Você está na página 1de 54

O Guia Definitivo do Copywriting por Maurício Aquino

Copywriting ( ou Redação) é um dos elementos mais essenciais de marketing online eficaz.

A arte e a ciência de direitos autorais de resposta direta envolve entregar estrategicamente palavras (se escritas ou faladas) que levar as pessoas a tomar algum tipo de ação.

Copywriters são alguns dos escritores mais bem pagos do mundo, mas para se tornar um especialista em cópia verdadeiramente proficiente e rentável, você vai precisar investir tempo e energia em estudar o ofício.

Para realmente se destacar como um copywriter, você pode até querer considerar investir em um curso copywriting que pode lhe fornecer formação mais abrangente.

Se você preferir começar com um recurso gratuito, este ebook é projetado para chegar até você e correr com as noções básicas de escrever grande cópia.

Pronto para começar?

Vamos dar uma olhada por trás da cortina, e descobrir os "segredos" reais para melhorar suas habilidades de redação como um comerciante conteúdo.

Não Leia isso…Ou Irei Manter seu Gato Refém

Pobre Fulano. Pedi para não fazer isso, e você não me escutou.

As coisas não parecem boas para este gatinho pequeno e bonito que eu tenho como refém no caso minhas exigências não serem atendidas. Ela é muito doce, embora.

Nós apenas temos que esperar até mais tarde na leitura do artigo para decidir

o destino de Fluffy. Mas primeiro, nós realmente precisamos discutir o objetivo final de um bom copywriting.

Fique comigo e eu vou pegar leve com o gato. Combinado?

Vamos começar. Qual é o objetivo principal de qualquer texto que você colocar fora on-line - se um post de blog, um e-mail de rede, uma carta de vendas ou um tutorial?

Para começar, que alguém leia o seu texto, certo?

Faz sentido.

Então, qual é o objetivo principal de sua manchete, seus gráficos, suas fontes,

e todas as outras partes do conteúdo?

A resposta simples, é surpreendente

Fazer com que a primeira frase seja lida

Isso pode soar simplista ou confuso para você.

Para mim, me deparei com esta maneira de olhar para copywriting mais tarde, em meus estudos. Eu tinha passado muito tempo tentando dominar a arte de escrever um título perfeito, ou transmitir adequadamente os benefícios do produto, ou aprender a criar uma chamada atraente para a ação.

Mas tudo veio junto para mim quando o copywriter e lendário comerciante Joe Sugarman compartilhou seu segredo para se tornar um grande

copywriter:

Todo elemento de um anúncio só tem um propósito:

que a primeira frase seja lida.

Em seus seminários, Sugarman iria interrogar seus alunos sobre a finalidade de vários elementos de cópia: o título, os gráficos, os sub-títulos, etc. Porque eles são importantes?

"Qual é o propósito de um título?" Sugarman pediria.

Toda vez que o estudante começou com alguns complicado, explicação cheia de jargão, ele iria cortá-los.

"O objetivo é fazer com que a primeira leitura frase," ele iria contrariar.

"E o propósito da primeira frase é obter a segunda leitura frase," ele continuou.

E assim por diante, até um escorregador que leva a sua oferta e da venda.

Esta é uma maneira extremamente valioso para ir sobre a estruturação qualquer escrito, e é crucial à escrita destina-se a persuadir ou vender. Muitas vezes nos encontramos tão ansioso para chegar a nossa conclusão de que nos esquecemos de que a essência de fazer um ponto persuasivo (ou causar qualquer ação) É assim que chegar lá.

Passo a passo.

Agora … como nós fazemos isso?

Com esta estrutura simples em mente, o palco está montado para explorar em mais profundidade aa questão do "passo a passo." Estamos agora em uma melhor posição para apreciar melhor as técnicas específicas que se aplicam a todos os diversos elementos do copywriting.

Por exemplo, podemos ver agora: por que um headline forte é crítico, porque imediatamente temos de ganhar a atenção do leitor. Dar uma vantagem para o leitor é tão crucial porque você deve fazer uma promessa para o leitor que você mais tarde cumprir, e por que você deve fazer backup de tudo o que você tenho dito.

Se ninguém ler, tudo está perdido.

E a chave para conseguir alguém para ler é: uma frase de cada vez,

Então fisgados por essa frase, eles vão querer ler a seguinte. Em outras palavras, como você passa a informação é como você vai fazê-los chegar lá.

E enquanto eu o levei a ler todo este capítulo, eu não recomendo exatamente

a estratégia empregada aqui. Funcionou, mas acrobacias baratas como essas não vão ajudá-lo a longo prazo.

Além disso

gatinho quando eu não estava olhando.

Crianças!

minha filha de quatro anos encenou um ousado resgate do

Ser ou não ser

Agora, essa é a questão!

As seis primeiras palavras de Hamlet do Ato III, Cena 1 solilóquio são, sem dúvida, a linha mais famosa William Shakespeare escreveu. É também uma das frases mais conhecidas do mundo de fala Inglês.

E nem uma única palavra ao longo de três letras.

A lição? Mantenha-o simples. Boa cópia é escrito em palavras concisas,

claras e simples que obter o seu ponto de vista. É de conversação.

Você pode fugir da regra ocasional de gramática também, se isso ajuda a fazer a sua escrita mais digerível. Fragmentos de frases, parágrafos de uma frase, começando com conjunções e preposições que terminam em são todos muito bem aceitos, até mesmo desejáveis.

E não se esqueça de usar a abundância de balas e listas numeradas.

Acha que seu público é sofisticado demais para isso? Não tenha tanta certeza.

Um estudo recente mostra que mais de 50 por cento dos estudantes nas escolas dos cursos superiores e mais de 75 por cento em cursos técnicos nos

Estados Unidos não conseguiram:

interpretar uma tabela que correlaciona exercício e pressão arterial;Estados Unidos não conseguiram: compreender os argumentos dos editoriais dos jornais; ou comparar ofertas de cartões

compreender os argumentos dos editoriais dos jornais; ouuma tabela que correlaciona exercício e pressão arterial; comparar ofertas de cartões de crédito com diferentes

comparar ofertas de cartões de crédito com diferentes taxas de juros e taxas anuais.compreender os argumentos dos editoriais dos jornais; ou A má notícia é que essas crianças são

A má notícia é que essas crianças são mais alfabetizadas do que o adulto

médio norte-americano, o que não é surpreendente, considerando que a grande maioria dos adultos norte-americanos conta com menos educação.

Então

sua escrita é muito fácil de entender.

manter o texto simples e claro. Ninguém nunca vai reclamar que a

Como escrever Headlines que funcionam

Seu título é a primeira, e talvez a única, impressão que você faz em um leitor em potencial. Sem um título manchete ou post que transforma um navegador em um leitor, o resto de suas palavras pode muito bem nem sequer existe.

Mas uma manchete pode fazer mais do que simplesmente chamar a atenção.

A grande manchete também pode comunicar uma mensagem completa para o

seu público-alvo, e é absolutamente deve atrair o leitor para o seu corpo de texto.

Na sua essência, um título atraente deve prometer algum tipo de benefício ou recompensa para o leitor, no comércio para a precioso tempo que leva para ler mais.

No Manual do Copywriter, copywriter Bob Bly apresenta oito categorias manchete testados pelo tempo que obrigam ação e ancinho nas vendas:

Notícias Diretas ir direto ao cerne da questão, sem qualquer tentativa de esperteza. Bly dá o exemplo de pura blusas de seda - 30 por cento fora como uma manchete que informa a proposição de venda direta. Um título do blog direto pós pode ler gratuito SEO E-book. Um Headline indireta tem uma

abordagem mais sutil. Ele usa a curiosidade para levantar uma questão na mente do leitor, que as respostas cópia corpo. Muitas vezes, um duplo significado é utilizado, o que é útil online. Um artigo pode ter a manchete fresco Bait funciona melhor e ainda têm nada a ver com a pesca, porque é realmente sobre a escrita de conteúdo oportuno que atua como isca link.

•• A notícia Headline é bastante auto-explicativo, enquanto a notícia em si é,

na verdade, bem

ou mesmo uma colher de conteúdo pode ser a base de uma manchete de jornal convincente. Pense Apresentando Flickr 2.0 ou Minha Entrevista exclusiva com Steve Jobs.

•• A Headline Como está em todo lugar, on-line e off, por uma única razão - ele funciona como um encanto. Bly diz: "Muitos escritores de publicidade reclamar se você começar com as palavras como, você não pode escrever um

mau título." Um exemplo seria, umm livro.

•• A Question Headline deve fazer mais do que simplesmente fazer uma pergunta, deve ser uma questão que, de acordo com Bly, o leitor pode ter empatia com ou gostaria de ver respondidas. Ele dá este exemplo de Psychology Today: Você Feche a porta do banheiro mesmo quando você é o único Home? Outro exemplo utilizado na Internet marketing guru-ville é Quem quer ficar rico on-line?

•• O Comando Headline corajosamente diz ao cliente o que ele precisa fazer, como Exxon de idade Coloque um tigre em sua campanha de Tank. Bly indica que a primeira palavra deve ser uma forte ação verbo exigentes, tais como Inscrever-se para myBlog hoje!

•• Outra técnica eficaz é chamado a razão pela qual Headline. Seu corpo do texto consiste em uma lista numerada de características do produto ou dicas, que você, em seguida, incorporar em o título, como duas centenas de razões pelas quais Open Source Software bate Microsoft. Não é mesmo necessário incluir as palavras "razões." Esta técnica é, na verdade, a estratégia subjacente à blogger onipresente "lista" mensagens, tais como 8 maneiras de construir o tráfego do Blog.

notícias. Um anúncio do produto, uma versão melhorada,

oh sim

o título desta seção do

•• Finalmente, temos o depoimento Headline, que é altamente eficaz porque apresenta prova fora que oferecem grande valor. Isso implica levar o que alguém disse sobre você, seu produto ou serviço, e usando suas próprias

palavras em seu título. Aspas deixar o leitor saber que eles estão lendo um depoimento, que continuará no corpo do texto. Um exemplo poderia ser "Eu

li myBlog Primeira Coisa Cada Manhã", admite Angelina Jolie.

Hey, podemos sonhar, não podemos?

Em seguida - vamos dar uma olhada porque os títulos são tão importantes (com algumas estatísticas surpreendentes e histórias) e obter mais dicas sobre como melhorar suas habilidades manchete escrita.

