Você está na página 1de 3

IGREJA BATISTA BETEL

ESTUDOS PARA CÉLULAS

2ª semana: RELACIONAMENTO COM DEUS PELO ARREPENDIMENTO


“Disse Jesus: O tempo está cumprido, e o Reino de Deus está próximo. Arrependei-vos e crede no
evangelho.” – Marcos 1:15 (Decorar)
Há um grito no coração do homem que clama por comunhão com o seu Criador. Há um velho hino que
retrata esse clamor: Mais perto quero estar, meu Deus, de Ti,
Ainda que seja a dor que me uma a Ti.
Sempre hei de suplicar: mais perto quero estar
Mais perto quero estar, meu Deus, de Ti.
Mas o que Deus pensa disso? Como pode um Deus tão grande, santo, excelso, sublime, eterno, infinito,
todo poderoso, que tudo vê, tudo sabe, tudo conhece, que está mais elevado que os céus, coroado de
honra, gloria, poder e majestade, relacionar-se com um homem rebelde, pecador, corrompido, decaído,
miserável, ingrato, destituído da gloria de Deus?
“Como andarão dois juntos, se ambos não estiverem de acordo?” (Amós 3:3)
Como poderá a luz comungar com as trevas, e o pecado com a santidade? Simplesmente não pode.
Impossível!
Como, então, conciliar a distância que existe entre um Deus santo e um homem pecador?
É aqui que está a gloria do amor divino, que estabeleceu um plano, pelo qual o homem é arrancado das
trevas, do pecado, e transportado para Seu reino de amor e luz. Um plano que permite a transformação
da natureza pecaminosa e decaída do homem, em uma natureza santa, recriada pelo Espirito Santo de
Deus.

TRANSFORMAÇÃO
A vida na qual você acaba de entrar é completamente diferente daquela que você conheceu antes. É uma
vida transformada. Você precisa estar pronto para sofrer uma completa transformação em todo seu
modo de viver. O plano de Deus para que o homem pecador comungue com Ele, passa por uma mudança
radical. Ele quer transformá-lo em uma nova criatura, completamente recriada pelo Seus poder.
Deus o criou para ser semelhante a Ele. Mas o pecado roubou esta imagem. Em Cristo, há um caminho de
volta. Mas há algo que deve acontecer em seu coração, a fim de que o plano de uma vida de comunhão
com Deus e salvação possa ser experimentada por você, em plenitude. É o arrependimento dos seus
pecados.
1. O arrependimento fala de mudança de pensamento
Arrependimento é uma mudança interior da mente, resultando numa meia volta ou regresso, ou virada
exterior, para se mover numa direção completamente nova.
Mudar de pensamento a respeito da sua condição
A Palavra de Deus é quem tem autoridade de retratar seu estado, e ela declara: “Todos nós somos como
um imundo, e todas as nossas justiças, como trapo de imundícia” (Isaias 64:6a).
Mudança de pensamento a respeito da justiça e retidão de Deus
“Tão certo como Eu vivo, diz o Senhor Deus, que não tenho prazer na morte do ímpio, mas em que ímpio
se converta do seu caminho, e viva; convertei-vos dos vossos maus caminhos; pois por que razão
morrereis, ó casa de Israel?” (Ezequiel 33:11)
Quando Pedro, no dia de Pentecostes, chamou os judeus ao arrependimento (Atos 2:14-40), convidou-os
a mudar os pensamentos a respeito de Cristo.
2. Arrependimento fala da mudança de sentimento
“Agora me alegro, não porque fostes contristados, mas porque fostes contristados para o
arrependimento, pois fostes contristados segundo Deus, para que de nossa parte nenhum dano sofrêsseis”
(2ª Coríntios 7:9).
Atitudes levianas e superficiais para com o pecado sempre produzem conversões superficiais.
Se você não compreende quão negro e horrível é o pecado, e que é uma ofensa contra o Deus justo e
santo, sentirá pouca necessidade de uma mudança de coração. Mas quando você encara o seu pecado à
luz da perfeita justiça e santidade de Cristo, então compreende a sua verdadeira condição. Essa
compreensão do pecado e da completa ausência de merecimento, deve fazer com que você odeio o
pecado que tanto o degradou.
Se você verdadeiramente contemplar o seu pecado face a face, há de sentir tristeza de coração, de
acordo com 2ª Coríntios 7:10. O sentimento de “tristeza segundo Deus”, o levara a uma mudança de
pensamento e um desvio do pecado; saiba, porém, que essa tristeza é “tristeza segundo Deus”.
“Tristeza segundo Deus” é compreender que, quando você peca, quebra os mandamentos de Deus e peca
contra Ele. Davi pecou contra Deus (2ª Samuel 11), mas arrependeu-se em lagrimas. De coração bem
triste, disse: “Pequei contra Ti, contra Ti somente, e fiz o que é mal perante os Teus olhos” (Salmo 51:4).
Ler Salmo 51.
O arrependimento é uma dor profunda por haver ferido a santidade de Deus. E essa dor ou tristeza nos faz
tornar do pecado para Deus. Podemos, portanto, concluir dizendo: O arrependimento verdadeiro consiste
em nos sentirmos tão tristes por causa do pecado, que resolvemos abandoná-lo e voltar-nos pra Deus, que
nos da forca e poder para viver de acordo com Sua vontade.
3. Arrependimento fala de mudança de proposito
Esta mudança de proposito inclui: Confissão do pecado a Deus, abandono do pecado e conversão a Deus.
Arrependimento, pois, não é apenas ter o coração quebrantado por causa do pecado cometido, mas o
coração também resolvido a deixar o pecado.
Mudança de proposito quer dizer resolver confessar o pecado a Deus.
O filho perdido disse: “Pai, pequei contra o céu e diante de ti” (Lucas 15:21).
Salomão declara: “O que encobre as suas transgressões, jamais prosperará; mas o que as confessa e deixa
alcançará misericórdia” (Provérbios 28:13).
Temos de confessar a Deus aquele pecado que esperamos que Ele perdoe e apague.
Mudança de proposito quer dizer deixar o pecado
“Deixe o perverso o seu caminho, o iniquo os seus pensamentos, converta-se ao Senhor, que se
compadecerá dele” (Isaias 55:7)
Abandonar os pecados significa deixá-los para nunca mais voltar, nem contemplar a sua lembrança.
Mudança de proposito quer dizer voltar-se para Deus
Cada passo que você toma por si mesmo, o afasta mais de Deus. O valor de reconhecer o pecado e
abandoná-lo, está na atitude de voltar-se para Deus, seu Criador e Salvador.

