Você está na página 1de 13

HISTÓRIA: DAS CAVERNAS PARTE 2

AO TERCEIRO MILÊNIO Iluminismo e independência dos Estados Unidos


CAPÍTULO 17

LO
ÍTU

17
P
CA

ILUMINISMO E
INDEPENDÊNCIA
DOS ESTADOS UNIDOS

R3-VDHC-SP-Aula-P02-U01-C17-M17 .indd 1 6/29/17 10:24 AM


HISTÓRIA: DAS CAVERNAS PARTE 2
AO TERCEIRO MILÊNIO Iluminismo e independência dos Estados Unidos
CAPÍTULO 17

Pensamento iluminista
n Entre os séculos XVII e XVIII, desenvolveu-se uma corrente de ideias
denominada iluminismo ou ilustração. O nome faz oposição à Idade
Média, considerada pelos iluministas a “Idade das Trevas”.
n Princípios norteadores do iluminismo:
Universalidade Individualidade Autonomia
As propostas iluministas Os seres humanos Os indivíduos estariam aptos a
deveriam atingir a todos deveriam ser vistos como pensar por si mesmos, sem a tutela
os seres humanos. pessoas reais e singulares. da religião ou da tirania política.

n Características do iluminismo:
• soberania da razão;
• defesa da liberdade de pensamento;
• crítica à opressão da Igreja e do absolutismo;
• aceitação do pensamento científico como o mais importante;
• visão evolucionista da humanidade;
• defesa do Estado constitucional.

R3-VDHC-SP-Aula-P02-U01-C17-M17 .indd 2 6/29/17 10:24 AM


HISTÓRIA: DAS CAVERNAS PARTE 2
AO TERCEIRO MILÊNIO Iluminismo e independência dos Estados Unidos
CAPÍTULO 17

Principais teóricos iluministas

JEAN FRANÇOIS GARNEREY - BIBLIOTECA NACIONAL DA ESPANHA, MADRI


“Todos os homens são dotados
pela natureza do direito à
liberdade, à propriedade e à
MUSEU CARNAVALET, PARIS

proteção das leis, e devem


estar submetidos a uma
monarquia esclarecida.”

“As formas de governo


devem variar de acordo
com as condições de
cada país e, para evitar
um governo despótico,
François-Marie o Estado deve ser
Arouet (Voltaire) dividido em três poderes: Charles-Louis de
(1694-1778) Legislativo, Executivo e Secondat (barão de
Judiciário.” Montesquieu)
(1689-1755)

R3-VDHC-SP-Aula-P02-U01-C17-M17 .indd 3 6/29/17 10:24 AM


HISTÓRIA: DAS CAVERNAS PARTE 2
AO TERCEIRO MILÊNIO Iluminismo e independência dos Estados Unidos
CAPÍTULO 17
QUENTIN DE LA TOUR - MUSEU DE BELAS ARTES, GENEBRA

“A propriedade privada perverteu


os seres humanos. Para recuperar
a liberdade e a igualdade, eles
devem se associar por meio de
um contrato social, formando
um corpo coletivo soberano, ao

JOHANN GOTTLIEB BECKER - MUSEU NACIONAL


SCHILLER, MARBACH AM NECKAR
qual o governo e os cidadãos
devem se sujeitar.”

Jean-Jacques “O povo deve exercer sua


Rousseau soberania por meio do Poder
(1712-1778) Legislativo; porém, apenas
os cidadãos independentes,
isto é, os que possuem
propriedades, têm o direito
de decidir a política do
Estado, o de votar e o de ser Immanuel Kant
eleitos.” (1724-1804)

R3-VDHC-SP-Aula-P02-U01-C17-M17 .indd 4 6/29/17 10:24 AM


HISTÓRIA: DAS CAVERNAS PARTE 2
AO TERCEIRO MILÊNIO Iluminismo e independência dos Estados Unidos
CAPÍTULO 17

A Enciclopédia
n Composta de 35 volumes, a obra reuniu as principais concepções científicas,
intelectuais, políticas e sociais vigentes na Europa do século XVIII.

n Foi editada por Denis Diderot (1713-1784) e Jean d’Alembert (1717-1783),


com a colaboração dos principais intelectuais franceses do período: Voltaire,
Rousseau e Montesquieu, entre outros.

n Por contestar o absolutismo monárquico e a Igreja, foi proibida na França


pouco tempo depois de sua publicação.

n Disseminou pela Europa o conhecimento produzido pelos pensadores


iluministas.