Escrevendo Manchetes (Headlines) que dão resultado

Cada copywriter e cada jornalista sabe a importância de um título poderoso, e que a consciência foi derramado na blogosfera de negócios, onde todo mundo

é um pouco de um redator e um pouco de um jornalista.

Apesar disso, muitos deles ainda subestimam o quão importante são as manchetes. Então, aqui estão algumas anedotas, fatos e diretrizes que podem ajudá-lo a escrever ainda melhores manchetes (e também que você saiba o quanto você deve se concentrar sobre eles).

A regra do 50/50 nas manchetes

De acordo com alguns dos melhores redatores de todos os tempos, você deve gastar metade de todo o tempo que leva para escrever uma peça de conteúdo persuasivo na manchete. Então, se você tem um post de blog que é realmente importante para você ou sua empresa, uma que você realmente quer que as pessoas a ler, você deve obsess francamente sobre seu título do post.

Anúncio da legenda David Ogilvy conhecia o poder de manchetes, e como o título literalmente determinar se o anúncio seria ter lido. Ele reescreveu este título famoso para uma propaganda do automóvel 104 vezes:

Aos 60 milhas por hora, a única coisa que você ouve no novo Rolls Royce é o

tique-taque do relógio do painel

Copywriter Mestre Gene Schwartz muitas vezes passava uma semana inteira nas primeiras 50 palavras de um pedaço de vendas - o título e parágrafo de abertura. Essas 50 palavras são a parte mais importante de qualquer escrita persuasiva, e escrevê-los bem leva tempo.

Mesmo para os mestres.

A regra do 80/20 nas machetes

Aqui estão algumas estatísticas interessantes.

Em média, 8 em cada 10 pessoas vai ler cópia manchete, mas apenas 2 dos 10 vão ler o resto. Este é o segredo para o poder do título, e por isso é tão altamente determina a eficácia de toda a peça.

O melhor a manchete, o melhor suas chances de vencer as médias e recebendo o que você escreveu lido por uma porcentagem maior de pessoas.

Se escrever um grande título não garante o sucesso de sua escrita. O benefício transmitida na manchete ainda precisa ser adequadamente satisfeitas no corpo do texto, seja com o seu conteúdo ou a sua oferta.

Mas o índice grande corpo com um título ruim ou até mesmo marginal está condenado a ir não lida.

Como escrever uma boa manchete (headline)

Na última seção deste ebook, nós olhamos para as diferentes categorias de manchetes que funcionam. Agora vamos olhar para as técnicas analíticas para a produção de grandes manchetes. Os formadores de redação da American Writers & Artists ensinar a abordagem da The Four U para escrever manchetes.

Manchetes, subtítulos e bullet points devem:

Ser útil para o leitor,manchetes. Manchetes, subtítulos e bullet points devem: Fornecer-lhe um senso de urgência, Transmitir a idéia de

Fornecer-lhe um senso de urgência,subtítulos e bullet points devem: Ser útil para o leitor, Transmitir a idéia de que o

Transmitir a idéia de que o principal benefício é de alguma forma UNIQUE; emanchetes. Manchetes, subtítulos e bullet points devem: Ser útil para o leitor, Fornecer-lhe um senso de

Fazer todos os itens acima em uma maneira ultra-ESPECÍFICA. Copywriter Clayton Makepeace diz que perguntar-se

Fazer todos os itens acima em uma maneira ultra-ESPECÍFICA.

Copywriter Clayton Makepeace diz que perguntar-se seis questões antes de começar a escrever sua manchete: A sua manchete oferecer ao leitor uma recompensa para a leitura? Que especificidades você pode adicionar para fazer a sua manchete mais intrigante e crível? Será que o seu título desencadear uma emoção forte, acionável o leitor

já tem sobre o assunto em mãos?

•• A sua manchete apresentar uma proposta que vai começar imediatamente a sua perspectiva balançando sua cabeça?

•• Poderia seu benefício manchete da inclusão de uma transacção proposta?

•• Você poderia adicionar um elemento de intriga para conduzir a perspectiva em sua cópia de abertura?

Seis questões de Makepeace combinados com a estrutura básica do The Four

U de fornecer um quadro excelente para escrever manchetes espetaculares. E

você vai notar que praticamente qualquer título que satisfaz a estrutura vai cair em uma das oito categorias que você aprendeu na última seção.

É preciso trabalho e foco, mas o esforço vai fazer você um blogueiro mais

popular e um empresário mais rentável

A Estrutura do Copywriting Persusasivo

Temos visto que o objetivo de cada elemento da cópia é projetado para obter a primeira leitura sentença, e de lá manter o leitor passo a passo contratado ao conclusion.We saber para manter as coisas claras, concisas e simples, para que os nossos comunica escrita com facilidade.

E nós definitivamente entender a importância make-or-break de uma atenção

agarrando-título.

Então

persuasiva?

como é que vamos então estruturar nosso conteúdo para ser

Boa estrutura conteúdo nunca está escrito em pedra, mas a cópia convincente

vai fazer certas coisas e conter determinados elementos e outra vez. Se você está escrevendo uma página de vendas, post longo ou ebook promocional, o fluxo vai determinar a eficácia.

Aqui estão algumas orientações:

Primeiro de tudo, o foco no leitor - fazer uma promessa

importante logo no início (com o título e os parágrafos de abertura) que diz ao leitor o que está nele para ela. Nunca permitir que os leitores a questionar por que eles estão incomodando a prestar atenção. Cada parte separada de seu narrativa deve ter uma idéia principal (algo atraente) e um propósito principal (para irritar o leitor,

contrariar a opinião contrária, etc) que apoia o seu ponto de maior

e promessa. Não discordo, e não divagar. Fique a laser focado.

Seja ultra-específico em suas afirmações, e certifique-se sempre

dar "razões." Afirmações gerais que não são suportados por fatos específicos causar detector BS de um leitor a ir em alerta máximo.

Demonstrar grandes quantidades de credibilidade, recorrendo a

estatísticas, referências e depoimentos de peritos, conforme apropriado. Você deve ser autorizada - se você não é um especialista existente sobre um assunto, é melhor ter feito a sua investigação.

Depois de construir a sua credibilidade e autoridade, certifique-se

de voltar para a pessoa mais importante ao redor - o leitor. O que ainda nele para ele? Reafirmar o gancho ea promessa de que tem leitores engajados em primeiro lugar.

Fazer uma oferta. Se você está vendendo um produto ou vender

uma idéia, você tem que apresentá-lo explicitamente para a aceitação por parte do leitor. Seja corajoso e firme quando você apresenta a sua oferta, e aliviar o risco do leitor de aceitação por parte de pé atrás o que você diz.

resumir tudo, retornando ao seu círculo completo promessa

original e demonstrar como você cumpriu.

Estes são alguns dos elementos-chave da cópia persuasivo. Use-os para fornecer um "roteiro" para a sua escrita, e você vai conseguir melhores resultados.

Agora que você sabe os princípios de criar a cópia convincente, vamos cavar um elemento particular de direitos autorais que muitas vezes tropeça Iniciantes - características e benefícios.

Apresentando os Benefícios

Uma das regras mais utilizadas de cópia convincente é de salientar os benefícios, não características. Em outras palavras, identificar o benefício subjacente de que cada recurso de um produto ou serviço oferece a perspectiva, porque é isso que irá solicitar a compra.

Esta é uma regra que se aplica sempre, exceto quando isso não acontece. Nós vamos olhar para as exceções em um pouco.

Benefícios “falsos”

A ideia de destacar os benefícios sobre características parece simples. Mas muitas vezes é difícil de fazer na prática.

Escritores muitas vezes acabam com benefícios falsos vez.

Top copywriter Clayton Makepeace afirma que os benefícios falsos vai matar cópia das vendas, então você tem que estar atento para eles em sua escrita. Ele usa este título como um exemplo:

"Equilibrar os níveis de açúcar no sangue naturalmente!"

Isso soa muito benéfico, não é? Na realidade, não há um único benefício real no título.

Benefícios verdadeiros

Makepeace aconselha a aplicar o seu patenteado teste "testa tapa" para ver se a sua cópia verdadeiramente contém um benefício para o leitor. Em outras palavras, você já acordado de um sono profundo, bateu-se na testa, e

exclamou: "O homem

Eu preciso equilibrar os meus níveis de açúcar no

sangue naturalmente!"

Isso não acontece. Então, conseguir alguém para tirar sua carteira para comprar esse chamado "benefício" será difícil na melhor das hipóteses.

Veja como Makepeace identifica o real benefício escondido naquela manchete:

Ninguém realmente quer equilibrar seus níveis de açúcar no sangue. Mas

qualquer um em sua mente direita quer para evitar a miséria de cegueira

frios, dormentes, membros dolorosas ir junto com diabetes.

Uma pessoa de alto risco vai querer evitar os terríveis efeitos do diabetes. Esse é o verdadeiro benefício que o produto oferece exemplo.

amputação

e morte prematura que

Como extrair benefícios verdadeiros

Então, como você extrair com sucesso verdadeiros benefícios de recursos? Aqui está um processo de quatro etapas que funciona:

Primeiro, faça uma lista de todas as características de seu produto ou serviço.

Em segundo lugar, perguntar-se porque cada recurso está incluído no primeiro lugar.

Em terceiro lugar, tomar o "porquê" e perguntar "como" isso se conectar com os desejos do cliente em potencial?

Em quarto lugar, chegar à raiz absoluta do que está nele para a perspectiva em um nível emocional.

Vamos olhar para uma característica do produto para uma fictícia Notícias aplicativo Feed Reader:

Feature:

"Contém um algoritmo de inteligência artificial."

Por que ele está lá:

"Adiciona uma maior utilidade através da adaptação e personalização de

informações experiência do usuário."

O que está nele para eles:

"Mantém as coisas que você lê mais na linha da frente quando você estiver com pressa."

Root emocional:

"Mantenha-se atualizado sobre as coisas que agregam valor à sua vida e carreira, sem ficar estressado de sobrecarga de informação."

Chegar à raiz emocional é crucial para vendas eficazes de consumo. Mas o que sobre as perspectivas de negócios?

Ao vender para pessoas de negócios ou altamente técnicos, apresenta sozinho

às vezes pode fazer o truque. Pandering às emoções só vai irritá-los. Além

disso, ao contrário dos consumidores (que na sua maioria "querem" coisas em vez de "necessidade"-los), negócios e tecnologia compradores muitas vezes realmente precisa de uma solução para um problema ou uma ferramenta para completar uma tarefa. Quando um recurso é bastante conhecido e esperado de seu público, você não precisa vendê-lo.

