Você está na página 1de 8

Sara Carlos Farias

Clínica Infantil 2

Ortopedia funcional dos maxilares:


Conceitos:

É um tratamento para resolver problemas de ordem esquelética. Ou seja,


tratamos base óssea. Por isso, durante o diagnostico ortodôntico é
imprescindível deixar claro se o paciente apresenta algum problema de
origem esquelética ou não. Pois para estabelecer um bom posicionamento Crescimento e desenvolvimento craniofacial:
dental, preciso que os ossos estejam bem posicionados. Além disso, no ✓ Mecanismos de crescimento ósseo:
tratamento ortopédico é proporcionado um suporte dentário adequado, o
que proporciona um reagrupamento dental, sem a necessidade da realização Há dois tipos de movimentos durante o crescimento:
de grandes movimentos. deslizamento e deslocamento.

Por isso, o tratamento de oclusão é iniciado com a fase de ortopedia funcional O deslizamento é o movimento gradual da área de
dos maxilares, seguida da fase ortodôntica. crescimento ósseo provocado pela combinação dos processos
de aposição e reabsorção óssea (remodelação óssea). O
Porém, a ortopedia só consegue resolver problemas esqueléticos de deslocamento é o movimento de todo o osso como uma
pacientes em crescimento, pois esse tipo de tratamento necessita de unidade.
atividade de osteoclastos e osteoblastos para auxiliar no processo.
Conforme o osso cresce, ocorre os deslocamentos:
Diagnóstico:
Deslocamento primário: acontece em conjunto com o aumento do próprio
O diagnostico deve ser estabelecido desde o primeiro contato com o osso. O complexo nasomaxilar cresce para trás e para cima, mas
paciente. Para isso, devemos avaliar postura, forma de andar, pronuncia e simultaneamente é deslocado para baixo e para a frente.
características clínicas. E a partir disso, será estabelecido tratamento e
condutas. Deslocamento secundário: a direção anterior de crescimento da fossa
craniana média desloca de maneira secundária todo o complexo nasomaxilar
Também é importante observar os pais do paciente, pois a genética é muito para a frente e para baixo.
ligada com a ortopedia (padrão ósseo).
Sara Carlos Farias
Clínica Infantil 2
✓ Maxila: E é justamente no centro de crescimento da mandíbula que os aparelhos
irão atuar.
Cresce para trás e para cima, pois o principal centro de crescimento da
maxila é a tuberosidade (póstero-superior). E é deslocada para baixo e para Ortopedia funcional dos maxilares – principais abordagens
frente. clínicas:

A ortopedia funcional tem como objetivo alterar a função daquele organismo


em prol do seu próprio bem (função: mastigação, abertura e fechamento,
lateralidade e protusão).
Utilizo a função ao meu favor, direcionando aquela estrutura óssea para uma
direção favorável de crescimento.
Sendo então, a especialidade que diagnostica, previne, controla e trata os
problemas de crescimento e desenvolvimento que afetam os arcos
✓ Mandíbula: dentários, suas bases ósseas e estruturas musculares. Sendo indicado para
pacientes com dentição decídua, mista e no início da dentição permanente.
Também cresce para trás e para cima, pois o principal centro de
crescimento é o côndilo da mandíbula (póstero-superior). E é deslocada para Dessa forma, esses aparelhos promovem uma nova posição funcional da
baixo e para frente. mandíbula, como também devolvem o equilíbrio funcional da musculatura.
Existe ainda a ortopedia mecânica, através de uma força externa, busca-se
promover um deslocamento daquela estrutura.
Compreensão do desenvolvimento da dentição e oclusão:

A prevenção sempre é a melhor opção. Caso já tenha indícios de alteração,


é necessário realizar interceptação e correção.
Quanto mais cedo iniciar a correção, melhor. Irei tratar meu paciente
ortopedicamente, e livrá-lo da necessidade interdental, distalização, extração,
cirurgia ortognática ou qualquer procedimento mais invasivo.
Sara Carlos Farias
Clínica Infantil 2
Estudos relatam que a maior das maloclusões apresentadas na dentição
permanente podem ocorrer em duas situações: devido uma evolução
anormal, ou devido a falta de intervenção por parte do profissional em
épocas oportunas (essas duas opções podem aparecer juntas)
Histórico:

