Você está na página 1de 6

APOSTILA ELABORADA PELA EMPRESA DIGITAÇÕES & CONCURSOS

CONHECIMENTOS
ESPECÍFICOS
INFORMÁTICA
INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA

O termo informática tem como origem o vocábulo francês informatique criada em 1962 por
Philippe Dreyfus fazendo referência à informação, matemática e eletrônica, porém o seu uso
atual na língua portuguesa está ligado à “informação automática”. De acordo com o
Dicionário Aurélio, informática é: “Ciência do tratamento automático e racional da
informação como suporte de conhecimentos e comunicações; conjunto de aplicações dessa
ciência, através da utilização de máquinas (computadores) e programas (software)”.

O desenvolvimento das sociedades está diretamente relacionado ao conhecimento


acumulado e suas tecnologias aplicadas. Por isso, cada vez mais, são necessárias
ferramentas com mais capacidade de processamento e armazenamento de informações. Os
computadores têm um papel fundamental na organização e compartilhamento desses
conhecimentos.

No ano de 1999, foi mundialmente disseminada uma preocupação com relação à


maioria dos dispositivos eletrônicos devido à contagem dos anos com dois dígitos, onde
alguns equipamentos poderiam considerar 00 como 1900 ao invés de 2000.
O evento ficou conhecido como “O Bug do Milênio”. O problema foi que isso se tornou
um fenômeno apocalíptico, as pessoas começaram achar que tudo iria “pifar”, que os
aparelhos parariam de funcionar que os computadores entrariam em conflito de dados
causando caos bancário, que não haveria mais comunicação, que os sistemas de distribuição
de energia parariam de funcionar etc. Então na virada para o ano 2000, nada disso aconteceu,
o que na verdade aconteceu foi que alguns softwares tiveram de ser atualizados.

Da onde vem o termo bug?


No mundo da informática “bug” nada mais é que um problema, erro ou falha de
processamento de dados ou de execução de algum software.
Traduzido do inglês, bug significa inseto, existem várias versões da origem do uso na
computação, acredita-se que a expressão teria sido originada pelo inventor Thomas Edison

1
APOSTILA ELABORADA PELA EMPRESA DIGITAÇÕES & CONCURSOS

quando ocorrido uma falha na leitura de seu fonógrafo por causa da presença de um inseto.

O COMPUTADOR

Eles estão em todos os lugares, inclusive em nossas casas e mesmo em nos nossos
bolsos, mas no começo não era assim, os primeiros computadores pesavam toneladas e
ocupavam salas inteiras, isso sem contar na enorme quantidade de energia que gastavam e
calor que era gerado. Tudo isso para processar uma quantidade de informação que nos
computadores atuais é considerada insignificante.

A evolução da computação moderna, ou seja, dos computadores digitais, tem sido


extremamente rápida e pode ser dividida em quatro etapas:

• Primeira Geração (1946 - 1959): usavam grandes válvulas eletrônicas,


quilômetros de fios e tinham um sério problema com aquecimento.

• Segunda Geração (1959 - 1964): uma grande característica desse período foi a
redução do tamanho do hardware graças à substituição das válvulas eletrônicas por transistores
e dos quilômetros de fios por placas de circuito impresso.

• Terceira geração (1964 – 1970): desta vez diminuiu o tamanho e o preço, uma
vez que passaram a ser utilizados os circuitos integrados. Também foi nesse período que
começou a preocupação com o software, uma vez que surgiram dispositivos de entrada e
saída de dados por discos e fitas de armazenamento.

• Quarta geração (1970 até hoje): nascimento dos microprocessadores e dos


computadores pessoais (PC), tamanhos e preços extremamente reduzidos. Computadores
cada vez mais velozes e acessí- veis e softwares mais intuitivos.

ENIAC
Lançado em 1946, o ENIAC (Electronic Numerical Integrator and Computer) foi o
primeiro computador eletrônico para uso geral. Ele foi criado pelas Forças Armadas dos
Estados Unidos para calcular a trajetória de balas de canhão. Fisicamente, o ENIAC era
enorme: pesava mais de 27.000 kg (60.000 lb) e ocupava totalmente uma sala grande. Para
processar os dados, o ENIAC usava cerca de 18.000 válvulas, cada uma do tamanho de uma
lâmpada pequena. As válvulas queimavam com facilidade e precisavam ser substituídas
frequentemente.
São vários os tipos de computadores criados para atender às mais diversas
necessidades, desempenho, armazenamento, portabilidade etc. Entre eles podemos citar:
• Desktops • Notebooks • Netbooks • Ultrabooks • Tablets

2
APOSTILA ELABORADA PELA EMPRESA DIGITAÇÕES & CONCURSOS

Os desktops são computadores de mesa, compostos por gabinete, monitor, teclado e


mouse entre outros periféricos. São máquinas que podem ser mais potentes e com
possibilidades de upgrade (atualização/ adição/substituição de componentes).
Já os notebooks são portáteis, possuem todos os componentes do desktop em uma
estrutura única. Outra característica importante é a presença da bateria, que no início não
duravam uma hora, mas que atualmente chegam a durar mais de dez horas como no Macbook
Pro da Apple.
Os netbooks são como notebooks, porém ainda menores, com processamento e
armazenamento inferiores. Os netbooks entraram no mercado com telas de 7”a 12”
enquanto os notebooks de 12” a extremas 20”.

