Você está na página 1de 20

1

Benefícios da massagem redutora nos tratamentos na adiposidade


localizada
kathleen Nacime Bandeira de Oliveira1
Email: nacime-fisio@hotmail.com
Dayana Priscila Maia Meija2
Pós-graduação em Fisioterpaia Dermatofuncional-Faculdade Faípe

Resumo: Atualmente a mídia e a sociedade impõe que devemos ter uma imagem perfeita
sem imperfeições corporais estéticas. E assim, a fisioterapia dermatofuncional atende a este
público, com tratamentos mais inovadores a cada dia. Um destes tratamentos é a massagem
redutora, que é uma técnica manual, não invasiva, e natural. A massagem tem como
objetivo a remodelagem corporal, melhora da textura da pele, melhora do fluxo sanguíneo e
linfático, e o relaxamento promovido por algumas manobras da massagem. Ela é realizada
com manobras rápidas, vigorosas e repetitivas, usando-se produtos lipolíticos específicos.
A massagem atua como auxiliar neste processo de remodelagem corporal, pois é
imprescindível que a cliente tenha uma dieta equilibrada e realize exercícios físicos, e deve
ser realizada por um profissional qualificado. O objetivo desta pesquisa foi descrever os
benefícios que a massagem redutora traz para a adiposidade localizada. Para tal foi
realizada uma revisão literária. Foram utilizados livros, artigos científicos e revistas
relacionadas com o tema. Conclui-se que a massagem traz inúmeros benefícios para a
melhora da gordura localizada.

Palavras-chaves: Massagem redutora; Gordura localizada; Adiposidade Localizada .

Introdução

Quando há excesso de ingestão calórica, este é estocado na forma de gordura, geralmente


responsável pela formação da gordura localizada, como depósitos resistentes ao
emagrecimento, codificados geneticamente, e que mantêm as características familiares
(MELLO et al, 2012).
A lipodistrofia localizada é o acúmulo em excesso de tecido gorduroso em determinadas
partes do corpo por uma predisposição individual. Sua distribuição é classificada de acordo
com a localização anatômica, sendo três tipos: andróide ou central, quando é predominante
em abdome, mais comum nos homens; ginóide ou periférica, quando esse acúmulo
predomina em coxas e quadris, mais comum em mulheres; e mista, quando ocorre uma
associação dos dois tipos ( BERAMENDI J. 1999).

¹Pós graduada em Fisioterapia Dermatofuncional


²Orientador: Fisioterapeuta Especialista em Metodologia do Ensino Superior. Mestrado em
Bioética e Direito em Saúde
2

Gordura localizada: "é o acúmulo de tecido adiposo, em quantidade maior que o normal,
em determinada região do corpo". A autora ainda define este aumento de gordura em
determinado local dividindo-o em dois tipos: hipertrófica (aumento do tamanho da célula
adiposa) e hiperplásica (aumento do número de células adiposas). A autora ainda diz que
essa distribuição de gordura pode ser variável, podendo ser armazenada primariamente na
área abdominal (padrão andróide) ou na região glútea ou femural (padrão ginecóide). A
autora apresenta como fatores adipogênicos: uso de glicocorticóides (retém sódio e água e
alteram o metabolismo de carboidratos); disfunção de hormônios tireoideanos; hormônios
sexuais (pois influenciam no crescimento da célula adiposa estimulando a diferenciação dos
pré-adipócitos em células adiposas maduras; má alimentação e dieta hipercalórica; e
idiopática ( Costerano , 2002, p.4).
A massoterapia é uma modalidade das terapias manuais mais procuradas na atualidade.
Segundo Guirro e Guirro (2002, p. 67) "a massagem pode ser definida como a compressão
metódica e rítmica do corpo, ou parte dele, para que se obtenha efeitos terapêuticos" .
Sendo assim, especializou-se, aprimorou-se como técnica terapêutica, através de estudos
padronizados. Os autores ainda citam: "a massagem na atualidade não é mais considerada
como empírica e sim como ciência, uma vez que muitos efeitos relacionados a este recurso
foram estudados".
Quando executada adequadamente, a massagem clássica estética pode auxiliar na redução
de medidas e edemas, estimular a circulação sanguínea, o metabolismo e as respostas
neuromusculares, harmonizar os contornos corporais e minimizar a ansiedade e a
depressão, contribuindo para o aumento da auto - estima e da qualidade de vida
(TACANNI, 2008).
Este trabalho é de uma importância relevante, devido a poucos trabalhos publicados sobre
esse assunto. E também vai descrever os benefícios que a massagem redutora traz para o
corpo, para se obter um conhecimento a mais sobre esta massagem que é eficiente nas
disfunções estéticas.

Anatomia da Pele

No adulto a área total de pele corresponde a aproximadamente 2m2, apresentando


espessura variável (1 a 4 mm) conforme a região: é mais espessa, por exemplo, nas
superfícies anteriores e extensoras do corpo do que nas anteriores e nas flexoras
(DANGELO E FATTINI, 2007).
Possui como principais funções de manutenção do equilíbrio com o meio exterior e vital
com o interior, é definida como a primeira linha de defesa contra agressões do meio
ambiente (GUIRRO, 2004).
O tegumento, constituído pela pele e seus anexos (folículos pilosos, unhas, glândulas
sebáceas e sudoríparas) é um dos maiores órgãos do corpo, correspondendo,
aproximadamente, 16 % do nosso peso corporal (C E D E R J, 2011).
O sistema tegumentar é constituído pela pele e tela subcutânea, juntamente com os anexos
cutâneos. O tegumento recobre toda a superfície do corpo é constituído por uma porção
epitelial, a epiderme, e uma porção conjuntiva, a derme. Abaixo e em continuidade com a
derme está a hipoderme, tela subcutânea, que embora tenha a mesma origem e morfologia
da derme não faz parte da pele, a qual é formada apenas por duas camadas .A pele é
3

composta pela camada da epiderme e a camada da derme ( JUNQUEIRA E CARNEIRO


,1995; GUIRRO E GUIRRO, 2002; KUHNEN, 2010).

Epiderme

É constituída por um epitélio estratificado pavimentoso queratinado. Na porção mais


profunda é constituída de células epiteliais se proliferam continuamente para que mantenha
o seu número (GUIRRO e GUIRRO, 2004).
Segundo Vilela (2006) a epiderme, formada por tecido epitelial estratificado córneo tem
uma estrutura diversificada que é constituída por células como queratinócitos (responsáveis
pela produção da queratina), melanócitos ( responsáveis pela pigmentação da pele), anexos
cutâneos (pêlos, unhas, glândulas).
Sua espessura geralmente é muita delgada, ou seja, menos de 0,12 milímetros na maior
parte do corpo, sendo que nas palmas das mãos e nas plantas dos pés, é consideravelmente
espessa em áreas sujeitas a constante pressão ou fricção (GUIRRO, 2002).
Na epiderme, são identificados cinco estratos: córneo, lúcido, granular, espinhal e basal. As
diferentes camadas que constituem a epiderme mostram as fases pelas quais passam as
células que produzidas nos estratos mais profundos, sofrem um processo de corneificação á
medida que atingem os estratos mais profundos (DANGELO E FATTINI, 2007).

