Você está na página 1de 7

O Manual de Redação Oficial da Presidência da República pode ser acessado através do site do

planalto: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/manual/manual.htm

O que é Redação Oficial

OBS: Os atributos da comunicação oficial, a exemplo da clareza, concisão, formalidade e uniformidade,


estão associados aos princípios que, segundo a Constituição Federal, norteiam a administração pública,
como os da publicidade e da impessoalidade.

 CESPE - 2014 – TJ-SE – Analista

OBS: As características da redação oficial referentes a uniformidade, formalidade, impessoalidade,


clareza, concisão e uso do padrão culto de linguagem decorrem do mandamento constitucional segundo o
qual a administração pública obedecerá aos princípios de impessoalidade, publicidade e eficiência, entre
outros.

 CESPE - 2012 – TJ-AC – Analista

OBS: Quanto mais distantes, hierarquicamente, estiverem o remetente e o destinatário de uma


comunicação oficial, o nível de formalidade DEVERÁ SER O MESMO A SER empregado na correspondência.

 CESPE - 2013 – ANTT– Analista

OBS: A redação de documentos oficiais deve obedecer a determinadas regras formais, tais como
impessoalidade, uso do padrão culto de linguagem e formalidade de tratamento

 CESPE - 2012 – PC-AL– Delegado

OBS: Caso a autoridade competente do MEC pretenda enviar aviso ao ministro de Estado da Ciência,
Tecnologia e Informação, sua comunicação deverá obedecer aos princípios de impessoalidade, clareza,
uniformidade, concisão e formalidade.

 CESPE - 2014 – MEC – Nível Superior

A Impessoalidade

OBS: O emprego do padrão culto de linguagem na redação de correspondências oficiais, uma das
exigências desse tipo de texto, contribui para a impessoalidade e a clareza do texto

 CESPE - 2012 – ANATEL – Analista

A Linguagem dos Atos e Comunicações Oficiais

OBS: A linguagem clara e inteligível deve pautar a comunicação oficial. Desse modo, o uso de jargão
técnico NÃO colabora para a clareza na comunicação

 CESPE - 2013 – MTE – Auditor Fiscal


OBS: O emprego de linguagem rebuscada DE NENHUMA FORMA denota formalidade; portanto, nas
correspondências oficiais, NÃO EXISTE PROPRIAMENTE UM “PADRÃO OFICIAL DE LINGUAGEM”.

 CESPE - 2013 – TELEBRÁS– Nível Superior

Procedimentos rotineiros incorporados ao longo do tempo, como as formas de tratamento e de cortesia, o


emprego de jargões técnicos específicos, a estrutura dos expedientes e a fixação dos fechos, NÃO definem
um padrão oficial para a linguagem a ser empregada na redação das comunicações oficiais

 CESPE - 2014 – Antaq – Analista

OBS: A linguagem clara e inteligível deve pautar a comunicação oficial. Desse modo, o uso de jargão
técnico NÃO colabora para a clareza na comunicação

CESPE - 2013 – MTE – Auditor Fiscal

OBS: Em comunicações oficiais, a linguagem técnica deve ser empregada apenas em situações que a
exijam, devendo ser evitado seu uso indiscriminado, a fim de se garantir a máxima clareza e concisão

 CESPE - 2012 – PC-AL – Delegado

Formalidade e Padronização

OBS: A regra da formalidade exigida nas comunicações oficiais está preservada no trecho a seguir: “Nos
termos do plano geral de flexibilização da carga horária funcional, solicito a Vossa Senhoria verificar a
possibilidade de que sejam alocados três novos funcionários neste Departamento”.

 CESPE - 2014 – TC-DF– Analista

OBS: A formalidade de tratamento está vinculada à uniformidade, à polidez e à civilidade

 CESPE - 2012 – PC-AL– Delegado

OBS: O emprego da norma culta NÃO dispensa a formalidade de tratamento em documentos emitidos
internamente em órgãos da administração pública.

 CESPE - 2011 – TJ-ES– Analista

OBS: Formalidade de tratamento, clareza datilográfica, correta diagramação do texto e utilização de papéis
de mesma espécie são necessárias para a uniformidade das comunicações oficiais.

 CESPE - 2013 – ANS– Analista

Concisão e Clareza
OBS: A concisão é uma qualidade dos textos oficiais intimamente relacionada ao princípio da economia
linguística, que visa eliminar do texto redundâncias e passagens que nada acrescentem ao que já tenha
sido dito.

 CESPE - 2014 – Antaq – Analista

OBS: A inversão sintática NÃO é uma das qualidades do texto oficial por NÃO garantir-lhe CLAREZA E
CONCISÃO, características exigidas nas relações institucionais

 CESPE - 2012 – ANAC– Especialista

OBS: A linguagem adotada na comunicação hipotética a seguir está adequada para compor um ofício:
Senhor Secretário-Executivo,
Comunica-se a Vossa Senhoria que em virtude de outros compromissos anteriormente agendados,o
comparecimento na cerimônia de posse do novo Ministro não será possível. Diante dos exposto,
agradecemos o convite.