Ainda novos no mercado, os ultrabooks são notebooks extremamente leves e finos


(compactos), mas com processamentos e armazenamento muito altos, verdadeiras
“supermáquinas” portáteis.

Uma característica comum aos portáteis, citados anteriormente, é a presença do


touchpad ou trackpad, que é uma pequena superfície sensível ao toque que funciona como o
mouse dos desktops, contudo também é possível se conectar um mouse convencional.

Os Tablets têm como principal característica o meio de entrada, a tela sensível ao


toque.

Hardware
É toda parte física do computador, composta pelo gabinete, monitor, teclado, mouse etc.
No gabinete ou unidade de sistema, encontramos:

• Processador – The central processing unit - CPU (Unidade de Processamento


Central) responsá-
vel pelo processamento de todas as informações.

• Memórias - Read Only Memory (ROM) e Random access memory (RAM) – a


primeira somente de leitura é a que guarda as informações básicas para o funcionamento, já a
segunda faz o intermédio entre as unidades de armazenamento e o processador, nela as
informações são gravadas tempora- riamente, até o aplicativo ser encerrado ou o computador
desligado.

• Unidades de Armazenamento - São os discos rígidos (HD), as unidades de


CD/DVD/BlueRay, discos flexíveis (Disketes) e pen-drives, onde os arquivos, documentos e
aplicativos ficam armaze- nados.

• Placa mãe - A ponte que conecta todos periféricos, discos, memórias e


processador.

• Fonte - Responsável pela distribuição de energia para todos os componentes.

3
APOSTILA ELABORADA PELA EMPRESA DIGITAÇÕES & CONCURSOS

Algo relacionado ao armazenamento e memórias que é importante saber é a


nomenclatura das unidades de medida e o quanto um disco armazena:

4
APOSTILA ELABORADA PELA EMPRESA DIGITAÇÕES & CONCURSOS

Periféricos de entrada enviam informações do usuário para máquina como o


mouse, o teclado, o scanner, o microfone entre outros.
Enquanto que os periféricos de saída apresentam os resultados processados para o
usuário, são os monitores, impressora, autofalantes etc.

Software

Software é o conjunto de instruções, programas do computador. No momento em


que você liga o computador, uma série de instruções são executadas, desde a checagem dos
elementos de hardware até a inicialização do Sistema Operacional.

Para entender melhor, vamos separar em etapas:

01 - Softwares de Sistema:

a. BIOS: são as primeiras instruções que o computador recebe ao ser ligado e vem de
uma memória não volátil, a ROM.

b. Sistema Operacional: após a BIOS identificar as unidades de armazenamento, o


sistema operacional é inicializado a partir do disco rígido. Ele é responsável pela interação
entre o usuário e a máquina. Por exemplo: Microsoft Windows 7, MacOS Lion, Linux RedHat
entre outros.

c. Drivers: conjunto de informações que permitem que o sistema operacional


reconheça e utilize
os dispositivos instalados no computador.

02 - Softwares Aplicativos:

a. Programas: existem vários tipos de programas como editores de texto,


reprodutores de multimídia, aplicativos de tratamento de foto, aplicativos para desenvolvimento
de aplicativos, navegadores de internet, aplicativos de comunicação instantânea etc.
Extensões de programas: o nome dos arquivo é sempre acompanhado de uma
extensão como “arquivo.txt” por exemplo tal que “.txt” indica que ele é um arquivo de texto.
Cada programa é capaz de abrir determinados tipos de arquivos como, por exemplo, para
executar um arquivo de música você utilizará o Windows Media Player ou outro programa
reprodutor de “mp3”, segue alguns exemplos de extensão e os programas associados:
• .doc, .docx: Microsoft Word.
• .mp3, .mp4, .avi: Windows Media Player.
• .txt: Bloco de Notas, Microsoft Word, WordPad.
• .rm, .rmvb: Real Player.
• .mov: Apple QuickTime

5
APOSTILA ELABORADA PELA EMPRESA DIGITAÇÕES & CONCURSOS