Você está na página 1de 13

TDAH e os Sinais de Problemas

no Desenvolvimento

R
TDAH e os Sinais de Problemas no
Desenvolvimento - Professor Clay Brites
Termos conceituais para
Neuroaprendizagem
Neste E-book, abordaremos as consideração a sua idade e o nível
definições, o histórico, a epidemiologia de desenvolvimento. Assim, não é
e além desses três itens falaremos nenhuma tipo de déficit de atenção
sobre a neurobiologia do TDAH. ou qualquer intensidade de
Trataremos da evolução do termo hiperatividade e impulsividade,
do Transtorno de Déficit de Atenção tem que aparecer em níveis
e Hiperatividade desde as primeiras exagerdados, muito mais elevados
descrições até os dias de hoje. do que se espera do indivíduo
daquela idade comparando com
TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E outras pessoas da mesma idade, do
HIPERATIVIDADE - DEFINIÇÃO
mesmo grupo e, principalmente,
dependendo do nível de
O transtorno de déficit de atenção
desenvolvimento quando se fala em
e hiperatividade é um transtorno
criança.
neurocomportamental, caracterizado
por déficit de atenção, hiperatividade
Esse transtorno, com essas
e impulsividade (esses três são os
características, na maioria das vezes
sintomas centrais do transtorno, os
leva a problemas de interação com
que aparecem na enorme maioria dos
seus pares na família, de interação
pacientes acometidos pelo transtorno).
com os amigos da escola com
autoridades na escola ou fora dela,
O aparecimento desses sintomas é
além de comportamento que
de forma irregular, heterogênea e
chamamos de disruptivos, que são
nem sempre acontecem os três ao
os comportamentos agressivos,
mesmo tempo, mas a definição abarca
de explosão, maltrata as pessoas
os três porque são os sintomas mais
ou toma atitudes Fora da Lei,
comuns vistos no transtorno e devem
totalmente inadequadas para um
aparecer em níveis significantemente
bom convívio social.
mais elevado do que o esperado
num indivíduo, levando em 2
TDAH e os Sinais de Problemas no
Desenvolvimento - Professor Clay Brites

Temos, também, os chamados atender com o necessário grau de


sintomas emocionais exacerbados, constância uma concentração para
que é quando a criança chora demais, um único objeto. Indivíduo não
aquela criança que qualquer coisa já dava tempo nem persistência para
está lá embaixo, já se faz de cumprir, com o necessário constância,
vítima, diz que vai se matar agora, uma determinada concentração e
chora por qualquer coisinha, por uma foco para um objeto ou para uma
pequena discussão. Esses são sintomas tarefa que exigisse um pouco mais
emocionais. de engajamento e de apoio da sua
concentração.
Além disso, o tdah também leva a
alterações cognitivas, alterações Essa foi a primeira definição, nas
da linguagem ealterações em observações com Alexander fez dessas
neuroimagem funcional. Essa é a pessoas. E observava-se que elas eram
definição mais moderna, a definição pessoas mais ou menos excluídas
final depois de mais de 120 anos da sociedade quando vistas nos
de história, que está muito bem ambientes onde isso erá analisado, no
embasada em evidências científicas. final do século 18. Isso não ocorria em
Os livros e os artigos dos últimos 5, 6, clínicas comuns, tal fato era observado
7 anos colocam essa definição de tdah em lugares de apoio para pessoas
como a mais consensual. que precisavam ou em ambientes
hospitalares.
MAS SEMPRE FOI ASSIM?
Mais tarde, Heinrich Hoffman, médico
No final do século 18, Alexander clínico, escreveu um livro. Ele tinha
Crichton, que foi o primeiro psicólogo um filho extremamente agitado. Além
que começou a observar essas de ser médico, ele era muito criativo e
crianças, as definiu como pessoas uma das formas que ele encontrou de
que tinham a incapacidade de se comunicar melhor com o filho, além
3
TDAH e os Sinais de Problemas no
Desenvolvimento - Professor Clay Brites

das atividades lúdicas, foi podiam ser divididos em dois grupos:


