Você está na página 1de 22

Universidade Federal de Alagoas

Centro de Tecnologia
Programa de Pós-Graduação de Engenharia Civil

Sistemas Estruturais em Concreto Armado


Prof. Wayne Santos de Assis

Pilares Parede
• Pilares Parede

Elementos de superfície plana ou casca cilíndrica, usualmente


dispostos na vertical e submetidos predominantemente à
compressão..
compressão

Podem ser compostos por uma ou mais superfícies associadas


associadas..
Em alguma dessas superfícies a menor dimensão da seção
transversal deve ser menor que 1/5 da maior
maior..

h > 5b
Pilares Parede

Efeitos Localizados
Região que apresenta não retilinidade maior que a do eixo do
pilar como um todo
Pilares Parede

Efeitos Localizados
‰ Dispensa da análise de Efeitos Localizados

Base o o topo de cada lâmina convenientemente


fixadas à laje do edifício (diafragma horizontal)

+ lei
Esbeltez λi de cada lâmina < 35 λ = 3,46 ⋅
hi
lei = comprimento eq. da lâmina i
hi = espessura da lâmina i
Pilares Parede
Efeitos Localizados
‰ Determinação de lei
Depende dos vínculos de cada uma das extremidades verticais
da lâmina

Se o topo e a base forem engastados e β ≤ 1, os valores de λi podem ser multiplicados por 0,85
Pilares Parede
Processo aproximado para consideração
do efeito localizado
‰ Para pilares simples ou compostos com esbeltez de cada
lâmina menor que 90

‰ Decomposição do pilar em faixas verticais de largura ai

Tratar como pilar isolado submetido a Ni e Myid

O efeito localizado é assimilado pelo efeito de 2ª ordem


local do pilar
Pilares Parede
Processo aproximado para consideração
do efeito localizado
Pilares Parede

Dimensionar o pilar abaixo:

N k = 720 tf
M 1x = 210 tf .m
m1 y = 2,0 tf .m / m
m y = m1 y + N k .e a
le = 3,00 m
f ck = 30 MPa
Pilares Parede

• Índice de Esbeltez

3,0
λ = 3,46 ⋅ = 51,9 > 35 Considerar efeitos localizados de 2ª ordem
0,2

• Excentricidade Acidental

θ1 ⋅ l
ea =
2
1 1
ora, θ 1 = = = 0,00577
100 ⋅ l 100 3
0,00577 ⋅ 3
ea = = 0,0087m
2
Pilares Parede

• Esforços de Cálculo

N d = 1,4 ⋅ 720 = 1008tf


M xd = 1,4 ⋅ 210 = 294tf .m
1008
m yd = 1,4 ⋅ 2,0 + ⋅ 0,0087 = 5,72tf .m / m
3

• Distribuição de Tensões no Pilar devido a Nd e Md,xw

N d 1008
σN = = = 1680tf .m 2
A 0,2 ⋅ 3
M d ,x 294
σM = = = ±980tf / m 2

W ⎛ 0,2 ⋅ 3,0 2 ⎞
⎜⎜ ⎟⎟
⎝ 6 ⎠
Pilares Parede
Pilares Parede

• Dimensionamento das Faixas

Para o cálculo dos momentos totais com a parcela de


2a ordem, utilizamos o processo do pilar padrão simples
considerando o EIcs.
Pilares Parede

Faixa 6

2333 + 2660
σ media = = 2497tf / m 2
2
N d ,eq = σ m ⋅ A = 2497 ⋅ 0,5 ⋅ 0,2 = 250tf
M 1d = m1d ⋅ l + N d ,eq ⋅ ea = 2,8 ⋅ 0,5 + 250 ⋅ 0,0087 = 3,57tf .m

d ' 3,63
= = 0,18
h 20
250
ν= = 1,17
3000
0,50 ⋅ 0,20 ⋅
1,4
3,57
μ1 = = 0,08
3000
0,20 ⋅ 0,50 ⋅ 0,20 ⋅
1,4

( Ábaco A20F0 )
Pilares Parede

Ábaco A20F0
Pilares Parede

Faixa 6
Para determinação do κcs devemos entrar no ábaco com a
(ν) e com o momento adimensional total (μ
força normal adimensional (ν (μtot).