Queratinócitos

Camada Córnea

De acordo com Spencer (1991), esta camada é considerada como a mais superficial da
epiderme, formando vários planos de células achatadas, fortemente ligadas e mortas. Estas
células mortas recebem o nome de corneificadas, quando seu citoplasma for substituído por
uma proteína fibrosa denominada de queratina. As células possuem as funções de proteção
do corpo contra invasão por substância do meio externo, ajudam a restringir a perda de
água do corpo e formam uma cobertura ao redor de toda a superfície do corpo.

Camada Lúcido

No estrato lúcido, os núcleos das células apresentam sinais de degeneração, e no


citoplasma, a maioria das organelas já desapareceu (digeridas pelas enzimas lisossomais).
Essas células estão parcialmente preenchidas por queratina, que é uma proteína formada
pela associação entre os tonofilamentos e os grânulos de querato-hialina (CEDERJ, 2011).

Camada Granular

Constituída por células que já estão em franca degeneração no quais sinais são os grânulos
de queratina ou de melanina que estão no citoplasma. Possui formas achatadas e estão
arranjadas em cerca de três planos de células, superficialmente à camada germinativa, onde
também seu nome provém da presença de grânulos de querato – hialina no citoplasma de
suas células. Com o aumento de tamanho dos grânulos, o núcleo se desintegra, resultando
4

na morte das células mais externas da camada granulosa (SPENCER, 1991; GUIRRO,
2004).

Camada Espinhal

Situa-se logo acima da camada basal e é formada por 5 a 10 camadas de queratinócitos com
configuração poliédrica, achatando-se progressivamente em direção à superfície, com seus
maiores eixos paralelos a esta. As células espinhosas estão unidas mecanicamente entre si e
às células basais subjacentes por meio de pontes intercelulares denominadas desmossomos,
estruturas complexas que conferem à pele resistência a traumas mecânicos. Na camada
basal, há apenas uma placa de aderência ligando a membrana plasmática das células basais
à membrana basal; essas estruturas de adesão são chamadas hemidesmossomos.
Anormalidades dos desmossomos causam separação das células (acantólise), com formação
de bolhas ou vesículas na epiderme. É o que ocorre em doenças autoimunes como pênfigo
foliáceo e pênfigo vulgar, onde há produção de anticorpos contra as desmogleínas 1 e 3
(constituintes dos desmossomos), respectivamente (SANTOS, 2012).

Camada Basal

Di Dio et al (2002), descreveram a membrana basal como uma lâmina subcelular ou


eletromicroscópica que separa a camada basal da derme, na qual possui a função de ancorar
a epiderme na derme e servir de suporte macânico à epiderme. A atividade mitótica das
células basais acontece mais à noite, quando há mais descamação. Na epiderme, o tempo de
renovação é de 26 dias, sendo 13 para o ciclo celular, consistindo assim, na progressão dos
queratinócitos da camada basal para a camada córnea e 13 dias para que se desintegrem e
descamem.

Melanócitos

Os melanócitos são células originadas a partir das cristas neurais, que migram de seus
locais originais para a epiderme, onde se interpõem por entre os queratinócitos basais. Os
melanócitos sintetizam e secretam o pigmento melanina, um dos responsáveis pela cor da
sua pele. A cor da pele resulta de múltiplos fatores, e os mais importantes são o conteúdo
de melanina e de caroteno, a quantidade de capilares na derme e a cor do sangue que corre
nos capilares. A melanina é sintetizada no reíiculo endoplasmático rugoso e no complexo
de Golgi, em pequenas vesículas denominadas melanossomos (CEDERJ, 2011)

Células de Langerhans

Estão presentes nos estratos intermediários e são consideradas como braço aferente de
resposta imune, promovendo o reconhecimento, o processamento e a apresentação de
antígenos a linfócitos T sensibilizados (LEONARDI , 2008)
5

Segundo VILELA ( 2006), as células de Langherans que tem função imunológica porque
atuam como fagócito nos processos alérgicos e infecciosos como micoses provocados por
fungos.

Células de Merkel

As células de Merkel são originadas das cristas neurais e se localizam entre os


queratinócitos basais, e a eles se ligam por meio de desmossomos. São mais numerosas na
pele espessa, principalmente nas pontas dos dedos. A base das células de Merkel está em
contato com fibras nervosas da derme, através de uma placa nervosa. São responsáveis pela
sensibilidade tátil (CEDERJ, 2011)

Derme

A derme está situada profundamente, abaixo do estrato basal da epiderme e nele


encontram-se folículos pilosos e as glândulas sebáceas e sudoríparas, incluídas no tecido
conjuntivo. Na derme, são identificados dois estratos: o papilar e o reticular (DANGELO E
FATTINI, 2007)
As fibras colágenas representam 70% da derme, as fibras elásticas estão misturadas com as
colágenas e apresenta alto grau de distensibilidade, enquanto que as colágenas são fibras
mais resistentes. As principais células da pele são as células mesenquinais, os fibroblastos,
os histiócitos e mastócitos. Os fibroblastos são células responsáveis pela síntese das fibras
colágenas, elásticas e reticulares. Os histiócitos são células fagocitárias que participam do
processo de defesa da pele (GUIRRO e GUIRRO, 2004).

Estrato Papilar

O estrato papilar é superficial, rico em fibroblastos, fibras colágenas, fibras elásticas,


mastócitos e macrófagos. As fibras colágenas e elásticas conferem á pele sua capacidade de
distender-se quando tracionada, voltando ao estrato original desde que cesse a tração.
Justificando o nome, o estrato papilar mostra elevações, as papilas dérmicas, que se
projetam na epiderme fazendo com que está, na superfície, apresente uma série de cristas
separadas por sulcos (DANGELO E FATTINI, 2007).

Estrato Reticular

Denomina-se como a camada mais profunda, consistindo de feixes densos de fibras


colágenas orientados em várias direções, formando o retículo. Assim como na papilar, a
reticular possui fibras elásticas que têm a função de elasticidade da pele (SPENCER, 1991;
GUIRRO, 2004).

