Você está na página 1de 5

FUNDAMENTOS DE XANGO BARÙ, IGBARÙ

OU ÒBÁ BARU

Òbàrú é o General dos Exércitos de Xàngó. É o


Guerreiro que faz emboscada em Sòbòàdàn.
Barú é uma qualidade de Xangô arredia e
agressiva. Representa o lado guerreiro,
conquistador, o aspecto da liberdade real e
potencial bélico dos reis.
Ele sendo o General dos Exércitos do Òbà
( Rei ) ele possui assim como Àyrá o Titulo de
Òbà Kànkànfò.
Ligado ao elemento fogo sobre fogo, à vida, ao
dinamismo e ao prosseguimento espiritual
e material.
Considerado um caminho de Xangô
extremamente raro, jovem, quente, impulsivo,
intimamente ligado à Ogum Akajá, Oyá Topé,
Exú Inã e Iroko.
Responde nos Odus: 12 (Ejilaxeborá), 1
(Okanran), 6 (Obará) centralmente, 11
(Owárin), 3
(Etaogundá). Todos os odús com ligações com
Xangô, Iroko, Oya, Exu e Ogum.
É um orixá que deve ser muito apurado para se
apresentar num jogo, por isso facilmente
confundido com Ogum e Exú.
Este Xangô somente aceita se cooligar com
Ogum Mèjè, devido à não haverem choques
de energia entre os dois e algumas afinidades
entre estes dois orixás, e comumente se
vêem pessoas ori meji de Xango Barú e Ogun
Akajá, e estes dois orixás caminham juntos.
Quando se raspa Baru, se assenta exu e ogun
obrigatoriamente, independente do orixá
adjuntó.
Na África ficou conhecido como “Doido” porque
durante seu reinado teve algumas
decisões controversas e impensadas.
Na maioria das tradições ele veste marrom,
bordô escuro, e branco. Usa palha da costa,
buzios e tecidos que imitam peles de animais.
Carrega apenas um oxê normal de madeira ou
cobre. Suas contas
são marrom e branco, usa fios de exu e ogun
juntos.
Não come quiabo - alimento este que são ewó
(quizila) central seu e dos filhos, mas
recebe amalá feito com folhas de lingua de
vaca, aprecia padê de dendê e amendoim
cozido, orobos, acarajes, e todas as outras
comidas consagradas à Xangô. Também
carrega as outras
quizilas de Xangô como a morte, sujeira,
esmola, tecidos de ráfia e juta, entre outros.
Seu animais sacrificiais são: cabrito, jabutí,
galo de briga, etun e um em especial: o gavião.
Seu animal símbolo é o leão.
Barú detesta injustiça e defende os certos,
porém não tolera erros, se livra de todos seus
inimigos de uma vez para não voltarem a
cometer o mesmo erro.
Durante as guerras e as conquistas era temível
e sanguinário: não fazia prisioneiros,
matava todos.

ARQUÉTIPOS, CARACTERÍSTICAS GERAIS E


TENDÊNCIAS DOS FILHOS DE BARÙ
Seus descendentes agirão sempre como um
jovem desconfiado, ambicioso,
elegante, teimoso, hospitaleiro, galante.
Seus filhos são tidos como grandes
conquistadores fortemente atraídos pelo sexo e
o
relacionamento predominantemente sexual
assume papel importante em sua vida.
Honestos e sinceros em seus relacionamentos
mais duradouros, para eles sexo é algo
vital, insubstituível, mas o objeto sexual em si
não é merecedor de tanta atenção depois de
satisfeito o desejo.
Donos de uma enorme auto-estima,têm uma
clara consciência de que são importantes e
dignos de respeito e atenção. Acreditam que
sua opinião será decisiva sobre quase todos
os tópicos, consciência um pouco egocêntrica,
mas de uma naturalidade desconcertante.
Não aceitam muito as opiniões alheias e acham
que podem resolver todos seus problemas
sozinho, tem momentos calmos, mas de
repente se tomam por uma fúria incontrolável.
Vezes quietos e não ligam pra opinião alheia,
mas outras vezes se enfurecem e dizem o
que não querem ouvir.
Não aceita injustiça e se cega diante das
paixões duradouras e passageiras, são bons
mas
não se prendem totalmente a alguém o que
pode parecer que não está “nem aí”.
São risonhos, amantes da boa comida e boa
bebida, e brincalhões (pois possuem uma
ligação com Exú muito forte).
Gostam de exercer a autoridade e não podem
ser contrariados. Possuem grande senso
para a justiça e defendem os certos.
Extremamente enérgicos e autoritários,
gostam de exercer influência nas pessoas e
dominar a todos, são líderes por natureza,
justos honestos e equilibrados, porém quando
contrariados, ficam possuídos de ira violenta e
incontrolável.
Suas características físicas são de alguém forte
e dotados de força moral e vezes grande
energia corporal, onde passam impõem
silêncio e respeito,
mas logo se mostram amigos e brincalhões.
Falam grosso e seu jeito os coloca em posição
de destaque.
Assim como Xangô, gostam de exercer a
liderança e o controle, quando isso não é
possível, os filhos de Barú logo se sentem
diminuídos e fracos.
Sendo para eles o combustível o sexo e tudo
que se relaciona a esse tema.
Contam vantagem, mas quase sempre suas
histórias são verdadeiras.
Suas carreiras mais promissoras são: juízes,
advogados e defensores, dentistas, médicos,
tatuador e vendedor, têm aptidão para os
negócios e marketing, pois são bons
influenciadores de opinião