R3-VDHC-SP-Aula-P02-U01-C17-M17 .indd 5 6/29/17 10:24 AM


HISTÓRIA: DAS CAVERNAS PARTE 2
AO TERCEIRO MILÊNIO Iluminismo e independência dos Estados Unidos
CAPÍTULO 17

Iluminismo e descobertas científicas


n Alguns estudiosos iluministas e suas descobertas.

• Benjamin Franklin (1706-1790) desenvolveu pesquisas sobre a


meteorologia, a eletricidade e a natureza elétrica dos raios.

• Antoine Lavoisier (1743-1794) estudou o papel do oxigênio na combustão


e a composição da água.

• Lady Mary Montagu (1689-1762) e Edward Jenner (1749-1823)


desenvolveram a vacina contra a varíola.

R3-VDHC-SP-Aula-P02-U01-C17-M17 .indd 6 6/29/17 10:24 AM


HISTÓRIA: DAS CAVERNAS PARTE 2
AO TERCEIRO MILÊNIO Iluminismo e independência dos Estados Unidos
CAPÍTULO 17

Iluminismo e liberalismo
n Liberalismo: doutrina idealizada no século XVIII e baseada na ideia de que a
liberdade individual deve estar acima das ingerências do Estado nos campos
político, econômico, religioso e intelectual.

John Locke
n John Locke (1632-1704) é considerado o “pai” do liberalismo político.
n Ele defendia a ideia de que o Estado:
• resultava de um contrato entre governo e governados, para proteção dos
direitos à vida, à liberdade e à propriedade privada;
• não tinha poderes absolutos, devendo ser regido por uma Constituição,
e seus governantes poderiam ser destituídos do cargo se o exercessem
tiranicamente;
• deveria garantir o livre exercício da palavra e da iniciativa econômica.

R3-VDHC-SP-Aula-P02-U01-C17-M17 .indd 7 6/29/17 10:24 AM


HISTÓRIA: DAS CAVERNAS PARTE 2
AO TERCEIRO MILÊNIO Iluminismo e independência dos Estados Unidos
CAPÍTULO 17

Fisiocratas
n Escola Fisiocrata: na França, durante o século XVIII, economistas como
François Quesnay e Robert Turgot promoveram críticas ao absolutismo e à
política econômica mercantilista.
n Principais ideias dos pensadores fisiocratas:
• a agricultura e a mineração eram as atividades mais importantes para a
prosperidade nacional;
• o comércio era estéril, pois somente transferia mercadorias de uma pessoa
para outra;
• deveria ser promovido o liberalismo econômico, ou seja, o Estado não
poderia intervir na economia, mas permitir a livre atuação das forças do
mercado (princípio do laissez-faire).

O mercado deveria
autorregular-se, pautando-
-se apenas pela lei da oferta
e da procura.

R3-VDHC-SP-Aula-P02-U01-C17-M17 .indd 8 6/29/17 10:24 AM


HISTÓRIA: DAS CAVERNAS PARTE 2
AO TERCEIRO MILÊNIO Iluminismo e independência dos Estados Unidos
CAPÍTULO 17

Adam Smith

n Adam Smith (1723-1790) foi o fundador da teoria econômica moderna.


• Defendia o trabalho como fonte da riqueza.
• A
ceitava, com ressalvas, o princípio do laissez-faire: o Estado poderia
interferir na economia para prevenir a injustiça e a opressão e incentivar a
educação.

Outro pensador liberal que se destacou foi Thomas Malthus (1766-1834).


O economista e demógrafo ficou conhecido pela teoria segundo a qual o
crescimento demográfico (geométrico) tende a superar o crescimento
da produção de alimentos (aritmético). Malthus defendia o controle de
natalidade para garantir a subsistência dos indivíduos.