Hipoderme

A hipoderme é uma camada rica em tecido adiposo, que representa reserva energética,
protege o organismo contra choques e atua ainda como isolante térmico, entretanto, a
6

quantidade de tecido adiposo varia nas diferentes partes do corpo (JUNQUEIRA e


CARNEIRO, 2009).
De acordo com Boigly (1986) e Spencer (1991), esta é considerada a última camada da pele
e se localiza entre a camada tendiniforme da derme e as superfícies aponeuróticas dos
órgãos subjacentes. É também chamado de tecido subcutâneo ou fáscia superficial. Forma-
se através de um tecido conjuntivo frouxo, frequentemente tendo células adiposas
colocadas entre as fibras. Em alguns locais como no abdome e nas nádegas, o acúmulo de
gordura no tecido subcutâneo pode ser muito amplo. Supri- se de vasos sanguíneos e
terminações nervosas.
Segundo Borges ( 2006) existem dois tipos de tecido adiposo identificáveis pela estrutura,
localização, cor, função, inervação e vascularização de suas células, sendo classificados
como : tecido adiposo amarelo (ou unilocular) e tecido adiposo pardo (ou multilocular).

Vascularização da Pele

O suprimento vascular da pele é limitado à derme e constitui-se de um plexo profundo em


conexão com um plexo superficial. Estes plexos correm paralelos à superfície cutânea e
estão ligados por vasos comunicantes dispostos perpendicularmente. O plexo superficial
situa-se na porção superficial da derme reticular, com arteríolas pequenas das quais partem
alças capilares que ascendem até o topo de cada papila dérmica e retornam como capilares
venosos. O plexo profundo situa-se na base da derme reticular e é composto por arteríolas e
vênulas de paredes mais espessas. Há ligação íntima entre os plexos por meio dos vasos
comunicantes, e o controle do fluxo sanguíneo dérmico por esses vasos contribui para o
controle da temperatura corpórea (SANTOS, 2012).

Inervação da Pele

Os receptores sensoriais são estruturas histológicas especializadas para melhor detectar os


diferentes estímulos que incidem sobre a pele ou sobre os órgãos internos. São compostos
pelas extremidades de uma fibra nervosa, que pode estar livre ou associada a células não-
neurais, formando um mini órgão. Na pele e em outros órgãos pode-se encontrar três
categorias de receptores sensoriais:
Exteroceptores: são receptores sensoriais que fornecem informações sobre o meio
ambiente.
Proprioceptores: são receptores sensoriais que fornecem informações sobre a posição e o
movimento do corpo.
Interoceptores: são os receptores que fornecem informações sensoriais dos órgãos internos
do corpo.
Mecanorrecptores: são os que respondem á deformação mecânica dos tecidos ou do próprio
receptor. Fazem parte desse grupo os exteroceptores e os proprioceptores. São
mecanoceptores : as terminações nervosas livres, os discos ou terminações de Meekel, os
corpúsculos de Meissner, Ruffini e os Pacini. Os dois primeiros são encapsulados, ou seja,
são envolvidos por capsula do tecido conjuntivo.
Termorrecptores: são receptores que respondem ao frio e ao calor .
Noniceptores: são receptores que respondem a estímulos dolorosos (CEDERJ, 2011).
7

Anexos da Pele

Glândulas Sebáceas

As glândulas sebáceas, localizadas na derme, faltam nas regiões palmar e plantar. Via de
regra, os ductos destas glândulas abrem-se nos folículos pilosos. Sua secreção conhecida
como sebo, serve para lubrificar a pele e os pêlos (DANGELO E FATTINI, 2007).
As glândulas sebáceas são glândulas holócrinas cuja função é produzir o sebo, que é uma
combinação de ésteres de cera, esqualeno, ésteres de colesterol e triglicérides. É secretado
através do ducto sebáceo na luz do folículo piloso e recobre a superfície cutânea, atuando
como lubrificante natural do pelo, além de evitar a perda de água pela camada córnea,
proteger contra excesso de água na superfície e ter ação bactericida e antifúngica. Ocorrem
por toda a pele, exceto na região palmo plantar, e seu controle é hormonal, especialmente
andrógeno (SANTOS, 2012).

Glândulas Sudoríparas

De acordo com Dangelo e Fattini (2007) as glândulas sudoríparas localizam-se na derme,


com importante função na regulação da temperatura corporal, porque sua secreção, o suor,
absorve calor por evaporação da água. Possuem um longo e tortuoso ducto excretor que
atravessa a epiderme e se abre na superfície da pele por meio de um poro .
No corpo humano, existem dois tipos diferentes de glândulas sudoríparas: as merócrinas e
as apócrinas. As glândulas merócrinas ou écrinas são glândulas túbulo-enoveladas, cujas
células eliminam somente o produto de secreção, sem comprimento das células. Essas
glândulas são as mais numerosas no nosso corpo. As glândulas sudoríparas apócrinas
produzem uma secreção viscosa que é descarregada para o canal dos folículos pilosos, em
vez de diretamente para a superfície da pele (CEDERJ, 2011).

Pêlos

No pêlo distingue se duas partes: a haste e a raiz, estando a 1 e a 2 alojada num tubo
epidérmico denominado folículo piloso, situado profundamente na derme ou mesmo na tela
subcutânea. A base do folículo é dilatada, constituindo o bulbo piloso. No ângulo obtuso
formado pela raiz do pêlo e a superfície da pele encontra-se geralmente, um feixe de fibras
musculares lisas denominadas m. eretor do pêlo, cuja contração provoca a ereção do pêlo.
Os ductos das glândulas sebáceas abrem-se no folículo piloso. A secção transversal da haste
do pêlo mostra uma cutícula externa, um córtex, de queratina dura, e uma medula central,
de queratina mole (DANGELO E FATTINI, 2007).

Unhas

As unhas são placas de células fortemente queratinizadas, placas ungueais, que crescem nas
superfícies dorsais das falanges terminais dos dedos, os leitos ungueais. Elas são limitadas
lateralmente pelas pregas ungueais laterais, que representam estrutura semelhante à
8

epiderme adjacente, e, na região proximal, pelo eponíquio( cutícula), ou seja, uma projeção
pregueada do estrato córneo da pele. O limite proximal da placa é a raiz ungueal, que é a
região da epiderme responsável pela formação da substancia da unha. A união entre o leito
e a placa ungueal na ponta do dedo é denominada hiponíquio, que tem como função
proteger o leito ungueal da invasão de bactérias e fungos (CEDERJ, 2011).

Gordura Localizada

É o acumulo regional de tecido adiposo . Sua localização varia de acordo com o sexo:
homens têm o predomínio de células adiposas na região do abdome e mulheres apresentam
maior depósito em regiões femoroglúteas. Na mulher, a localização pode ser influenciada
por seu biótipo, classificada como ginóide, acumulo em metade inferior do corpo, ou
androide, metade superior. Ainda como parte de sua constituição, a mulher pode ginóide
pode apresentar variações de acumulo de tecido adiposo (CIPORKIN H, PASCHOAL,
1992; MILANI 2006).
Segundo Simões ( 2008) as regiões de maior concentração desta adiposidade são, abdômen,
coxas, quadril, subescapular e pré axilar. Mesmo com uma alimentação equilibrada e a
pratica freqüente de exercícios físicos, as gorduras localizadas não são totalmente
mobilizadas, permanecendo no local afetado e se tornando um incomodo para as pessoas
que buscam uma satisfação com o próprio corpo.
A gordura localizada ou gordura circunscrita normalmente se associa a LGD, o aumento de
volume do adipócito comprime os tecidos adjacentes comprometendo a vascularização
tecidual e promovendo uma herniação destes para a derme imediatamente acima (Ciporkin
e Paschoal 1998; Sant’ Ana 2010).
É necessário um tratamento especifico para removê-la independentemente da dieta. O
cliente não perde peso, mas sim centímetros. Esta é uma tendência genética de cada
individuo (SIMÕES, 2008).