escrevendo um livro em que descrevia um grupo com doença médica, ou
o seu filho. Ainda, ele ilustrou muito seja, era hiperativo, agitado, inquieto e
bem o que é uma criança hiperativa, tinha um tumor cere-
mas para época essas ilustrações bral ou uma sequela de meningite,
foram consideradas pejorativas, tinha um histórico de crises
exageradas. Essa foi a primeira convulsivas ou em algum momento
publicação em livro infantil que sugiria da vida sofreu um trauma craniano
uma criança com TDAH. e ficou com uma sequela, com
uma associação com sintomas de
Posteriormente, o doutor Jorge Still, hiperatividade ou até uma doença
um Pediatra e o primeiro a publicar infecciosa qualquer que pode ter
casos de indivíduos com transtornos acometido o cérebro e que, por isso,
de déficit de atenção hiperatividade elas desenvolveram um quadro de
em uma revista médica, em 1902. O hiperatividade; no outro grupo de
autor descrevia esses indivíduos como crianças hiperativas, ele viu que não
pessoas com algum tipo de defeito de tinha nenhuma causa aparente,
controle moral, devido ao fato de que eram indivíduos com histórico clínico
eles não conseguiu se controlar de totalmente, porém mesmo assim
forma adequada com o ambiente. eram extremamente agitadas.
Tinham pouca consciência moral,
pouca vontade de fazer as coisas, mas Por volta de 20 anos depois, esses
apesar de tudo isso de tudo isso m indivíduos foram agrupados num
uma inteligência normal. nome médico de uma outra doença
chamada doença Hipercinética da
O próprio Jorge Still, em 1902, Infância, que foi descrita por dois
ao descrever aquelas crianças e médicos Doutor Kramer e doutor
adolescentes, definiu Pollnow, em 1932. O artigo deles
que os sintomas de hiperatividade mostra, perfeitamente alguns
4
TDAH e os Sinais de Problemas no
Desenvolvimento - Professor Clay Brites

detalhes que até então não se tinha DANO CEREBRAL MÍNIMO (1976)
essas crianças. Então, elas tinham
pouca capacidade de descanso Nos anos 70, um novo nome passou
motor, isto é, qualquer momento a ser dado para o TDAH, o chamado
que elas tinham que ficar quietas, Dano Cerebral Mínimo. Essa definição
elas não cpnseguiam. Não havia associava a hiperatividade como algo
sintomas corporais nem distúrbios resultante de uma lesão cerebral
do sono nem agitação noturna. A causada por algum dano na vida
agitação era primordialmente diurna, da pessoa. Assim sendo, os autores
onde apresentavam uma excessiva descreviam a hiperatividade na época
inquietude, moviam-se demais e como associada a quadros de epilepsia,
moviam os objetos sem qualquer traumas infecções cerebrais como
objetivo. encefalite ou encefalite por Sarampo,
que na época já estava bem controlado,
Desse modo, essa foi primeira todavia nos anos 20 e 30 houve uma
descrição que começou a expor os epidemia na Europa ou ainda, a
sintomas do TDAH como ALGO que Hipóxia Neonatal, aqueles bebês que
leva a movimentos sem objetivos, nasciam com um sofrimento durante e
movimentos inúteis e que atrapa- logo depois do parto.
lhavam a condução da própria vida da
criança. Nessa fase, começou-se a pensar
na Medicina que poderia haver
Por fim, foram os pioneiros em alguma ligação entre problemas de
peceber que além de agitados, eram comportamento em algumas pessoas e
distraídos e desatentos, tendo uma conexões cerebrais, uma vez
desatenção excessiva tanto pra tarefas que esses danos e traumas poderiam
do cotidiano quanto lesar áreas cerebrais, desconectá-
para brincadeiras. las e fazer com que o indivíduo
desenvolvesse algum tipo de transtorno
de comportamento. E o TDAH, a
5
TDAH e os Sinais de Problemas no
Desenvolvimento - Professor Clay Brites

