Você está na página 1de 32

Eletrostática:

Cargas Elétricas.

Prof. Me. Elival Martins dos Reis Júnior.


 A história da eletricidade inicia-se no séc. VI
a.C com a descortaberta realizada pelo
matemático e filósofo grego Tales de Mileto
(640 – 546 a.C).
 No final do séc. XVI,
William Gilbert (1540-
1603), repetiu a
experiência e observou
que seria possível
realizá-la com outros
materiais.
 Em 1729, Stephen Gray (1666-1736)
descobriu que a proriedade atrair e repelir
podia ser transferiada de um corpo para
outro.

 Ainda neste período, Charles François Du Fay


(1698-1739) sugeriu a existência de dois
tipos de eletricidade, as quais denominou
vítrea e resinosa.
 Em 1747, Benjamim Franklin (1706-1790)
propôs uma teoria que considerava a carga
elétrica como um fluido transferível.
 As palavras elétron e eletricidade tem origem
na palavra élektron. Palavra usada para
designar ÂMBAR.
A carga elétrica é propriedade da matéria, da mesma
forma que a massa. Estas duas propriedades geram dois
dos quatro tipos de forças fundamentais da natureza ( força
gravitacional associada a massa e a força elétrica –
eletromagnética – associada ao elétron).
As cargas elétricas elementares são constituídas, no nível
atômico, por elétrons e prótons.
mp = 1836.me
Em termos de valor absoluto, as cargas de prótons e
elétrons são iguais. Esse valor absoluto é denominado
carga elétrica elementar (e).
A unidade de medida de carga elétrica no SI é o
coulomb (C).

O valor de e, determinado
experimentalmente pela
primeira vez pelo físico norte-
americano Robert Andrews
Millikan (1868-1953), foi:

carga elementar: e= 1,6.10 - 19 C


•carga do elétron (-e) = - 1,6021892.10 - 19 C
•carga do próton (e) = + 1,6021892.10 - 19 C
•carga do nêutron = 0
Apesar de corresponder a apenas uma unidade de
carga elétrica, 1 coulomb representa uma quantidade
muito grande dessa grandeza física. Por isso, é usual o
emprego de submúltiplos do coulomb.
A carga elétrica de um corpo é quantizada, isto é,
ela sempre é um múltiplo inteiro da carga elétrica
elementar.

A quantidade de carga elétrica de um corpo é


dada pela expressão:

Q = +/- n . e Onde:
Q – quantidade de carga elétrica.
e – carga elétrica elementar
+/- número de prótons ou elétrons em excesso
 1. determine o número de elétrons que devem
ser retirados de um corpo, para que adquira uma
carga elétrica de 9,6 µC. Ë dada a carga
elementar e = 1,6 . 10-19 C.
 2. um corpo eletrizado apresenta uma carga de
–48µC. a) Esse corpo recebeu ou perdeu elétrons;
b) determine o número de elétrons recebidos ou
perdios pelo corpo.
 3. (UECE) Um corpo tem 2.1018 elétrons e 4.1018
prótons. Como a carga elétrica de um elétron (ou
de um próton) vale, em módulo, 1,6 . 10-19 C,
qual é o sinal e o valor da carga desse corpo?
 Num sistema eletricamente isolado, é constante a
soma algébrica das cargas elétricas.

 Princípio da atração e repulsão de cargas: cargas


de mesmo sinal se repelem e sinais opostos se
atraem.
Condutores: são as substâncias nas quais os elétrons se
locomovem com uma certa facilidade por estarem
ligados fracamente aos átomos.
Isolantes: ao contrário dos condutores, os isolantes
ou dielétricos como também são conhecidos, são
substâncias nas quais os elétrons estão fortemente
ligados aos átomos, ou seja, têm pouca liberdade
de locomoção.
Eletrização é o fenômeno pelo
qual um corpo neutro passa a
eletrizado devido a alteração no
número de seus elétrons.