Fisiopatologia

A estrutura histológica da pele se modifica alterando o tecido conectivo, no qual se produz


uma excessiva polimerização dos mucopolissacarídeos. Isto ocasiona um aumento da
retenção da água, do sódio e do potássio, aumentando a pressão intersticial e gerando
compressão das veias e dos vasos linfáticos. O tecido mostra degeneração das fibras
elásticas, proliferação de fibras colágenas ,hipertrofia das adiposidades e edema. Do ponto
de vista pratico pode-se fazer a seguinte indagação: “o mecanismo fisiopatológico da
gordura envolve um bloqueio do metabolismo lipolítico dos adipócitos, com sobrecarga,
ocasionando estase venosa, edema e fibrose ‘’ ( RIBEIRO, 2006).
Segundo Salomão (2012) o adipócito é composto basicamente de colesterol e triglicérides
na proporção de 20 % de colesterol e 80 % de triglicérides. Os triglicérides são compostos
de ácidos graxos e glicerol. Após a cavitação, parte do conteúdo do adipócito entra em
contato do adipócito entra em contato com as enzimas do liquido intersticial, sendo
metabolizada(Hess et al, 2012). O ácido graxo que surge após a lipose se liga a albumina,
ganha a circulação sanguínea e caminha ate o fígado, onde é eliminado pela bile. Já o
glicerol, que é hidrossolúvel, se dissolve no plasma sendo posteriormente eliminado pelo
9

fígado ( Enjoji et al, 2012) o colesterol presente no organismo pode ter destinos diferentes.
Pode ser transportado no sangue e esterificado a uma molécula de ácidos graxos para
aumentar a sua hidrofobicidade e depois envolto por uma lipoproteína (Weber , Erben,
2012).
Curi (2002) contradiz em parte a explicação da formação do tecido adiposo quando afirma
que as origens das células adiposas e do tecido adiposo não são totalmente conhecidas e os
eventos moleculares envolvidos no processo de diferenciação da célula embrionária
precursora em linhagem celular especifico que deriva das células mesenquimatosas
indiferenciadas. A expansão do tecido branco ocorre rapidamente após o nascimento, a
capacidade de surgirem novos adipócitos persiste (CURI, 2002, p.168).
Borges (2006) descreve que a hidrólise de gorduras no nosso organismo é realizada
efetivamente pela enzima Monofosfato Cíclico de Adenosina ( AMPc), substancia liberada
na célula do adipócito por ação efetiva da mitocôndria. Logo, o acúmulo de gordura nas
células está diretamente relacionado à quantidade insuficiente de AMPc que está sendo
produzida para queima dessa gordura acumulada. Assim, os procedimentos para
tratamentos de gordura e da celulite podem ser orientados no sentido de aumentar a
produção desta enzima (AMPc), para que ocorra maior combustão das gorduras
acumuladas e em excesso. A enzima Monofosfato Cíclico de Adenosina tem sua produção
aumentada por ação da mitocôndria e, consequentemente, aumenta a hidrólise de gorduras.
O padrão de distribuição de gordura é hereditário e pode estar associado à atividade
regional de uma enzima denominada lípase protéica, que limita o ritmo de captação dos
triglicerídeos pela célula adiposa (GUIRRO E GUIRRO, 2004).
Esse acúmulo de gorduras nas células está diretamente relacionado à quantidade
insuficiente de lipase proteica que está sendo produzida para sua queima, pois para que esta
seja utilizada como energia é necessário que ocorra a lipólise, a quebra das moléculas de
gordura (Guirro 2004; Borges 2006; Palma 2012).
Na etiopatogenia da lipodistrofia gordurosa, temos como elementos causais mais frequentes
o sedentarismo, o stress, os antecedentes familiares, o tabagismo, alterações hormonais
como a elevação do estrogênio, da aldosterona, da prolactina e da insulina, síndrome pré-
menstrual, uso de anticoncepcionais, dismenorreias, algumas alterações ortopédicas,
sépticas e a patologia venosa ou linfática (RIBEIRO, 2006).

Massagem Modeladora

Dentre os recursos terapêuticos utilizados na área de dermatofuncional, a massagem


modeladora é usada nos tratamentos estéticos com a finalidade de redução de medidas.
Pode ser definida como o uso de diversas técnicas manuais com objetivo de promover a
mobilização da gordura, aumento da circulação vascular periférica e auxilio na eliminação
de toxinas ( BORGES, 2006).
É uma técnica que permite esculpir o corpo em pontos nos quais a gordura localizada se
concentra. Tem ação termogênica, desintoxicante, enzimática, lipolítica, ortomolecular,
reorganizadora, vasodilatadora e linfocinètica. Tem ação prolongada (age por 48 horas)
após sua aplicação e não cumulativa. Melhora a drenagem linfática, a microcirculação e o
10

retorno venoso; desintoxica tecidos, acelerando a eliminação de toxinas; aumenta a


