Você está na página 1de 5

Universidade Óscar Ribas

Disciplina: Contabilidade Geral 1 1º Ano


Curso: Gestão de Administração e Marketing 1º Semestre
Abril/2019

Contabilidade: é uma ciência que tem por objectivo o estudo do património das empresas, dando a conhe -
cer, em qualquer momento, a sua posição qualitativa e quantitativa. Tendo como função básica o registo dos
factos patrimoniais, a do controlo de toda a actividade desenvolvida pela empresa, a da avaliação dos bens
por ela produzidos ou armazenados e, por fim, a da previsão, a curto, médio ou longo prazo, dos factos que
com ela se relacionam e que podem condicionar a sua actividade.

Curiosidade: O primeiro tratado sobre contabilidade é escrito somente após a descoberta da im-
prensa. Chama-se Summa de Arithmetica, Geometria, Proportioni et Proportionalità e foi escrito por Fra
Luca Pacioli em 1494, em Veneza.

Empresa: é uma organização composta por meios materiais, meios financeiros, força de trabalho (recursos
humanos) e tecnologia, que visa a qualquer fim económico sejam eles a produção, a venda e/ou distribuição
de bens e/ou serviços, tendo como objectivo a obtenção e maximização dos lucros.

Património Individual: conjunto de bens, direitos e obrigações pertencentes a um indivíduo, num determi-
nado momento.

Pessoa Jurídica: qualquer entidade ou associação à qual foi reconhecida a capacidade para possuir bens
ou ser detentora de direitos e obrigações.

Pessoa Física: qualquer ser humano, homem ou mulher.

Aos distintos bens, diretos e obrigações que constituem o património da empresa chamam-se elementos pa-
trimoniais.

Bens: são elementos físicos que qualquer empresa detém; componente patrimonial que tem valor económi-
co e que pode ser transformado em dinheiro.
Os bens podem ser materiais ou imateriais.
1. Imobilizado Corpóreo: integra os elementos tangíveis, móveis ou imóveis, que a empresa utiliza
na sua actividade operacional, que não se destinam a ser vendidos ou transformados, pelo que se
destinam a ficar ou a ser controlados pela entidade por um período superior a um ano. Exemplo:
mercadoria, mobiliário, maquinaria, etc.
2. Imobilizado Incorpóreo: integra os elementos intangíveis, nomeadamente, direitos e despesas de
constituição, arranque e expansão.

Direitos: são não só dívidas que terceiros têm para com a empresa mas também o valor das marcas, pa-
tentes e outros direitos similares.

Professor: José Carlos Machado 1


Universidade Óscar Ribas
Disciplina: Contabilidade Geral 1 1º Ano
Curso: Gestão de Administração e Marketing 1º Semestre
Abril/2019

Obrigações: são constituídas pelo conjunto das dívidas que a empresa tem para com terceiros.

Património de uma empresa: é o conjunto dos seus bens, direitos e obrigações, devidamente valorizados,
referentes a uma determinada data e utilizados para atingir determinados objectivos.

Balanço: é uma demonstração financeira, referida uma determinada data, dos bens activos, passivos e do
capital próprio da entidade, devidamente valorizados.
Activo: conjunto de bens e direitos, ou seja, recursos controlados pela entidade como resultado de
acontecimentos passados e dos quais se espera que fluam para a entidade benefícios económicos futuros.
Passivo: conjunto de obrigações presentes na entidade proveniente de acontecimentos passados
dos quais se espera que resultem exfluxos de recursos da entidade incorporando benefícios económicos.
Capital Próprio (CP): valor residual que provém de ao valor do Activo se deduzir o valor do Passivo
(CP = A – P).

