Você está na página 1de 2

CONCLUSÃO A PARABOLA DA GRANDE CEIA

Quem aceita o primeiro convite e depois rejeita a Cristo não LUCAS 14.15-24
participará do segundo convite quando ele voltar.
Quantos aos que Deus quer convidar para as bodas do Reunir-se ao redor de uma mesa para participar de um belo
Cordeiro, devemos nos empenhar ao máximo para trazê-los à banquete é uma das coisas mais deliciosas e prazerosas que alguém
presença do Senhor. Isso implica em reunirmos todos os esforços pode fazer. Há poucos prazeres no mundo comparados a esses. É a
possíveis, a fim de que o evangelho seja conhecido, pois somente essa cena que o Senhor Jesus se reporta para falar das alegrias e
quando o último convidado chegar, isto é, quando o último eleito for felicidades que serão experimentas pelos salvos no grande dia da
trazido à presença do seu redentor é que a festa começará. Portanto, vinda do Senhor.
no reino de Deus iremos lidar com os que rejeitam e com os que Mas, não é estranho ver pessoas capazes de recusarem tão
abraçam o evangelho. Não podemos desanimar com os apóstatas, maravilhoso momento, uma vez que a natureza pecaminosa não tem
mas devemos pregar o evangelho, sabendo que ainda há muitos a limites em suas maldades. Essa cena em que pessoas rejeitam
serem trazidos para a ceia do Senhor Jesus. a Cristo é vista por todo o mundo e durante toda a existência humana,
do Velho Testamento até a sua segunda vinda.
Aplicação Assim a questão mais importante não é saber se será
• Baseado na parábola da grande ceia, o que devemos considerar ao literalmente desse jeito, porque não há duvida que será ainda melhor.
pregar o Segundo Wiiliam Hendriksen, o que o Senhor Jesus queria ao usar
evangelho? essa parábola era levar os seus ouvintes e a nós a pensarmos se
• Se nem todos aceitarão o convite para o banquete, como saber para aceitamos realmente o convite de entrar na casa desse banquete.
quem pregar? Como também descobrirmos se a nossa vida revela se de fato
• Qual a minha obrigação, como cristão, quanto à ordenança de estamos seguindo o caminho que nos leva a essa inefável
Marcos 16.15? experiência.
Vicent Cheung defende a ideia de que as parábolas não era
fáceis nem mesmo para os próprios discípulos, uma vez que o Senhor
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS desde a parábola fundacional já começou a explicar-lhe, e que depois
CHEUNG, Vicent. AS PARÁBOLAS DE JESUS. Ed. Vida. São Paulo. eles mesmos disseram que entendiam quando ele havia deixado de
2001. usá-las. Outra coisa que ele afirma é que o uso das parábolas era um
JEREMIAS, Joachin. AS PARÁBOLAS DE JESUS. Ed. Paulus. São ato que expressava a misericórdia de Deus para com os judeus, uma
Paulo. 1996. vez que eles não entendiam, pois, já haviam negado a Deus ao
HENDRIKSEN, William. COMENTÁRIO DO NOVO TESTAMENTO – rejeitarem a palavra dos profetas.
LUCAS. Ed. Cultura Cristã, São Paulo. Posto isso vamos a parábola!

1. COMPREENDENDO A PARÁBOLA
- Os dois convites.

Era costume, como podemos ver no livro de Ester 5.8; 6.14,


usar-se dois convites para uma festa. Primeiro se convidava para uma
festa e depois quando chegava o dia, um servo convidava
novamente.
- Era um privilégio ser convidado, assim como era uma terrível O segundo grupo representa aqueles de não faziam parte da
desfeita rejeitar o convite após ser honrado com o mesmo. aliança de Israel povo e que portanto, estavam completamente fora
As pessoas que eram convidadas eram as mais ilustres, mais dessa festa, a não ser que rejeitassem como foi o caso.
ricas e honradas. O convite era feito, portanto a altura do que a O convite foi estendido pelo Senhor ao resto do mundo
pessoa merecia. Rejeitar, todavia, um convite como esse, era o conforme Jo 1.11-12 e Rm 11. A graça de Deus foi estendida aos
mesmo que declarar um ato de inimizade (guerra). gentios, a nós.
- Desculpas infundadas para não cumprir com o convite feito.
Nunca e em nenhum lugar do mundo se compra terras sem vê- 3. ESTENDER O CONVITE A TODOS É A MISSÃO DA
las antes, ou animais para trabalhar no campo, sem que antes tenha IGREJA.
visto se os mesmos sabem lidar com a terra. Assim como recusar ir a
um banquete porque casou uma vez que era uma excelente Diante da rejeição dos primeiros convidados o dono da festa
oportunidade para alegrar a novíssima esposa. A pessoa só era ordena que seus servos saiam pelas ruas, becos e cidades ou a
impedida de comparecer ao exército e a atos públicos (Dt. 24.5). qualquer outro lugar e busquem, forçando-os pelo poder de
- Ausentes os primeiros convidados, a festa não pode parar, o persuasão e demonstração de amor, traga-os para a festa.
banquete não pode se perder. Nisso vemos a tarefa e a missão da igreja. Vejam bem que a
O sentimento de ira por parte do dono da festa resultou em um ordem não é esperar dentro da casa, mas ir pelas ruas em busca das
sentimento de bondade para com os menos favorecidos, que pessoas.
efetivamente estariam fora da festa caso os primeiros convidados não Foi impressionante para os fariseus, ouvindo Jesus, que o
tivessem recusado o convite. anfitrião da parábola tenha mandado seus servos buscarem pelas
ruas, becos e caminhos, pessoas sem valor e sem dignidade. Pior
2. QUEM REPRESENTAVA O PRIMEIRO E O SEGUNDO GRUPO que isso, esses foram convidados para assentar-se à mesa. Isso
DE CONVIDADOS. significava naquele contexto, desfrutar de uma profunda amizade e
O chamado para fazer parte do reino de Deus é legítimo e intimidade com o anfitrião.
destinado sinceramente a todos, ainda que somente os eleitos sejam A lógica de Jesus é: se os que se julgam dignos desdenham do
capazes de aceitá-lo. Sabemos de pessoas que recusam o convite do convite para a ceia, os considerados indignos o aceitarão.
evangelho ao recebê-lo. Mas, há também os que recebem Encontramos aqui uma demonstração da visão missionária de Cristo.
alegremente o convite do evangelho e depois, quando provados, Como o Messias, Jesus tinha claro em sua mente que sua missão era
negam a Cristo. O próprio Jesus advertiu seus discípulos quanto a buscar e salvar o perdido (Lc 19.10), independente da classe social
essas pessoas (Mt 13.5-7,20-22). (Lc 17.11-19;' 19.1-9; Jo 8.1 -11).
O primeiro grupo de convidados representava sem sombra de A ordem dada pelo anfitrião da parábola, é idêntica à ordem
dúvida a principio os judeus que de longa data já vinha rejeitando o dada por Jesus aos seus discípulos: "Ide por todo o mundo e pregai o
convite feito por Deus por intermédio dos profetas e agora rejeitam evangelho a toda criatura" (Mc 16.15). Infelizmente, nós mesmos
novamente através de Jesus (18-20). muitas vezes estamos pouco interessados na obra missionária como
É lógico que nem todos os judeus rejeitaram esse maravilho um todo.
convite. Havia já uma igreja de remanescente na antiga dispensação Pr. Wellington
e agora essa igreja se expande através dos primeiros judeus que se
convertem a Cristo, alcançando os confins da terra.