hiperatividade naquele tempo era um pudesse ser demonstrada. Eles


sintoma evidentemente claro para começaram a notar isso principalmente
poder descrever esse dano cerebral. em algumas pessoas que tinham um
elétron extremamente alterado, eram
Goldstein, 1942, fez experimento no hiperativas e quando se comparava
qual realizou a retirada do lobo frontal com crianças normais, ao se receber
de alguns macacos. O Lobo frontal tratamento, o elétron se estabilizava
está altamente associado a controle e comportamento muitas vezes
motor, controle de movimentos melhorava, ficando mais próximo de
e planejamento e autocontrole uma criança que não tinha hiperati-
emocional. Ele observou que ao vidade.
retirar o lobo frontal, os macacos
ficaram extremamente agitados e Clementes (1966), foi mais longe e
distraídos. A partir daí se começou percebeu que além desses indivíduos
a imaginar que a hiperatividade terem uma melhora no padrão elétrico,
pudesse ser sim um problema eles também tinham problemas de
relacionado a conexão neurológica. percepção audiovisual, distúrbios de
linguagem, problemas de memorização
Em seguida, nos anos 60 e 80, e controle da atenção e do movimento.
começaram a perceber que alguns
indivíduos não apresentavam A ideia que temos hoje a respeito do
lesões neurológicas, mas sim TDAH, é muito parecida com a ideia do
apenas algumas disfunções, mal que se tinha nos anos 50, 60, 70. O que
funcionamento. Os indivíduos com vai contra a ideia de o que o transtorno
sintomas de TDAH passaram a é uma doença moderna, é possível
ser descritos como portadores de perceber que vários conceitos já eram
disfunção cerebral mínima. Logo, a bem amadurecidos em relação ao TDAH
hiperatividade é o resultado de um a 50, 60 anos atrás.
distúrbio cerebral mínimo, sem que
a lesão ou alteração neurológica
6
TDAH e os Sinais de Problemas no
Desenvolvimento - Professor Clay Brites

REAÇÃO HIPERCINÉTICA DA INFÂNCIA era abandonada e o TDAH estava muito


(1968) mais para uma disfunção ou um leve
Em 1968, o DSM-II, que nada defeito de funcionamento em algumas
mais é do que o manual de áreas do cérebro, muito mais ligado a
transtornos mentais, a referência de isso do que a uma lesão neurológica.
pesquisadores e clínicos especialistas
nas áreas de comportamento, no qual Em 1980, o DSM-III mantém o
está descrito todos os transtornos da diagnóstico só que com o nome de
infância e que passa por atualizações desordem de Déficit Atenção com
frequentes mediante pesquisas e e sem Hiperatividade. Ou seja, havia
artigos que vão sendo produzidos e crianças que eram desatentas, mas
colocados na literatura. que não eram agitadas. Foi a primeira
vez que começou ser feita a separação
O DSM-II já colocou o TDAH com da desatenção e da hiperatividade,
o nome Reação Hipercinética da devido ao trabalho de um pesquisador
Infância, então a descrição era de chamado Douglas, que em 1972 fez essa
que essas crianças tinham uma primeira constatação de que talvez o
desordem caracterizada por uma descontrole motor dessa criança talvez
excessiva inquietação, incapacidade fosse gerado por um problema de
de descansar, alta distractibilidade (é distúrbio de atenção.
a incapacidade de deixar de prestar
atenção em coisas inúteis para Dessa forma, o DSM-III ressaltou isso,
manter o foco naquilo que é colocando os problemas atencionais e
realmente importante pra aquele a impulsividade como algo muito mais
momento e que tende a diminuir na importante do que a hiperatividade.
adolescência). Foi a primeira vez em Nesse tempo, eles já começaram
que se citou que o TDAH pudesse a organizar melhor a definição e o
ter uma diminuição dos sinto mas Diagnóstico do TDAH, inserindo como
na adolescência. A ideia de lesão sintomas-alvo essas três características
neurológica, de destruição cerebral (atenção, hiperatividade e
7
TDAH e os Sinais de Problemas no
Desenvolvimento - Professor Clay Brites

