Você está na página 1de 4

Instituto de Ciências Exatas

Departamento de Estatı́stica
Segunda Prova de Estatı́stica Aplicada à Ciências
Sociais 2017/02
Questão 1. (2,5 pts) Os escores de uma amostra aleatória de 8 pacientes em
um teste de estresse foram: 60, 62, 67, 69, 70, 72, 75 e 78. Assumindo que esta
variável é aproximadamente normal, teste se a média deste grupo é diferente de
65 (utilize o nı́vel de 5% de significância)
Resolução: Seja µ a média do grupo. A hipótese do pesquisador é

H1 : µ 6= 65,

o que torna a hipótese nula igual a

H0 : µ = 65.

Note que a variável em questão é aproximadamente normal e, supondo H0


verdadeira, ela possui média igual a 65. Como não conhecemos o desvio padrão
da variável, usaremos o teste t.
Vamos organizar algumas contas importantes:

escore escore - média (escore -média )2


60 60-69,125=-9,125 83,2656
62 62-69,125=-7,125 50,7684
67 67-69,125=-2,125 4,5156
69 69-69,125=0,125 0,0156
70 70-69,125=0,875 0,7656
72 72-69,125=2,875 8,2656
75 75-69,125=5,875 34,5156
78 78-69,125=8,875 78,7656
Soma 553 260,8776
Média amostral:
553
M= = 69, 125.
8
Variância amostral:

260, 8776
S2 = = 37, 2682
8−1
Desvio padrão amostral:

S = 6, 1047

1
Desvio padrão amostral dividido pela raiz quadrada do tamanho da amostra:

S 6, 1047
√ = √ = 2, 1583
8 8
Estatı́stica de teste:

69, 125 − 65
T = = 1, 9112.
2, 1583
Valor crı́tico (a partir da distribuição t-Student com 7 graus de liberdade):
2,3646
Regra de decisão: rejeitar H0 se T > 2, 3646 ou T < −2, 3646
Decisão: ao nı́vel de significância de 5% não existem evidências contra H0 ,
logo, não rejeitamos a hipótese de que a média do grupo é 65.
Questão 2. (5 pts) Um experimento foi realizado para verificar os efeitos
do álcool na capacidade motora. Dez indivı́duos foram testados duas vezes.
Na primeira vez, o teste foi realizado após a ingestão de dois copos de água.
Na segunda, o teste foi realizado após a ingestão de dois copos de uma bebida
alcoólica. Os testes foram realizados com uma diferença de dois dias. Os escores
dos 10 indivı́duos são mostrados na tabela abaixo. A primeira coluna mostra o
valor da capacidade motora quando os indivı́duos ingeriram água e a segunda
quando ingeriram a bebida alcoólica (escores altos indicam melhor performance
motora). Teste se a ingestão de dois copos da bebida alcoólica afeta a capacidade
motora (utilize o nı́vel de significância de 5

Água Álcool
16 13
15 13
11 10
20 18
19 17
14 11
13 10
15 15
14 11
16 16

Resolução Seja µágua a média da capacidade motora de quem ingere água


e seja µálcool a média para os que ingerem bebida alcoólica. O pesquisador
que saber se a ingestão afeta a capacidade motora (não se melhora ou piora).
Portanto,
H1 : µágua 6= µálcool .

2
Assumindo que os escores são aproximadamente normais, podemos notar
que o mesmo indivı́duo participa das duas etapas do teste (primeiro toma águal
e depois ingere bebida alcoólica). Portanto, trata-se de um teste t para amostras
independentes onde estamos interessados em testar

H1 : µ 6= 0,

com µ = µágua − µálcool (o teste continua válido se você considerar µ =


µálcool − µágua ).
Teremos:

Água Álcool D=Água - Álcool (D - 1,9) (D - 1,9)2


16 13 3 1,1 1,21
15 13 2 0,1 0,01
11 10 1 -0,9 0,81
20 18 2 0,1 0,01
19 17 2 0,1 0,01
14 11 3 1,1 1,21
13 10 3 1,1 1,21
15 15 0 -1,9 3,61
14 11 3 1,1 1,21
16 16 0 -1,9 3,61
Soma 19 12,9

Média amostra das diferenças:

19
M= = 1, 9.
10

Variância amostral das diferenças:

12, 9
S2 = = 1, 4333
9

Desvio padrão amostral das diferenças:


p
S= 1, 4333 = 1, 1972

Desvio padrão amostral das diferenças dividido pela raiz do tamanho da amostra:

S 1, 1972
√ = √ = 0, 3785
n 10

Estatı́stica de teste:
1, 9
T = = 5, 0198
0, 3785

3
Valor crı́tico (obtido da distribuição t-Student com 9 graus de liberdade e nı́vel
de significância de 5%): 2,26216
Regra de decisão: rejeitamos H0 se T > 2, 26216 ou T < −2, 26216.
Decisão: rejeitamos H0 . Portanto, ao nı́vel de 5% de significância existem
evidências de que a capacidade motora média de que ingere dois copos de água
é diferente da de quem ingere dois copos de álcool.
Questão 3. (2,5 pts) Um novo teste foi planejado de tal modo que seus
escores são provenientes de uma distribuição normal com média 80 e desvio
padrão 10. Uma amostra de 20 estudantes da UFAM foi selecionada ao acaso
e o escore médio deste teste foi 85. Ao nı́vel de 5% de significância, teste se a
média deste grupo é maior que 80.
Resolução: Queremos testar se

H1 : µ > 80.

Como sabemos que os escores são provenientes de uma distribuição normal com
média 80 e desvio padrão 10, utilizaremos o teste Z. Além disso, sabemos que:
Média amostral: 85
Desvio padrão dividido pela raiz do tamanho da amostra:

10
√ = 2, 2360.
20
O ponto crı́tico, calculado a partir da distribuição normal com média 80 e
desvio padrão 2,2360 e utilizando o nı́vel de significância de 5% é dado por:
83,6778.
Regra de decisão: rejeitamos H0 se a média amostral for maior que 83,6778.
Decisão: ao nı́vel de significância de 5% rejeitamos H0 . Portanto, existem
evidências de que a média deste grupo de estudantes é maior que 80.