No entanto, com características inovadoras, você ainda precisa mover a perspectiva para o caminho de quatro etapas. Embora a expressão "contém um algoritmo de inteligência artificial" pode ser suficiente para levar o leitor salivando Slashdot, ele ainda vai querer saber como ele funciona eo que ele faz para ele. O que está nele para mim? aspecto continua a ser crucial.

Para os compradores de negócios, você está forçando "mínimas" beneficia de características inovadoras. Se você puder demonstrar que a perspectiva será um herói porque seu produto CRM vai salvá-la empresa de US $ 120.000 por ano em comparação com a escolha atual, você tem um bom tiro.

Embora isso possa parecer uma compra acéfalo para você, você ainda vai precisar para apoiar fortemente o benefício prometido com uma explicação detalhada de como os recursos realmente entregar. Lembre-se, a mudança assusta o comprador do negócio, porque é o seu emprego ou empresa de pequeno porte na linha se o produto desilude.

Vender com benefícios, apoio com Características

Nós não somos tão lógica quanto nós gostaríamos de pensar que somos. A maioria das nossas decisões são baseadas em motivações emocionais profundas, o que, em seguida, justificar com processos lógicos. Então, primeiro ajudar o lado direito do cérebro criar desejo, então satisfazer o lado esquerdo do cérebro com características e dados concretos para que a carteira, na verdade emerge.

Persuadir seu leitor com características e benefícios é importante - mas você também precisa saber como criar uma oferta verdadeiramente convincente. Vejamos algumas diretrizes para a criação de promoções em nossa próxima seção.

"Crianças comem de graça" e outras ofertas irresistíveis

O sinal diz tudo - "As crianças não pagam Toda segunda-feira e terça-feira."

É para fora na frente de um restaurante de comida mexicana no meu caminho de casa.

Isso é chamado de uma oferta. Não é oferta principal do restaurante (que está negociando comida mexicana para o dinheiro). Na medida do que vai, este é provavelmente o terceiro melhor (de quatro) juntas de comida mexicana em minha cidade natal.

Mas toda segunda-feira e terça-feira noite, o local fica cheio. Eles fizeram uma oferta atraente que causou as pessoas a agir.

"Oferta" é um termo contratual. É um convite para entrar em um relacionamento econômico, ou qualquer relacionamento realmente.

A relação é baseada em promessas mútuas. Eu vou fazer isso por você se

você me der dinheiro ou atenção ou sexo ou amizade

Se não houver aceitação do convite, não há nenhum contrato e nenhuma relação.

Uber-comerciante Mark Joyner dedica um livro inteiro para o assunto de ofertas. Ele demonstra que as empresas de grande sucesso são construídos

sobre uma oferta irresistível.

O trabalho de Joyner faz grande companheiro lendo a de Seth Godin todos os

comerciantes são mentirosos, porque ambos os livros dizem a mesma coisa de maneiras diferentes.

Formular uma oferta irresistível significa contar uma história que as pessoas querem ouvir, para que eles naturalmente responder.

Você deve, então, viver a história e cumprir a oferta.

É útil pensar sobre ofertas como vindo em duas variedades - primárias e

promocionais. Eu vou destacar um par de ofertas irresistíveis favoritos de Joyner para demonstrar um de cada tipo.

Ofertas primárias da Federal Express

FedEx é uma empresa bilionária tão essencial que o comércio corporativo pode ficar paralisada se eles e seus descendentes deixaram de negócios. A empresa originou-se com uma idéia expressa em um Yale papel do termo de graduação de autoria do fundador Fred Smith, que, segundo a sabedoria popular recebeu um C de seu professor cético.

A empresa preenchidouma enorme necessidade no momento, porque o

Serviço Postal dos Estados Unidos monopolista proporcionou resultados inaceitáveis ​​para as pessoas realmente importantes, principalmente em Wall Street. Então, Fred pegou o dinheiro de Wall Street e tornou-se essencial,

fornecendo uma oferta que não podia ser recusado - entrega garantida durante

a noite.

Quando se absolutamente, positivamente tem que estar lá durante a noite.

Sobre a única coisa que esta oferta não se comunica é o preço. Se o preço não

era certo, a FedEx não teria decolou; mas nos primeiros dias, o preço não foi

a primeira pergunta que você perguntou se ela realmente, absolutamente, positivamente tinha que estar lá na manhã seguinte.

Ofertas promocionais: Pizza Domino

Tom Monaghan entrou no mundo da pizza com um único local que ele comprou em 1960. Pizza é um negócio difícil - é o único alimento que tem a sua própria categoria nas Páginas Amarelas, e há sempre várias lojas para escolher em qualquer área razoavelmente povoada .

Durante a tentativa de expandir o negócio, Monaghan enfrentaram perto de falência e de franquia disputas que quase enterrado Domino. Mas uma única idéia promocional mudou tudo e colocar Domino em uma posição esmagadoramente dominante neste campo ultra-competitivo:

30 minutos ou menos

Essa garantia simples era explosivo. O segredo para o sucesso da oferta reside na natureza do seu, com fome, cidadão médio amarrado em tempo cansado. O que parece ser a aposta mais segura - a pizza mais saboroso na cidade com o tempo imprevisível, ou a pizza que chega em uma meia hora ou outra acaba uma refeição grátis?

A ironia é, de volta antes do Domino tiveram que interromper a oferta em

1993 devido a um processo legal de ferimento auto, a pizza sugado. Alguns pensam que ainda o faz.

A cada dia, milhões de pessoas em mais de 60 países de comer Domino.

ou é grátis.

Fazer uma oferta

É preocupante ver tantas empresas e solos tentando ganhar negócio on-line,

mas sem nunca fazer uma oferta atraente. Não há nenhuma razão aparente para que alguém deve selecionar-lo do campo superlotado, porque muitas vezes você não fez nenhuma oferta expressa em tudo.

Então, muitos sites supor que o visitante vai obter o valor óbvio que o proprietário sabe que ele proporciona. Valor é comunicada através de ofertas, no entanto, e essas ofertas devem ser comunicadas de forma rápida e explicitamente. Considere seus próprios hábitos de navegação por um segundo, e pergunte a si mesmo - por que meu público-alvo seria diferente?

No jargão de direitos autorais de resposta direta, uma oferta é uma chamada à

ação. Para os blogueiros, ações desejadas incluem ter um leitor de subscrever, bookmark você, fazer comentários, responder a inquéritos, compartilhar a sua mensagem em sites de redes sociais, e utilizar seus recursos de informação que funcionam como ferramentas de vendas.

Comece a fazer ofertas, se você quiser alguma ação.

Esse Artigo Detona

Eu Garanto!

Você simplesmente não pode dar errado ler este ebook.

Temos garantido a sua satisfação. Essas são palavras poderosas, certo?

Mas o que é a nossa garantia realmente significa? E se você acha que este artigo é realmente marginal na melhor das hipóteses? Não há dinheiro para voltar. E nós não podemos lhe dar de volta o seu precioso tempo se você sente que foi desperdiçado.

Boy

é melhor ter este bom.

Sem energia sem prova

Anúncios que proclamam "satisfação garantida" são bastante comuns - e esse é o problema. A declaração pode vir transversalmente como apenas mais uma promessa vazia, porque muitas vezes é.

Cada promessa que você faz para uma perspectiva deve ser cumprida tanto e garantida. Quando você vende algo em troca de dinheiro suado de alguém, a promessa é de que o produto ou serviço vai atender ou exceder as expectativas. A garantia significa que você vai dar o dinheiro de volta se o comprador sente que não é realmente o caso.

A palavra garantia é extremamente poderoso, mas apenas juntamente com evidência de substância. A prova por trás da garantia realiza duas coisas - ele demonstra confiança na sua oferta, e alivia o risco para o comprador.

Confiança e risco

Cada compra contemplada carrega risco para o comprador. Antes de leis de

defesa do consumidor, a regra era caveat.emptor (deixe o comprador beware),

e nos dias de hoje os compradores ainda estão cautelosos, mesmo desconfiado - especialmente de fornecedores desconhecidos.

Mesmo quando já emocionalmente e logicamente comprometidos com o que você tem para oferecer, os compradores não querem cometer um erro. É até você para ajudá-los a obter sobre a corcunda.

A maneira de superar a incerteza do comprador é a primeira a demonstrar confiança em sua oferta. Não através orgulha ou vendas tagarelice, mas com um bom-à moda antiga,-no-perguntas feitas, garantia de "dinheiro-em-meu- boca está" cash-back.

Períodos de retorno de 30, 60 ou 90 dias um grande trabalho. Alguns comerciantes diretos ir tão longe como 6 meses, um ano, ou mesmo uma vida garantia dinheiro de volta. Quanto mais, melhor.

Outras técnicas envolvem um "prêmio de retorno." O vendedor lhe permite manter a totalidade ou parte dos materiais entregues mesmo após o reembolso, ou promete pagar-lhe duplicar o seu dinheiro de volta (ou algum outro múltiplo).

Agora, isso é confiança. E ele fala diretamente para reservas remanescentes do comprador.

Você já criou um ambiente de compra livre de risco. Sua conversão de perspectivas para os clientes vai disparar em comparação com a mesma oferta, sans garantir.

Lucros Maiores Garantidos

"Ôah lá", muitos de vocês estão dizendo. "Eu não posso fazer esse tipo de coisa. É muito arriscado para mim. "

Nossa primeira resposta poderia ser a de pedir-lhe quanta fé que você tem em sua oferta. Se sua fé está faltando, melhorar o seu produto ou serviço. Como vimos com a Domino Pizza e Federal Express (consulte: seção anterior), a garantia era a chave que fez as ofertas irresistíveis.

Mas você viu a essência da técnica - você está tomando o risco do comprador

e deslocando-o para si mesmo. Assumindo que a fé em sua oferta está lá, aqui

é porque você não deve se preocupar:

Primeiro de tudo, você vai ter alguns retornos, não importa o quanto o valor que você entrega. A razão é que a sua garantia irá gerar um número muito maior de vendas. Ao tomar o risco de distância do comprador, invariavelmente você vai vender para alguém que o produto não era adequado para. Está ok; os números estão trabalhando para você.

