Você está na página 1de 7

Resumo

Inicialmente temos um experimento de lei de hooke na disciplina de laboratório


de física 1, onde se tem uma bancada montada com uma haste segurando um
sensor de força e um sensor de posição que mede o deslocamento da mola,
eles são conectados em um computador que possui um software para
avaliação do experimento, lei de hooke descreve a força restauradora que existe
nos materiais quando são deformados, comprimidos ou distendidos, esticar ou
comprimir uma mola, são situações onde é fácil notar a ocorrência de deformação.

Palavras-chave: lei de hooke, experimento de física, molas.


2

Introdução

A Lei de Hooke é uma homenagem ao físico inglês Robert Hooke, que


teorizou a deformação do corpo elástico ao expandir-se, todos os corpos sob
ação de uma força de tração ou de compressão deformam, uns mais, outros
menos. Ao aplicarmos uma força externa em uma mola, ao longo de seu eixo,
ela será alongada ou comprimida. Se, ao cessar a atuação da força externa, a
mola recuperar a sua forma e tamanho original, diz-se que a deformação é
elástica.
Os objetivos desse experimento é determinar as forças elásticas, a
incerteza da força medida, a energia potencial e a incerteza da energia
associadas aos processos de medições, desta forma o grupo irá realizar o
experimento com dois sensores conectados com o computador as medições o
comprimento x da força aplicada sobre a mola para cada tipo de massas
diferentes, o software do computador irá gerar um gráfico com os dados obtidos
durante o experimento.
3

Procedimentos experimentais

Para esta aula experimental, serão utilizados os seguintes materiais:

O sistema é constituído por uma massa prendida a uma mola que


se encontra fixa em um suporte. A deformação da mola é proporcional a
força aplicada para comprimir e/ou esticar a mola, a qual é dada pela lei
de hooke, a intensidade da força elástica é proporcional a deformação.

Pela lei de hooke temos:

F = K.x

Em que:

F = força elástica

K = constante elástica

x = deformação ou alongamento do meio elástico


4

Resultados e discussões

A Lei de Hooke estabelece uma relação de proporcionalidade entre a força F


exercida sobre uma mola e a elongação Δx correspondente (F = k. Δx), onde k
é a constante elástica da mola. Essa mola quando distorcida com pesos
diferentes assumirá valores diferentes. Toda mola tem sua constante elástica e
é muito fácil a obtenção desta constante.

Como resultado, obtivemos os seguintes gráficos:

Figura 1- Experimento 1.

O experimento 1 foi colocado apenas uma mola para a deformação, com a


equação F = k. Δx temos que a k= 10 ou mais precisamente escrito pelo
programa; k=10,43
5

Figura 2-Grafico gerado pelo experimento 2.

O experimento 2 foi colocado duas molas serie, , com a equação F = k. Δx


temos que a k= 4 ou mais precisamente escrito pelo programa; k= 4,720

Figura 3- Gráfico experimento 3.

O experimento 3 foi colocado 2 molas em paralelo, com a equação F = k. Δx


temos que a k= 17 ou mais precisamente escrito pelo programa; k=17,05.
6

Conclusão

Após a pratica, o relatório abordou de forma clara o conceito da lei de


hooke, que demonstra a o deslocamento de uma mola sem nenhum peso na sua
posição inicial e com o colocar dos pesos começa a ter o deslocamento, ele nós
afirma que uma mola em um repouso não vai haver força elástica exercida, a
força exercida e sua energia potencial será nula, quando é colocado pesos na
extremidade da mola ela irá começar a ter variação de deslocamento referente
a sua posição inicial, então começar a exercer uma força contraria ao
deslocamento, isto posto a força elástica da mola vai ter a presença de uma
energia potencial elástica.
7

Referências

YOUNG, Hugh D.; FREEDMAN, Roger A. Física I – Mecânica. São Paulo:


Addison Wesley, 2008.

HALLIDAY, RESNICK, Walker. “Fundamentos de Física”, Mecânica, v.1, 6ª Ed.