produção de ATP em aproximadamente 500%, com recuperação normal de eliminação de
toxinas; aumenta o transporte de aminoácidos e da síntese de proteínas com o aumento da
tonificação muscular; aumenta a circulação nos plexos vasculares com aumento da
captação de oxigênio local; auxilia na normalização do metabolismo e promove
regeneração celular (MENDES E COSTA, 2011).
A Massagem modeladora é uma técnica que utiliza manobras rápidas e intensas sobre a
pele, utilizando pressão através de movimentos de amassamento e deslizamento. Entre os
principais benefícios estão à melhora da oxigenação dos tecidos, a quebra da cadeia de
gordura e a melhora do tônus muscular (SANTOS, 2012).
A massagem desobstrui os poros, deixa a pele hidratada e mais delicada. Atua sobre as
células mortas, apressando sua eliminação, estimula a circulação sanguínea ocorrendo
hiperemia local. Atua na eliminação de retenção de líquido devido a sua atuação também
no sistema linfático (GUIRRO E GUIRRO, 2002).
Consiste em movimentos rítmicos, vigorosos e com maior pressão do que outras técnicas
de massagem. Tem por objetivo aumentar a circulação sanguínea, e provocar o
esvaziamento das células adiposas onde os movimentos empregados produzem calor dando
maior mobilidade ao conteúdo do adipócito fazendo com que ela seja eliminada pelas vias
excretoras corporais (TACANI et al , 2010).
Segundo GUIRRO E GUIRRO (2002) , a massagem modeladora, é uma técnica que exerce
efeito mecânico local decorrente da ação direta da pressão exercida no segmento
massageado, e também ação reflexa, indireta, por liberação local de substâncias vasoativas.
Neves e Oliveira (2007) citam que a massagem clássica estética, conhecida popularmente
como massagem modeladora, tem benefícios como aumento do metabolismo, auxilia na
redução de edemas e medidas, estimula respostas neuromusculares, aumento da circulação
sanguínea. Faz uso de movimentos como deslizamento, amassamento, pinçamento,
percussão.
A massagem estética ( massagem redutora) , é uma técnica que utiliza manobras rápidas e
intensas sobre a pele, utilizando pressão através de movimentos de amassamento e
deslizamento. Entre os principais benefícios estão a melhora da oxigenação dos tecidos, a
quebra da cadeia de gordura e a melhora do tônus muscular (FABRIS E AMORIM , 2009 ).
A massagem manual estética tem alto impacto e significativo resultado. Ou seja, é uma
massagem modeladora e não um tratamento cirúrgico ou procedimento com aplicações. As
massagens manuais estéticas servem para auxiliar os tratamentos estéticos em geral, reduzir
medidas e evitar a retenção de líquidos através da aceleração do metabolismo. É uma
técnica que permite esculpir nádegas, coxas, braços, cintura e abdome, pontos nos quais a
gordura localizada e a celulite se concentram. O poder modelador vem da forte pressão dos
punhos e dos dedos do terapeuta (EXPOSTO 2007; NEVES E OLIVEIRA, 2007 ).
Para TACANI e CERVERA (2004), a massagem pode auxiliar nos processos de
emagrecimento por melhorar a aparência da pele e seus contornos, estimular as funções
viscerais e diminuir a ansiedade e o estresse.
Segundo Borges (2006) as técnicas usadas na massagem modeladora podem promover
aumento da nutrição do tecido, remoção de catabólitos, estimulo das funções viscerais,
auxilio na penetração de ativos, mobilização e fluidificação de gordura, além de hiperemia
cutânea local.
11

Tratamentos

Quanto à mensuração do tecido adiposo concentrado em determinada região corporal, por


exemplo, a região abdominal conforme este estudo, pode ser feita de acordo com: Guirro e
Guirro (2002, p. 318), "a mensuração das circunferências é apropriada para determinar
padrões de distribuição de gordura no corpo e de notar mudanças após uma redução
ponderal. Os pontos de referências em homens e mulheres adultos são:
Cintura: no ponto médio entre a margem da costela inferior e crista ilíaca.
Abdômen: 2,5 centímetros acima do umbigo ao final da expiração.
Quadril: na linha dos trocânteres maiores.
Coxa Proximal: imediatamente abaixo da prega glútea".
Segundo Fabris e Amorim (2009) a perimetria nem sempre é seguro devido aos fatores que
influenciam na alteração da perimetria como o horário da medição, tipo de alimentação e
período pré-menstrual que resulta em um acúmulo de liquido intersticial, edema e aumento
da perimetria. A constipação intestinal influencia em função do intestino não funcionar
corretamente não liberando o excesso de excreções do organismo, o fator psicológico pode
ser uma influencia forte no tratamento, também dietas com diminuição de calorias, podem
auxiliar na diminuição da perimetria.

Indicações da Massagem Estética:

Combater a fibro edema gelóide (celulite), combater a gordura localizada, hidratar a pele,
relaxar a musculatura, ativar a circulação sangüínea; ajuda a combater a flacidez, prevenir
estrias e varizes.

Contra indicações da Massagem:

Pressão alta, varizes, pacientes cardíacos, inflamação, processos cancerígenos, nódulos e


cistos, estado febril, pós-cirúrgico, menstruação abundante, gestação, osteoporose, placas e
próteses

Ação da Massagem Estética

Sobre o Tecido Tegumentar:

Mediante a troca de líquidos (arterial / intersticial / intracelular / linfático ou venoso) temos


a revitalização dos tecidos por desintoxicação e nutrição dos mesmos.

Sobre o Tecido Adiposo:

O favorecimento da troca de líquidos implicará na melhora da circulação periférica que dá


condições aos adipócitos, em especial os superficiais, de "manterem" sua carga, impedindo
a sedimentação que dá origem à celulite.

Sobre o Tecido Muscular:


12

A massagem desintoxica a musculatura pelo retorno venoso e linfático, nutre e, dependendo


das manobras utilizadas, pode tonificá-la.

Sobre a Circulação:

Quando se realiza manobras centrípetas, direcionadas aos gânglios linfáticos indicados


conforme a região tratada, a massagem auxilia o melhor retorno linfático e reabsorção da
linfa do meio intersticial. Havendo uma diminuição do inchaço local. Por consequência
diminui medidas e atenua a celulite (SANTOS, 2012).

Manobras da massagem

Deslizamento

O deslizamento superficial é a técnica aplicada sempre no inicio e no final da massagem.


Pode ser aplicado em qualquer parte do corpo e em geral não tem sentido obrigatório. A
palma de uma, ou das duas mãos, desliza devagar pelo corpo, moldando-se a seus
contornos. O ritmo também pode variar. Um ritmo lento acalma e relaxa, enquanto um
ritmo rápido estimula determinada área. O deslizamento superficial é excelente para
acalmar e eliminar tensão e ansiedade. O tempo de recuperação pode ser bem acelerado
(Romeu 2007; Neves e Oliveira, 2007).
O deslizamento superficial é executado com a palma das mãos e dos dedos de forma
rítmica e suave, o deslizamento profundo, é executado com a palma das mãos e dos dedos
de forma mais intensa e profunda (Tacanni et al 2010).

Fricção

Fricção é uma espécie de deslizamento profundo executado de modo energético e rápido,


visando modelar gordura localizada. Podem ser utilizados também o polegar e o nó dos
dedos para a realização das fricções em regiões como coxas e glúteos (SANTOS , 2012).

Percussão

Os movimentos de percussão são realizados apenas nas áreas mais carnudas- nunca nas
áreas predominante ósseas. Os movimentos de percussão estimulam e são extremamente
benéficos quando aplicados antes de atividades esportivas. Quando aplicada no abdome,
com as palmas das mãos em forma de concha, recebe o nome de tapotagem e visa ativar os
movimentos peristálticos. Existem quatro tipos diferentes de percussão: cutiladas,
palmadas, pancadas e socamentos ( MENDES, 2007 e NEVES E OLIVEIRA, 2007).