Seu retorno será menor do que você pensa, mesmo entre aqueles que experimentam o remorso do comprador. Nós gostamos de manter a coerência em uma base psicológica, e nossos cérebros trabalhar duro para validar as nossas decisões anteriores. Junte isso com a experiência ambivalência pessoas quando confrontados com o início do processo de retorno (especialmente para produtos físicos), bem como a venda continua em vigor.

Quando se trata de produtos de informação, algumas pessoas vão rasgá-lo fora. Eles felizmente vai consumir o conhecimento que você oferece, e ainda exigir um reembolso. Se o seu produto é digital, alguns vão partilhar o seu trabalho duro com outras pessoas, e você não vai fazer um centavo. Não se preocupe com isso. Acredite ou não, a maioria das pessoas são honestas. Não perca o sono por aqueles que não são. Suas vendas (e lucros) estão em alta, talvez drasticamente, por causa de sua garantia. Esse era o objetivo, certo?

Há certamente outros métodos para manter os clientes satisfeitos e minimizar retornos, mas a regra geral é fazer sempre uma garantia forte, substantiva que, na verdade, transfere o risco do leitor de volta para você.

Agora que você está confortável com as noções básicas de ofertas, garantias e escrever sobre características versus benefícios, vamos dar uma olhada em algumas maneiras originais de escrever a cópia convincente.

7 Dicas Científicas para um bom Copywriting

A redação persuasiva é uma necessidade, se você quer vender produtos, serviços ou ideias online.

Enquanto a escrita grande é verdadeiramente uma arte, aqueles que olham para melhorar seu ofício como um copywriter pode encontrar um monte de

ajuda de estudos de psicologia e neurociência comportamental.

O único problema é, bons escritores são muitas vezes as pessoas ocupadas, e

eles não têm tempo para slog através de trabalhos de pesquisa secos para encontrar uma pepita interessante ou dois.

Felizmente, temos feito o trabalho pesado para você, e hoje você vai ter de

olhar para 7 fascinantes estudos sobre a mente

aplicar suas descobertas para produzir cópia mais persuasivo.

Parece bom? Vamos pular para dentro!

e ver como você pode

1. Faça-os sentir algo…

Imaginem com a gente, se você vai

Você está assistindo futebol, quarterback do seu time fica bateu com um osso-crunching enfrentar, e encaixar uma costela.

Ooh

Você não pode simplesmente sentir-se encolhendo com o pensamento?

Esse é o poder de neurônios-espelho e como eles afetam a mente humana.

De acordo com a pesquisa sobre o assunto, esses neurônios são ativados quando você "observar" alguma coisa acontecendo, e depois transferir alguns dos sentimentos (se é poderoso o suficiente) para você.

É provável que eles são biologicamente útil para traços evolucionários

necessários, tais como a empatia ou "andando em lugar de outra pessoa."

Embora a maioria das pesquisas atuais sobre os neurônios-espelho centra-se na observação literal, grandes escritores sabem que emoções fortes pode ser transmitida através de palavras também.

Pense sobre o primeiro exemplo

um homem quebrando suas costelas, você já está enfrentando esse efeito em ação!

se você se assustar com o pensamento de

Ao elaborar a cópia compelindo, você tem que entender o que mantém o seu

leitor potencial até à noite.

mas não é tão fácil de levar

as pessoas para cuidar.

Você tem que falar com a sensação de que já está lá - não tente forçar um no seu leitor.

Se você está vendendo software que leva o incômodo de otimização de conteúdo, você precisa falar com o entreproducer frustrado que está cansada de picuinhas e-playing game para o Google, e que quer voltar à escrita.

Se você estiver vendendo cerveja, você precisa invocar lembranças de bons tempos passados ​​com os amigos sobre uma bebida gelada .

É fácil para nós para escrever, "Imagine isso

",

Usando essas informações em neurônios-espelho para transferir um sentimento desejado para os leitores é eficaz, mas isso só vai funcionar se você sabe o que faz os leitores carrapato.

2. Esteja atento as promoções ou a falar sobre preço.

Aqui está algo que você deve saber - se você estiver usando precioso imobiliário para baque no peito sobre seus preços baixos, você está fazendo errado.

Não só a pesquisa nos mostraram que pedir aos clientes para comparar diretamente os preços é uma má idéia, mas um estudo da Universidade de Stanford revelou que que a venda "tempo" é muito mais eficaz (para a maioria das empresas) do que vender dinheiro.

Jennifer Aaker, investigador da ligação no estudo de Stanford, procurou explicar por que empresas como Miller iria usar um slogan tal como

É Miller Time!

Como uma cerveja barata, eles não deveriam estar promovendo os seus preços razoáveis ​​em vez disso?

Acontece, não.

Experiência de uma pessoa com um produto tende a promover sentimentos de ligação pessoal com ele, referindo-se ao tempo normalmente leva a atitudes

mais favoráveis ​​- e para mais compras.

O que isso tem a ver com escrever grande cópia?

A cópia da escrita convincente ajuda você a falar com o que realmente

importa para o comprador - e isso é o seu tempo, problemas e objetivos.

Sabemos que os clientes estão dispostos a pagar mais por um serviço excepcional, mas você também precisa entender que eles estão dispostos a pagar o seu preço, se você falar com eles de uma forma que mostra que você valoriza o que eles esperam conseguir. Seus esforços serão percebidas como muito mais autêntica (e eficaz) do que tentar vender-lhes sobre os preços de fundo de dólares.

Ou, como Professor Mogliner iria colocá-lo:

Em última análise, o tempo é um recurso mais escasso - uma vez que ele se foi, ele se foi - e, portanto, é mais significativo para nós.

3. Cuidado com os DETALHES

Este é um estudo extremamente importante para redatores e especialistas de conversão.

Um pedaço fascinante de pesquisa da Carnegie Mellon University foi capaz de mostrar que o diabo realmente está nos detalhes, especialmente quando se trata de criar cópia que converte.

No estudo, os pesquisadores testaram como a mudança de uma única frase afetaria conversões no longo prazo.

Eles fizeram isso através da criação de um programa experimental DVD livre que os clientes poderiam se inscrever para, e testá-lo entre duas frases diferentes

"Uma taxa de US $ 5" para

"Um pequeno US $ 5 taxa"

E aqui está a melhor parte:

Eles descobriram que a segunda frase foi capaz de aumentar as taxas de inscrição em mais de 20%.

A ciência por trás dele é realmente muito interessante: eles descobriram que

essa ênfase sobre a taxa de "pequeno" tornou muito mais fácil de lidar com para gastadores conservador, também conhecido como "tightwad" clientes.

Quando se trata de grande copywriting, no entanto, a lição é mais na arte da escrita grande e não na "ciência".

Você deve ter o tempo para medir, melhorar e acompanhar o sucesso de seu ofício. Grandes escritores hoje não tem desculpas para não testar o seu

trabalho, para se certificar que você está suando as pequenas coisas, e manter

o controle sobre a forma como ele executa.

4. Seja autêntico

Um grande erro que muitos copywriters fazer é tomar pouco esforço para ser autêntica.

Tudo é de alto nível: eles prometem o mundo, e uma vez que muitos consumidores estão hesitantes em acreditar reivindicações loucas, eles estão mais propensos a revirarem a sua cópia, em vez de se deixar levar por ela.

A resposta?

Criar cópia forte que aborda as suas objecções de frente.

Você pode estar familiarizado com o "advogado do diabo", termo que é

quando alguém toma uma posição que eles não inerentemente concordar com

a

fim de provar um ponto.

O

que você talvez não saiba é que a Igreja Católica costumava usar uma

pessoa chamada "advogado do diabo" o quando alguém canonizado em santidade. Seu trabalho era encontrar falhas com a pessoa assim o debate em torno deles era imparcial.

Eles terminaram a prática

que jogar o advogado do diabo, na verdade, aumenta o poder de persuasão do argumento original!

Um estudo realizado pelo psicólogo social Charlan Nemeth foi capaz de mostrar que os argumentos enquadrados no estilo "advogado do diabo" eram mais propensos a persuadir os ouvintes a apoiar o argumento original, ao invés de discordar com ele.

e com boa causa, porque em breve você vai ver

Nemeth (e alguns outros pesquisadores) concluíram que isso ocorre porque os potenciais falhas e preocupações são criadas (e, posteriormente, os destinatários) quando engajar-se em estilo de advogado do diabo, quer pelo alto-falante, ou - subliminarmente - pelo ouvinte.

Quando você está escutando um argumento convincente e você pensa consigo mesmo:

Mas será que

Você é muito mais probabilidade de ser persuadidos se o falante diz algo como:

Muitos de vocês provavelmente estão preocupados com

Porque as suas preocupações são colocados no centro das atenções, em vez de ser ignorado ou varrido para debaixo do tapete.

Então, ao invés de tentar pintar um retrato de uma oferta infalível, apontam preocupações comuns que os clientes possam ter - então assegurá-los com fatos e provas que eles não têm nada para se preocupar.

5. Não use adjetivos como muleta.

Alguns escritores podem não concordar com isso, mas os miúdos da faculdade irá dizer-lhe: uma carta de admissão é uma das peças mais estressantes de cópia convincente que você pode escrever.

E acredite em mim, é muito mais um pedaço de vender cópia - você está vendendo-lhe alguma pessoa que decide o destino de seu futuro.

Curiosamente, nesta análise de cartas de admissão persuasivos - como discutido pela Harvard MBA admissões diretor que os lêem - verbos bateu para fora adjetivos mais frequentemente do que não.

Verbos de forma específica e são mais difíceis de ignorar, especialmente em um mundo onde todos vão-se descreve com os mesmos adjetivos banais.

Que tal este exemplo

Sabemos que esse cara Brian que é inteligente, trabalhadora, e realmente perspicaz.

endereço?

agora.

Grande coisa.

Agora, o que se lhe dissermos que ele fundou uma empresa de sucesso, ele criou um blog popular, e ele lidera uma equipe talentosa.

Muito mais impressionante, certo?

Verbos entrar em seu rosto, e uma vez que seus concorrentes serão fluffing acima sua cópia com adjetivos que encontraram em um dicionário de sinônimos, você pode conquistar as pessoas descrevendo o que você realmente faz.

6. Inclua palavras "poder"

Copywriters inteligentes sabem que existem certas palavras persuasivas que possuem mais influência do que outros.

