Você está na página 1de 20

GEOMETRIA PLANA

1) (UFRGS) Na figura abaixo, o vértice A do retângulo OABC está a 6 cm do vértice C. O


raio do círculo mede

B
C

O A

(a) 5 cm
(b) 6 cm
(c) 8 cm
(d) 9 cm
(e) 10 cm

2) (UFRGS) Na figura abaixo, C é o centro do círculo, A é um ponto do círculo e ABCD é


um retângulo com lados medindo 3 e 4.

A D

B C

Entre as alternativas, a que apresenta a melhor aproximação para a área da região


sombreada é

(a) 7,5.
(b) 7,6.
(c) 7,7.
(d) 7,8.
(e) 7,9.

3) O círculo da figura tem raio 6 e  mede 100°. A área do setor assinalado é

(a) 6
(b) 10
(c) 6 
(d) 10
(e) 60

1
4) Os quadriláteros da figura são semelhantes. O lado x mede

x 9
(a) 25/4 5
(b) 24/5
(c) 7/2 8
(d) 4
(e) 3 23

5) (UFRGS) A opção que representa todas as possibilidades do número de pontos de


interseção de um círculo com um retângulo é

(a) 0, 1, 2, 4 ou 8
(b) 0, 2, 4, 6 ou 8
(c) 0, 1, 3, 5 ou 7
(d) 0, 2, 3, 5 ou 7
(e) 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7 ou 8

6) (UFRGS) Na figura abaixo, AC=5, BC=6 e DE=3.

A D B

A área do triângulo ADE é

(a) 15/8
(b) 15/4
(c) 15/2
(d) 10
(e) 15

7) (UFRGS) A medida do lado de um triângulo equilátero é 6. A área da coroa determinada


pelos círculos inscrito e circunscrito ao triângulo é
(a) 3
(b) 3
(c) 9
(d) 10
(e) 12

2
8) (UFRGS) A figura mostra duas circunferências concêntricas. A corda AB da maior
mede 8 e é tangente à menor. A área da coroa determinada é
(a) 64 A

(b) 32

(c) 16

(d) 8
B
(e) 4

9) (UFRGS) Na figura abaixo, OP=2, AB=8, O é o centro dos círculos e AB é tangente ao


círculo menor.

O
B
P
A

A área do disco maior é

(a) 20 
(b) 10 
(c) 20 
(d) 64 
(e) 68 

10) Na figura, o triângulo equilátero com centro O tem lado 9. O segmento AB paralelo à
base mede

(a) 4
(b) 53
(c) 6 O
(d) 63 A B
(e) 8

3
11) (FUVEST) Na figura seguinte, estão representados um quadrado de lado 4, uma de suas
diagonais e uma semicircunferência de raio 2. Então a área da região hachurada é

(a) /2 + 2
(b)  + 2
(c)  + 3
(d)  + 4
(e) 2 + 1

12) (PUC) Uma ponte sobre um rio tem comprimento de 20 m e abre-se a partir de seu
centro para dar passagem a algumas embarcações, provocando um vão AB, conforme a
figura abaixo. No momento em que os ângulos  =  = 45º, o vão AB mede
A B

 

20 m
(a) 20 - 52 m
(b) 10 - 52 m
(c) 20 - 102 m
(d) 20 - 202 m
(e) 10 m

13) (UFRGS) Na figura abaixo, as semirretas AB e AC tangenciam o círculo de centro D,


respectivamente, nos pontos B e C.

A
D

Se o ângulo BAC mede 70º, o ângulo BDC mede

(a) 110
(b) 115
(c) 125
(d) 135
(e) 140
4
14) (UFRGS) Um quadrilátero convexo está inscrito em uma circunferência de diâmetro 2.
Dois lados não adjacentes do quadrilátero medem 2 e 1, e uma de suas diagonais contém o
centro da circunferência. As medidas dos outros lados são

(a) 1 e 2
(b) 1 e 3
(c) 0,5 e 2
(d) 0,5 e 3
(e) 2 e 3

15) (FUVEST) Na figura abaixo, ABCDE é um pentágono regular. A medida, em graus do


ângulo  é
A

(a) 32
(b) 34 
(c) 36 B E
(d) 38
(e) 40

C D

16) (UFRGS) Dois círculos, tangentes externamente, têm seus centros em vértices opostos
de um quadrado com 8 unidades de perímetro, e o maior desses círculos corta dois lados do
quadrado nos pontos médios desses lados. O valor do raio do círculo menor é
(a) 2
(b) 22
(c) 22 - 5
(d) 25 - 2
(e) 2(5 - 2)

5
17) (UFGRS) Observe a figura abaixo.

Nesta figura, cada um dos quatros círculos tem raio igual a 2 – 1 e é tangente às diagonais
do quadrado e a um de seus lados.
A área do quadrado é

(a) √2 + 1.
(b) 2√2.
(c) 4.
(d) 3√2 – 1.
(e) 6.

18) A Companhia telefônica coloca cabos cilíndricos em dutos cilíndricos. A figura indica a
relação entre as secções transversais de 4 cabos e do menor duto que pode contê-los.