Amassamento

No amassamento existem várias técnicas tais como: compressão, repetente, rolamento e


torção . Essa técnica permite que os músculos sejam trabalhados num nível profundo e
mostra-se eficaz, em particular quando realizada em áreas com bastante tecido muscular
13

como: panturrilha, quadril, coxa, ombro, gorduras localizadas do abdome e celulites do


glúteo. O amassamento repetente visa dar maior nutrição às fibras musculares e
proporciona maior cota de sangue arterial às mesmas, enquanto que o amassamento por
compressão visa eliminar as toxinas, como o ácido lático (KICHEN, 2003).
Amassamento é constituído de compressões alternadas realizadas com o polegar e região
tênar contra o indicador e dedo médio da mão oposta ( Tacanni et al 2010).
Cassar (2001) relata que a manobra de amassamento na massagem clássica tende a produzir
um efeito de emulsificação lipídica melhorando a absorção lipídica e seu metabolismo.

Pinçamento

É indicado para ativação muscular e combate à flacidez. Deve ser executado com as
extremidades dos dedos polegar, indicador e médio. Pinçando pequena quantidade de
músculos com uma e outra mão alternadamente ou em forma de “C” com os dedos polegar
e indicador. É usado para uma porção maior de músculos (SANTOS, 2012).
Os pinçamentos alternados são executados com pequenos movimentos de pinça, utilizando
todos os dedos, que percutem alternadamente os tecidos ( Tacanni et al 2010).

Princípios ativos

Segundo Guirro e Guirro ( 2002), os ativos farmacológicos utilizados na terapêutica da


gordura localizada atuam no tecido conjuntivo ou na microcirculação, podendo ser
utilizados por via tópica, sistêmica ou transdermica.
Quando adequadamente aplicada agrega a utilização de cosméticos lipolíticos onde os
efeitos benéficos da massagem corporal são intensificas ( SANTOS , 2012).
O acumulo de gordura em regiões especificas, muito além dos problemas de saúde, foge de
certos padrões estéticos e as pessoas tendem a buscar recursos para reduzi-lo. Alguns
produtos de uso tópico apresentam alguns ativos que propõe a redução de medidas locais,
mas nem sempre a redução esta ligada à diminuição da gordura acumulada. Ativos como
castanha da índia, centella asiática, extrato de cavalinha, extrato de fucus e cafeína são
comumente observados nos cremes redutores (MELO et al 2007; FABRIS e AMORIM
2009).
Segundo Borges (2006) a cosmetologia utiliza princípios ativos com formas veiculares de
grande capacidade de permeação, promovendo o aumento da circulação sanguínea e
linfática, a dissociação das fibroses de gordura que vão colaborar coma enzima AMPc
(Monofosfato Cíclico de Adenosina) acelerando sobremaneira a hidrólise de gordura na
formação de ácidos graxos e glicerol, substâncias facilmente conduzidas pela corrente
sanguínea.
Um dos princípios ativos naturais que aumentam a circulação e a hidrólise das gorduras é a
Centella Asiática. As células adiposas são soltas promovendo a liberação de gordura
localizada através da penetração de enzimas lipolíticas, e consequente normalização das
trocas metabólicas entre a corrente sanguínea e as células do tecido adiposo, auxiliando a
melhora da circulação venosa de retorno. Outra ação importante da centella é de controlar a
14

fixação da Prolina e Alanina, que são fundamentais na formação do colágeno (SILBERTO


e AZEVEDO 2009; FIGUEIREDO, 2011).
Na prática desta massagem, além do uso da centella asiática, utiliza- se os também
chamados hiperemiantes como: os nicotinatos, crioterápicos (cânfora, mentol e salicilato de
metila) e lipolíticos (RIBEIRO, 2006).
Já a cafeína é um alcaloide derivado das metilxantinas que é utilizado como potencializador
da lipólise nos adipócitos, estimulando a degradação dos triglicerídeos dos adipócitos,
reduzindo assim o seu volume (BIBIAÁN 2006; FABRIS E AMORIM, 2009).

Ação dos Princípios Ativos:

Extratos de Hera: Descongestionante e amacia o tecido.


Extrato de Ginko Biloba: Ação antirradical livres, anti-inflamatória, estimula a circulação
sanguínea.
Extrato de Algas Marinhas: ação vasodilatadora atua na tonificação da pele.
Extrato de Centella Asiática: Ativa a microcirculação sanguínea, metabólico anti-celulítico.
Extrato de Ginseg: Restaurador dos tecidos, tônico, estimulante. Promove maior irrigação
cutânea.
Hera: Fortalece paredes dos vasos sanguíneos, estimula a circulação e auxilia a absorção
cutânea.
Castanha da Índia: Descongestionante e vaso-protetor.
Semente de Apricot: Pó do caroço de damasco, produto de média abrasividade e esfoliação
e renovação celular.
Nicotinato de Metila: Hiperemizante, vaso dilatador.
Cavalinha: Tônico e regenerador da epiderme.
Cafeína: Vasodilatador e estimulante.
Hidrolizado de Colágeno: Proteína responsável pela elasticidade e firmeza da pele.
Elastina: Elasticidade da pele.
Vitamina A: estudos provaram que a espessura total da pele após o tratamento foi maior do
que para o controle não tratado, ou animais tratados com placebo. Outro autor disse haver
evidências que esta vitamina posa alterar ou modular a síntese de colágeno.
Vitamina E (Acetato de tocoferol): Ação contra radicais livres, antioxidante natural, atua
contra o envelhecimento da pele.
Vitamina C (ácido ascórbico): O uso tópico dessa vitamina atribui-se a inibição de danos
causados pela radiação ultravioleta, sendo ainda o principal antioxidante existente no
sangue e em outros fluidos teciduais. Estimula e regula a síntese de colágeno.

Combates radicais livres

Arnica: Ativador da micro-Circulação. Anti- inflamatório.


Cafeína: Regenera, contribuindo para a firmeza.
Cânfora: Estimulante, antisséptico, elimina a oleosidade.
15

Adipol: Complexo biológico natural obtido através do extrato vegetal de Hera. Atua na
quebra de moléculas de gordura.
Celulinol: Salicilato de Poliexietilenoglicol. Possui excelente poder de penetração cutânea,
tem propriedades lipotróficas e descongestionantes (SANTOS, 2012).

Metodologia

Este trabalho tem como característica uma revisão bibliográfica, onde foram utilizados 13
livros relacionados com o tema, e artigos científicos no total de 24, nos anos de 1991 a
2012, e revistas cientificas na área da fisioterapia dermatofuncional . Com o objetivo de
descrever os benefícios obtidos através da massagem redutora nas adiposidades localizadas,
demostrando que além de atuarem nessa alteração estética, possui vários outros benefícios.