Atenciosamente,
[Signatário] Reitor

 CESPE -2015 – FUB – Todos os Cargos

OBS: Nas correspondências oficiais, a informação deve ser prestada com clareza e concisão, utilizando-se
o padrão culto da linguagem.

 CESPE - 2011 – Correios – Nível Superior

OBS: Em ofícios e memorandos, independentemente da urgência dos assuntos tratados, mantêm-se as


exigências de concisão e clareza da linguagem e de revisão cuidadosa do texto do expediente

 CESPE - 2011 – TJ-ES – Analista

Concordância com os Pronomes de Tratamento

OBS: É fundamental observar o emprego correto dos pronomes de tratamento em um expediente oficial, o
que, somado a outros cuidados, imprime formalidade no tratamento de assuntos públicos

 CESPE - 2011 – PC-ES– Nível Superior

OBS: Em uma comunicação oficial destinada a administrador regional, cujo signatário seja o presidente do
TCDF, NÃO é obrigatório o emprego da expressão Excelentíssimo Senhor administrador antes do nome do
destinatário, POIS SE TRATA APENAS DE VOCATIVO PARA CHEFES DE PODER, MAS DEVE USAR o fecho
Atenciosamente.

 CESPE - 2014 – TC-DF – Analista


OBS: O vocativo Prezado colega NÃO É adequado para compor um memorando, modalidade de
comunicação entre unidades administrativas de um mesmo órgão, TAMPOUCO um ofício, que se
destina à comunicação externa.

 CESPE - 2014 – Anatel – Analista

OBS: No envelope de uma comunicação destinada a um juiz de direito, deve-se adotar o seguinte modelo de
endereçamento: A Sua Excelência o Senhor
(Nome do Juiz)
Juiz de Direito
Rua tal, nº 456
49000-000 – Aracaju – SE

 CESPE - 2014 – TJ-SE – Analista

Fechos para Comunicações

OBS: Em uma comunicação oficial destinada a administrador regional, cujo signatário seja o presidente do
TCDF, NÃO é obrigatório o emprego da expressão Excelentíssimo Senhor administrador antes do nome do
destinatário, POIS SE TRATA APENAS DE VOCATIVO PARA CHEFES DE PODER, MAS DEVE USAR o fecho
Atenciosamente.

 CESPE - 2014 – TC-DF – Analista

OBS: NÃO É PERMITIDO o emprego da expressão Cordialmente como fecho para correspondências oficiais
entre autoridades de mesma hierarquia ou de hierarquia inferior

 CESPE - 2013 – PC-BA – Delegado

OBS: Nas comunicações oficiais dirigidas ao presidente da República, o fecho adequado é a expressão
Respeitosamente OU ATENCIOSAMENTE, POIS DEPENDE DA AUTORIDADE REMETENTE

CESPE: Os chefes do poder judiciário e legislativo são de mesma hierarquia que o presidente da República,
logo, o fecho adequado em expedientes enviados por um chefe de poder ao presidente da República é
"Atenciosamente", e não "Respeitosamente". Dessa forma, opta-se pela alteração do gabarito do item.

 CESPE - 2013 – TELEBRÁS – Nível Superior

OBS: Considerando-se que o signatário de um expediente oficial seja o procurador-geral da República, o


fecho Respeitosamente é apropriado no caso de esse expediente ter como destinatário o presidente da
República

 CESPE - 2012 – PC-AL – Agente de Polícia

OBS: Em correspondências oficiais dirigidas pelo presidente do TSE ao presidente da República, deve ser
empregado o fecho Respeitosamente

 CESPE - 2012 – TER-RJ – Analista


OBS: O fecho “Atenciosamente” deve ser empregado para saudar autoridades de mesma hierarquia ou de
hierarquia inferior

 CESPE - 2011 – PC-ES – Perito

OBS: Além do fecho utilizado no documento, o Manual de Redação da Presidência da República estabelece
o emprego de mais dois fechos:Respeitosamente, para autoridades superiores, inclusive o Presidente da
República; e Cordialmente, para particulares.

 CESPE - 2013 – IBAMA – Analista

Identificação do Signatário

OBS: Todos expedientes oficiais devem conter, após o fecho, a assinatura e a identificação do signatário,
EXCETO AS COMUNICAÇÕES ASSINADAS PELO PRESIDENTE DA REPÚBLICA.

 CESPE - 2010 – AGU – Contador

OBS: De acordo com os manuais de redação oficial, é imprescindível que todas as comunicações oficiais
tragam o nome e o cargo da autoridade que as expede, abaixo do local de sua assinatura, EXCETO AS
COMUNICAÇÕES ASSINADAS PELO PRESIDENTE DA REPÚBLICA

 CESPE - 2012 – TJ-AC – Analista

OBS: É preciso que o funcionário identifique-se como autor do ofício, devendo, pois, informar seu nome e o
cargo que ocupa logo abaixo do local reservado para sua assinatura.

