Você está na página 1de 7

Romaster Com. Ind. e Serv.

PROCEDIMENTO DE SEGURANÇA PARA MANUSEIO


Ltda. Rev.: 00/2010
(92) 3664-4000 DE PRODUTOS QUÍMICOS – PERCLOROETILENO.

1. OBJETIVO

Este Procedimento tem por objetivo estabelecer as medidas necessárias na compra,


manipulação, utilização, armazenagem, transporte ou geração de resíduos do produto químico
Percloroetileno (tetracloroetileno).

2. DOCUMENTOS E NORMAS COMPLEMENTARES

FISPQ - Armazenamento, Uso, Manuseio e Descarte de Percloroetileno.

3. ASPECTO LEGAL

CLT - Decreto - Lei no 5452/43, Artigo 157 - Inciso II, com redação dada pela lei no 6514/77

Normas Regulamentadoras

NR. 01 - Disposições Gerais

NR. 06 - Equipamento de Proteção Individual

NR. 07 - Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional

NR. 15 - Atividades e Operações Insalubres

NR. 25 - Resíduos Industriais

NR. 26 - Sinalização de Segurança

4. COMPETÊNCIA

Cabe ao Setor Operacional a fiel observância dos itens contidos no presente Procedimento,
zelando pelo cumprimento do mesmo junto aos funcionários de sua equipe de trabalho,
Empreiteiras e Prestadoras de Serviços.

5. CAMPO DE APLICAÇÃO
Romaster Com. Ind. e Serv.
PROCEDIMENTO DE SEGURANÇA PARA MANUSEIO
Ltda. Rev.: 00/2010
(92) 3664-4000 DE PRODUTOS QUÍMICOS – PERCLOROETILENO.

Aplica-se o disposto neste Procedimento, a todos os serviços, métodos, processos e pesquisas


que direta ou indiretamente envolvam a manipulação, utilização e armazenagem de
produtos químicos e/ou geração de resíduos químicos.

06. DISPOSIÇÕES GERAIS

6.1 Todos os funcionários que estão expostos ou poderão vir a ficar expostos a
produtos químicos devem estar instruídos com relação aos procedimentos que devem
ser adotados para que essa atividade seja feita com total segurança;

6.2 Esses funcionários devem ainda ter conhecimento dos riscos oferecidos pelos
produtos que manuseiam e de como agir em caso de acidente;

6.3 É obrigatório o uso dos EPI - Equipamento de Proteção Individual indicados para o
tipo de atividade e/ou produto químico, conforme FISPQ Química Credie - item 8, que
obriga a utilização dos EPI’s específicos para operação e, sinalização no posto de
trabalho e orientação do fabricante;

6.4 Sempre que possível, deve-se substituir o produto em utilização por outro de menor
toxidez ou que apresente menor risco de agressão ao trabalhador e ao meio ambiente;

6.5 A retirada de produtos químicos junto ao Almoxarifado só poderá ser efetuada por
funcionários previamente autorizados pela chefia, cabendo a este a total
responsabilidade pela movimentação e emprego inadequados;

6.6 O descarte dos resíduos gerados na utilização de produtos químicos serão de


responsabilidade da área que o manipular, devendo para tanto consultar o SESMT para
orientação dos procedimentos a serem tomados;

6.7 A responsabilidade pela manipulação, utilização e armazenagem inadequada de


produtos químicos adquiridos por compra direta, bem como, de possíveis resíduos
gerados pela sua aplicação, será do(s) solicitante(s);

6.8 É vedado aos funcionários que manipulam e/ou utilizam produtos


químicos redistribuir ou ceder qualquer quantidade a terceiros. Em caso de dúvidas, o
SESMT deverá ser previamente consultado, devendo emitir autorização por escrita
para liberação do produto;

6.9 A requisição ou compra, deve ser feita mediante programação de forma que exista
no local de trabalho apenas o volume de produto necessário para uma jornada de
trabalho diária, evitando-se a ocorrência de sobras;

6.10 Caso não seja possível evitar sobras, essas devem ser estocadas em recipientes
adequados (embalagem original ou similar), fechados e rotulados (indicando o produto
Romaster Com. Ind. e Serv.
PROCEDIMENTO DE SEGURANÇA PARA MANUSEIO
Ltda. Rev.: 00/2010
(92) 3664-4000 DE PRODUTOS QUÍMICOS – PERCLOROETILENO.

e os riscos oferecidos) e o armazenamento deverá seguir o estabelecido na FISPQ


"Manuseio e armazenamento";

