização da
membrana, e fecham-se em seguida.

Resposta da questão 4:
Tecido nervoso - neurônio, pois esses têm prolongamentos chamados axônios onde
são secretados os mediadores químicos nas sinapses, que permitem a comunicação
entre as células.

Resposta da questão 5:
A ouabaína ocasiona bloqueio da bomba de Sódio e Potássio. Contudo, esta
substância ocasiona uma pequena redução imediata do
potencial de membrana porque o fator determinante do potencial de repouso é
o gradiente de concentração do íon potássio, e não a bomba.