1902 – Pierre Robim: primeiro a usar aparelho bucal para o avanço mandibular
com a finalidade de prevenir a glossoptose (queda da língua), utilizando
MONOBLOCO DE PIERRE-ROBIN
Influencia sobre o crescimento dos maxilares (posição do osso), e
E a partir disso, começou-se a estudar os benefícios desse aparelho para consequentemente, do posicionamento dentário.
outras situações, surgindo assim, outros aparelhos ortopédicos.
Manutenção do equilíbrio nasal para correto equilíbrio muscular.
1908 – Viggo Andresen: criou ativado de Andresen
Principio fundamental da Ortopedia Funcional dos Maxilares:
1965 – Bimler: modeladores elásticos
Normalizar os espaços funcionais e as funções exercidas pelo sistema
1972 – Pedro Planas: planas simples e composto mastigatório durante a fase de crescimento. Permitindo condições normais e
1990 – Frankel: regulador de função naturais de desenvolvimento e crescimento.

Bionator de Balters: aparelho utilizado para avanço de mandíbula e controle


de crescimento vertical
Ação da ortopedia funcional dos maxilares sobre o sistema
estomatognático:

Tem ação ósteo-dento-músculo-articular (maxila e mandíbula, dentes,


neuromuscular, ATM). Com um grande destaque para articulação, pois é
onde encontrarei os centros de crescimento ósseo.
Equilíbrio entre musculatura mastigatória: labial, lingual e bucinadora.:
Sara Carlos Farias
Clínica Infantil 2
A língua empurra os dentes no sentido do palato para vestibular, enquanto
o bucinador faz o movimento inverso (vestibular para lingual) -m é importante
existir esse equilíbrio.
Princípios fundamentais do Aparelho Ortopédico:

Normalizar o espaço funcional bucal e promover o equilíbrio funcional


neuromuscular.
Alteração postural da mandíbula em relação a maxila (muda a direção de
crescimento).
Objetivando devolver ao aparelho estomatognático estímulos normais de
crescimento e desenvolvimento.
A língua deve ter seu espaço funcional mantido, falta de espaço para a língua, Utiliza aparelhos bimaxilares, soltos na boca, com ação verdadeira ginastica e
como em casos de palato atrésico, podendo gerar mordida cruzada. treinamento muscular.
A língua deve ficar acomodada no palato. Quando isso não acontece, e a ✓ Normalização do espaço funcional bucal:
língua fica acomodada na arcada inferior, o músculo bucinador acaba Os aparelhos são confeccionados, para mesmo que solto na boca,
alterando o crescimento transversal da maxila e comprimindo o palato estimularem o paciente a ficar com a boca fechada (Selamento anterior labial
(impossibilitando seu desenvolvimento). e selamento posterior no dorso da língua e palato mole). Com isso, força o
Aparelho Ortopédico: impede o posicionamento errado da língua paciente a respiração nasal.
✓ Espaço funcional interno bucal da língua:
Vedamento labial: a arcada tem forma de ovo, com a ponta voltada para trás
e é necessário manter esse padrão.
Sara Carlos Farias
Clínica Infantil 2
Com isso, gera um novo padrão de atividade neuromuscular e estimulando
o crescimento.
Reequilíbrio do mecanismo neuromuscular: para permitir uma normafunção,
é necessário tirar a hiperfunção ou hipofunção.
✓ Excitação nervosa ou neural:
O sistema aferente (mudança da atividade mandibular), conduzindo uma
mensagem ao SNC, gerando respostas musculares adequadas.
Inversão da polaridade (alteração da normalidade): respiração bucal, ✓ Alteração postural da mandíbula em relação a maxila:
interposição lingual, incompetência labial e deglutição atípica.
A propulsão mandibular acarreta um aumento do fluxo sanguíneo na zona
bilaminar, propiciando um aumento de crescimento da cartilagem condilar.
Existem dois tipos de crescimento: endocrondal (articulações) e
intramembranoso.
Características da Ortopedia Funcional dos Maxilares:

✓ Inicio do tratamento numa idade mais jovem:


Deve ser iniciado em uma idade mais jovem em que os mecanismos gerais
e locais de controle de crescimento estejam em plena atividade. Ou seja,
Portanto, é necessário devolver a polaridade. período de crescimento ativo (faixa ascendente da curva de crescimento é
o melhor período de aplicação para esse tratamento).
✓ Equilíbrio funcional neuromuscular e excitação nervosa:
Surto de crescimento para meninas: 9.6 a 12.6 anos de idade
Aparelhos ortopédicos são confeccionados de forma ativa (mordida
construtiva) para exercerem sua função mudando a forma como o paciente Surto de crescimento para meninos: 10.6 a 13.6 anos de idade
fecha a boca e criando uma mudança na atividade mandibular. Para verificar esse crescimento, podemos lançar mão de radiografias de mão
e punho. Quando começa a aparecer calcificação de osso sesamóide, indica
Sara Carlos Farias
Clínica Infantil 2
que está no surto de crescimento e antecede o pico – precisamos estar ✓ Vertebras cervicais:
com aparelho em boca nesse momento
Nas meninas, quando a menarca já ocorreu, indica que a criança já se
encontra na curva descendente de crescimento
✓ Crescimento epifisário:
Essa região possui 2 centros de ossificação: sesamóide e estágio epifisário
da falange proximal

A – Pré-pico: aspecto retangular com parte inferior reta


B – Pico de crescimento: aspecto retangular com parte inferior curva
C – Pós pico: formato retangular vertical com parte inferior curva
Curva de crescimento: oferecido pelo próprio laboratório e vem dizendo a
fase que o paciente se encontra, idade óssea, e pico de crescimento, etc.
✓ Ausência de recidiva
A e B – estágios anteriores a pubescência
É promovida uma contenção fisiológica ao paciente, devido a neoformação
C – Aparecimento do osso sesamoide – estado de pico
óssea e normalização funcional.
D – Capeamento epifisário – estagio de pico
Normalização funcional
E – Fusão da epífise e diáfase – pós pico
Equilíbrio forma e função
F – Fusão completa – epifáse igual a diafase – estagio de maturação óssea.
✓ Menor número de extrações
O estágio mais favorável é o C, ou seja, quando o paciente precisa estar
Inicio do tratamento mais jovem – possibilidade efetiva do aproveitamento
com aparelho em boca
total do crescimento do complexo maxilo-mandibular
Sara Carlos Farias
Clínica Infantil 2
✓ “Ausência” de reabsorções radiculares Esse aparelho é capaz de jogar a mandíbula para frente, gerando um novo
padrão, desencadeando forças no padrão muscular, estiramento muscular.
Pois a movimentação ortodôntica será bem menor, com forças leves e
contínuas – desconsiderando a carga genética – fator intrínseco do paciente. A cartilagem condilar possui um potencial de crescimento, promovendo
remodelação da ATM e crescimento mandibular.
Objetivos da Ortopedia funcional dos maxilares:
A descompressão permite ao côndilo exercer a sua capacidade intrínseca
Despolarização do espaço oral de crescer, colocando numa nova posição – os aparelhos fazem a
Vedamento labial descompressão da ATM.
Postura de língua, lábios e bucinadores Motivos de insucesso:
Guia incisal – proteção da ATM Falta de cooperação do paciente
Encorajamento do crescimento – estimulo Tempo de uso inadequado – 18 meses noite e dia
Através do crescimento condilar, deslocamento, crescimento e adaptação Diagnostico e indicação incorretos
da fossa Potencial de crescimento
Principal teoria que fundamenta Ortopedia Funcional dos
Idade
Maxilares:
Confecção do aparelho
✓ Teoria da matriz funcional de Moss (1960):
Respiração bucal e falta de vedamento labial (tratamento fonoaudiólogo)
O osso não se desenvolveria sem um estimulo externo para desencadear o
Aparelhos ortopédicos:
processo de crescimento, sendo dependente das matrizes funcionais., do
estímulo. ✓ Estáticos:
Matriz funcional: Estruturas adjacentes aos osso é que determinam o seu Aparelhos que não proporcionam tanto estimulo de crescimento (25 a 50%).
crescimento. Como por exemplo: respiração, amamentação, atividade
Abertura e fechamento – 25%
muscular de língua, lábio e bucinadores e erupção dentaria.
Protusão – 25%
Sara Carlos Farias
Clínica Infantil 2
Esse aparelho só permite esses dois movimentos. Aparelho de Frankel
✓ Dinâmicos: Observação: O Bloco de acrílico permite o controle do crescimento vertical.
Permitem um grande estimulo de crescimento, pois permitem uma grande Principais aparelhos Ortopédicos:
variedade de movimentos (50 a 100%)
Bionator de Balters
Abertura e fechamento – 25%
Twin Block
Protusão – 25%
Bimler
Lateralidade – 50%
Klammt
✓ Técnicas vestibulares:
Frankel