Você está na página 1de 2

A beleza total

A beleza de Gertrudes fascinava todo mundo e a própria Gertrudes. Os espelhos


pasmavam diante de seu rosto, recusando-se a refletir as pessoas da casa e muito menos
as visitas. Não ousavam abranger o corpo inteiro de Gertrudes. Era impossível, de tão
belo, e o espelho do banheiro, que se atreveu a isto, partiu-se em mil estilhaços.
A moça já não podia sair à rua, pois os veículos paravam à revelia dos condutores, e estes,
por sua vez, perdiam toda capacidade de ação. Houve um engarrafamento monstro, que
durou uma semana, embora Gertrudes houvesse voltado logo para casa.
O Senado aprovou lei de emergência, proibindo Gertrudes de chegar à janela. A moça
vivia confinada num salão em que só penetrava sua mãe, pois o mordomo se suicidara
com uma foto de Gertrudes sobre o peito. Gertrudes não podia fazer nada. Nascera assim,
este era o seu destino fatal: a extrema beleza. E era feliz, sabendo-se incomparável. Por
falta de ar puro, acabou sem condições de vida, e um dia cerrou os olhos para sempre.
Sua beleza saiu do corpo e ficou pairando, imortal. O corpo já então enfezado de
Gertrudes foi recolhido ao jazigo, e a beleza de Gertrudes continuou cintilando no salão
fechado a sete chaves.
ANDRADE, Carlos Drummond de. Contos plausíveis. Rio de Janeiro: José Olympio, 1985.

O conflito central do enredo é desencadeado


A) pela extrema beleza da personagem.
B) pelos espelhos que se espatifavam.
C) pelos motoristas que paravam o trânsito.
D) pelo suicídio do mordomo.

2_ Leia o texto abaixo.

O reformador do mundo
Américo Pisca-Pisca tinha o hábito de pôr defeito em todas as coisas. O mundo para ele
estava errado e a natureza só fazia asneiras.
– Asneiras, Américo?
– Pois então?!... Aqui mesmo, neste pomar, você tem a prova disso. Ali está uma
jabuticabeira enorme sustendo frutas pequeninas, e lá adiante vejo colossal abóbora presa
ao caule duma planta rasteira. Não era lógico que fosse justamente o contrário? Se as
coisas tivessem de ser reorganizadas por mim, eu trocaria as bolas, passando as
jabuticabas para a aboboreira e as abóboras para a jabuticabeira. Não tenho razão?
LOBATO, Monteiro. O reformador do mundo. In: Obra Infantil Completa. São Paulo: Brasiliense, s.d.

Quando falou sobre a reforma da natureza, Américo estava


A) num pomar.
B) num rio.
C) numa floresta.
D) numa praça.
O problema ecológico

Se uma nave extraterrestre invadisse o espaço aéreo da Terra, com certeza seus
tripulantes diriam que neste planeta não habita uma civilização inteligente, tamanho é o
grau de destruição dos recursos naturais. Essas são palavras de um renomado cientista
americano. Apesar dos avanços obtidos, a humanidade ainda não descobriu os valores
fundamentais da existência.
O que chamamos orgulhosamente de civilização nada mais é do que uma
agressão às coisas naturais. A grosso modo, a tal civilização significa a devastação das
florestas, a poluição dos rios, o envenenamento das terras e a deterioração da qualidade
do ar. O que chamamos de progresso não passa de uma degradação deliberada e
sistemática que o homem vem promovendo há muito tempo, uma autêntica guerra
contra a natureza.
Afrânio Primo. Jornal Madhva (adaptado).

Da maneira como o assunto é tratado no Texto, é correto afirmar que o meio ambiente
está degradado porque:
(A) a destruição é inevitável.
(B) a civilização o está destruindo.
(C) a humanidade preserva sua existência.
(D) as guerras são o principal agente da destruição.

9_ Leia o texto para responder a questão a seguir:


O Amazonas, com mais de um milhão e meio de quilômetros quadrados
(1.500.000 km²) de belezas naturais, é o maior estado da Região Norte.
A capital do estado é Manaus, principal portão de entrada do Amazonas e que se
destaca pelas inúmeras oportunidades turísticas. A cidade oferece passeios pelo Rio
Amazonas e seus afluentes, pesca esportiva e hospedagem nos hotéis da selva.
Por causa da grandiosidade do Rio Amazonas e da magnífica floresta tropical, o
Estado do Amazonas é um pólo do ecoturismo, isto é, o turismo voltado para a ecologia
e a natureza. A mais conhecida praia de Manaus é a da Ponta Negra onde há grande
número de bares e restaurantes com comidas típicas ou não.
É possível também conhecer um pouco da fauna local no Zoológico, mantido pelo
Exército Brasileiro e que abriga mais de setenta (70) espécies.
Há, ainda, o Jardim Botânico com trilhas para caminhadas e vegetação variada.
Manaus guarda, em muitos edifícios, em palácios e no Teatro Amazonas, a memória de
uma época de riqueza – o Ciclo da Borracha.
Conhecer Manaus é um privilégio, e os turistas estrangeiros ficam deslumbrados
com tudo o que a cidade oferece.

Revista Isto é - Férias no Brasil/4.Norte e Centro-Oeste. (adaptação)

O texto fala principalmente sobre:


(A) a Cidade de Manaus.
(B) a Região Norte.
(C) o Rio Amazonas.
(D) uma cidade nova.