impulsividade). Já estavam sendo para que possamos fazer um diagnóstico


utilizadas notas de corte em que o muito mais adequado e observar de
indivíduo tinha que atingir x critérios forma mais esquematizada, específica
para poder ser dado o diagnóstico. e aprofundada o comportamento das
Nessa fase, também já se inseriu uma pessoas para chegar ao diagnóstico final.
da minha idade mínima para se fazer o
diagnóstico. Nesse contexto, é fundamental
compreender que não só a definição
Atualmente, o TDAH já é melhor do TDAH passou por evoluções, mas
descrito pelo DSM-IV e também pelo o conhecimento sobre o transtorno
DSM-5 como transtorno de déficit também.
de atenção e hiperatividade, sem
aquela distinção de se é com ou sem a 1798
hiperatividade. No entanto, se separaEm 1798, tinha-se apenas os sintomas da
em dois grupos bem definidos: o hiperatividade como algo descrito e visto
indivíduo com o TDAH puramente nesses indivíduos, aquilo que mais
ou predominantemente desatento chamava atenção. Os prejuízos que esse
e o que apresenta os dois sintomas indivíduo tinha na sua vida eram um
clínicos. todos elas focados no comportamento.
Tudo isso ocorria sem que se soubesse
TDAH: EVOLUÇÃO DO as causas, não que as causas do TDAH
CONHECIMENTO hoje sejam conhecidas, pois ainda não
A definição do termo foi sendo se sabe os mecanismos específicos do
construída ao longo dos últimos 150, distúrbio. O tratamento, naquela época,
160 anos, após ter sido feita uma ainda não era preconizado. Os primeiros
pesquisa de observação de um grande tratamentos, as primeiras sugestões
número de pessoas acometidas terapêuticas foram surgindo muitos
pelo transtorno. Com o aparecimento anos depois das primeiras descrições,
de tecnologias que naquela época deixando claro que o que vem primeiro
não existiam, hoje temos subsídios no TDAH não é o remédio para ver o
8
TDAH e os Sinais de Problemas no
Desenvolvimento - Professor Clay Brites

transtorno, mas sim a descrição estão bem mas escritas com


do transtorno. E os processos transtornos. Já sabemos que
terapêuticos só apareceram muitos o TDAH é um transtorno
anos depois. predominantemente genético, com
alguma influência do ambiente em
2013 alguns casos.

Em 2013, já se sabe claramente que Por fim, hoje já se tem um


o TDAH tem como primordial os tratamento muito mais definido.
sintomas de O tratamento é multidisciplinar,
Déficit de Atenção e lógico que já existem Guidelines (consensos
nem sempre com hiperatividade e orientações bem detalhadas e
nem sempre com impulsividade. embasadas em pesquisa), ou seja,
Os sintomas de atenção são é um guia com linhas de ação,
preponderantes na descrição e nos de como agir de acordo com o
prejuízos, inclusive, relacionados ao diagnóstico de TDAH, quais os
transtorno. Os prejuízos e os maiores aspectos a serem levados em
problemas gerados pelo TDAH não consideração, a idade da
interfere só na vida da criança e do criança. A partir daí, tem-se uma
adolescente como um todo, mas linha de tratamento, uma linha de
no desenvolvimento dessa criança. como conduzir correlacionada com
Hoje já se sabe que o transtorno questões acerca dos prejuízos, do
prejudica a criança nos primeiros perfil da criança, o que se deve
três, quatro anos de vida ; dos 4 aos 8 fazer, qual o remédio e o que a
anos; dos 8 aos 11 anos. O que significa escola deve fazer.
que a cada etapa que a criança
tem de desenvolvimento, ela vai ser O TDAH é o transtorno
prejudicada pelos sintomas de TDAH. comportamental mais estudado nos
últimos 20 anos, inúmeros artigos
Atualmente, as causas do transtorno já foram publicados. Na atualidade,
9
TDAH e os Sinais de Problemas no
Desenvolvimento - Professor Clay Brites