O top 5 palavras persuasivas são as seguintes:

"Você" (na verdade, o nome de alguém, como ao enviar um e-mail newsletter)

Livre

Porque

Imediatamente

Novo

É a divisão

"Você" - De acordo com pesquisa recente que examina ativação do cérebro, algumas coisas acender-se-nos como ver os nossos próprios nomes impressos ou na tela. Nossos nomes estão intrinsecamente ligada à nossa auto- percepção, e nós nos tornamos mais engajados, e ainda mais confiante de uma mensagem quando o nosso nome aparece nele.

Grátis - Dan Ariely, em seu livro Previsivelmente Irracional, revelou um estudo com trufas de chocolate e beijos de Hershey que foi bastante

surpreendente: quando os beijos eram anunciados como livre, as pessoas

escolhem-los sobre as trufas em 38%

pessoas tinha escolheu as trufas quando os beijos eram apenas um centavo!

Porque - Em um estudo clássico de Robert Cialdini, a pesquisa descobriu que as pessoas estavam mais dispostos a atender a um pedido (neste caso, para

cortar em linha), quando as pessoas usavam a palavra "porque"

o pedido foi sem sentido (por exemplo, "Posso usar a máquina de cópia primeiro, porque eu preciso fazer uma cópia?").

Instantaneamente - Nós todos queremos coisas ontem. De acordo com alguns estudos de ressonância magnética, algumas palavras iluminam nosso mid- cérebro completamente como aqueles que invocam uma sensação de recompensa rápida. Deixe as pessoas saberem que você vai resolver os seus problemas rapidamente, e eles estarão mais propensos a comprar.

Novidades - Novidade desempenha um papel extremamente importante na ativação de centro de recompensa do nosso cérebro e em manter-nos felizes com nossas compras. A pesquisa mostra que a percepção da "novidade" é importante para um produto, mas pode realmente ser prejudicial para uma marca (pessoas confiam nas marcas que estiveram ao redor por um longo tempo).

apesar do fato de que a maioria das

mesmo que

7. Transporte o leitor para sua história

Por que boas histórias nos consumem tão completamente? Nenhuma outra forma de escrita pode mantê-lo acordado até altas horas da noite (de boa vontade!) Completamente como histórias. De acordo com pesquisa de psicólogos sociais Melanie verdes e Timothy Brock, há uma razão muito simples por que histórias são tão persuasivo:

Transporte leva a persuasão. As pessoas podem bloquear vendas arremessos, mas todo mundo adora ouvir histórias. Sua pesquisa mostra que as histórias têm uma tendência a entrar em "sob o radar", e transportam-nos para um outro lugar, e neste lugar nós podemos abraçar as coisas que tínhamos provavelmente zombam na dura "mundo real".

Esta é uma grande notícia para aqueles hábeis em contar um conto encantador, mas como pode o resto de nós escrever histórias mais convincentes? De acordo com pesquisas adicionais pelo duo, as seguintes táticas funcionam bem:

Imagens detalhadas: Imagery pinta a imagem para a história. É difícil entender como é assustador Mordor sem Tolkien dando-lhe descrições detalhadas das paisagens áridas, a presença ameaçadora de Mt. Doom, e os gritos horripilantes do Nazgul. Suspense: Como você recebe as pessoas para concluir uma história? Deixá- los implorando para saber o final no início. É difícil para nós não terminar as coisas que chamam a nossa atenção, por isso levar com algo emocionante primeiro - não mais tarde. Metáforas e ironia: A razão que histórias como Animal Farm são tão populares é porque eles contam um conto oculto através de metáforas (como o que descreve a ascensão de Stalin). Muitas boas histórias incluem esses elementos para que os leitores terão "Aha!" Momentos, permitindo-lhes compreender verdadeiramente a mensagem do autor. Modelagem: Se você estiver olhando para ter alguém mudar um comportamento (ou tomar uma ação desejada), você pode "modelo" a ação através de uma história. Quando ouvimos contos de transformação, nós mesmos re-imaginar como o personagem principal, e de acordo com a pesquisa, que torna a ação mais fácil de entender. Você tem uma melhor compreensão de como melhorar sua cópia persuasiva usando essas técnicas? Então vamos responder a uma das maiores questões copywriters começam perguntar.

Redação: do começo ao fim

Eles são algumas das perguntas mais freqüentemente feitas sobre direitos autorais. Longa ou curta cópia, que funciona melhor? E sobre manchetes - quanto tempo eles devem ser?

A resposta correta geralmente leva as pessoas louco, que é

Tudo o que funciona.

Antes de começar a atirar coisas para nós, vamos elaborar. Headlines: 8 palavras ou menos, exceto

A sabedoria tradicional sobre headlines é que eles devem ser curtos. Há

muitas exceções a esta regra (incluindo um grande discutiremos abaixo). Mas redatores de revistas tinha que se preocupar com brevidade, devido a preocupações de espaço. Estudos feitos a partir da indústria de mala direta mostram que cerca de 50% a 60% das manchetes mais eficazes são oito palavras ou menos, deixando amplo indicação de que manchetes mais trabalho, também.

Agora, aqui está uma excepção que se aplica online. Talvez você tenha visto

as letras das vendas na web ou páginas de destino que têm um título que

parece um pequeno parágrafo. Estes títulos longos não pode possivelmente estar trabalhando, certo? Bem, de acordo com o estudo eye-tracking lançado pelo especialista em interface do usuário Kevin Nielsen, os visitantes do Web page ler em um padrão de "F", a rolagem atentamente toda a parte superior da página onde o título deve ser, em seguida, fazendo o seu caminho de volta através do primeiro subtítulo, em seguida, para baixo do lado esquerdo da página para ver se alguma coisa é de interesse. Este estudo verifica as regras de 80/20 manchetes (veja acima). Mas também demonstra que você pode querer incluir mais informações em sua manchete de 8 palavras geralmente pode atravessar, em um esforço para obter o resto da leitura página. Todos em todos embora, manchetes curtas são mais fáceis de verificar, e não pode ser desperdiçada. Minha regra geral é escrever o título mais curto possível que também transmite de forma convincente um benefício exclusivo

para o leitor para que eles vão ler o corpo. Nem sempre é fácil, mas é extremamente importante. Cópia longa vs. cópia curta Alguém ler aquelas letras longas das vendas que vão sobre e sobre?

Sim, eles fazem, e para muitos produtos, cópia longa outsells cópia curta por uma larga margem. A regra básica de comprimento cópia é o mesmo que manchetes - enquanto for necessário, mas não mais.

A chave é a cópia da escrita que é interessante e informativo para alguém que

realmente se importa. Mas, além disso, existem algumas orientações que podem ajudar, então vamos ver o que dizem os especialistas.

Bob Bly diz que o comprimento de sua cópia dependerá de três coisas:

O Produto: quanto mais recursos e benefícios de um produto tem, quanto

mais tempo a cópia.

A audiência: certas pessoas querem o máximo de informações que possam

obter, antes de fazer uma compra. Isto é especialmente verdade para as pessoas sobre a Internet, e especialmente verdadeiro com produtos de informação.

O Objetivo: Qual é o objetivo? Gerando uma vantagem para uma empresa de

serviços requer menos detalhes, mas um anúncio que tem o objetivo de fazer uma venda deve superar todas as objeções que o potencial comprador pode ter.

Joe Sugarman diz que dois fatores aumentam a necessidade de mais cópia:

O ponto de preço: Quanto maior o preço, mais cópia obrigados a justificar ou

criar a necessidade. Item incomum: O mais inusitado do produto, o mais que você precisa se relacionar esse produto para o usuário, demonstrando claramente os benefícios. Michel Fortin dispõe sobre quatro categorias de produtos, com cada categoria sucessiva exigindo mais tempo de cópia:

Produtos de conveniência: Preenche uma necessidade imediata, preço baixo, baixo pensamento, a cópia curta. Produtos comerciais: Um pouco preços mais elevados, mais pensamento e oportunidade de "comprar ao redor", um pouco mais da cópia.

Os produtos especiais: Com produtos exóticos, carros de luxo, jóias caras, arte, etc., mais cópia é definitivamente necessário. Produtos unsought: Quando as pessoas nunca ter percebido que suas vidas estavam incompletos sem o seu produto, prepare-se para escrever alguma cópia demorado. Leia o post de Michel aqui para a elaboração de suas idéias sobre a cópia longa vs. curto debate cópia. Coisas boas. Tudo o que funciona Então, nós vimos círculo completo. As diretrizes estabelecidas por esses profissionais copywriting pode ajudar, mas a resposta continua a mesma:

O comprimento do seu título e sua cópia vai depender o que funciona para o

que quer que você está vendendo.

E a única maneira de saber o que funciona é testar diferentes abordagens.

Testar vários títulos para ver qual funciona melhor em capturar a atenção e comunicar um benefício. Teste a quantidade de informações que você fornecer. Faz mais ou menos trabalho melhor na produção a ação desejada?

Em última análise, essa é a única resposta que importa para você. Um Breve Guia para escrever uma boa cópia

O termo "estilo" é jogado ao redor muito por escritores, mas é um termo

impróprio para redatores porque "estilo" não funciona na economia extremamente curto atenção da internet.

Boa cópia não é necessariamente "elegante".

Mas cópia que estabelece confiança, autoridade, constrói relacionamentos, e recebe as pessoas falando, compartilhamento e compra está em alta demanda.

A falta de estilo é o que faz com que funcione, assim escritores que dominam

este "estilo" são procurados e reverenciado. Homem anúncio lendário David Ogilvy foi um dos procurados escritores, e ele disse: "Uma boa publicidade é aquela que vende o produto sem chamar a atenção para si mesmo." Parece contra-intuitivo, mas mantém-se sob pressão, e eu vou explicar por que grande marketing de conteúdo é construído sobre essa premissa exata. Uma comunicação clara é a chave para a cópia eficaz Sua melhor cópia precisa ser "janela de exibição clara", e você precisa estar

lá fora todas as manhãs com o seu Windex, para se certificar de que não

distrair a partir do produto ou serviço que você oferece para seus clientes e clientes.

