Você está na página 1de 3

Apostila de Química 24 – Equilíbrio Químico

1.0 Introdução
Reações completas – Pelo menos um dos reagentes é totalmente consumido.
Sistemas reversíveis:
Sistemas que ocorrem as reações diretas e inversas simultaneamente.
Acontece em processos químicos e físicos.
Equilíbrio químico – A velocidade dos reagentes iguala-se ao dos produtos:
As quantidades dos participantes são constantes, porém, não
obrigatoriamente iguais.
A velocidade inicial da reação direta é máxima – Sua concentração molar é
máxima.
A velocidade inicial da reação inversa é nula – Ela ainda não existe, pois
ainda não ocorreu a reação.

2.0 Constante de Equilíbrio


2.1 Em Concentração Molar

A constante de equilíbrio é originada a partir da razão entre a constante da


velocidade da reação direta e da constante de velocidade da reação inversa:

OBS.: no ensino superior, faz-se uma dedução mais profunda do KC,


comprovando que ele é adimensional.
Lei de ação das massas – Considere um equilíbrio homogêneo genérico:

Em equilíbrios heterogêneos em que existam participantes sólidos:


Não devem ser representados na expressão da constante de equilíbrio
Suas concentrações são sempre constantes.
Em equilíbrios heterogêneos em que exista água líquida – Não participa da
reação, pois sua concentração molar não varia.
Quanto maior for o valor da constante de equilíbrio, maior será a extensão da
reação direta.
Se KC > 1, então a reação direta prevalece sobre a inversa.
Quanto menor for o valor da constante de equilíbrio, maior será a extensão da
reação inversa.
Se KC < 1, então a reação direta prevalece sobre a inversa.
2.2 Em Pressão

Se um dos participantes no sistema for um gás, a constante de equilíbrio pode ser


expressa em termos de pressões parciais dos gases envolvidos.

Só devem ser representados na equação acima os componentes gasosos.


Relação entre KC e KP:

Δn – Variação do número de mol.

OBS.: tanto as constantes de equilíbrio em termos de concentração quanto em


termos de pressão só variam com a mudança de temperatura.

2.3 Quociente de Equilíbrio

Relação entre as concentrações molares dos participantes em qualquer situação.


A equação é igual à constante de equilíbrio:

Se a relação entre o quociente de equilíbrio e a constante de equilíbrio for 1,


então o sistema está em equilíbrio:

Se a relação entre o quociente de equilíbrio e a constante de equilíbrio não for 1,


então o sistema não está em equilíbrio:

3.0 Deslocamento de Equilíbrio

Ação externa que tente a minimizar os efeitos do equilíbrio químico.


Princípio de Le Chatelier – Quando se aplica uma força em um sistema em
equilíbrio, ele tende a se reajustar no sentido de diminuir os efeitos dessa força.
3.1 Concentração

Ao adicionar um componente que reage no equilíbrio, aumentará a concentração


molar deste.
Se for adicionado mais reagente – O equilíbrio desloca-se para o lado direito.
Se for adicionado mais produto – O equilíbrio desloca-se para o lado esquerdo.
Se for retirado parte do reagente – O equilíbrio desloca-se para o lado esquerdo.
Se for retirado parte do produto – O equilíbrio desloca-se para o lado direito.
Conclusão – O componente que predomina é o que tem maior concentração.

3.2 Pressão

O aumento de pressão provoca uma contração de volume – O equilíbrio desloca-


se para o lado de menor volume ou menor número de mol.
A diminuição de pressão provoca uma expansão de volume – O equilíbrio
desloca-se para o lado de maior volume ou maior número de mol.
Para ser possível analisar a influência da pressão sobre o equilíbrio, pelo menos
1 dos componentes deve estar na forma de gás.
Em equilíbrios com volumes/mols iguais não são afetados por variações de
pressão.
Se um gás inerte (não reage) for adicionado, não provoca deslocamento do
equilíbrio químico.

3.3 Temperatura

Provoca deslocamento do equilíbrio e é o único fator que pode alterar a


constante de equilíbrio.
O aumento de temperatura desloca o equilíbrio para o sentido da reação
endotérmica.
A diminuição de temperatura desloca o equilíbrio para o sentido da reação
exotérmica.
Se o aumento de temperatura favorece a reação endotérmica, a constante de
equilíbrio pode aumentar ou diminuir, dependendo da localização dos
componentes endotérmicos.

3.4 Efeitos Catalisadores

Catalisadores – Substâncias que aumentam a velocidade das reações químicas


pela diminuição da energia de ativação.
A diminuição da energia de ativação afeta as reações diretas e inversas
igualmente – Catalisadores não deslocam equilíbrio.
O único efeito é a diminuição do tempo necessário para que o equilíbrio seja
atingido.