6.11 No caso das embalagens dos produtos químicos fornecidos à EMPRESA não se
coadunarem com as especificações ou características de trabalho, deverão ser
desenvolvidas junto aos fornecedores, providências no sentido de que venham atender
às necessidades da empresa;

6.12 É vedado guardar produtos químicos em embalagens sem identificação e fora dos
locais específicos para estocagem;

6.13 É vedada a reutilização de embalagens vazias que contiveram produtos químicos


conforme recomendação no rótulo do produto;

6.14 É estritamente proibido o uso de produtos químicos para outros fins, que não
sejam relacionados com os métodos, processos e/ou pesquisas de interesse da
EMPRESA;

6.15 A implantação de novos produtos químicos, métodos e/ou processos de utilização


e a alteração das características dos produtos já utilizados só poderão ser feitas com
a prévia aprovação do Supervisor Operacional e setor de Segurança e Medicina do
Trabalho.

Considerar-se-ão "produtos químicos novos", aqueles adquiridos a partir da data da


publicação deste Procedimento e que não constem da lista de Produtos do
Almoxarifado e no Book de FISPQ’s;

6.16 Quando da venda/descarte de resíduos químicos e/ou contaminados por produtos


químicos, a área responsável pela negociação deve assegurar através de auditorias
periódicas e compromissos formais, que os rejeitos serão utilizados ou descartados
de conformidade com a Legislação de Engenharia de Segurança e Medicina do
Trabalho e a de Controle Ambiental vigente no estado e no município;

Observação:

A critério da área responsável pela negociação, o SESMT poderá assessorá-la


tecnicamente quando das auditorias.

6.17 É vedado o despejo na rede de esgoto, da água que eventualmente se encontre


contaminada por produtos ou resíduos químicos;

6.18 Todos os danos físicos e/ou materiais decorrentes do uso de produtos químicos,
devem ser comunicados ao SESMT e a Diretoria da ROMASTER;
Romaster Com. Ind. e Serv.
PROCEDIMENTO DE SEGURANÇA PARA MANUSEIO
Ltda. Rev.: 00/2010
(92) 3664-4000 DE PRODUTOS QUÍMICOS – PERCLOROETILENO.

6.19 É proibido fumar durante o manuseio de produtos químicos;

6.20 Em caso de emergência ligar para:

(92) 3182-2100 – Química Credie (Distribuidor local autorizado)

0800-118270 – Pró Química – ABIQUIM – 24h/dia

193 – Bombeiros

192 - SAMU

07. OBSERVAÇÕES

O presente Procedimento, não esgota completamente o assunto, podendo, a qualquer momento


ser modificado, principalmente por sugestões dos setores direta ou indiretamente envolvidos na
sua aplicação, ou por eventuais alterações nos métodos e processos de trabalho.

Outrossim, sua observância não desobriga aos setores envolvidos, do conhecimento e


cumprimento da legislação de Engenharia de Segurança do Trabalho existente, ou que venha a
existir, relativa ao assunto em questão.

FISPQ base - ABIQUIM

Ficha de Informação de Produto Químico

IDENTIFICAÇÃO
Romaster Com. Ind. e Serv.
PROCEDIMENTO DE SEGURANÇA PARA MANUSEIO
Ltda. Rev.: 00/2010
(92) 3664-4000 DE PRODUTOS QUÍMICOS – PERCLOROETILENO.

Número ONU Nome do produto Rótulo de risco

1897 TETRACLOROETILENO

Número de risco Classe / Subclasse


60 6.1
Sinônimos
PERCLOROETILENO; PERCLENO; PERK; TETRACLOROETENO
Aparência
LÍQUIDO AQUOSO; SEM COLORAÇÃO; ODOR DOCE; AFUNDA NA ÁGUA; PRODUZ VAPOR IRRITANTE
Fórmula molecular Família química
C2 Cl4 HIDROCARBONETO HALOGENADO
Fabricantes
Para informações atualizadas recomenda-se a consulta às seguintes instituições ou referências:
ABIQUIM - Associação Brasileira da Indústria Química: Fone 0800-118270
ANDEF - Associação Nacional de Defesa Vegetal: Fone (11) 3081-5033
Revista Química e Derivados - Guia geral de produtos químicos, Editora QD: Fone (11) 3826-6899
Programa Agrofit - Ministério da Agricultura

MEDIDAS DE SEGURANÇA

Medidas preventivas imediatas


EVITAR CONTATO COM O LÍQUIDO E O VAPOR. PARAR O VAZAMENTO SE POSSÍVEL. ISOLAR E REMOVER O MATERIAL
DERRAMADO.
Equipamentos de Proteção Individual (EPI)
USAR LUVAS, BOTAS E ROUPAS DE VITON E MÁSCARA FACIAL PANORAMA COM FILTRO CONTRA VAPORES
ORGÂNICOS.