Cada escritor alcança eventualmente para um guia de estilo para ajudá-los a criar cópia clara, e há inúmeros votos manuais e lista de mensagens que oferecem escritores conselhos sobre o uso adequado e linguagem consistente. Meu Negócio / Blog Pessoal, na verdade, tem o seu próprio guia de estilo interno, e os membros da tripulação editorial muitas vezes squabble sobre o uso de mais de martinis (virtuais). Nós também são grandes fãs do guia clássico Inglês, The Elements of Style por Strunk & White. Nela, William Strunk aconselha escritores,

A frase não deve conter palavras desnecessárias, um parágrafo não há frases

desnecessárias, pela mesma razão que um desenho não deve ter linhas desnecessárias e uma máquina há peças desnecessárias. Isto exige que o escritor não fazer todas as suas frases curtas, ou que ele evitar todos os detalhes e tratar seus súditos apenas em esboço, mas que cada palavra dizer.

Este é um conselho muito sólida para editores on-line

que foi escrito em

1918!

Um copywriter vem para o resgate Na verdade, foi famoso escritor EB White que atualizou "pouco" 43 página livro de regras professor de Inglês de Strunk em 1959. Ele reviveu da obscuridade escolástica se tornar o que a revista Time chamou de "um dos 100 melhores e mais influentes livros escritos em Inglês desde

1923."

EB White era mais do que um jornalista reverenciado (colaborador do New Yorker por 60 anos), e premiado autor de livros infantis (A Teia da Carlota). Ele aperfeiçoou seu estilo de escrita como um copywriter na década de 1920, e contribuiu com o que ele aprendeu a The Elements of Style re-edição do capítulo V ", uma abordagem de estilo." Não é nenhum segredo porque este texto reverenciado é tão curto e tão eficaz. Mr. White editou o guia de estilo com alguma relutância, e foi citado como dizendo anos mais tarde,

Meu papel no renascimento do livro de Strunk foi um acaso - apenas algo que eu tomei em porque eu não estava fazendo qualquer outra coisa no momento. Custou-me um ano fora da minha vida, tão pouco que eu sabia sobre gramática. Faça cada palavra dizer- Falta de conhecimento gramatical Branca não impediu o guia de tornar-se um best-seller para a maior parte dos últimos 50 anos. Em entrevistas, Branco queria lembrar escritores que as regras são feitas para serem quebradas, e que todo escritor tem seu próprio ponto de vista único e voz. Resultados do estilo mais do que uma pessoa é que a partir do que ele sabe. Cada escritor pode memorizar regras - mas como você obter a atenção das pessoas requer um pouco de criatividade. O que nós apresentamos a você próximo é um guia anotado a eficaz copywriting online "estilo." Esta lista é apenas uma amostra da vasta quantidade de conhecimento disponível para editores on-line e marketing de conteúdo, mas são algumas coisas que nos ajudaram mais longo o caminho.

1. Use ortografia comum

Floreios e variações de palavras distrair seus leitores e puxá-los para fora da história que você está dizendo (a menos que seu demográfica é raparigas com idades entre 7-

13).

Evite:

pleez por favor

thru para através

nite por noite

2moro para amanhã

@ Durante pelo

Tweets e mensagens de texto exigem algumas siglas brevidade, Gíria, e LOL, mas se conectar com seu público-alvo em mais cópia requer menos distrações.

2. Evite hipérbole e palavras bonitas

Às vezes, você vai precisar para suavizar seu idioma.

Bons cortes de cópia como uma faca. Quando é ação que você está depois, evitar grandes palavras que fazem você soar como você está tentando demasiado duro para soar inteligente ou importante.

E. B. White disse que é melhor,

Não ser tentado por uma palavra de vinte

dólares, quando há uma criança de dez centro calhar.

3. Coloque o leitor primeiro

É nosso trabalho como copywriters para aproveitar as esperanças, sonhos e medos do nosso público. Isso requer pesquisa, ea magia da palavra "você".

Provou ser uma das mais poderosas palavras do idioma Inglês, você não pode perder.

4. Escrever de uma forma natural

Você deve falar a língua do seu público, e fazê-lo de uma maneira que transmite que você é uma pessoa real, com genuíno interesse em oferecer sua ajuda e experiência.

De que outra forma os seus clientes potenciais estão indo para ficar a conhecer, gostar e confiar em você? De que outra forma são os motores de busca vai reconhecer que você tem as respostas às perguntas das pessoas?

Investigação, pesquisa, investigação. Conheça

o seu público dentro e por fora, e compreender

a linguagem que eles usam quando falam sobre

o tema. Em seguida, use essa linguagem em sua cópia.

5. O trabalho a partir de um esboço

Delineia trabalho! Mesmo se você não tem a energia ou tempo para delinear os contornos AIDA simples, dar-se alguma idéia dos objetivos que você gostaria de realizar.

Mesmo algo tão simples como um post-it-nota com alguns pontos de bala funciona. Os escritores bem sucedidos usam contornos - eles são úteis para lembrá-lo para manter o ponto.

6. Escrever com substantivos e verbos

Linguagem precisa convence; linguagem rebuscada distrai.

Cópia conciso e específico move a perspectiva

ao longo, mas adjetivos e advérbios são (muitas vezes) apenas enchimento.

Os descritores mais você jogar lá, maiores as chances são de que alguém com a capacidade de concentração de um beija-flor irá clique de distância (a menos que você está descrevendo as características de algo técnica).

7. Revisar e reescrita

Copywriter de classe mundial e executivo de publicidade David Ogilvy é citado como dizendo,

Eu sou um copywriter ruim, mas eu sou um bom editor.

Ele iria editar o seu primeiro projecto de quatro ou cinco vezes antes de mostrá-lo a um cliente, que inevitavelmente alterá-lo novamente.

8. Não substitua

Sem clareza, a sua cópia não tem a menor chance. A substituição é um sintoma de underthinking. Boa cópia é muito duro para escrever.

Se você não pode explicá-lo simplesmente, você não entende bem o suficiente. ~ Albert Einstein

9. Não exagerar

Superlativos têm o poder de destruir a sua cópia. Quando você exagerar ou exagerar suas reivindicações (com coisas como depoimentos forjadas), o risco de perder a confiança do seu público.

Uma promessa subestimado muitas vezes faz um trabalho melhor de captar a atenção do leitor gritando campanha publicitária faz.

10. Não misturar metáforas

Se um produto canta quando usado corretamente, mas afunda, se usados ​​de forma inadequada, então é culpado de ser tanto uma cantora e uma âncora, e isso é muito perturbador. Atenha-se uma metáfora ou o outro, mas não ambos em uma frase.

11. Simplifique a sua língua

Faça cada palavra dizer. Excluir as palavras que são apenas uma fachada. Precisa de alguns exemplos?

Se você precisa de alguns exemplos de como criar uma boa cópia (que segue

as regras acima) para ler sobre 10 amostras de assassino.

10 maneiras de escrever Copywriting foda

A cópia da escrita eficaz é uma arte e uma ciência.

É uma arte, pois requer criatividade, o senso de beleza e estilo - uma certa aptidão, domínio e conhecimento especial. Publicidade artístico permite que você crie o marketing de conteúdo que não é só prático e convincente, mas inspiradora e de tirar o fôlego.

A cópia da escrita eficaz é também uma ciência, porque ela existe no mundo

dos testes, tentativas e falhas, melhoria, avanços, educação e previsibilidade.

Publicidade científica permite-lhe desenvolver uma idéia, em seguida, testar essa idéia. É como você sabe se o seu marketing de conteúdo está funcionando.

Na cópia ruim, um (ou ambos) desses elementos estão faltando. Em boa cópia, ambos são abundantes. Leia a seguir, nos próximos minutos, vamos explorar dez exemplos de boas cópia vivendo (e venda) em estado selvagem

1. Plain Copywriting

A abordagem mais básica para escrever a cópia eficaz é simplesmente

introduzir o produto sem gimmick ou estilo. É uma apresentação simples dos fatos e benefícios.

Não há história. Não há conversa. Não existe um "chiar" e nenhuma reclamação superlativos. Pense do Google Analytics. Cópia do Google não vai ganhar nenhum prêmio literário, mas vai começar o trabalho feito. Ele lhe dará uma perspectiva a informação que precisa para tomar uma decisão informada sobre o produto.

Cópia 2. Storytelling ou o Contador de Histórias ou ainda a Técnica Dona Benta

Como já falamos antes - todo mundo adora uma boa história.

Nós gostamos de ouvir sobre as pessoas (especialmente as pessoas interessantes). Queremos saber mais sobre as pessoas que sofreram desafios que podem se relacionar, que podem nos dizer como eles superaram esses desafios.

E a moral da história, coincidentemente, é que o seu produto foi o catalisador

para superar essas chances. Você pode achar esta técnica de contar histórias em uma série de e-mail, uma página de destino, ou um vídeo curto. Qualquer que seja o formato, você vai ter quatro traços básicos da história:

Abertura: Introduzir a dor. Mostre como o personagem da história tinha uma vida normal, então como que a vida foi destruída por uma mudança de eventos.

Conflito: Como é a vida do personagem principal ameaçada se ele ou ela não responde ao problema? O que faz a sua jornada parecer como ela aborda este desafio? Diálogo: As pessoas são atraídas para conversas em uma história. É de interesse humano em sua raiz: duas pessoas conversando entre si. Nós também são atraídos para o diálogo porque é fácil de ler. Solução: Finalmente, o produto é introduzido como a cura para o problema do seu personagem. Você aumenta a credibilidade do seu produto através da partilha de resultados específicos (aumento de 347% na conversão, por exemplo). Sua história não tem de ser dramática - ele só tem que ser interessante para o seu público-alvo. E é aí que a boa pesquisa entra.

3. Redação de conversação

John Caples chama cópia de conversação "You and Me". Neste estilo de cópia, você escreve como se houvesse uma conversa entre duas pessoas: a copywriter ea perspectiva. A linguagem aqui não seria diferente do que um vendedor de se sentar para almoçar com um cliente e falar através de uma apresentação de vendas. É uma abordagem simples que tenta identificar com o leitor:

"Eu sei como você se sente. Eu me senti da mesma maneira. Tudo isso mudou quando eu descobri x, y e z. " Tenha em mente que você não tem que ser um copywriter polido para criar cópia de conversação eficaz. Muitas vezes sua paixão para o produto virá a vida na página. Na verdade, você pode gravar uma conversa sobre o produto, transcrever essa conversa, e usá-lo como um rascunho. É uma maneira fácil de criar natural, a cópia de conversação.

4. Copiando John Lennon

Quando John Lennon nos pediu para imaginar que não havia céu ou inferno, há países, a religião ou a guerra, ele estava usando uma ferramenta eficaz de persuasão: cópia imaginativa.

