Você está na página 1de 33

Sinalização por Canal

Comum SCC#7
Sinalização por Canal
Comum # 7

2
Sinalização por Canal Associado

• Troca de sinalização entre


registradores (MFC) e transmissão de
voz no mesmo canal;

• Processo lento (12 segundos);

• Dedicada à telefonia.
3
Sinalização entre centrais interligadas por
PCM

4
Evolução dos sistemas de
sinalização ( rede de transporte)

Sinalização entre centrais

Sinalização por canal associado Sinalização por canal comum

5
Sinalização por canal Associado
MFC (e E/M)

Pulsos no fio M/E


(TS 16)

6
SSC#7
 Desenvolvido especialmente para funcionar em
centrais digitais de comutação .
 Objetivo: extrair maiores vantagens desse tipo de
tecnologia.
 É essencialmente uma REDE onde a informação
de sinalização é carregada em pacotes de dados
entre as centrais telefônicas.
 A rede SS7, agrega-se à rede telefônica (Rede de
Telecomunicações) existente, adicionando novas
funcionalidades e serviços
7
Sinalização por Canal Comum # 7
*Um único canal transporta por meio de mensagens
rotuladas a informação de sinalização associada a um
conjunto de circuitos equivalentes.
*Substitui: MFC (Tx/Rx) +Linha (E/M)
 Principais funções:

 1-Sinais necessários para estabelecimento de


conexão;
 2-Sinais de controle e gerência da rede de
comunicação;
 3-Dados de tarifação. 8
SCC#7 (continuação)

*Velocidade Usual: 64 Kbits/s.


 Pode utilizar qualquer canal do PCM 30
exceto o CANAL 0.
 Utilizada principalmente nos maiores
entroncamentos.
 Também utilizada na comunicação entre
centrais da telefonia celular.
 Estrutura aberta baseada na OSI adaptável a
diferentes serviços.
9
Funções adicionadas pelo SCC#7
 Viabilidade dos serviços “Toll Free” do tipo 0800
e 0300.
 Novos serviços para assinantes locais.
 Serviços avançados para rede inteligente.
 Conectividade de redes RDSI.
 Auxílio no Roaming do Serviço móvel celular.
 Obs. Caso exista mais de um tronco E1 entre
duas centrais , a SCC#7 só ocupará 1 canal de 64
Kbits/s
10
Sinalização por Canal Comum #7
• Informações de sinalização possuem trajeto
próprio, distinto do das informações de voz;

11
Sinalização por Canal Comum
Características:
Alta velocidade
Flexibilidade :Sistema multi-aplicações (aberto)
- Ampliação da taxa de transmissão da sinalização;
- 64 Kbits/s;
- O tempo total de sinalização para cada chamada
telefônica é bastante reduzido.

12
Sinalização por Canal Comum
Características
• Alta capacidade

1 canal comum (64 kbits/s)

2000 canais de voz

60 enlaces PCM
13
SCC#7 via PCM

14
A SCC#7 possibilita a economia de
canais. Exemplificação:

Em cada trecho de conexão PDH entre centrais :


 Não há mais necessidade de utilização do IT
16 de cada E1 para Sinalização de Linha.
 A SCC#7 só necessita de apenas um IT 16 de
um E1 para proporcionar a sinalização de 2.000
canais (cerca de 60 E1).
 A SCC#7 substitui simultaneamente as
sinalizações MFC e de Linha.
15
Uma operadora de Telecomunicações tem 3 centrais digitais
interligadas conforme abaixo. Anteriormente as centrais
utilizavam sinalização MFC / E+M e a qtd. de canais de
comunicação disponível era a indicada no quadro. Supondo a
mudança para a SCC#7 e considerando que esta irá fluir sem
redundância (sem canal de proteção) através trecho A-C-B,
Calcule o ganho de canalização (se ocorrer) a ser
disponibilizado em cada rota completando o quadro indicado.
Justifique sucintamente o cálculo. Considerar que cada trecho
SCC#7 tem capacidade para cobrir até 2.000 canais.

16
17
A SCC#7 só é utilizada na
Sinalização entre centrais
(Rede de Transporte)
Não atua na sinalização de
assinantes
(Rede de Acesso)
18
Sinalização por Canal Comum
Características
• Confiabilidade
- Detecção e correção de erros;
- Canal duplicado (segurança).
-Libera time slots (canais)do PCM
0 31
...
...