RISCOS AO FOGO

Ações a serem tomadas quando o produto entra em combustão


NÃO É INFLAMÁVEL.
Comportamento do produto no fogo
NÃO PERTINENTE.
Produtos perigosos da reação de combustão
PODE PRODUZIR GASES TÓXICOS E IRRITANTES, NO FOGO.
Agentes de extinção que não podem ser usados
NÃO PERTINENTE.
Limites de inflamabilidade no ar
Limite Superior: NÃO É INFLAMÁVEL
Limite Inferior: NÃO É INFLAMÁVEL
Ponto de fulgor
NÃO É INFLAMÁVEL
Temperatura de ignição
NÃO É INFLAMÁVEL
Taxa de queima
NÃO É INFLAMÁVEL
Taxa de evaporação (éter=1)
6,6
NFPA (National Fire Protection Association)
Perigo de Saúde (Azul): 2
Inflamabilidade (Vermelho): 0
Reatividade (Amarelo): 0
Romaster Com. Ind. e Serv.
PROCEDIMENTO DE SEGURANÇA PARA MANUSEIO
Ltda. Rev.: 00/2010
(92) 3664-4000 DE PRODUTOS QUÍMICOS – PERCLOROETILENO.

PROPRIEDADES FÍSICO-QUÍMICAS E AMBIENTAIS

Peso molecular Ponto de ebulição (°C) Ponto de fusão (°C)


165,83 121 -19
Temperatura crítica (°C) Pressão crítica (atm) Densidade relativa do vapor
347 NÃO PERTINENTE NÃO PERTINENTE
Densidade relativa do líquido (ou Pressão de vapor Calor latente de vaporização (cal/g)
sólido) 20 mm Hg A 26,3 °C 50,1
1,63 A 20 °C (LÍQUIDO)
Calor de combustão (cal/g) Viscosidade (cP)
NÃO PERTINENTE DADO NÃO DISPONÍVEL
Solubilidade na água pH
0,0165 g/100 mL DE ÁGUA A 20°C NÃO PERT.
Reatividade química com água
NÃO REAGE.
Reatividade química com materiais comuns
NÃO REAGE.
Polimerização
NÃO OCORRE.
Reatividade química com outros materiais
INCOMPATÍVEL COM OXIDANTES FORTES, METAIS QUIMICAMENTE ATIVOS, TAIS COMO BÁRIO, LÍTIO E BERÍLIO. O PRODUTO
É BEM ESTÁVEL, ENTRETANTO REAGE VIOLENTAMENTE COM ÁCIDO NÍTRICO CONCENTRADO, GERANDO DIÓXIDO DE
CARBONO.
Degradabilidade
VOLÁTIL SOB AS CONDIÇÕES DE AERAÇÃO DE SISTEMAS DE TRATAMENTO (90% DE REMOÇÃO APÓS 72-90 min DE
AERAÇÃO). DADOS NÃO DISPONÍVEIS QUANTO A DEGRADAÇÃO.
Potencial de concentração na cadeia alimentar
NENHUM.
Demanda bioquímica de oxigênio (DBO)
NENHUMA.
Neutralização e disposição final
DISSOLVER OU MISTURAR EM UM SOLVENTE COMBUSTÍVEL E QUEIMAR EM UM INCINERADOR QUÍMICO EQUIPADO COM PÓS-
QUEIMADOR E LAVADOR DE GASES. RECOMENDA-SE O ACOMPANHAMENTO POR UM ESPECIALISTA DO ÓRGÃO AMBIENTAL.