 CESPE - 2010 – Instituto Rio Branco – Diplomata

OBS: Um ofício emitido por tribunal superior NÃO prescinde de assinatura, haja vista que o remetente não é
o Presidente da República.

 CESPE - 2013 – TRT 17ª Região – Analista

OBS: Em todos os expedientes oficiais, a autoridade signatária deve ser identificada por meio do nome, do
cargo e da assinatura, EXCETO AS EXPEDIDAS PELO PRESIDENTE DA REPÚBLICA.

 CESPE - 2013 – BACEN – Analista

OBS: Todos os expedientes oficiais devem conter, após o fecho, a assinatura e a identificação do signatário,
EXCETO AS COMUNICAÇÕES ASSINADAS PELO PRESIDENTE DA REPÚBLICA.

 CESPE - 2010 – AGU – Contador


OBS: Recomenda-se não deixar em página isolada a assinatura de quem expede um documento oficial,
devendo-se, nesse caso, transferir para essa página a última frase anterior ao fecho

 CESPE - 2012 – MPE-PI – Analista

O Padrão Ofício

OBS: Entre as correspondências oficiais que devem seguir o padrão ofício incluem-se o ofício, o aviso e o
memorando.

 CESPE - 2012 – TJ-AC – Analista

OBS: O ofício, o aviso e o memorando seguem, com relação à forma, o que se denomina padrão ofício; uma
característica que os diferencia é a finalidade

 CESPE - 2012 – MPE-PI – Analista

OBS: Em um memorando expedido no primeiro dia do mês de fevereiro do corrente ano, a forma correta de
indicar a data seria “Em 1.º de fevereiro de 2012

 CESPE - 2012 – PC-CE – Inspetor de Polícia

OBS: Os parágrafos, DIFERENTEMENTE do fecho, devem ser numerados.

CESPE - 2013 – CNJ – Analista

OBS: São elementos obrigatórios do documento a ser redigido pelo funcionário o vocativo, o fecho e a
assinatura do autor da comunicação, no caso em apreço, o presidente da AL/CE.

 CESPE - 2011 – AL-CE – Analista Legislativo

OBS: Para encaminhar documentos ao Supremo Tribunal Federal, o TCDF deve utilizar a modalidade de
comunicação oficial denominada OFÍCIO.

 CESPE - 2014 – TC-DF – Analista

Memorando

OBS: O memorando, texto oficial cuja esfera de circulação é interna, isto é, estabelece comunicação entre
unidades administrativas de um mesmo órgão, caracteriza-se pela tramitação ágil e procedimento
burocrático simples

 CESPE - 2014 – Antaq – Analista

OBS: Tanto o memorando quanto o telegrama caracterizam-se pela celeridade

 CESPE - 2014 – DPF – Agente de Polícia


OBS: O memorando é uma forma de comunicação estritamente interna

 CESPE - 2013 – MTE – Auditor FiscaL

OBS: Memorando é um tipo de comunicação entre unidades administrativas de um mesmo órgão público
que proporciona agilidade, rapidez e simplicidade aos procedimentos burocráticos

 CESPE - 2012 – PRF – Nível Superior

OBS: Em memorando encaminhado ao superintendente da SUFRAMA, um servidor técnico desse órgão deve
utilizar o pronome de tratamento Vossa Senhoria para dirigir-se à autoridade, a expressão Ao Senhor
Superintendente da SUFRAMA no espaço reservado ao destinatário e o fecho Respeitosamente

 CESPE - 2014 – SUFRAMA – Analista

OBS: No OFÍCIO, no aviso e no MEMORANDO, a presença do vocativo é imprescindível e, neste último, o


destinatário é mencionado pelo cargo que ocupa.

 CESPE - 2012 – MPE-PI – Analista

Mensagem

OBS: A mensagem e o ofício possuem praticamente a mesma estrutura, mas suas finalidades são
diferentes: a mensagem é usada para comunicação entre o Chefe do Poder Executivo ao Poder Legislativo
para informar sobre fato da Administração Pública, sendo dispensada a assinatura do seu signatário
APENAS QUANDO SEU SIGNATÁRIO É O PRESIDENTE DA REPÚBLICA; o ofício é utilizado para comunicação com o
público, sendo obrigatória a assinatura do seu signatário.

 CESPE - 2014 – MTE– Contador

OBS:Em comunicações entre chefes de poder, empregam-se o vocativo Excelentíssimo Senhor, seguido do
respectivo cargo, ENTRETANTO NÃO TRAZ o fecho Atenciosamente

 CESPE - 2014 – MTE – Contador