Você está na página 1de 1

RECURSO – JUNTA DE RECURSO DA PREVIDENCIA SOCIAL

SEGURADO –

MONIQUE CRISTINA DA SILVA

RECORRENTE –

MONIQUE CRISTINA DA SILVA

RECORRIDO – INSS

ENDEREÇO PARA CORRESPONDENCIA

RUA BRASILIA, 409, COMENDADOR SOARES – NOVA IGUAÇU/RJ – CEP 26275-410

MOTIVO DO RECURSO

INDEFERIMENTO DO
BENEFICIO N.

x CESSAÇÃO DO
BENEFICIO N. 621.414.644-7
DATA FIXADA PARA INICIO
DO BENEFICIO N.

VALOR INICIAL FIXADO


PARA O BENEFICIO N.

DECISÃO PROFERIDA NO
PROCESSO N.

INFORMAÇÕES SOBRE VOLTA AO TRABALHO (somente nos casos de auxilio – doença DATA
Ou de aposentadoria por invalidez)

RAZÕES DO RECURSO ( utilizar no maximo 20 linhas )


A Recorrente, esta impossibilitada de exercer sua atividade laborativa, conforme atestado do MEDICO ORTOPEDISTA
Dr. Thaslo Mauricio Barros Santos, ASP OMT. Identidade militar: 0114636970, CRM 52.978183, que inclusive em seu
bojo deixa claro que a Recorrente em razão de seu estado clinico “ está incapacitada para o trabalho, devendo ficar
afastada das atividades laborais por 90 dias, (segue em anexo o laudo Médico). Ressaltasse que a Recorrente está
amparada pelo artigo 201, I de nossa constituição federal de 1988, que trata da previdência social. Tais alegações se
sustentam pelo fato da recorrente que submetida em pericia ao INSS, no dia 19/01/2017. Do qual obteve deferimento
do seu pedido, por constatação de incapacidade laborativa pelo próprio perito do INSS, que a amparou, com
fundamentação legal: Art.59 da Lei Nº8.213, de 24/07/1991; Artigos 71, 77 e 78 do decreto Nº3.048, de 06/05/1999;
Portaria Ministerial 359 de 31/08/2006, Artigo 207, da IN 20 INSS/PRES> de 10/10/2007.

A recorrente, a pedido clinico esta submetendo-se a exames para saber o grau da lesão que possui. Com tudo sua
saúde atual não lhe permite o retorno as atividades laborais. Tudo isso demonstrando a necessidade fundamental da
continuidade do seu benefício, é imprescindível tal benefício para o seu sustento e da sua família, sendo que o
indeferimento de tal benefício acarretara enormes prejuízos, por tal descontrole administrativo, descumprindo todos os
princípios constitucionais pertinentes. A condição física da recorrente enquadrasse no disposto do artigo 18 “e” da lei
Nº 8213/91, restando claro seu direito de ter seu benefício mantido, haja vista, a adequação legal, bem como a
necessidade de sobrevivência da mesma, consubstanciado e protegido pelo princípio da Dignidade da pessoa
humana. Posto isso, pede a recorrente que seja mantido seu benefício, sem prejuízo do mês recorrente, seja tal
decisão fundamentada, obedecendo aos princípios constitucionais da administração pública.

LOCAL
RIO DE JANEIRO
_______________________________________________
DATA ASSINATURA DO PROPRIO OU DO REPRESENTANTE
LEGAL
11/04/2018