Você está na página 1de 17

Ajuda para a

MetaTrader 5
Ajuda para a MetaTrader 5 → Gráficos, análise técnica e fundamental →
Utilização de objetos analíticos → Instrumentos de Elliot → Teoria das ondas
de Elliot
 Teoria das ondas de Elliot
 Construção de ondas

Teoria das ondas de Elliot


A Teoria das Ondas de Elliot representa um
desenvolvimento da bem conhecida teoria
Dow. Ela se aplica a todos os ativos
negociados livremente, passivos, ou bens
(ações, obrigações, petróleo, ouro, etc.) A
Teoria das Ondas foi proposta pelo contador
e especialista em negócios Ralph Nelson
Elliott em seu estudo intitulado "The Wave
Principle", publicado em 1938.

Depois que ele se aposentou, e uma doença


grave tinha sido descoberta em seu
organismo, Elliott começou a observar o
mercado de ações e seus gráficos na
esperança de entender o comportamento do
mercado. Depois de ter realizado um grande
trabalho, ele concluiu que o mercado é um
produto da psicologia predominante das
massas, seguido de algumas leis.
A Teoria das Ondas de Elliott é baseada em
certas leis cíclicas da psicologia do
comportamento humano. De acordo com
Elliott, o comportamento dos preços de
mercado pode ser claramente estimado e
mostrado no gráfico como ondas (aqui, onda
é um movimento de preço explícito). A Teoria
das Ondas de Elliott diz que o mercado pode
estar em duas grandes fases: mercado de
alta e mercado de baixa.

Elliott propõe também que todos os


movimentos dos preços no mercado estão
divididos em:
 cinco ondas na direção da tendência
principal (ondas 1 a 5 da Figura 1);
 três ondas de correção (ondas A, B, C
na Figura 1).

As ondas são divididas em:


 impulsos que criam uma tendência
direcionada (de alta ou de baixa) e
fazem com que o mercado se mova
de forma muito ativa (ondas 1, 3, 5, A,
C, na Figura 1);
 correções (reversões) que se
caracterizam por se moverem contra a
tendência (ondas 2, 4, B na Figura 1).
1). Figura 1.

Na sua Teoria de Ondas, Elliott baseou-se


no princípio da subdivisão das ondas. Isto
significa que cada onda é uma parte de uma
onda maior, que subdivide-se em pequenas
ondas (Figura 2). Cada onda é subdividida
em 3 ou 5 ondas. Esta subdivisão depende
do sentido da onda maior.

O princípio básico para a teoria de Elliott é


que cada onda de impulso é constituída por
cinco ondas menores e cada onda de
correção (contra a tendência) é composta
por três ondas, onde pode ser bem visto na
Figura 2. Por exemplo, a Onda 1 na Figura 2
é composta por cinco ondas pequenas, uma
vez que é uma onda de impulso que cria a
tendência.

O ciclo mais longo, de acordo com Elliott, é


chamado Grand Supercycle, que é composto
de 8 ondas Súper-cíclicas. Estas últimas são
cada uma composta por oito ciclos, etc. Por
exemplo, a figura 2 mostra 3 ciclos básicos.
Pode-se facilmente ver que as ondas de
impulso e as ondas posteriores de correção
são proporcionais. Quanto mais forte é o
impulso, mais forte é a correção, e vice
versa.

A Teoria das Ondas de Elliott é criticada por


nem sempre haver uma definição clara de
quando uma onda começa ou termina. As
ondas de correções são especialmente
difíceis a este respeito.

Teoria das Ondas de Elliott e números de


Fibonacci
Os números de Fibonacci fornecem a base
matemática para a Teoria das Ondas de
Elliott. Os números de Fibonacci
desempenham um papel importante na
construção completa do ciclo de mercado,
descrito com as ondas do Elliott. Cada um
dos ciclos de Elliott é composto de um
contador de ondas que está dentro da
sequência de números de Fibonacci.
Sob uma análise mais aprofundada da figura
2, pode-se notar que o ciclo completo do
mercado é composto por duas ondas
grandes, oito ondas médias e 34 ondas
pequenas. Da mesma forma, em um
mercado de baixa, podemos ver que o Grand
Supercycle de baixa é composto de uma
onda grande, cinco ondas médias e 21
ondas pequenas. Se continuarmos esta
subdivisão, seremos capazes de observar as
89 ondas seguintes ainda menores, etc

Respectivamente, um Grand Supercycle de


alta é composto de uma onda grande, três
ondas médias e 13 ondas pequenas. No
subnível seguinte, existem 55 ondas muito
pequenas, etc.
Figura 2.

Este princípio é normalmente utilizado na


Teoria das Ondas de Elliott assim: o
movimento numa determinada direção deve
continuar até atingir um ponto em
concordância com a sequência de números
de Fibonacci.