Resultados e Discussão

Segundo Mendes (2007 citado por Neves e Oliveira 2007) a técnica aplicada tem como
objetivo evitar a retenção de liquido no organismo, melhorar a circulação sanguínea local e
tirar gorduras localizadas por meio da distribuição de gordura. Por esta razão o protocolo
executado é muito útil na redução de medidas.
Para Tacani e Cervera, ( 2004) a massagem pode auxiliar nos processos de emagrecimento
por melhorar a aparência da pele e seus contornos, estimular as funções viscerais e diminuir
a ansiedade e o estresse. Tais aspectos psicossomáticos se relacionam com a insatisfação e
distorção da imagem corporal percebida tanto por indivíduos eutróficos como obesos, e a
massagem pode contribuir para a melhora da imagem corporal e para a redução da gordura
subcutânea, como demonstrou Kim (2007) ao aplicar semanalmente, durante 6 semanas,
massagem associada à aromaterapia em 35 mulheres, no período pós-menopausa,
observando redução da circunferência da cintura, da gordura subcutânea abdominal e
melhora da imagem corporal.
Benelli et al ( 1999 ) aplicaram 40 minutos de massagem mecânica no abdome e coxas de
10 pacientes obesas (com IMC médio de 35,5 kg/m²) e não observaram alterações
significativas de níveis plasmáticos que indicassem a ocorrência de lipólise – mas relatam
melhora dos contornos corporais e do aspecto do tecido adiposo subcutâneo.
Conclui-se após a constatação dos resultados verificados que a massoterapia associada a um
veículo com propriedades anti celulíticas é efetivo na redução de gordura localizada
(NEVES et al 2011).
Após a concretização do objetivo proposto, foi concluído que o resultado da técnica de
massagem modeladora é eficaz na adiposidade localizada e é potencializada quando
associada a ativos dermatológicos lipolíticos. O aumento da pressão na massagem não é
mais compensado, nem pelo aumento da frequência de contração, nem pelo aumento da
vazão (SANTOS, 2012).
Silva et al (2009), após aplicação da massagem modeladora em dez pacientes pode concluir
que ela é eficaz na adiposidade localizada e é potencializada quando associada a ativos
dermatológicos lipolíticos.
16

Neves e Oliveira (2007), também puderam demonstrar bons resultados através de um


estudo piloto com uma paciente submetida a dez sessões de tratamento com técnicas
associadas de ultrassom, massagem modeladora e cremes específicos, durante o tratamento
com técnicas associadas de ultrassom, massagem modeladora e cremes específicos, durante
o tratamento a paciente não teve perda de peso e obteve significante redução de medidas ao
termino do tratamento, tendo uma diminuição na primeira medida de seis centímetros, na
segunda de dez centímetros e na terceira de nove centímetros, mostrando assim eficácia das
técnicas utilizadas.
Os benefícios nos tratamentos estéticos corporais para alterações da gordura, fibro edema
gelóide e flacidez muscular, dependem tanto do paciente quando da clinica de estética. O
cliente deve estar ciente que para um resultado positivo no tratamento, optar por bons
hábitos alimentares e atividades físicas regularmente aumentam o potencial do resultado. E
quando à responsabilidade do profissional, atuar de forma correta com protocolos e sessões
de tratamentos em cabine, e ter o conhecimento necessário para que o resultado seja
múltiplo (FABRIS E AMORIM, 2009).
A massagem melhora a circulação, facilita o retorno venoso, além de melhorar a aparência
estética, promove relaxamento e bem estar ( Dimitriou e Costa, 2011).
Cassar (2001) observou que a massagem no tecido adiposo tem seu beneficio por exercer
pressão mecânica, cria calo e hiperemia, ativa os glóbulos de gordura, causando um maior
gasto energético.
A massagem é considerada um dos tratamentos mais eficazes no rompimento de aderências
fáscias, pois restauram a circulação e o movimento. Assim como a massagem promove
relaxamento e apoio emocional, pois tem grande influencia sobre diversos efeitos orgânicos
(CASSAR 2001; BRAUN; SIMONSON 2007).
As áreas fisiológicas e afetadas pela massagem são o sistema neuroendócrino, substâncias
neuroquímicas e hormônios, circulação, e os sistemas de energia. Para Fritz (2002), as
manipulações técnicas e estimulam o equilíbrio corporal. As técnicas de massagem tem um
efeito reflexo sobre o sistema nervoso, estimulam a liberação de hormônios e de outras
substâncias químicas do corpo. Se as informações sensoriais que os músculos recebem
forem claras e precisas, eles operam como desejado, e se a informação não for correta,
porem podem ocorrer desequilíbrios.
Segundo Guirro e Guirro (2002) os efeitos fisiológicos da massagem clássica são: efeitos
circulatórios (aumento do fluxo e velocidade sangüínea); efeitos neuromusculares (sedativo
e analgésico dos subprodutos do exercício no músculo) e efeitos metabólicos (diurese) e
efeitos reflexos (aumento da atividade simpática, da pressão sangüínea sistólica, da
freqüência cardíaca, da atividade glandular sudorípara, de temperatura de pele e corporal e
diminuição de freqüência respiratória).
Se a massagem for executada adequadamente pode reduzir medidas, estimula a circulação
sanguínea, faz harmonização dos contornos corporais, melhora a ansiedade, interferindo
assim na qualidade de vida e na auto-estima da mulher (Tacani et al 2010).

Conclusão

A gordura localizada é uma alteração estética que atormenta em geral as mulheres, ela se
acomoda no tecido subcutâneo, onde a gordura tende a aparecer em locais específicos,
17

como o glúteo, coxas, pernas e quadril, braços e abdome, que tem uma etiologia
multifatorial, como os hormônios produzidos na puberdade, a má alimentação, a falta de
exercícios físicos, etc. E com tantos tratamentos para esse problema, a fisioterapia dermato
funcional, surge com uma técnica não invasiva, com movimentos vigorosos e rápidos. A
massagem modeladora também conhecida como massagem estética, que tem como seus
benefícios a redução de medidas nas gorduras localizadas, a melhora do fluxo sanguíneo, a
melhora do fluxo linfático, o relaxamento do corpo devido aos hormônios de relaxamento
produzidos através das manobras da massagem, a remodelagem corporal, atua na redução
de edemas, aumenta a auto- estima da mulher, ajuda a minimizar a ansiedade e depressão,
elimina as toxinas do corpo, a pele fica mais hidratada e delicada, desobstrui os poros,
melhora o tônus muscular. A massagem pode ser auxiliada por outros recursos e técnicas
para potencializar o seu resultado podendo ser usada no decorrer da massagem produtos
com princípios ativos específicos que vão atuar nas manobras facilitando a redução das
medidas. É muito importante salientar também que o profissional precisa ser qualificado
para executá-la e para orientar a cliente, em relação a uma dieta adequada, a prática de
exercícios físicos e o uso de roupas adequadas, desta forma tornando a técnica mais
eficiente e deixando as clientes satisfeitas com o tratamento. Nesta revisão pode se observar
que é necessário mais comprovações cientificas diante desta técnica.

