Você está na página 1de 2

Solução da 2a Avaliação Presencial de Álgebra II

Questão 1

a) Determine o mdc entre os polinômios f (x) = x4 − 5x2 + 4 e g(x) =


x3 + 2x2 + 3x + 6 ∈ Z11 [x]. (2,0 pontos)
1.a Solução
q1 (x) q2 (x) q3 (x)
f (x) g(x) r1 (x)
r1 (x) r2 (x) 0

x4 −5x2 +4 x3 +2x2 +3x +6


−x4 −2x3 −3x2 −6x x −2
−2x3 −8x2 −6x +4
2x3 +4x2 +6x +12
7x2 +5
Logo, q1 (x) = x − 2 e r2 (x) = 7x2 + 5.
x3 +2x2 +3x +6 7x2 +5
3
−x +4x 8x +5
2
2x +7x +6
2
−2x −3
7x +3
Logo, q2 (x) = 8x + 5 e r2 (x) = 7x + 3.
7x2 +5 7x +3
2
−7x +8x x −2
8x +5
3x +6
0
Logo, q3 (x) = x − 2 e r3 (x) = 0 ⇒ h(x) = mdc (f (x), g(x)) =
7x + 3.
b) Considere p(x) = x3 + ax2 + bx + c ∈ R[x], cujas raı́zes complexas
são α, β e γ. Se α + β + γ = 5, α2 + β 2 + γ 2 = 15 e p(0) = −1,
determine as raı́zes complexas de p(x). (2,0 pontos)
Solução
Temos (α + β + γ)2 − (α2 + β 2 + γ 2 ) = 2(αβ + αγ + βγ) ⇒
(αβ + αγ + βγ) = 21 [α + β + γ)2 − (α2 + β 2 + γ 2 )] = 21 (25 − 15) = 5.
Como c = p(0) = −1 e, pelas relações entre coeficientes e raı́zes,
a = −(α + β + γ) = −5 e b = αβ + αγ + βγ = 5, segue-se que
p(x) = x3 − 5x2 + 5x − 1.
Realizando a pesquisa de raı́zes racionais, concluı́mos que 1 é raiz.
Aplicando o dispositivo prático de Briot-Rufini obtemos

1 −5 5 −1 1
1 −4 11 0
2
As outras raı́zes
√ de p(x) são as raı́zes da equação x −√4x + 1 = √0,
ou seja, 2 ± 3. Portanto, as raı́zes de p(x) são 1, 2 + 3 e 2 − 3.
c) Determine k de modo que p(x) = 8x15 − 147x14 + 168x9 − 35x6 +
42x3 + 343x + k seja irredutı́vel sobre Q. (2,0 pontos)
Solução
Como 7 divide -147, 168, -35, 42 e 343 e 7 não divide 8, se 7
dividir k e 49 não dividir k, resultará, pelo Critério de Eisenstein,
que p(x) é irredutı́vel sobre Q. Logo, podemos escolher qualquer
k ∈ Z tal que k é múltiplo de 7, mas não é múltiplo de 49. Por
exemplo, k = 7 ou k = −35.

Questão 2

a) Seja (G, ∗) um grupo. Dado a ∈ G, considere o conjunto N (a) =


{g ∈ G | a ∗ g = g ∗ a}. Prove que N (a) é um subgrupo de G
(2,0 pontos)
Solução
Seja e o elemento neutro de G e denote por a0 o elemento inverso
de a ∈ G. Podemos escrever:
i) a ∗ e = e ∗ a = a ⇒ e ∈ N (a) 6= ∅.
ii) Se y ∈ N (a), então a ∗ y = y ∗ a ⇒ y 0 ∗ (a ∗ y) ∗ y 0 =
y 0 ∗(y ∗a)∗y 0 ⇒ (y 0 ∗a)∗(y ∗y 0 ) = (y 0 ∗y)∗(a∗y 0 ) ⇒ y 0 ∗a∗e =
e ∗ a ∗ y 0 ⇒ y 0 ∗ a = a ∗ y 0 ⇒ y 0 ∈ N (a). Sejam x, y ∈ N (a).
Temos a ∗ (x ∗ y 0 ) = (a ∗ x) ∗ y 0 = (x ∗ a) ∗ y 0 = x ∗ (a ∗ y 0 ) =
x ∗ (y 0 ∗ a) = (x ∗ y 0 ) ∗ a ⇒ x ∗ y 0 ∈ N (a), pois y 0 ∈ N (a), como
acabamos de mostrar.
Resulta de i) e ii) que N (a) é subgrupo de G. ¤
b) Seja G um grupo de ordem n, com 13 ≤ n ≤ 35. Se G possui
subgrupos de ordens 2,3 e 8, determine n. (2,0 pontos)
Solução
Resulta do Teorema de Lagrange que n é múltiplo de 2, 3 e de 8,
isto é, que n é múltiplo de 24. Como 13 ≤ n ≤ 35, segue-se que
n = 24.