Por exemplo, se o tempo exceder 3 dias de


uma a tendência que não muda, esta direção
não deve inverter até o começo do dia 5. Da
mesma forma, a tendência deve continuar
até 8 dias, se não mudar a direção no prazo
de 5 dias. Uma tendência com 9 dias não
será concluída até o início do dia 13
começar, etc. Este padrão básico de como
os movimentos de tendência podem ser
calculados aplica-se igualmente para os
dados horários, diários, semanais ou
mensais. No entanto, este é apenas um
"modelo ideal", e ninguém pode esperar que
o comportamento dos preços seja tão
definido e previsível. Elliott notou que os
desvios poderiam acontecer tanto no tempo
tanto na amplitude, mas ondas individuais
dificilmente se desenvolvem exatamente
nessas formas regulares.

Características das Ondas


Cálculos dentro da Teoria das Ondas de
Elliott se assemelham a um roteiro. Cada
onda tem um conjunto de características.
Estas características são baseadas em
matrizes de comportamento do mercado.

Na Teoria das Ondas de Elliott, uma atenção


especial é dada à descrição individual de
cada onda. Além disso, há certas leis usadas
para produzir ondas proporcionais de Elliott
(tabela abaixo). Essas leis permitem uma
definição adequada de onde a onda começa
e quanto tempo ela dura. Os comprimentos
da onda são medidos de cima para baixo.
Onda Relações clássicas entre as ondas

1 -

2 0.382, 0.5 ou 0.618 do comprimento da Onda 1


3 1.618 ou 2.618 do comprimento da Onda 1

4 0.382 ou 0.5 do comprimento da Onda 1

5 0.382, 0.5 ou 0.618 do comprimento da Onda 1

A 0.382, 0.5 ou 0.618 do comprimento da Onda 1

B 0.382 ou 0.5 do comprimento da Onda A

C 1.618, 0.618 ou 0.5 do comprimento da Onda A

As relações clássicas acima entre as ondas


são confirmadas por ondas reais com 10%
de erro. Tal erro pode ser explicado através
do curto prazo de influências de alguns
fatores técnicos ou fundamentais. Em
conjunto, os dados são muito relacionados.
O importante é que todas as relações entre
todas as ondas podem ter valores de 0,382,
0,50, 0,618, 1,618. Com isso, podemos
calcular as relações entre alturas de onda e
comprimentos de onda. Vamos considerar as
características de cada onda:
 Onda 1
Acontece quando a "psicologia do
mercado" está em baixa. Notícias
continuam negativas. Como regra, ela
é muito forte se representa um salto
(mudança de tendência de baixa para
a tendência de alta, penetração no
nível de resistência, etc.) Em um
estado de tranquilidade, ela
geralmente demonstra movimentos de
preços insignificantes em momentos
de hesitação geral.
 Onda 2
Acontece quando o mercado
rapidamente reverte de posições
lucrativas recentes duramente
conquistadas. Ela pode reverter quase
100% da Onda 1, mas não abaixo de
seu nível de partida. Ela geralmente
faz 60% da Onda 1, e se desenvolve
onde a maioria dos investidores
preferem fixar os seus lucros.
 A Onda 3
é a onda que os seguidores de Elliott
sempre buscam. Um rápido aumento
do otimismo dos investidores é
observado. É a mais poderosa e mais
longa onda de crescimento (que
nunca pode ser a mais curta), onde os
preços são acelerados e os volumes
são maiores. Uma típica Onda 3
excede a Onda 1 em pelo menos
1,618 vezes, ou até mais.
 Onda 4
Muitas vezes difícil identificar. Ela
geralmente reverte em não mais que
38% da Onda 3. A sua profundidade e
seu comprimento normalmente não
são muito significativos. Humores
otimistas ainda prevalecem no
mercado. A Onda 4 não pode
sobrepor a Onda 2 até que um ciclo
de cinco ondas forme a parte final do
triângulo.
 Волна 5
Часто идентифицируется по
импульсной дивергенции
(momentum divergences). Os preços
aumentam em volumes de operações
de médio porte. A onda é formada
pela agiotagem em massa. No final da
onda, os volumes das operações
também crescem acentuadamente.
 Onda A
Muitos comerciantes ainda
consideram a ascensão para fazer um
retorno rápido. Mas alguns
comerciantes possuem a certeza do
contrário. As características desta
onda são frequentemente as mesmas
da Onda 1.
 Onda B
Muitas vezes assemelha-se muito a
Onda 4 e é muito difícil de identificar.
Apresenta movimentos insignificantes
para cima no fim do otimismo
 Onda C
Uma forte diminuição na onda indica
que uma tendência nova de queda
começou. Enquanto isso, alguns
investidores começam a comprar com
cautela. Esta onda é caracterizada por
um momento de alta (cinco ondas) e
com extensão de até 1,618 vezes a
Onda 3.