Como anunciante, você pode perguntar ao seu público-alvo para imaginar uma maneira indolor para perder peso, ou o que seria a sensação de ser um escritor de viagens de sucesso. Cópia imaginativo começa tipicamente com palavras como "imaginar", "fechar os olhos", "fingir por um momento", "descobrir" ou "esta imagem de" no primeiro parágrafo do texto. Este é o conceito por trás Barefoot apresentação Escritor de AWAI. Neste exemplo, você está convidado a imaginar a sua vida de uma certa maneira - para imaginar o que seria como viver o seu sonho, o que quer que esse sonho pode ser. Em seguida, a copywriter pinta um quadro de conseguir que a vida ideal através de seu produto.

5. Redação Extensa

A premissa fundamental por trás cópia longa é "Quanto mais você diz, mais você vende." Os anúncios que são longos em fatos e benefícios irão converter bem. Ao contrário de uma conversa cara-a-cara com um vendedor, um anúncio escrito tem apenas uma chance de converter um leitor. Se você chegar na frente do leitor, você tem que colocar tudo sobre a mesa. Tomemos o exemplo do Google Analytics acima. Página após página de fatos e benefícios são apresentados porque a proposição não é simples - as perspectivas típicas vão estar se perguntando um monte de perguntas. É melhor antecipar essas perguntas e respondê-las na cópia. Mas quando você está seguindo as regras básicas de marketing de conteúdo que funciona, lembre-se que você não tem que apresentar todos os factos e benefícios na frente. Você pode vazar a apresentação ao longo de um período de semanas através de uma resposta automática de e-mail (como teclado Atletas de Jen Waak), ou uma biblioteca de conteúdo baseado em registro (como a biblioteca de Marketing de Conteúdo Scribe). Desta forma, você está virando cópia longa, em trechos facilmente digeríveis curtas.

6.

O Copywriting do poeta

Eu, pessoalmente, adoro Ernest Hemingway e David Sedaris. Mas não estamos tão apaixonados por suas habilidades de escrita que tentam imitar os seus estilos em detrimento do ensino e de venda. Nosso objetivo não é convencer o nosso público que somos espertos - é educar e venda com a nossa cópia. Como David Ogilvy disse certa vez: "Nós vendemos, ou outra coisa." Mas nós tentamos vender com estilo. Tentamos equilibrar o assassino com o poeta. Assassino cópia poeta vê a escrita como um meio para um fim (fazer uma venda), e o anúncio como um fim em si mesmo (design bonito e comovente história). Em outras palavras, o poeta assassino combina o estilo com a venda. Criatividade com marketing. História com a solução.

7. CEO Copywriting

É um fato conhecido - endossos de terceiros podem ajudá-lo a vender

produtos. Mas é igualmente eficaz para posicionar o seu argumento vender como uma comunicação direta entre o fundador da empresa e seu cliente.

Esta terra-a-terra níveis de aproximação do campo de jogo. Ele telegrafa para

o cliente: "Veja, o CEO não é uma figura fria e remota interessado em apenas

o lucro. Ele é acessível e amigável. Ele se importa conosco. " Jeff Bezos da Amazon é um excelente exemplo:

Observe esta carta é de conversação, bem como simples: é uma simples exposição dos fatos e benefícios entre duas pessoas: Jeff e você.

8. Redação Franca

Algumas redações irão expor a verdade nua e crua sobre o produto. Esta abordagem não começa com as joias de seus bens - ele começa com as verrugas. Ao vender um carro, você pode apontar os reparos infinitas que precisam ser

feitas - pastilhas de freio finas, transmissão com vazamento, barra de balanço rebentado, e painel inoperável - antes de introduzir os assentos de couro, sistema de monção aparelho de som, teto solar, novinho em folha pneus e motor sobrealimentado.

O que você está dizendo é este carro vai precisar de um monte de TLC. Você

pode até mesmo ir tão longe como a dizer: "Não se engane aqui - há muito trabalho a ser feito aqui."

E aqui está uma coisa curiosa: quando você é honesto e transparente sobre os

pontos fracos do produto, o cliente confia em você. Quando o leitor confia em você, eles vão ser consideravelmente mais propensos a acreditar em você quando você apontar as boas qualidades de seu produto.

9. Redação Superlativa

Há também momentos em que você pode fazer afirmações bizarras. Afirmações como estas são anúncios (reais):

Um material revolucionário desta mina de Nevada poderiam fazer os investidores uma fortuna em 2013 "As lojas em toda a US vendendo para fora do que alguns chamam de uma nova dieta fighter 'milagre'" Obedeça esta lacuna estranho para obter o seguro de carro um preço tão baixo quanto $ 9

Mas você pode fazer só fazem afirmações extraordinárias quando você tem a prova para apoiá-la. A evidência pode estar em estatísticas, depoimentos, ou de investigação - ou de preferência todos os três.

O problema com a cópia superlativo é que muitas vezes é difícil fazer

afirmações bizarras e não soar como você está exagerando-lo - assim que use este tipo de cópia com moderação.

Geralmente, é bom seguir o "Remover tudo Hype" política.

10. Rejeição

Cópia rejeição transforma a sabedoria convencional em sua cabeça. etenta

desencorajar as pessoas de serem interessados ​​em seu produto.

Este tipo de cópia é um desafio direto ao leitor que aproveita a abordagem corda de veludo - a idéia de que apenas um conjunto exclusivo de pessoas são convidadas a usar um produto.

O norte-americano Black Card Express é um bom exemplo aqui - este cartão

é reservado para elite ea maioria dos mais ricos do mundo. A única maneira que você pode começar suas mãos em um é se você for convidado. Da mesma forma, considerar o namoro site Beautiful People. Se você quiser fazer parte deste clube namoro exclusiva composta de pessoas "bonitas", então você tem que ser votado pelos membros existentes:

Rejeição potencial assusta leitores - eles não esperam para ser virado para baixo, especialmente a partir de um anunciante. Essa abordagem também as chaves para o nosso senso de querer pertencer. Ele gera esse comichão curiosidade, e ativa o nosso orgulho. Pensamos:

"Como se atrevem a dizer que pode não ser bom o suficiente para entrar em seu clube? Vou mostrar a eles. "

Conclusão

No final, a grande cópia muitas vezes combina várias destas técnicas em um anúncio.

O CEO de uma companhia escreve uma carta de vendas de conversação

construída em torno de uma história sobre sua paixão pelo seu produto (se é pêssegos ou bombas de água).

Um copywriter escreve um anúncio de rejeição muito tempo que explica por que certas pessoas são excluídas de receber um convite para jantar em um restaurante exclusivo. Ou um alfaiate Savile Row escreve uma carta de vendas simples, mas elegante sobre seus ternos, que têm sido usadas pelos reis e presidentes. Esta é a arte e a ciência de direitos autorais. Agora que temos visto exemplos de grande copywriting, vamos olhar para o outro lado - o que realmente ruim direitos autorais parece?

7 maneiras de escrever Porra Bad Copiar

É óbvio que a criatividade é uma parte essencial de ser um escritor notável.

Mas quando um escritor orientada para os resultados e um escritor orientada a imagem cada dizer a palavra "criativo", eles estão falando de duas coisas completamente diferentes.

O escritor orientada para os resultados enfatiza a resolução de problemas com

clara, concisa e convincente de cópia (por exemplo:? Como faço para demonstrar que nosso produto vai resolver o problema de nosso cliente-alvo).

O escritor orientada a imagem coloca uma ênfase na cópia artístico,

inteligente, ou humorístico (por exemplo: Como posso demonstrar como divertido e astuto que eu sou?). Com isso em mente, aqui estão sete tipos de cópia que você precisa para evitar (com uma pequena ajuda de copywriter lendário John Caples).

Cuidados com a Redação

1. Líricos

Este é o tipo de cópia que você vê alguém que ama palavras - palavras longas em particular. Palavras como jentacular (pertencente ao pequeno-almoço), slubberdegullion (a pessoa babando imunda), e recumbentitbus (um golpe knockdown). Esta é a pessoa cuja avó apertou suas bochechas e disse: "Você é o nosso pequeno wordsmith." Whose comparsas Inglês Literatura acariciava o queixo e dizer: "Eu acho que você está no caminho certo. Não sei o que, mas você está-se a ele. " Vamos imaginar este wordsmith trabalha para Black & Decker. Ela é convidada a escrever cópia das vendas para uma furadeira sem fio. Ele pode ter esta aparência:

Procura-se: um lugar vazio em uma massa sólida de substância dura e fibrosa. Carpenters, com um pouco de unidade chato feita a partir do elemento 22 da tabela periódica, você pode criar uma abertura preciso em qualquer pedaço de madeira. E eis que, com a ergonómica constrangedora zona de aderência é feito com comodidade e gratificação. Visite qualquer uma das nossas instalações se você está predisposto a aquisição de uma unidade. " O único problema é que este é um pedaço doloroso de ler. Ninguém sabe o que você está falando. É um jogo de adivinhação - e seu público não tem a paciência para adivinhar.

2. Sentimental

Cópia Sentimental parece que foi escrito por um estudante universitário que gosta de pôr do sol, filmes estrangeiros, incenso e longos banhos de espuma. Ele é um copywriter com um objetivo único e solitário: fazer com que você "sentir" a cópia. Se você não se sentir a cópia, então ele falhou. Rebirth que morrer relacionamento. Ele fica no caminho da porta - uma lágrima paira como uma safira de sua pestana, pronto para mergulhar nas profundezas do seu coração solitário e sem amor. Você está bebendo da

xícara da noite escura, confundido pela sombra de deterioração do seu amor, afetados pelo sopro de uma promessa quebrada. Quando ele abaixa o véu sobre o seu coração, você vai atirar-se nas profundezas da fome e da morte. Sabe o que ele está tentando vender? Eu também não. Isso pode funcionar para um romance de Nicholas Sparks, mas nunca em publicidade. Tiro para a reta e simples.