PDF-VDHC-SP-Aula-P02-U01-C17-M17 .indd 9 7/6/17 10:08 AM


HISTÓRIA: DAS CAVERNAS PARTE 2
AO TERCEIRO MILÊNIO Iluminismo e independência dos Estados Unidos
CAPÍTULO 17

O despotismo esclarecido
n O despotismo esclarecido caracterizou-se por uma onda de reformas postas
em prática por monarcas absolutistas que aplicaram princípios iluministas na
administração pública, mas sem abrir mão de seu poder absoluto. O
rei permanecia como o integrante mais importante do Estado, mas nomeava
funcionários para tornar a administração mais eficiente e aumentar a
arrecadação de recursos financeiros.
n O fenômeno ocorreu entre os séculos XVIII e XIX em reinos com sociedades
pouco diversificadas, sem capital e com uma burguesia incipiente.
Prússia, Rússia, Áustria, Espanha e Portugal.
n Em Portugal, o despotismo esclarecido ficou simbolizado na figura
do marquês de Pombal, ministro que determinou diversas mudanças
administrativas na metrópole e nas colônias, inclusive no Brasil. Entre suas
medidas, destacaram-se:
• a expulsão dos jesuítas de todos os territórios;
• a reconstrução de Lisboa após o terremoto de 1755;
• o estímulo à indústria e ao comércio metropolitanos.

R3-VDHC-SP-Aula-P02-U01-C17-M17 .indd 10 6/29/17 10:24 AM


HISTÓRIA: DAS CAVERNAS PARTE 2
AO TERCEIRO MILÊNIO Iluminismo e independência dos Estados Unidos
CAPÍTULO 17

Antecedentes da independência
das Treze Colônias
n Em meados do século XVIII, a Coroa britânica tomou medidas para
aumentar o controle sobre as Treze Colônias na América. Os colonos,
influenciados pelos ideais iluministas de liberdade e autonomia, revoltaram-
-se e organizaram um movimento de ruptura com a metrópole.
n Antecedentes:
Com a vitória britânica na A Coroa britânica Os colonos reagiram
Guerra dos Sete Anos estabeleceu uma política contra as novas leis, e a
(1756-1763), a Coroa colonial restritiva, impondo Coroa britânica revogou
expandiu seus domínios na medidas de controle a Lei do Selo e diminuiu a
América do Norte. comercial às Treze Colônias. taxa da Lei do Açúcar.

n Para recompor o tesouro após a guerra, a n 1733: Lei do Melaço


n 1764: Lei do Açúcar
metrópole aumentou o controle sobre as colônias,
n 1765: Lei do Selo
que representavam um importante mercado
n 1767: Atos Townshend
consumidor de seus produtos industrializados.

PDF-VDHC-SP-Aula-P02-U01-C17-M17 .indd 11 7/6/17 10:19 AM


HISTÓRIA: DAS CAVERNAS PARTE 2
AO TERCEIRO MILÊNIO Iluminismo e independência dos Estados Unidos
CAPÍTULO 17

Leis proibitivas e reação dos colonos

A Coroa Em dezembro de Em 1774, como Os colonos reagiram


concedeu o 1773, os colonos reação ao evento promovendo
monopólio do reagiram à Lei do Chá, de Boston, o congressos para
comércio de chá lançando ao mar os Parlamento discutir a questão.
à Companhia das carregamentos do britânico No Primeiro
Índias Orientais, produto transportados aprovou as Leis Congresso
por meio da Lei pela Companhia das Intoleráveis, Continental da
do Chá, em maio Índias Orientais. que impunham Filadélfia (1774),
de 1773. O evento ficou novas sanções às buscaram negociar
conhecido como a Treze Colônias. com o governo
Festa do Chá de britânico.
Boston.

A metrópole intensificou No Segundo Congresso


a repressão, provocando Continental da Filadélfia (1776),
o levante de setores foi aprovada a Declaração de
conservadores do sul. Independência.

R3-VDHC-SP-Aula-P02-U01-C17-M17 .indd 12 6/29/17 10:24 AM


HISTÓRIA: DAS CAVERNAS PARTE 2
AO TERCEIRO MILÊNIO Iluminismo e independência dos Estados Unidos
CAPÍTULO 17

Independência dos Estados Unidos da América


n Influenciados pelos ideais iluministas, os colonos fundaram uma república
na América.

Em 1783, após anos de conflitos Em 1787, foi aprovada a Constituição dos


com as tropas coloniais, a Grã- Estados Unidos, que estabeleceu:
-Bretanha finalmente reconheceu, n a organização do Estado como uma

pelo Tratado de Paris, a república federativa e presidencialista;


independência dos Estados Unidos. n a divisão do Estado em três poderes:

Executivo, Legislativo e Judiciário.

A Constituição garantiu as
liberdades e os direitos dos
cidadãos, mas manteve a
escravidão para os africanos e
seus descendentes e não concedeu
direitos políticos aos indígenas
e às mulheres.

PDF-VDHC-SP-Aula-P02-U01-C17-M17 .indd 13 7/6/17 10:20 AM