Ocorrem quando há transferência de


cargas elétricas para um corpo.
A eletrização pode ocorrer
basicammente através de três
processos:
A eletrização por atrito ocorre quando atrita-se dois
corpos inicialmente neutros. Exemplo: pegando-se
uma barra de vidro e atritando-o com um pedaço de
lã, observa-se, através de experimentos, que ambos
ficam carregados com a mesma quantidade de
cargas, porém de sinais contrários (positiva e
negativa).
SÉRIE TRIBOELÉTRICA
PARA ALGUNS MATERIAIS
 Quando dois corpos condutores entram em
contato, sendo um neutro e outro carregado,
observa-se que ambos ficam carregados com
cargas de mesmo sinal. Exemplo: tendo-se uma
esfera carregada e uma esfera neutra inicialmente,
ao tocar-se uma esfera a outra verifica-se que a
esfera adquire a carga de mesmo sinal daquela
presente no bastão.
Assim, considerando dois
corpos idênticos que antes
de entrarem em contato
tinham cargas q 1 e q2,
após o contato cada um
terá carga de:
 A indução ocorre quando um corpo que está
inicialmente carregado (indutor) é colocado
próximo a um corpo neutro (induzido). Com
isso, quando o indutor é aproximado do
induzido, sem tocá-lo, na região do induzido
mais próxima do indutor aparecem cargas de
sinais opostos ao do indutor. Esse processo é
conhecido como indução eletrostática, dura
enquanto o indutor for mantido próximo a
induzido e resulta na separação das cargas
positivas e negativas do corpo neutro ou corpo
induzido.
A carga adquirida pelo induzido tem sinal contrário
ao do indutor. Observe que a carga do indutor na
muda.
 1. Dispõe-se esferas metálicas idênticas e isoladas uma
da outra. Duas delas, A e B, estão neutras, enquanto a
esfera C contém uma carga elétrica Q. Faz-se a esfera C
tocar primeiro a esfera A e depois a esfera B. No final
deste procedimento, qual carga elétrica dasd eferas A, B
e C, respectivamente?
 2. (F.C. Chagas-BA) uma esfera metálica M,
negativamente eletrizada, é posta em contato com outra
esfera condutora N, não eletrizada. Durante o contato
ocorre deslocamento de:
a) Prótons e elétrons de M para N; d) elétrons de N para M;
b) Prótons de N para M; e) elétrons de M para N.
c) Prótons de M para N;
 Foi o francês Charles
Augustim de Coulomb
(1736-1806) quem formulou,
em 1785, a lei matemática
que rege as interações
entre partículas eletrizadas.
Usando o modelo
newtoniano, ele estabeleceu
que a interação eletrostática
entre essas partículas
manifestava-se por meio de
forças de atração e
repulsão, dependendo dos
sinais das cargas.
Com auxílio de uma balança de torção (um
dinamômetro), Coulomb estabeleceu a lei
matemática que possibilita o cálculo da intensidade
da força elétrica entre dois corpos eletrizados.
De acordo com Coulomb, as forças de atração e de repulsão
entre duas cargas elétricas puntiformes são diretamente
proporcionais ao produto das cargas e inversamente
proporcionais ao quadrado da distância que as separa.

Assim, se a distância entre


duas cargas q1 e q2 for r, o
módulo da força eletrostática
entre elas será dado por:
O valor da constante K, denominada constante
eletrostática, depende do meio em que as cargas se
encontram.
Constante eletrostática K de
alguns materiais.
 Se mantivermos fixos os valores das cargas e
variarmos apenas a distância entre elas, o
gráfico da intensidade de F em função da
distância (d) tem o aspecto de uma hipérbole.

F (N) d (m)
F d
F/4 2d
F/16 4d
4F d/2
16F d/4
1. Duas cargas puntiformes, Q1= 5.10-6 C e
Q2= -4.10-6 C, no vácuo, estão separadas por
uma distância de 0,3 m. Determinar a força
elétrica entre elas. Dado K0= 9.109 N.m2/C2.
2. Duas cargas puntiformes, Q1 e Q2, são
fixadas nos pontos A e B, distantes entre si
0,4 m, no vácuo. Sendo Q1= 2.10-6 C; Q2=
8.10-6 C e K0= 9.109 N.m2/C2, determinar a
intensidade da força eléttrica resultante sobre
a carga Q3= -3.10-6 C, colocada a 0,1 m de
A, sobre a reta AB.
A força elétrica
é muito mais
intensa que a
força
gravitacional

A força elétrica de Coulomb pode ser de atração


ou de repulsão, enquanto a força gravitacional de
Newton só pode ser de atração.