Você está na página 1de 3

EMENTÁRIO

Curso: Direito
Disciplina: HERMENEUTICA JURIDICA
Período: 2° Carga Horária: 36 h/a

EMENTA

Ao contemplarmos a Hermenêutica Jurídica como a teoria dos métodos interpretativos


das normas jurídicas, a disciplina se propõe a discutir os aspectos jurídicos,
sociológicos, filosóficos e, principalmente, metodológicos da interpretação das leis e as
decisões judiciais que advêm desse processo. Para tanto, os estudos contemplarão
aspectos históricos das escolas hermenêuticas, bem como os paradigmas atuais pós-
modernos e o papel da Hermenêutica frente às novas demandas sociais que chegam à
apreciação do Judiciário. Além disso, o curso procurará, em tópicos, abordar questões
como o processo de elaboração das leis; prescrição normativa; eficácia, validade e
justiça das normas; o caráter subjetivo, político e social da interpretação e da decisão
jurídica; análises de “hard cases”, e a criação judicial do Direito.

OBJETIVO GERAL

Conhecer e dominar os conceitos e fundamentos principais da Hermenêutica Jurídica,


analisando criticamente as escolas hermenêuticas, os métodos de interpretação judicial
e os elementos jurídicos, filosóficos e sócio-históricos da aplicação do Direito.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Dominar as teorias das principais escolas hermenêuticas e os respectivos métodos de


interpretação;
Reconhecer a complexidade da linguagem humana e seus aspectos polissêmicos e
sociocognitivos que incidem sobre as normas jurídicas;
Compreender a complexidade cultural, histórica e social da decisão jurídica;
Aplicar, de forma consistente e consciente, os métodos de interpretação das leis em
situações jurídicas simuladas.

METODOLOGIA

Aulas expositivas;
Aulas-debate com leitura prévia de textos selecionados;
Exercícios para fixação de conteúdos vivenciados;
Estudos de hard cases e jurisprudência.
AVALIAÇÃO
A avaliação da primeira unidade constará de uma prova na qual o aluno demonstrará o
domínio teórico sobre a hermenêutica e suas escolas. A avaliação da segunda unidade
será a produção de um parecer jurídico (ou outro gênero) sobre um “hard case”,
atividade na qual o aluno deverá não só decidir e julgar, mas também aplicar os
métodos hermenêuticos estudados, destacando no texto da sentença qual ou quais os
métodos utilizados e a sua justificativa. Paralelamente, critérios avaliativos como
assiduidade, participação nas discussões coletivas e elaboração de trabalhos em sala
de aula também serão fontes de rendimento acadêmico.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Unidade I: O que é hermenêutica?


Origem da palavra e significado
Acepções: hermenêutica como dizer, explicar e traduzir
Hermenêutica, interpretação, compreensão, explicação e aplicação
Hermenêutica Formal e Material
Concepções de Interpretação Jurídica pela doutrina

Unidade II: Escolas Hermenêuticas


Escola dos Glosadores
Escola da Exegese
Escola dos Pandectistas
Escola Analítica de Jurisprudência
Escola Histórica
Escola Realista
Escola da Livre Pesquisa Científica
Escola do Direito Livre
Escola Egológica
Escola Sociológica
Escola da Jurisprudência de Conceitos
Escola Teleológica
Escola da Jurisprudência de Interesses

Unidade III: Métodos da Hermenêutica Jurídica


Método gramatical ou literal
Método exegético (o espírito do legislador)
Método histórico
Método teleológico
Método sistemático
Analogia e a interpretação extensiva e restritiva
Métodos “alternativos” de interpretação
Unidade IV: Hermenêutica Constitucional e Ordenamento Jurídico

Desenho político, institucional e histórico da Interpretação Constitucional no Brasil


Princípios de Interpretação Constitucional
Regras hermenêuticas para soluções de antinomias e lacunas (integração)
Critérios Tempestivos da Hermenêutica Jurídica
Ativismo Judicial, Judicialização da Política e Interpretação Jurídica

BIBLIOGRAFIA

Básica

BASTOS, Celso Ribeiro. Hermenêutica e Interpretação Constitucional. 4 ed. São


Paulo: Malheiros, 2014.

COELHO, Fábio Alexandre. Curso Rápido de Hermenêutica Jurídica. São Paulo:


EDIPRO, 2014.

SOARES, Ricardo Maurício Freire. Hermenêutica Jurídica. Coleção Saberes do


Direito. São Paulo: Saraiva, 2013.

Complementar

CAMARGO, Margarida Maria Lacombe. Hermenêutica e argumentação: uma


contribuição ao estudo do direito. 3 ed. Rio de Janeiro: Renovar, 2003.

FRANÇA, Rubens Limongi. Hermenêutica jurídica. 13 ed. São Paulo: Revista dos
Tribunais, 2015.

MAXIMILIANO, Carlos. Hermenêutica e Aplicação do Direito. 20 ed. Rio de Janeiro.


Forense, 2011.

PEIXINHO, Manoel Messias. A interpretação da Constituição e os Princípios


Fundamentais: elementos para uma hermenêutica constitucional renovada. 4 ed. São
Paulo: Atlas, 2015.

STRECK, Lenio Luiz. Hermenêutica Jurídica e(m) Crise: uma exploração


hermenêutica da construção do Direito. 4 ed. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2004.