COMO SE PRODUZ ARREPENDIMENTO NO CORAÇAO?


“O Deus de nossos pais ressuscitou a Jesus, a quem vós matastes, pendurando-o num madeiro. Deus,
porém, com a Sua destra, o exaltou a Príncipe e Salvador, a fim de conceder a Israel o arrependimento e
remissão dos pecados” (Atos 5:30,31)
O arrependimento não pode ser produzido por esforço próprio; é dom de Deus. Então, você pergunta, e
com razão: “Como é que eu sou responsável por não ter esse dom?”
A finalidade do mandamento de nos arrependermos é que reconheçamos a nossa completa incapacidade
de fazê-lo, para percebermos a necessidade de obter auxilio fora de nós mesmos, e dependermos
inteiramente da misericórdia e da graça de Deus. Por isso devemos pedir que Ele opere em nossos
corações, aquilo que não podemos fazer sozinhos.
Deus pode utilizar certos meios para produzir o arrependimento
O mesmo Evangelho que o exige, também o produz. Com cada pregação, ou ensino sobre
arrependimento, na unção do Espirito Santo, vem a capacidade de obedecê-lo.
QUAIS SÃO OS RESULTADOS DO ARREPENDIMENTO? LISTAMOS ALGUNS:
I. Gozo no céu: Lucas 15:7,10
II. Perdão dos pecados: Atos 3:19-20
III. O dom do Espirito Santo: Atos 2:38

CONCLUSAO – RESUMO
A importância do arrependimento é evidenciada pela frequência com que a Palavra de Deus se refere ao
assunto. O arrependimento tem um aspecto tríplice:
Há uma mudança de ponto de vista, quando você reconhece como pecado, o que a Bíblia diz ser pecado.
Você admite que é culpado de ferir a santidade de Deus.
Há uma mudança de sentimento, que se mostra na tristeza pelo pecado cometido contra um Deus justo e
santo (Salmo 51:2,10).
Quando essa tristeza pelo pecado resulta em abandono do pecado e desejo de perdão e purificação,
então é tristeza segundo Deus, mas se não, é a tristeza do mundo, que termina em morte espiritual e se
revela num sentimento de remorso e desespero, como o de Judas (Mateus 27:3-5).
Há também uma mudança de proposito em abandonar o pecado e se esforçar por obter perdão e
purificação.
“Convertei-vos agora cada um do seu mau caminho, e da maldade das suas ações, e habitai na terra que
o Senhor voes deu e a vossos pais, desde os tempos antigos e para sempre” (Jeremias 25:5).
Os primeiros dois passos serão inúteis se não forem seguidos pelo ato de abandonar o pecado. É nessa
altura que Satanás vem com toda a astúcia, porque esse é o seu momento mais oportuno. É ali que, ou
ele será vencido para sempre, ou terá uma grande vitória. É nesse momento que você tem que entregar
tudo ao Senhor e deixar a batalha em Suas mãos. Com Ele, você será mais do que vencedor contra o
pecado e contra Satanás.
Coloque isso no seu coração: onde há arrependimento, dor pelo pecado, há perdão e mudança.

APLICAÇÃO
I. Pare um pouco e faça uma oração a Deus, pedindo-lhe que lhe mostre os pecados que você
precisa confessar e dos quais necessita se arrepender;
II. Faça uma lista de tudo quando vier à sua mente;
III. Deixe que o espirito de arrependimento venha sobre seu coração e chore seus pecados diante de
Deus. Eles são tão terríveis que crucificaram Jesus. Eram os meus pecados e os seus que estavam
na cruz, em Jesus, fazendo- O agonizar tanto e morrer;
IV. Peça perdão a Deus pelos seus pecados;
V. Receba o perdão e a purificação de Jesus;
VI. Escreva sobre sua lista as palavras de 1ªJoãp 1:7: “O sangue de Jesus Cristo, Seu Filho, me purifica
de todo pecado”;
VII. Louve a Deus pelo perdão que você recebeu por causa do sacrifício de Jesus na cruz do Calvário,
em seu lugar.

TAREFAS
 Memorização: MARCOS 1:15;
 Revisão: reveja diariamente os versículos que você já decorou;
 Escute a voz de Deus: continue a ler o Evangelho de Marcos diariamente usando o “tempo de
escutar a Deus;
 Leitura da Bíblia: continue a seguir o plano de leitura apresentado na introdução deste livro;
 Ministração: peça a Deus para mostra-lhe um modo de ministrar a alguém na sua célula, esta
semana.