Como não conhecemos o momento total, utilizaremos um processo iterativo.

μtot = μ1 ⋅ δ
1
δ=
1− αe
le 2
ν ⋅( )
αe = h
10 ⋅ γ f 3 ⋅ κ sc
Pilares Parede

Faixa 6

ν ⋅ (l e h ) 2 1,17 ⋅ ( 3
0,2
)2
αe = = = 0,31
10 ⋅ γ f 3 ⋅ κ cs 10 ⋅ 1,1 ⋅ 77
1 1
M d ,tot = M 1d ⋅ = 3,57 ⋅ = 5,18tf .m
1−αe 1 − 0,31
3000
0,66 ⋅ 0,5 ⋅ 0,2 ⋅
ω ⋅ b ⋅ f cd 1,4
As ,tot = = = 32,5 ⇒ 16φ16
f yd 50000
1,15
Pilares Parede

Faixa 5

2007 + 2333
σ media = = 2170tf / m 2
2
N d ,eq = σ m ⋅ A = 2170 ⋅ 0,5 ⋅ 0,2 = 217tf
M 1d = m1d ⋅ l + N d ,eq ⋅ ea = 2,8 ⋅ 0,5 + 217 ⋅ 0,0087 = 3,29tf .m
d'
= 0,18
h
217
ν= = 1,01
3000
0,50 ⋅ 0,20 ⋅
1,4
3,29
μ1 = = 0,08
3000
0,20 ⋅ 0,50 ⋅ 0,20 ⋅
1,4
( Ábaco A20F0 )
Pilares Parede

Faixa 5

ν ⋅ (le h ) 2 1,01 ⋅ ( 3
0,2
)2
αe = = = 0,28
10 ⋅ γ f3 ⋅ κ cs 10 ⋅ 1,1 ⋅ 74
1 1
M d ,tot = M 1d ⋅ = 3,29 ⋅ = 4,56tf .m
1−αe 1 − 0,28
3000
0,49 ⋅ 0,5 ⋅ 0,2 ⋅
ω ⋅ b ⋅ f cd 1,4
As ,tot = = = 24,2cm 2 ⇒ 12φ16
f yd 50000
1,15
Pilares Parede

Faixa 4

1680 + 2007
σ media = = 1844tf / m 2
2
N d ,eq = σ m ⋅ A = 1844 ⋅ 0,5 ⋅ 0,2 = 184tf
M 1d = m1d ⋅ l + N d ,eq ⋅ ea = 2,8 ⋅ 0,5 + 184 ⋅ 0,0087 = 3,00tf .m

d'
= 0,18
h
184
ν= = 0,86
3000
0,50 ⋅ 0,20 ⋅
1,4
3,00
μ1 = = 0,07
3000
0,20 ⋅ 0,50 ⋅ 0,20 ⋅
1,4
( Ábaco A20F0 )
Pilares Parede

Faixa 4

ν ⋅ (l e h ) 2 0,86 ⋅ ( 3
0,2
)2
αe = = = 0,26
10 ⋅ γ f 3 ⋅ κ cs 10 ⋅ 1,1 ⋅ 68
1 1
M d ,tot = M 1d ⋅ = 3,00 ⋅ = 4,05tf .m
1−αe 1 − 0,26
3000
0,30 ⋅ 0,5 ⋅ 0,2 ⋅
ω ⋅ b ⋅ f cd 1,4
As ,tot = = = 14,8cm 2 ⇒ 8φ16
f yd 50000
1,15
Pilares Parede

• Esforços Finais de Cálculo no Pilar


Pilares Parede

• Seção Transversal Final (armadura longitudinal)