Central ... Central


A ... B

Canal 16 19
Sinalização por Canal Comum
Rede de Sinalização
• É uma rede de comutação por pacotes;
• Os pacotes são individuais (independentes).

20
Sinalização por Canal Comum
Rede de Sinalização
• Rede de sinalização = Enlaces + Centrais;
• Devido a alta capacidade de transmissão,
nem todas as centrais de uma rede precisam
estar interconectadas por enlaces de sinalização

21
Sinalização por Canal Comum
Relações de Sinalização
• Ponto de transferência de sinalização (STP)
- Atua como “ central de comutação”;
- Assegura que o fluxo de mensagens alcance o receptor correto;
- Não afeta de forma alguma a mensagem.

22
Com a finalidade de padronizar o desenvolvimento
de produtos para redes de comunicação de dados, foi
elaborado um modelo aberto...
 OSI - Open System Interconnection desenvolvido
pela ISO (International Organization for
Standardization). Este modelo estabelece sete
camadas para as funções de comunicação de
dados:
" Aplicação " " Apresentação " " Sessão "
 " Transporte " " Rede " " Enlace "
 " Física "

23
4- Funções da Camada de transporte
 Responsável por pegar os dados
enviados pela camada de Sessão e
dividi-los em pacotes que serão
transmitidos para a camada de Rede.
No receptor.
 Responsável por pegar os pacotes
recebidos da camada de Rede,
remontar o dado original e assim
enviá-lo à camada de Sessão.
29
7- Camada de aplicação
 Faz a interface entre o protocolo de comunicação e o
aplicativo que pediu ou receberá a informação através
da rede. Por exemplo, ao solicitar a recepção de e-mails
através do aplicativo de e-mail, este entrará em contato
com a camada de Aplicação do protocolo de rede
efetuando tal solicitação.
 Tudo nesta camada é direcionada aos aplicativos.
 Telnet e FTP são exemplos de aplicativos de rede que
existem inteiramente na camada de aplicação.

34
Sinalização por Canal Comum
Arquitetura
• Baseada no modelo de referência OSI;
• OSI – 7 camadas;
• Canal Comum – 4 camadas (níveis).
Emissor receptor

Aplicação
Apresentação
Sessão
Transporte
Rede
Enlace de Dados
Física
37
Sinalização por Canal Comum
Telefonia Rede
Móvel Inteligente RDSI Telefonia
OSI SCC
Subsistema de aplicação de
capacitação de transações
7 (TCAP)

Subsistema de usuário Subsistema


para a RDSI (ISUP) de usuário
telefônico
6 (TUP)
Subsistema de serviço
intermediário (ISP)
5 4

Subsistema de controle de
conexões de sinalização (SCCP)

Subsistema de transferência de 3
2 mensagem (MTP) 2
1 1 38
TUP e ISUP

39
Sinalização por Canal Comum
Nível 2
• Funções do enlace de sinalização;

• Define os procedimentos para transferência


confiável de mensagens de sinalização.

Voltar
41
Sinalização por Canal Comum
Nível 3
• Funções de rede de sinalização;

• Separação, distribuição e roteamento;

• Gerenciamento da rede de sinalização.

Voltar
42
Sinalização por Canal Comum
Estrutura da mensagem
• Flag – Delimitador da mensagem;
• Bits de detecção de erros – Garantem a recepção
correta da mensagem;
• Dados – Contêm informações para o estabelecimento
de conexões entre usuários;
• Sinais de controle – Controle de seqüência e solicitação
de retransmissão da mensagem.

Bits de
detecção Sinais de
FLAG Dados controle FLAG
de erro
8 16 8n 24 8

44
Sinalização por Canal Comum
Estrutura da mensagem
• MSU – Unidade de Sinalização de Mensagem;
• LSSU – Unidade de Sinalização de Estado do
Enlace;
• FISU – Unidade de Sinalização de
Preenchimento.

Bits de
detecção Sinais de
FLAG Dados controle FLAG
de erro
8 16 8n 24 8

45
Sinalização por Canal Comum
Estrutura da mensagem
• LI – Indica o tipo da mensagem
- LI = 0 FISU
- LI = 1 ou 2 LSSU
- LI > 2 MSU

FLAG CK Dados LI Corr FLAG


8 16 8n 2 6 16 8

46