Referências bibliográficas

BENELI L, BERTA JL, Cannistra C. Amram P, Benhamou G. Endermologie: humoral repercussions and
estrogen interaction. Aesth Plast Surg. 1999;23(5):312-5.

BERAMENDI J. O novo método instrumental in- dermoplus de dupla massagem mecânica para tratamento de
celulite e gordura localizada. Monografia. Fundação Técno Educacional Souza Marques, Rio de Janeiro,
1999.

BORGES, F. Dermato-funcional: modalidades terapêuticas nas disfunções estéticas. São Paulo: Phorte, 2006.

BRAUN, M B; SIMONSON, S. Massoterapia. São Paulo: Manole, 2007.

CASSAR, Mario-Paul. Manual de massagem terapêutica. 1 ed. MANOLE: Barueri-SP, 2001

CEDERJ, Corpo humano 1. Sistema Tegumentar : pele e anexos, 2011

COSTERANO, A.R.P Ozonioterapia na redução de gordura localizada. Blumenau. Universidade Regional de


Blumenau, Departamento de Ciências Farmacêuticas. Monografia, 2002, 25 p.

CURI, R; Entendendo a gordura- Os ácidos graxos, 1 ed. Barueri, São Paulo: Manole, 2002.

DANGELO, J.G.; FATTINI,C.A. Anatomia humana sistêmica e segmentar. 3 ed. Rio de Janeiro. Atheneu.
2007, 800 pg.
18

DI DIO, LJA; Sittart JAS. Tratado de anatomia sistêmica e aplicada; 2. Ed. São Paulo: Editora Atheneu, 2002

DIMITRIOU. A.V; COSTA C.DM. A Influência da massagem modeladora na melhora da sexualidade


feminina; 2011, UNIVALI, Santa Catarina.

FABRIS, F E AMORIM,P; Eficácia de um creme redutor de gordura e medidas na redução de perimetria


abdominal: um estudo de caso. Acadêmica do curso de cosmetologia e estética da universidade do vale do
itajai, UNIVALI, Balneário Camboriú, Santa Catarina, 2009.

FIGUEIREDO,S.G.D; O uso da cosmetologia associada à massagem modeladora no tratamento da celulite.


Trabalho de conclusão de pós graduação de fisioterapia dermatofuncional- Faculdade Avila. Manaus, 2011.

FRITZ, Sandy. Fundamentos da massagem terapêutica. 2 ed. São Paulo: Manole, 2002.

GUIRRO, E.; GUIRRO,R. Fisioterapia Dermato-Funcional: Fundamentos, recursos e patologias. 3. Ed. São
Paulo: Manole, 2002.

GUIRRO, E.; GUIRRO. Fisioterapia Dermato- Funcional: Fundamentos, recursos e patologias. 3. Ed. São
Paulo: Manole, 2004.

JUNQUEIRA, L. C.; CARNEIRO, J. Histologia Básica 10.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2009.

KIM HJ. Effect of aromatherapy massage on abdominal fat and body image in post-menopausal women.
Taehan Kanho Hakhoe Chi. 2007;37(4):603-12.

KITCHEN S. Eletroterapia Baseada em Evidencias 11ed. São Paulo, 125 p, 2003.

KUHNEN.A.P; Efeitos fisiológicos do ultrassom terapêutico no tratamento do fibro-edema gelóide, 2010, 18


f. Monografia de graduação em fisioterapia . Instituto de fisioterapia. Universidade do Vale do Itajaí, Santa
Catarina, 2010.
LEONARDI, RL. Cosmetologia Aplicada. São Paulo: Editora Santa Isabel, 2008. MENDES, T,C E
COSTA,E,G; Tratamento de Fibro Edema Gelóide com o cosmético adenilciclase, 2011.

MILANI, G,B ETAL; Fundamentos da Fisioterapia dermato-funcional: revisão de literatura, Fisioterapia e


Pesquisa, São Paulo, 2006; 13( 1) 37-43.

NEVES. P.A;QUADROS,JF;MACEDO,ACB ; Efeito da aplicação da massagem modeladora e ultrassom na


região abdominal em mulheres sedentárias
19

UNIBRASIL, PR. Cadernos da Escola de Saúde, Curitiba, p. 128-138,2011.

Neves SR, Oliveira D. Eficácia da associação de técnicas manuais e eletrotermoterapia na redução de medidas
do abdome. Revista Biologia Saúde Unisep. 2008;1(1):67-71.

PALMA, M,R. ETAL; Ação da endermologia no tratamento da lipodistrofia localizada. Encontro de Ensino,
Pesquisa e Extensão- Presidente Prudente, 24 a 25 de outubro, 2012. Colloquium Vitae, vol. 4 n. Especial,
jul–dez, 2012

RIBEIRO C. Cosmetologia Aplicada a Dermoestética. 1 ed. São Pulo. Pharmabooks. 2006.

SALOMÃO, A,A; Tratamento de gordura localizada e lipodistrofia ginóide com terapia combinada:
radiofrequência multipolar, LED vermelho, endermologia pneumática e ultrassom cavitacional, Guaxupé
(MG), 2012.

SANT’ANA. E.M.C; Fundamentação Teórica para Terapia Combinada HECCUS- Ultrassom e Corrente
Aussie no tratamento da lipodistrofia ginóide e da gordura localizada, São Paulo, Revista Brasileira de
Ciência e Estética- volume 1- 2010.

SANTOS,D.B.F; A influência da massagem modeladora no tratamento do fibro edema gelóide. Trabalho de


conclusão de pós- graduação de fisioterapia dermatofuncional- Faculdade Avila, Manaus, 2012.

SILVA, J,C,A,C ETAL; Análise da eficácia da massagem modeladora na região abdominal de mulheres
sadias. XIII Encontro Latino Americano de Iniciação Cientifica e IX Encontro Latino Americano de Pós-
Graduação- Universidade do Vale do Paraíba, 2009.

SIMÕES, L,K,M; Endermologia no tratamento da gordura localizada; trabalho de conclusão de curso


apresentado ao curso sequencial de estética e cosmetologia na área de ciências da saúde, da FACIBIS, do
Centro Universitário Newton Paiva, Belo Horizonte, 2008.

SPENCER, AP. Anatomia Humana Básica; 2. Ed. São Paulo: Editora Manole, 1991.

Tacani RE, Cervera L. Técnicas manuais. In: De Maio M. Tratado de medicina estética. São Paulo: Roca;
2004. p.1881-915

Tacani RE, Tacani PM. Drenagem linfática manual terapêutica ou estética: existe diferença? Rev Bras Cienc
Saude. 2008;17:71-7.
20

Tacani PM, AFP Machado, DA do Amaral Souza. Efeito da Massagem clássica estética em adiposidades
localizadas: estudo piloto. Fisioterapia e Pesquisa , São Paulo. 2010;17(4): 352-7

VILELA. Ana Luisa M. Anatomia e Fisiologia Humanas. Editora Moderna 2006.