Você está na página 1de 2

PIRÔMETROS

Rogério Ferreira Junior


Disciplina de Instrumentação
Faculdade Sociesc - Curitiba
e-mail: rogeriojunior429@gmail.com

Resumo. O artigo a seguir aborda o processo de medição de temperatura por pirometria,


destinado a medição de altas temperaturas, no momento em que os efeitos da radiação térmica
passam a ser propiciados.

Palavras chave: pirômetro, pirometria, calor, temperatura.

Introdução
A lei zero da termodinâmica é quem rege as
medições de temperaturas mais frequentes, que trata
do equilíbrio térmico entre corpos. Assim, para saber
se um corpo tem a temperatura desejada para a
realização de um determinado processo, basta colocá-
lo em equilíbrio térmico com um termômetro.
Porém, não será possível a medição da
temperatura por meio de um termômetro em todos os
casos.
Para que fosse possível a medição de temperatura
sem o contato direto com o corpo a ser examinado, foi
desenvolvimento o pirômetro, que consiste num
instrumento utilizado para medição de altas
temperaturas. Existem vários tipos de pirômetros, Fig. 1: Pirômetro Fotoelétrico
com sistemas de funcionamento que diferem entre si.

Tipos de Pirômetros visível; ii - os pirômetros de radiação, que atuam


numa faixa de comprimento de onda mais amplo
(do visível ao infravermelho curto). [1].
Definição
Pirômetro Óptico
Os primeiros pirômetros foram construídos por
Henri-Louis Le Châtelier em 1892, quando já
recebeu o nome de pirômetro ótico. A primeira Os pirômetros ópticos medem temperatura por
patente desse pirômetro foi concedida em 1901 e os comparação: eles selecionam uma faixa específica
primeiros modelos comerciais foram introduzidos da radiação visível (geralmente o vermelho) e
em 1931. Pirômetros são sensores de temperatura compara com a radiação de uma fonte calibrada. A
que utilizam como informação a radiação lente objetiva é focalizada de modo a formar uma
eletromagnética emitida pelo corpo a medir. Todo imagem do objeto no plano do filamento da
corpo, com temperatura superior a 0K, emite lâmpada; a ocular é focalizada sobre o filamento.
radiação eletromagnética com uma intensidade que Ambas as lentes estão simultaneamente em foco,
depende de sua temperatura. A intensidade também com o filamento do pirômetro atravessando a
varia com o comprimento de onda, sendo que a imagem da fonte de radiação.
principal parcela está entre os comprimentos de
onda de 0,1 a 100 mm. Nessa faixa a radiação
eletromagnética é chamada radiação térmica. A energia radiante é medida por comparação
Dentro desse espectro encontrasse a luz visível (de fotométrica da claridade relativa de um objeto de
0,3 a 0,72 mm) e o infravermelho (0,72 a 100 mm). temperatura desconhecida com uma fonte de brilho
Os pirômetros são sensores que não necessitam de padrão, como um filamento de tungstênio. A
contato físico, diferente dos outros sensores, comparação da claridade é feita pelo observador e é
podendo ser divididos em duas classes distintas: i - dependente da extrema sensibilidade do olho
os pirômetros óticos, que atuam dentro do espectro
humano e a diferença de claridade entre duas Atualmente é o tipo de pirômetro mais utilizado,
superfícies da mesma cor. tem como vantagens a medição a distância, vasto
range e rapidez, e como desvantagens custo
elevado, necessita conhecer a emissividade do
Nos pirômetros ópticos modernos, a comparação
corpo e escala não linear.resultados experimentais,
de claridade é feita por dois métodos:
dentro das estimativas de erro, apresentarem
discrepâncias com as previsões teóricas o
• Variando-se a corrente através do filamento da procedimento experimental deverá ser reavaliado.
fonte padrão até que sua claridade se iguale àquela (isto porque no nosso caso os resultados são muito
do objeto medido; bem conhecidos) Na vida real pode ocorrer que
discrepância devido à falha dos modelos teóricos
existentes, ou das medidas feitas previamente.
• Variando-se opticamente a claridade observada da Lembre-se que toda medida experimental apresenta
imagem do objeto, até que se iguale à do filamento incerteza e portanto as contas efetuadas devem
da lâmpada padrão, enquanto se mantém constante levar estas em consideração. (Ex.: Medida de uma
a corrente através da lâmpada. borracha plástica efetuada com uma régua com
divisão em milímetros – A = 42,0 + 0,5 mm )
Pirômetro de Radiação
Conclusão

Os pirômetros de radiação operam


essencialmente segundo a lei de Stefan Boltzmann. Pirômetro é um meio ou equipamento com
São os sistemas mais simples, pois neles a radiação grande emprego na medição de temperatura quando
é coletada por um arranjo óptico fixo e dirigida a não há contato direto entre o instrumento de
um detector do tipo termopilha ou do tipo medição e o corpo a ser medido, que tem como
semicondutor nos mais modernos, que gera um princípio as características que um objeto aquecido
sinal elétrico no caso da termopilha ou altera o sinal possui ao emitir radiação. No campo industrial esse
elétrico no caso do semicondutor. [1] tipo de medidor é aplicado em processos de
temperatura muito alta e em situações em que os
locais para medição são de difícil acesso, como em
Os grandes avanços tecnológicos propiciados processos de fabricação variados e manutenção
pela Ciência dos Materiais permitiram o constante.
desenvolvimento de detectores de radiação
infravermelho pequenos, duráveis e extremamente
precisos. Com o intuito de ampliar a faixa de
atuação dos pirômetros ópticos e com o objetivo Referências
primordial de eliminar a subjetividade advinda do
operador, o desenvolvimento de medidores de
temperatura baseado em radiação constituiu para [1] Eng. Arivelto Bustamente Fialho
um caminho natural no desenvolvimento das Instrumentação Industral Conceitos , Aplicações
técnicas de medição de temperatura sem contato. A , Análises. Editora Erica – 2 Edição 2004.
Pirometria de Radiação relaciona a temperatura de
um corpo negro com a sua radioatividade ou
potência emissiva. A emissividade de uma
substância é função de sua temperatura e direção do
ângulo de observação da radiação emitida.

Aplicação
Tanto o pirômetro de radiação total como o
óptico dificilmente se prestam para medições
dinâmicas; além disso, no caso do pirômetro óptico,
a acuidade visual do operador pesa no resultado
final, o que não é interessante.
Sensores de infravermelho não só operam em
altas temperaturas, mas também podem ser usados
nos chamados processos industriais a frio
(forjamento, extrusão, trefilação, etc..). Sua faixa de
uso pode ser descrita de 0 a 3.600 °C.