Supondo que o diâmetro de cada cabo seja de 1 cm, o valor mais próximo para o diâmetro
do duto mínimo é de

(a) 2,0 cm
(b) 2,5 cm
(c) 3,0 cm
(d) 3,5 cm
(e) 4,0 cm

6
19) (UFRGS) Na figura sombreada abaixo, é feito um corte vertical conforme indicado pela
linha pontilhada, obtendo-se, assim, duas partes.

Justapondo-se as partes obtidas, é possível construir as figuras da opção

a)

b)

c)

d)

e)

7
20) (UFRGS) Seis octógonos regulares de lado 2 são justapostos em um retângulo, como
representado na figura abaixo.

A soma das áreas das regiões sombreadas na figura é


(a) 16
(b) 16 2
(c) 20
(d) 20 2
(e) 24

21) (UFRGS) Um hexágono regular tem lado de comprimento 1. A soma dos quadrados de
todas as suas diagonais é
(a) 6
(b) 12
(c) 18
(d) 24
(e) 30

22) (UFRGS) Na figura, os três círculos têm o mesmo raio r, as retas são paralelas, os
círculos são tangentes entre si e cada um deles é tangente a uma das duas retas.

Dentre as alternativas abaixo, a melhor aproximação para a distância entre a retas é


(a) 3r
(b) 3,25r
(c) 3,5r
(d) 3,75r
(e) 4r

8
23) (UFRGS) Na figura abaixo, A, B e C são vértices de um hexágono regular justapostos,

cada um com área 8.

Segue-se que a área do triângulo cujos vértices são os pontos A, B e C é

(a) 8
(b) 12
(c) 16
(d) 20
(e) 24

24) (UFRGS) Três arcos de círculo são construídos de maneira que seus centros estão nos
vértices de um triângulo equilátero de lado 10 cm e intersecionam o triângulo nos pontos
médios dos lados, como indicado na figura abaixo.

A soma das medidas dos comprimentos dos arcos é


(a)  cm
(b) 5 cm
(c) 10/3 cm
(d) 5 cm
(e) 10 cm

9
25) (UFRGS) No retângulo ABCD da figura abaixo, E é ponto médio de AD, e a medida de
FB é igual a um terço da medida de AB.

Sabendo que a área do quadrilátero AFCE á 7, então a área do retângulo ABCD é

(a) 8
(b) 9
(c) 10
(d) 11
(e) 12

10
Resolução
1) Se a diagonal AC mede 6, a outra diagonal OB também mede 6. Logo, o raio do círculo
é 6.

B
C
6
O A

2)
A D
3 r
B 4 C

No triângulo ABC, por Pitágoras, r=5.


A área desejada é a de um quarto de círculo descontada a área do retângulo ABCD.

 r2   52 25 25  3,14
A  43   12   12   12  7,6
4 4 4 4

3) A área do setor é diretamente proporcional ao seu ângulo.


6
Ângulo total: 360° Ângulo de 100°
100°
Área total: r2=62=36 Área x

360 100 36 10 1 10
   x=10
36 x 36 x  x

4)
x 9
x 8 72 24
5  x 
9 23  8 15 5
8

23

11
5)

Zero ponto 1 ponto 2 pontos

3 pontos 4 pontos 5 pontos

6 pontos 7 pontos 8 pontos

6) C Os triângulos ADE e ABC são semelhantes,


6 pois têm ângulos  e reto em comum.
5 E Seja A1 a área do triângulo ADE.
A área A2 do ABC vale (56)/2=15.
3 Os catetos DE=3 e BC=6 são correspondentes,
)
pois são opostos à .
A D B

2 2
A1  3  A1  1  15
Temos:     A1 
A2  6  15  2  4

7) C
No triângulo ABC, temos: 62=32+h2 36=9+h2
h
6 27=h2 h  27  33  3 3 a  3
h 3
O raio do círculo inscrito é o apótema a=3 e o do círculo
A 3 B circunscrito é 2a=23.

A área da coroa é A=(23)2-(3)2=12-3=9.

12
8)
A área da coroa é A= R2-r2=(R2-r2).
R 4
No triângulo retângulo da figura, R2 = r2 + 42.
r R2 - r2 = 16.
4
Logo, A = (R2-r2) = 16 = 16

9)
R2=22+42 R2=4+16 R2=20
O A=R2=20
R 2 B
P 4
4
A

10)
E
Os triângulos ABD e CDE são semelhantes.
2a
AB 2a
A B Logo,  AB=6
a 9 3a
C 9 D
O P A Q

11) A região cuja área é solicitada é formada por um


triângulo e um quarto de círculo.

b h 2 2
2 Área do triângulo:   2.
2 2
 r 2 4
2 Área do quarto de círculo:   .
4 4

Área da região:  + 2.

13
12) A x B No Triângulo CDB, 102=y2+y2 100=2y2
45°
10 10 y2=50 y=50 = 52.
y
45° x + 2y = 20 x + 252 = 20
y x C y D
x + 102 = 20 x = 20  102
20

13)
C

A )70
D

No quadrilátero ABDC, os ângulos em C e em B medem 90.