3. Outlandish

Este é o seu jardim variedade vendedor de óleo de cobra. O produto que

promete

O DVD que jura você pode olhar como um construtor de corpo do russo com nada mais do que uma cadeira e quatro minutos por dia O estoque que vai fazer olhar preço das ações da Google como um roubo. É o mundo de marcadores de realce amarelo, imagens de declarações e promessas de liberdade infinita fiscais de cair o queixo para entrar em todos os seus caprichos. Mas é também um mundo de sonhos desfeitos, onde você pode fazer uma fortuna, a curto prazo, mas ao longo do tempo, sua reputação vai azedar. Este tipo de publicidade trai a confiança. Ele faz mal. Isto fere e deixa um gosto ruim em nossa boca. Sonia chama este o troll debaixo da ponte - e é uma certeza fogo maneira de matar as conversões. Ele aparece quando somos jovens e sugados para o leite pode-con trabalho no carnaval itinerante. Ou a brincadeira Sea-macaco, onde são levados a acreditar que você vai desovar pessoas pequenas em um aquário - mas o que você acabar com é comida de peixe apenas barato. Você se sentir estúpido para cair para esses truques. Você voto de nunca cair novamente. Você crescer uma pele grossa à publicidade. E cada vendedor honesto e cada página de vendas sincera que cruza seu caminho é visto como uma fraude. Existe um limite para a credibilidade. Um limite para o que as pessoas vão acreditar. Se você cruzar a linha invisível em sua cópia das vendas, as pessoas vão fechar para baixo. Melhor fazer uma promessa que você sabe que seu público vai acreditar sem ter que esticar o seu julgamento. Melhor ainda, diga a verdade feia. O que

eliminar $ 45.000 em dívida em menos de 45 dias

você diz depois que vai ser mais fácil de engolir.

4. Cômico

O problema com a cópia cómico é que o humor é inconstante. É um campo

minado. Para cada pessoa que ri de uma piada loira, você tem uma pessoa que te odeia por isso.

Algumas pessoas gostam de humor inexpressivo. Outros, como humor negro. Alguns pastelão como. Ainda outros, como o sarcasmo. Muitos gostam humor do banheiro, enquanto outros querem o tipo intelectual.

A menos que você esteja absolutamente certo de que a maioria dos seus

clientes pagantes como o humor escuro, então não usá-lo.

O que você acha engraçado é provável um insulto para os outros - e isso vai

prejudicar a eficácia de sua cópia. Isso não é um risco que você deve estar disposto a assumir.

Claro, existem exceções raras. Há escritores que ocasionalmente descem o absurdo, inteligente, bem-humorado rota - e vale a pena. Suas chances, porém, são muito melhor se ater a cópia clara, concisa e convincente. Ou, pelo menos, evitar humor até que você esteja certo de que você está realmente engraçado.

5. Curto

Cópia Short - tão breve que toda a propaganda poderia caber na parte de trás de um cartão de visita - é felicidade para aqueles que a usam. Pense produtores Colónia ou instituições financeiras. Às vezes uma página inteira em uma revista é dedicada ao nome do produto, além de um slogan

sedutor:

"A sedução é essencial" ou "Seu dinheiro é o seu dinheiro." Ninguém sabe o que esses slogans dizer. Nem mesmo o diretor de marketing. Mas é esse mistério que amamos. "Infelizmente, misteriosa cópia não paga as contas." Ele vai na contramão de métodos de publicidade testadas que provaram mais cópia será praticamente sempre vender mais que a cópia curta.

6.

Inteligente

Inteligente é o que você ganha quando você tem um escritor que pensa que é esperto - mais esperto do que o leitor médio - e ele está fora para provar o quão inteligente ele é. Assim, ele escreve o anúncio inteligente. Inteligente é também o que você começa quando você não tem a menor

idéiade

benefícios de sua empresa, e você escrever esta manchete:

"Nós vamos ter certeza que sua casa não é quadrado." Você quis dizer "não é legal", mas, ei, olhe para você - você disse que de uma forma inteligente! Palavra jogar! Todos em sua empresa pensa que você é um gênio! Infelizmente, todo mundo vai pensar que você é um idiota para tentar vender- lhes uma casa que um dia vai no flop acabou. Poucas pessoas realmente ler anúncios inteligentes. Eles estão confusos com o título, e os poucos que lêem reconhecer o que você está tentando (sem sucesso) para fazer. Se o seu trabalho cavalga sobre publicidade eficaz, em seguida, certifique-se que realiza essas quatro coisas:

Promete resolver um problema significativo. Pinta um retrato do que sua vida será como se o problema está resolvido. Prova que você vai cumprir sua promessa. Empurra a perspectiva de se inscrever, download, doar, compartilhar ou comprar.

marketing. Vamos dizer que você é um arquiteto vender os

Marketing de conteúdo eficaz baseia-se na auto-interesse de seu cliente. E quando você dar-lhes o tipo de conteúdo que eles não querem excluir-você não vai precisar copywriting inteligente.

7. Advertorial

Uma vez que uma abordagem popular e eficaz - usado por alguns dos melhores redatores na terra - o advertorial é agora usado em demasia

(possivelmente até o flat-out abusado).

O que exatamente é um advertorial? Não é nada mais do que um anúncio

publicitário vestido para se parecer com um pedaço de notícias. Aqui é o que vemos na parte inferior de um artigo em um de nossos sites de notícias locais:

Em uma caixa claramente marcado como "propaganda" há um punhado de anúncios que é suposto ser "notícia": ". Nova Política em Illinois" "Weird Illinois brecha" ou Mas o que se parece com um pedaço de notícias editorial é claramente um

anúncio:

No lede, de ter carregado linguagem como "enganado" e "pagar mais", para acertar os botões tão quente mesmo se você perder a palavra PUBLICIDADE, os leitores vão sentir isso não é realmente significou para informar, mas para persuadir. Esta abordagem é enganosa - quase desprezível - e não ao contrário da abordagem estranho. Mas aqui está a coisa - esses anúncios têm sido veiculados por um tempo muito longo. Isso nos diz duas coisas:

Eles estão recebendo grande cliques Eles estão fazendo o dinheiro

A questão torna-se: existe uma maneira melhor de ser rentável? Achamos que

há. É chamado de marketing de conteúdo. Concentre-se em seu público Há uma coisa que todos os exemplos acima partes - uma completa falta de preocupação para o público que pretendem alcançar. Em cada exemplo o foco é colocado sobre o escritor:

"Olhe para mim, eu sou um poeta. Eu sou engraçado. Esperto. Misterioso! " Copywriters bons, boa cópia de publicidade e marketing bom conteúdo, no entanto, colocar o foco no público, o cliente em potencial. Se você realmente cuidar de sua audiência, eles acabarão por tomar conta de você. Quase pronto! Estamos quase terminando com a nossa Redação 101 lições - nós só tenho

mais um para você. Como um copywriter bem sucedido, há uma prática que você vai querer se transformar em um hábito constante, e que está aprendendo com outros escritores. Leia mais para descobrir como desenhar a inspiração de seus pares, professores, compatriotas e mentores.

O # 1 segredo para escrever grande cópia é

Usando palavras que trabalham com as pessoas que você está tentando persuadir. Não reinventar a roda. Eu não estou falando sobre a cópia que você, pessoalmente, acho que é ótimo. É um erro julgar publicidade como as pessoas comuns fazem - como entretenimento. Madison Avenue tem um grande show de entretenimento produzir peças curtas chamadas comerciais que muitas vezes não vendem muito de qualquer coisa.

Eu estou falando sobre inspirando-se cópia de publicidade que tem demonstrado a sua eficácia, realmente funcionando como esperado. Como uma mala direta que já arrecadou milhões e milhões de dólares em vendas.

Por Redação profissionais Use Arquivos Swipe

A redação "arquivo de furto" é uma coleção de ganhar anúncios. Vendas

cartas, anúncios de espaço, coleções de manchete, além de pedaços de cópia que tenham sido comprovadas mercado para ganhar muito dinheiro. Um arquivo de furto cuidadosamente recolhidos é o ponto de partida essencial para a maioria das novas campanhas de redação.

É um pouco como por advogados começam com uma forma básica na

elaboração de um novo documento legal, ou por web designers começam com uma estrutura de código básico. Comece com algo sólido, e personalizar a partir daí.

O problema com a abordagem arquivo de furto é contexto. Muitos escritores

novos e inexperientes (e muitas vezes muitos profissionais) vai perder a marca ao tentar adaptar cópia passado a uma nova situação.

Sim

inadequada.

a fórmula vencedora torna-se um busto quando aplicada de forma

A Arte de Ouvir

Felizmente, nós temos um impressionante conjunto de novas ferramentas que vão deixar-nos a descobrir o contexto, até a própria linguagem nossas perspectivas estão usando.

A maioria dos comerciantes cometem o erro de pensar a mídia social é uma

ferramenta para falar.

Para distribuir uma mensagem para muito longe, e medir a resposta que vem de volta.

E é verdade que a internet é um playground de resposta direta. Os

comerciantes não tiveram essa limpar uma imagem de seus compradores desde os dias de bazar.

Mas a web social é também a mais poderosa ferramenta de pesquisa de mercado que você nunca vai usar.

Sites como Twitter e Facebook podem lhe dizer as palavras exatas seus clientes potenciais estão usando para descrever seus desejos, esperanças, medos, preocupações e insatisfações. E as palavras que as pessoas usam na busca de informações faz com que a pesquisa palavra-chave uma mina de ouro que vai muito além de SEO.

E-mail marketing e blogs permitem que os seus clientes potenciais para acoplá-lo em uma conversa, para dizer o que querem e como querem, e tão importante, para demonstrar o que responder.

As palavras certas, no contexto certo

O arquivo de furto ainda tem um lugar, e copywriters inteligentes ainda

mantê-los. (Embora eles podem ter mais manchetes do Google Adwords do que de mala direta nos dias de hoje.)

Mas os redatores mais eficazes lembrar também que peça clássica da sabedoria da avó:

Você tem dois ouvidos e uma boca. Ouça duas vezes tanto quanto você fala.

Onde você pode ir a partir daqui

Como comerciantes de conteúdo, precisamos de um verdadeiro arsenal de habilidades.

Precisamos saber como realizar uma investigação eficaz.

Nós temos que ser especialistas de renome internacional em nossas indústrias.

Devemos saber como se conectar com os nossos leitores.

Mas de todas as nossas capacidades, direitos autorais pode ser apenas o mais importante. Porque os comerciantes como de conteúdo, estamos no negócio de vender algo. Pode ser serviços de consultoria high-end, ou poderia ser uma fantástica linha de t-shirts e camisolas. Não importa o que está vendendo, nós devemos ser capazes de persuadir as pessoas a comprar.

Habilidades de redação verdadeiramente separar o trigo do joio na terra de comerciantes de conteúdo, e espero que te dei um bom curso intensivo sobre como aprimorar e aperfeiçoar seus métodos de escrita persuasiva.