Você está na página 1de 5

Biologia 11ºano

Na Meiose ocorre duas Divisões Sucessivas:

 1ª Divisão

Prófase I – é uma fase de longa duração, inicia – se com uma fraca especialização cromática.

 Os cromossomas, constituído por dois cromatídios, emparelham -se formando díadas


cromossomático ou bivalente – processo de Sinapse;
 Acontece o fenómeno de crossing – over (troca de segmentos entre os cromossomas);
 Formação de quiasmas (ponto de cruzamento entre os cromossomas homólogos);
 Os cromossomas começam a separar – se a partir do centrómero;
 Termina – se com a formação do fuso acromático e o desaparecimento da membrana.

 Metáfase I
 Termina a formação do
fuso acromático;
 Os bivalentes (cada um
formado por um par de
cromossomas) colocam –
se na zona equatorial e
com os centrómeros dos
homólogos voltados para
pólos opostos;

 Anáfase I

 Dá – se a ascensão polar;
 Segregação dos
cromossomas, separam –
se, dirigindo – se cada um
para o seu pólo.

1
Biologia 11ºano

 Telófase I
Inicia –se quando os cromossomas
atingem os pólos das células;

Reaparecimento dos núcleos, nucleolos e


invólucro nuclear;

Há formação de dois núcleos

Pode ocorrer a citocinese com formação


de duas células filhas. Mas em muitos
casos essa divisão só ocorra após a 2ª
divisão nuclear;

2ª Divisão

 Prófase II (é mais rápido que em I)


 Aparecimento de cromossomas,
 Desaparecimento do núcleo e a cariótica;
 Duplicação dos centríolos que se dirigem para os pólos formando o
fuso acromático. Metáfase II
 Os cromossomas dispõem com os centrómeros na zona equatorial;

 Anáfase II

 Ascensão polar dos cromatídeos;


 Separação dos cromatídeos irmãos puxadas pelas fibras do fuso
acromático

 Telófase II

 O fuso acromático desaparece, forma – se o invólucro nuclear,


 Dá – se a citocinese formando – se quatro células filhas haplóides.

Prófase II Metáfase II Anáfase II Telófase II

2
Biologia 11ºano

Meiose e Variabilidade Genética


A reprodução sexuada garante uma grande variabilidade genética nos indivíduos. A
meiose é um dos processos que contribuem para essa variabilidade, permitindo a
recombinação dos genes provenientes dos progenitores, dando misturas imprevisíveis de
caracteres na descendência.
OBS: As 4 células filhas resultantes da meiose são aparentemente iguais e
geneticamente diferentes.
 Aparentemente iguais, porquê?
 Cada um desses núcleos tem um cromossoma de cada par de homólogo;
 Têm a mesma forma;
 Têm a mesma localização;
 Têm a mesma dimensão;
 Têm igual localização do centrómero.

Geneticamente diferentes, porquê?


 Segregação Independentemente dos Cromossomas na ANÁFASE I;
 Recombinações genicas;
 Crossing - over (crossing-over aumenta extraordinariamente o número de
recombinações genicas);
OBS: O número de combinações é tanto maior quanto maior for o número de pares
homólogos
Em geral o nº possível de Combinações é calculado pela seguinte fórmula:

2n n – é o número de pares de homólogos;

Ex: Tomando a espécie humana que tem 23 pares de cromossomas homólogos.


223 = 8,4 Milhões de tipos de gâmetas diferentes. O que é extremamente impossível que
um gâmeta tenha apenas cromossomas de origem materno ou paterno.

Importância Genética da Meiose


 Permitem manter o número de cromossomas inalterável;
 Contribui para a variabilidade genética das espécies através do fenómeno de
crossing – over;.

3
Biologia 11ºano

Diferença Entre Mitose E Meiose

MITOSE MEIOSE

 Uma só divisão nuclear.  Envolve duas divisões nucleares


 De um único núcleo resultam dois  De um núcleo diplóide resultam 4
núcleos. núcleos haplóides.

 Na prófase os cromossomas  Ocorre emparelhamento dos


homólogos não emparelham. cromossomas homólogos.

 Não ocorre o crossing – over  Ocorre o crossing – over entre os


entre os cromossomas homólogos cromossomas homólogos

 O plano equatorial é definido  O plano equatorial é definido por


pelos centrómeros de todos os quiasmas.
cromossomas.

 Na anáfase os centrómeros  Na anáfase I os centrómeros não se


dividem-se e sobem para os pólos dividem e os cromatídeos irmãos não
um cromatídeo de todos os se separam. Sobem aos pólos
cromossomas. cromossomas com estrutura dupla, ou
seja, cada um com os seus dois
cromatídeos.

 As células resultantes possuem  As células resultantes possuem


igual constituição apenas um cromossoma de cada par
cromossomática da célula mãe. de homólogos.
 A 2ª divisão decorre nos moldes da
mitose

Diferença Entre Reprodução Sexuada E Assexuada


REPRODUÇÃO ASSEXUADA REPRODUÇÃO SEXUADA

 Um só progenitor.  Dois progenitores (excepto nos


hermafroditas).

 Não há formação de gâmetas,  Há formação de gâmeta e ocorre a


nem fecundação. fecundação.

 O seu processo celular de base  Ocorrem os dois processos celulares-


é a mitose. Nunca ocorre mitose e meiose.
meiose.

 Os descendentes são idênticos  Os descendentes diferem entre si e


entre si e ao progenitor. relativamente aos progenitores.

 Apenas ocorrem nas plantas,  Ocorre na maioria das espécies animais,


microrganismos e em animais em plantas, em fungos e protistas.
com um baixo nível de Mesmo em alguns procariontes
diferenciação tecidular. Está conhecem-se fenómenos sexuados.
ausente em animais mais
desenvolvidos.

 Permite uma rápida  A produção da descendência é mais


multiplicação das espécies, lenta, obtendo-se um menor número de
produzindo inúmeros indivíduos.
descendentes em pouco tempo.

4
Biologia 11ºano