Infelizmente, as ondas de Elliott são bem


observadas no "velho" mercado, mas estão
bem apagadas agora. É por isso que o uso
prático da Teoria das Ondas de Elliot é
muitas vezes difícil e exige conhecimento
especial.

← Instrumentos de Elliot
Construção de ondas →
Ajuda para a
MetaTrader 5
Ajuda para a MetaTrader 5 → Gráficos, análise técnica e fundamental →
Utilização de objetos analíticos → Instrumentos de Elliot
 Teoria das ondas de Elliot
 Construção de ondas

Instrumentos de Elliot
As ferramentas de Elliott podem ser
colocadas em um gráfico de preços, ou
indicador, usando o menu "Inserir" —
Objetos — Elliott" ou a barra de ferramentas
"Estudos de Linha".

Dois tipos de ferramentas Elliott para a


exibição de ondas estão disponíveis no
terminal:
Tipo Descrição

Onda de Impulso De acordo com Elliott, os impulsos criam uma tendência direcion
fazem com que o mercado se mova de forma muito ativa. Segun
impulso criam uma tendência direcionada (de alta ou de baixa) e
mova de forma muito ativa.

Cinco pontos são Onda Corretiva Ondas corretivas (reversões) são caracterizadas
necessários para tendência.
desenhar esta
ferramenta.

Na seção "Teoria das Ondas de Elliot", o


aspecto teórico de como trabalhar com esses
objetos é apresentado. A prática é dada na
seção "Construção de Ondas".

← Grelha de Gann
Teoria das ondas de Elliot →

Ajuda para a
MetaTrader 5
Ajuda para a MetaTrader 5 → Guia de introdução → Interface do usuário
 Interface do usuário
 Abrir uma conta
 Login
 Configuração da plataforma
 Para usuários avançados

Interface do usuário
A interface da plataforma dá acesso a todas
as ferramentas necessárias para a
negociação nos mercados financeiros. Ela
inclui uma variedade de menus, barras e
caixas de ferramentas.
A interface da plataforma de negociação
pode ser configurada de maneira flexível.
Você pode incluir apenas aquelas
ferramentas de que necessite para trabalhar.
Por exemplo, esconder "Observação do
mercado" e "Navegador" e, por outro lado,
exibir "Livro de ofertas" e "Janela de dados".
Pesquisa
A plataforma de negociação dispõe de um
inteligente e avançado sistema de pesquisa
pela MQL5.community (comunidade de
traders e desenvolvedores da linguagem
MQL5). No site são apresentadas várias
informações úteis: documentos, fórum, blogs
traders e analistas, artigos sobre o uso e
programação da plataforma. A comunidade
oferece acesso a uma enorme base de
códigos fonte e loja de aplicações para a
plataforma. Além disso, você pode copiar as
operações de negociação de traders
profissionais através do serviço "Sinais".
O sistema de procura oferece variadas
hipóteses dependendo da palavra inserida.
Na lista, escolha a frase que procura e clique
"Enter" ou no botão . Para procurar por
palavras pesquisadas anteriormente,
posicione o cursor na barra e pressione a
tecla "seta para baixo", será mostrado o
historial de pesquisas.

Os resultados da pesquisa aparecem na guia


"Pesquisa" da janela "Caixa de ferramentas".
O sistema seleciona os resultados mais
relevantes e exibe-os convenientemente por
categorias:

Para abrir o elemento procurado clique com


o botão esquerdo do rato sobre o cabeçalho.
Utilize a barra de cima para ver os resultados
da pesquisa por produtos no Mercado,
códigos fonte, sinais, fórum da
MQL5.community e documentos.

← Guia de introdução
Abrir uma conta →

Ajuda para a
MetaTrader 5
Ajuda para a MetaTrader 5 → Gráficos, análise técnica e fundamental →
Utilização de objetos analíticos → Instrumentos de Elliot → Construção de
ondas
 Teoria das ondas de Elliot
 Construção de ondas

Onda Corretiva de Elliott


Dois objetos estão disponíveis no terminal:
ondas corretivas e de impulso. Para
adicionar as ondas em um gráfico, cinco
pontos devem ser definidos para uma onda
de impulso, e três para uma onda corretiva.
As configurações são idênticas para ambos
os objetos, mas devem ser especificadas
separadamente:
 Ponto de âncora – seleciona um dos
pontos para traçar um impulso ou
onda corretiva;
 Data/Valor – as coordenadas do
ponto de ancoragem selecionado
(data/valor do gráfico de preços);
 Grau – selecionar o nível de influência
do ciclo, como também o modo de
exibição das marcações do ponto;
 Linha – se este campo é selecionado,
todos os pontos de um impulso ou
uma onda corretiva serão
sequencialmente unidos.

Os parâmetros comuns dos objetos são


descritos na seção correspondente.