existem várias redes de pesquisa, TRANSTORNO DE


tanto nos Estados Unidos quanto na DESENVOLVIMENTO
Europa. Aqui no Brasil também temos O TDAH deixou de ser considerado
muitos pesquisadores, que publicam transtorno de comportamento
com frequência, o que falta é uma está indo para um transtorno de
conexão entre as pesquisas e o que se desenvolvimento. Todo o transtorno
vê na realidade do dia a dia. de desenvolvimento são problemas,
distúrbios que se iniciam no período
Agora há vários guidelines que estão de desenvolvimento da criança. Isso
disponíveis para pais e pesquisadores, surge nos primeiros 10, 11 anos de vida,
então o tratamento multidisciplinar começa num período precoce, ou
que é preconizado, permite hoje seja, antes de entrar na escola, o que
que se tenha, mais ou menos, uma leva a prejuízos no desenvolvimento
padronização, uma pormenorização e no funcionamento pessoal, social
do que o especialista deve fazer acadêmico e no trabalho.
dentro do consultório, como, por
exemplo, o que ele deve orientar para Desse modo, é um problema que deve
a escola. ser detectado nos primeiros 5 a 6 anos
de vida, em período pré-escolar. Esse
No entanto, não existe ainda no transtornos variam desde problemas
Brasil um guideline brasileiro, não de função executiva (problemas de
há ainda, no Brasil, interesse do organização, planejamento, controle
poder público em adquirir formas de de emoções, controle motor para
pesquisa e de criar um consenso aqui atividades do dia-a-dia, dificuldade
dentro para tratar o TDAH. Por isso, de análise, síntese, dificuldades
pais e professores vocês têm tanta relacionadas à memorização imediata
dificuldade de conduzir o TDAH na de determinadas informações
escola, seja em casa, seja no ambiente importantes para aquela atividade
escolar nessa relação escola-família. naquele momento), de aprendizagem
e também problemas de funciona-
10
TDAH e os Sinais de Problemas no
Desenvolvimento - Professor Clay Brites

mento social, na comunicação e no dos pais.


relacionamento afetivo e emocional.
2) Alimentação: o programa
Com essa definição, quais seriam hoje de alimentação do bebê é muito
os transtornos de desenvolvimento agitado, pois ele não para quieto na
que estão hoje descritos e colocados hora da amamentação seja no peito
dentro do DSM-5? Os transtornos de ou com a mamadeira, o que pode
déficit de atenção e hiperatividade, culminar em perda de peso. Com o
os transtornos do espectro autista, passar do tempo, a criança hiperativa
deficiência intelectual, os transtor- começa ou a comer demais ou
nos específicos de linguagem, os de petisca muito, não tem muita
desenvolvimento da Coordenação, os paciência de parar na mesa para
transtornos de aprendizagem verbal comer.
(dislexia, discalculia, disgrafia) e os
transtornos de aprendizagem não 3) Atraso motor: é muito
verbais. frequente e pode ocorrer dois
extremos – ou a criança começa a
TDAH COMO UM PROBLEMA DE andar precocemente e os pais não
DESENVOLVIMENTO têm mais sossego ossos secos ou
1) Sono: O TDAH pode afetar a começa a andar muito tarde (até os 2
vida da criança desde os primeiros anos) do motor.
anos. A criança pode ter desde o
começo problemas para dormir junto 4) Atraso de linguagem: pode
como demora pra pegar no sono, ocorrer em até 50% das Crianças
quando dorme acorda várias vezes com tdha, atrasa para falar, quando
e depois, mais velho, migra para a começa a falar tem a fala muito
cama da mãe porque não consegue enrolada até os dois, três ou quatro
voltar a dormir; fica pensando em anos.
várias coisas, fica numa situação de
pesadelo, tem medo e vai para cama
11
TDAH e os Sinais de Problemas no
Desenvolvimento - Professor Clay Brites

5) Associação com RGE, aprendizagens. São crianças que por


alergias respiratórias ou terem dificuldade de concentração,
acabam demorando mais para
alimentares: é frequente o TDAH cumprir as mesmas tarefas quando
estar associado com algumas
estas exigem uma flexibilidade
condições clínicas, como o refluxo
maior, não só motora, de linguagem,
gastroesofágico.
mas também uma flexibilidade
maior para aumentar o nível de foco
6) Dificuldades para poder dar conta de um novo
esfincterianas: desafio. Isso já começa a ocorrer nos
é quando a criança faz cocô e xixi no primeiros anos de vida.
lugar errado, em horário também
errado, as chamadas enureses
noturnas ou diurnas e as encopreses.
Então, a criança com tdha tem risco
maior de ter problemas de rotina de
banheiro ou de fazer xixi na cama, é
algo extremamente comum (a cada
duas crianças com o transtorno, uma
vai ter esse problema).

7) Problema nas habilidades


cognitivas e adaptativas:
problemas de função executiva,
problema de memória, problemas
relacionados à dificuldade de
se engajar para atividades mais
difíceis, que exigem maior foco
concentração e dificuldade de
se adaptar a situações novas e
12
TDAH e os Sinais de Problemas
no Desenvolvimento
Professor Clay Brites
Para outras dicas, acesse clicando abaixo:

Neurosaber
clique e CURTA!

Neurosaber
clique e SE INSCREVA!