INFORMAÇÕES ECOTOXICOLÓGICAS

Toxicidade - limites e padrões


L.P.O.: 5 ppm
P.P.: 40 ug/L
IDLH: 150 ppm
LT: Brasil - Valor Médio 48h: 78 ppm
LT: Brasil - Valor Teto: 117 ppm
LT: EUA - TWA: 25 ppm
LT: EUA - STEL: 100 ppm
Toxicidade ao homem e animais superiores (vertebrados)
M.D.T.: DADO NÃO DISPONÍVEL/CARCINOGÊNICO: POSITIVO
M.C.T.: (OBS.1)
Toxicidade: Espécie: RATO
Via Respiração (CL50): LCLo (4 h) = 4.000 ppm
Via Oral (DL 50): 8.850 mg/kg
Toxicidade: Espécie: CAMUNDONGO
Via Respiração (CL50): LCLo (2 h) = 23.000 mg/m³Via Oral (DL 50): 8.100 mg/kg Via Cutânea (DL 50): 4.700 mg/kg
(INTRAP.)
Toxicidade: Espécie: OUTROS
Via Oral (DL 50): CÃO: LDLo = 4.000 mg/kg; COELHO: LDLo = 5.000 mg/kg Via Cutânea (DL 50): CÃO: 2.100 mg/kg
(INTRAP.); COELHO: LDLo = 2.200 mg/kg (SUBCUT.)
Toxicidade aos organismos aquáticos: PEIXES : Espécie
PIMEPHALES PROMELAS RAFINESQUE: CL50 (96 h)= 18,4 mg/L (TESTE DE FLUXO) E 21,4 (TESTE ESTÁTICO), NÍVEL DE
SIGNIFICÂNCIA DE 95%; POECILIA RETICULATA: CL50 (7 DIAS) = 18 ppm.
Toxicidade aos organismos aquáticos: CRUSTÁCEOS : Espécie
Romaster Com. Ind. e Serv.
PROCEDIMENTO DE SEGURANÇA PARA MANUSEIO
Ltda. Rev.: 00/2010
(92) 3664-4000 DE PRODUTOS QUÍMICOS – PERCLOROETILENO.

Toxicidade aos organismos aquáticos: ALGAS : Espécie

Toxicidade a outros organismos: BACTÉRIAS

Toxicidade a outros organismos: MUTAGENICIDADE


SALMONELLA TYPHIMURIUM: "mmo" = 50 uL/PLACA E "mma" = 200 uL/PLACA; RATO (EMBRIÃO): "otr" = 97 umol/L
Toxicidade a outros organismos: OUTROS

Informações sobre intoxicação humana


EVITAR CONTATO COM O LÍQUIDO E O VAPOR. PARAR O VAZAMENTO SE POSSÍVEL. ISOLAR E REMOVER O MATERIAL
DERRAMADO.
Tipo de contato Síndrome tóxica Tratamento
VAPOR IRRITANTE PARA OS OLHOS, NARIZ E MOVER PARA O AR FRESCO. SE A
GARGANTA. SE INALADO CAUSARÁ RESPIRAÇÃO FOR DIFICULTADA OU PARAR,
DIFICULDADE RESPIRATÓRIA OU PERDA DAR OXIGÊNIO OU FAZER RESPIRAÇÃO
DA CONSCIÊNCIA. ARTIFICIAL.
Tipo de contato Síndrome tóxica Tratamento
LÍQUIDO IRRITANTE PARA A PELE. IRRITANTE REMOVER ROUPAS E SAPATOS
PARA OS OLHOS. PREJUDICIAL SE CONTAMINADOS E ENXAGUAR COM MUITA
INGERIDO. ÁGUA. MANTER AS PÁLPEBRAS ABERTAS E
ENXAGUAR COM MUITA ÁGUA. MANTER A
VÍTIMA AQUECIDA.

DADOS GERAIS

Temperatura e armazenamento
AMBIENTE.
Ventilação para transporte
PRESSÃO A VÁCUO.
Estabilidade durante o transporte
ESTÁVEL.
Usos
ÉSTER E ÉTER DE CELULOSE; DESSECATIVO PARA METAIS E MATERAIS SÓLIDOS; AGENTE EM TRANSMISSÃO DE CALOR.
Grau de pureza
INDUSTRIAL: 95% .
Radioatividade
NÃO TEM.
Método de coleta
MÉTODO 5.

Código NAS (National Academy of Sciences)

FOGO SAÚDE POLUIÇÃO DAS ÁGUAS REATIVIDADE


Fogo: 0 Vapor Irritante: 1 Toxicidade humana: 1 Outros Produtos Químicos: 1
Líquido/Sólido Irritante: 1 Toxicidade aquática: 3 Água: 0
Venenos: 2 Efeito estético: 2 Auto reação: 1

OBSERVAÇÕES

TAXA DE TOXICIDADE AOS ORGANISMOS AQUÁTICOS: TLm (96 h) = 10 ppm - 100 ppm POTENCIAL DE IONIZAÇÃO (PI) =
9,32 eV.