Se a soma dos quatro ângulos internos mede 360 e C+D=180, então A+D=180.
Se A=70, então D=110.

14)
Os triângulos ABC e ADC são retângulos, pois são
inscritos em um círculo e têm um lado passando
x pelo centro.
2
As suas hipotenusas medem 2.
1 1
y Por Pitágoras no ABC: 22 = (2)2 + x 2 4 = 2 + x2
2 = x2 x=2

Por Pitágoras no ADC: 22 = y2 + 12 4 = y2 + 1


y2 = 3 y=3
15) A
Há 5 ângulos  no círculo. Logo, =360°/5=72°.

 é um ângulo inscrito e  é um ângulo central, ambos
B E com o mesmo arco.
Logo, =2.

Se =72°, então =36°.

C D
14
16)

2 5
5
A R
B
1

Por Pitágoras no triângulo OAB, o raio do círculo maior vale 5.


5 + R = 22, que é a diagonal do quadrado maior. Assim, R = 22 - 5

17)

ℓ = r + x + r = 2r + x

x No triângulo assinalado, (2r)2+(2r)2=x2

r r 4r2 + 4r2 = x2 8r2 = x2

2r 2r x  8r 2  2 2r

ℓ = 2r + 2√2r = 2r(1 + √2)


Como r=√2-1, temos: ℓ = 2(√2-1)(1+√2) = 2(√2 + 2 -1 -√2) = 2. Área = ℓ2 = 4.

18) Por Pitágoras no triângulo:

x2 = 12 + 12 x2 = 2 x  2  1,41
0.5

x O diâmetro é
1
d = 0,5+x+0,5 = 1 + x ≈1 + 1,41 = 2,41.
0.5 1 A alternativa que contém o valor mais próximo é
(b) 2,5

15
19)

Recortando a figura conforme foi feito a seguir, obtemos 2 trapézios que poderão
ser deslocados de forma a se obter a figura do enunciado.

Recortando a figura como foi feito a seguir, obtemos 2 trapézios que poderão ser
deslocados de forma a se obter a figura do enunciado.

Logo, as figuras possíveis são as da alternativa (b).

20)

Os dois quadrados centrais tem lado 2, sendo, portanto, a área de cada um igual a 4.
Cada meio quadrado tem área 2.
A área sombreada é composta de 12 meios quadrados.
Logo, a área sombreada vale 12×2 = 24.

16
21) Há 3 diagonais D maiores. Um hexágono regular de lado 1 é composto de 6 triângulos
equiláteros, cada um de lado 1. Logo, cada diagonal D maior tem comprimento 2.

Há 6 diagonais d menores.

Por Pitágoras no triângulo ABC, temos:


C
22 = d2 + 12 d = 3

Queremos a soma dos quadrados das


diagonais:

2 D2 + D2 + D2 +
d
d2 + d2 + d2+ d2 + d2 + d2 = 3D2 + 6d2 =

3×22 + 6×(3)2 =

3×4 + 6×3 = 12 + 18 = 30.


A B
1

17
22) Por Pitágoras no triângulo da figura, temos: (2R)2 = R2 + x2

R
R

x R d
R

4R2 = R2 + x2 x2 = 3R2 x = R3

d = R + x + R = R + R3 + R = R( 2 + 3)  R(2 + 1,73) = 3,73R  3,75R

23) Se cada hexágono tem área 8, então cada semi-hexágono tem área 4.

4
4

Desta forma, a área do triângulo é 4 + 4 + 4 = 12.

18
24) 10

5
60 60

60

Os três setores de 60 justapostos formam um semicírculo de raio 5.


A soma dos comprimentos dos três arcos é o comprimento do arco do semicírculo.
C = 2R C/2 = R = ×5 = 5.
A soma das medidas dos comprimentos dos arcos é

25) Se FB é um terço de AB, então AF é o dobro de FB.

y
b

y
b 2x x

Os triângulos DCE e ECA têm a mesma base b e mesma altura h. Logo têm a mesma área
y.
Os triângulos AFC e FBC têm a mesma altura 2b, mas a base do primeiro é o dobro da base
do segundo. Logo a área do primeiro (2x) é o dobro da área do segundo (x).

Sabendo que a área do quadrilátero AFCE á 7, então 2x + y = 7.

A área do triângulo ACD é igual a área do triângulo ABC. Logo, 2y = 3x.

2x + y = 7  y = 7 – 2x
2y = 3x  2(7 – 2x) = 3x 14 – 4x = 3x 14 = 7x x=2

y = 7 – 2×2 = 3

Área do retângulo ABCD: 2y + 3x = 2×3 + 3×2 = 12

19
RESPOSTAS
1) B
2) B
3) D
4) B
5) E
6) B
7) C
8) C
9) C
10) C
11) B
12) C
13) A
14) E
15) C
16) C
17) C
18) B
19) B
20) E
21) E
22) D
23) B
24) D
25) E

20