Inventário do Património da Empresa:


Edifício 50 000,00
Mobiliário 2 000,00
Capital Próprio = CP
Mercadoria 5 000,00
Crédito sobre Terceiros 1 500,00 Património Bruto
CP = Activo - Passivo
Dinheiro em caixa 300,00 Activo = Passivo + CP
Débito a Terceiros 4 480,00
63 280,00

Balanço Patrimonial:
Activo Valor Capital Próprio + Passivo Valor
Edifício 50 000,00 Capital Próprio: 54 320,00
Mobiliário 2 000,00
Mercadoria 5 000,00 Passivo: Património
Dinheiro em caixa 300,00 Débito a Terceiros 4 480,00 Líquido
Crédito sobre Terceiros 1 500,00
Total Activo 58 800,00 Total C.P + Passivo 58 800,00

Conta: conjunto de elementos patrimoniais com características semelhantes, expresso em unidades de


valor.
Toda a conta deve apresentar três requisitos fundamentais:
i. Titularidade: nome dado à conta e que deve evidenciar claramente os elementos patrimoniais que a
integram.
ii. Homogeneidade: cada conta deve conter todos os elementos que tenham características comuns.
iii. Integralidade: todos os elementos que apresentam características comuns devem fazer parte da
mesma conta.

Professor: José Carlos Machado 2


Universidade Óscar Ribas
Disciplina: Contabilidade Geral 1 1º Ano
Curso: Gestão de Administração e Marketing 1º Semestre
Abril/2019

Representação da Conta:
A conta é representada sob a forma de um T.
Este traçado permite a divisão de um espaço, reservado aos registos, em duas colunas.
À coluna da esquerda dá-se o nome de DEVEDOR e à coluna da direita de CREDOR. Assim, se uma conta
recebe uma inscrição do lado esquerdo diz-se que está a ser debitada, e se a inscrição é feita do lado
direito, diz-se que está a ser creditada.
Exemplo:
D (débito) Título da Conta C (crédito)
1ª Coluna 2ª Coluna
Débitos Créditos

À diferença entre a soma dos débitos (D) e dos créditos (c) apresentados por uma conta damos o nome
de SALDO.

S=D-C

O saldo de uma conta traduz o seu valor, em determinado momento. Os saldos apurados podem
apresentar uma natureza diferente. Assim:

› O saldo apurado será devedor (Sd) quando a soma das importâncias registadas na coluna do débito for
maior que a soma das importâncias registadas na coluna do crédito.
Débito > Crédito = devedor (Sd)
› O saldo apurado será nulo se a soma das importâncias registadas na coluna do débito for igual à soma
das importâncias registadas na coluna do crédito.
Débito = Crédito = nulo (Snulo)
› O saldo apurado será credor (Sc) quando a soma das importâncias registadas na coluna do débito for
menor que a soma das importâncias registadas na coluna do crédito.
Débito < Crédito = credor (Sc)

Regras de movimentação de Contas:


O registo das operações de natureza contabilística é feito em contas e, como se sabe, cada conta regista
os elementos patrimoniais com características semelhantes.
Assim,
↳ As contas do Activo são debitadas pela extensão inicial e pelos aumentos de extensão e creditadas
pelas diminuições de extensão.
↳ As contas do Capital Próprio e do Passivo são creditadas pela extensão inicial e pelos aumentos de
extensão e debitadas pelas diminuições de extensão.

Professor: José Carlos Machado 3


Universidade Óscar Ribas
Disciplina: Contabilidade Geral 1 1º Ano
Curso: Gestão de Administração e Marketing 1º Semestre
Abril/2019

Exercício de Exemplo:
1) Pagamento a Fornecedor – 3.000,00
2) Compra a crédito de mercadoria – 6.000,00
3) Recebimento de clientes – 2.000,00

D 32 – Fornecedor C D 21 – Compra C
3000 (1) 6000 (2) 6000 (2)

D 43 – Banco C D 31 – Clientes C
2000 (3) 3000 (1) 2000 (3)

Quadro e Lista de Contas:


O Quadro de Contas é composto por uma relação das contas.
As contas distribuem-se por 10 classes, numeradas de 0 a 9. As contas das classes 1, 2, 3, 4 e 5 são
integrantes do Balanço, enquanto que as classes 6 e 7 permitem a elaboração da Demonstração de
Resultados, fazendo as da classe 8 a ligação entre os dois documentos de síntese anterior.
Assim temos:

Classe 0 – Livre
Classe 1 – Meios fixos e investimentos
Classe 2 – Existências
Classe 3 – Terceiros
Classe 4 – Meios monetários
Classe 5 – Capital e Reservas
Classe 6 – Proveitos e Ganhos por natureza
Classe 7 – Perdas e Custos por natureza
Classe 8 – Resultados
Classe 9 – Contabilidade Analítica ou de custos

Assim como cada classe do Plano tem um dígito, também cada conta constituinte de cada classe tem o
seu código.
› O código de uma conta do 1º grau é formado por dois dígitos: o 1º dígito indica a classe da conta a que
pertence, enquanto que o 2º dígito indica a ordem da conta na classe.
› O código de uma conta do 2º grau é formado por três dígitos: os dois primeiros indicam a conta principal
a que a subconta pertence e o terceiro dígito indica a ordem da subconta entre as restantes pertencentes a
essa conta principal.

Professor: José Carlos Machado 4


Universidade Óscar Ribas
Disciplina: Contabilidade Geral 1 1º Ano
Curso: Gestão de Administração e Marketing 1º Semestre
Abril/2019

Variações Patrimoniais:
São as alterações que ocorrem nos factos patrimoniais e elas podem ser:
A) Variações Patrimoniais Permutativas: são aquelas que resultam de operações que apenas alteram a
composição do património da empresa, mas não o seu valor.
B) Variações Patrimoniais Modificativas: são provocadas por operações que modificam não só a
composição do património da empresa, mas também o seu valor.

Exercício:
1. O Património da empresa AlfaB1, Lda., em 31/03/n, é composto pelos seguintes elementos:

Inventário do Património da Empresa AlfaB1, Lda.


Numerário 10.00 AOA
Depósito à ordem 185.00 AOA
Depósito a prazo 500.00 AOA
Edifício Industrial 10,000.00 AOA
Viaturas 2,500.00 AOA
Equipamento administrativo 1,000.00 AOA
Dívida de Clientes 3,000.00 AOA
Mercadoria em armazém 3,500.00 AOA
Financiamento contraído no banco M 7,000.00 AOA
Dívida a Fornecedores 2,500.00 AOA
Dívida ao Estado 3,000.00 AOA
Saque de Clientes 500.00 AOA
Equipamento industrial 5,000.00 AOA
Empréstimo de Sócios 1,000.00 AOA
Marca comercial 500.00 AOA
Dívida à providência 2,000.00 AOA
42,195.00 AOA

a) Faz o Balanço.

Activo Valor Capital Próprio + Passivo Valor


Numerário 10.00 Kz
Depósito à ordem 185.00 Kz Capital Próprio: 11,195.00 Kz
Depósito a prazo 500.00 Kz CP = A - P
Edifício Industrial 10,000.00 Kz
Viaturas 2,500.00 Kz Passivo:
Equipamento administrativo 1,000.00 Kz Financiamento contraído no banco M 7,000.00 Kz
Dívida de Clientes 3,000.00 Kz Dívida a Fornecedores 2,500.00 Kz
Mercadoria em armazém 3,500.00 Kz Dívida ao Estado 3,000.00 Kz
Saque de Clientes 500.00 Kz Empréstimo de Sócios 1,000.00 Kz
Equipamento industrial 5,000.00 Kz Dívida à providência 2,000.00 Kz
Marca comercial 500.00 Kz 15,500.00 Kz
Total do Activo 26,695.00 Kz Total do CP + Passivo 26,695.00 Kz

Professor: José Carlos Machado 5