Você está na página 1de 7

Resolução dos exercícios da disciplina MA-22 – Fundamentos de Cálculo

Marcelo Lopes

EXERCÍCIOS 1.3

3 5 2 n−1 2(n+1)−1
x 1=1 , x 2= , x 3= , ⋯ , x n= , x n +1=
2 3 n (n+1)
Como
2(n+ 1)−1 2 n+1 n n+1 n
x n+1= = = + = +1
(n+1) (n+1) (n+1) (n+1) (n+1)
Assim,
n
x n+1= +1
(n+1)
n
Onde facilmente percebemos que < 1, logo, ¿ x n∨¿ 2, ∀ n , n ∈ N ,ou seja, (
(n+1)
x n ¿ é limitada.
Observe ainda que,
2 ( n+1 )−1 2 n−1 n n−1 n n−1 n2 ( n+1 ) ( n−1 ) n
x n+1−x n =
( n+1 )

n
=
( n+1 )
+1− 1+
n
= (
( n+1 )
− )n
=
( n+ 1 ) n

( n+1 ) n
=

Assim,
−1
x n+1−x n = <0 , ∀ n , n∈ N .
( n+1 ) n
Desta forma, ( x n ¿ é limitada e decrescente.

4 10 28 3 n+ 1 3n+1 +1
x 1= , x2 = , x 3= , ⋯ , x n= n , x n+1= n +1
3 9 27 3 3
Como
1
x n+1=1+
3n +1
1
Vemos facilmente que <1, logo, ¿ x n∨¿ 2, ∀ n , n ∈ N ,ou seja, ( x n ¿ é limitada.
3n+1
Observe ainda que,
Resolução dos exercícios da disciplina MA-22 – Fundamentos de Cálculo
Marcelo Lopes

3 n+1+ 1 3 n+1 3n +1+1 3n +1+3 −2


x n+1−x n = n+1 − n = n+1 − n+1 = n+1
3 3 3 3 3
Assim,
−2
x n+1−x n = <0 , ∀ n , n ∈ N .
3 n+1
Desta forma, ( x n ¿ é limitada e decrescente.

1 1 1 1
x 1=1 , x 2= , x 3= , ⋯ , x n= 2 , x n +1=
4 9 n (n+1)2
Como
1
x n+1=1+
3n +1
1
Vemos facilmente que 2
<1 , logo, ¿ x n∨¿ 2, ∀ n , n ∈ N ,ou seja, ( x n ¿ é
(n+1)
limitada.
Observe ainda que,
1 1 n2 ( n+1 )2 n2−n 2−2 n−1 −2 n+1
x n+1−x n = 2
− 2= 2
− 2
= 2
= 2
( n+1 ) n ( n+1 ) n2 ( n+1 ) n2 ( n+1 ) n2 ( n+1 ) n2
Assim,
−2 n+1
x n+1−x n = <0,∀ n,n∈N .
( n+1 )2 n2
Desta forma, ( x n ¿ é limitada e decrescente.

1 2 3 n n+1
x 1= , x2 = , x 3= , ⋯ , x n = , x n +1=
2 3 4 n+ 1 n+2
Como
n+1
x n+1=
n+2
n+1
Vemos facilmente que < 1, logo, ¿ x n∨¿ 1, ∀ n , n ∈ N ,ou seja, ( x n ¿ é limitada.
n+2
Observe ainda que,
Resolução dos exercícios da disciplina MA-22 – Fundamentos de Cálculo
Marcelo Lopes

n+ 1 n ( n+1 )2 n( n+2) n2 +2 n+1−n2−2 n 1


x n+1−x n = − = − = =
n+ 2 n+1 ( n+1)( n+2) (n+1)(n+2) (n+1)(n+2) ( n+ 1)(n+ 2)
Assim,
1
x n+1−x n = >0 , ∀ n , n∈ N .
( n+1 )( n+2 )
Desta forma, ( x n ¿ é limitada e crescente.

2 5 10 n2 + 1 (n+1)2 +1
x 1= , x 2= , x 3 = , ⋯ , x n= , xn +1 =
3 12 27 3 n2 3(n+1)2
Como
(n+1)2 +1 1 1
x n+1= 2
= +
3(n+1) 3 3( n+1)2
1
Vemos facilmente que <1, logo, ¿ x n∨¿ 1, ∀ n , n ∈ N ,ou seja, ( x n ¿ é
3(n+1)2
limitada.
Observe ainda que,
( n+1 )2 +1 n2 +1 1 1 1 1 n2 ( n+1 )2 n 2−n2−2 n−1
x n+1−x n =
3 ( n+1 )
2
− = + −
( + =
) −
3 n 2 3 3 ( n+1 )2 3 3 n 2 3 n2 ( n+1 )2 3 n2 ( n+1 )2
=
3 n2 ( n+1 )
2

Assim,
−2 n+1
x n+1−x n = <0,∀ n,n∈N .
3 n2 ( n+1 )2
Desta forma, ( x n ¿ é limitada e decrescente.
Resolução dos exercícios da disciplina MA-22 – Fundamentos de Cálculo
Marcelo Lopes

Solução:
Sejam os conjuntos N1 , N 2, N3⊂ N , tais que
N 1={2 n−1 ; n ∈ N }, N 2={2n ; n ∈ N }, N 3={3 n ; n ∈ N }.

Para ( x n )n ∈ N 1

5 9 2 n−1 2 ( 2 n−1 )−1 4 n−3


x 1=1 , x 2= , x 3= , ⋯ , xn = = =
3 5 n ( 2 n−1 ) 2 n−1
Observe que a última igualdade faz referência a n∈N, ou seja,

1 ( 4 n−3 )
( x n )n ∈ N = 2 n−1
n∈ N
.

Para ( x n )n ∈ N 2

3 7 11 2n−1 2 ( 2 n )−1 4 n−1


x 1= , x 2= , x 3 = , ⋯ , x n= = =
2 4 6 n (2 n) 2n
Observe que a última igualdade faz referência a n∈N, ou seja,

( x n )n ∈ N =
1 ( 4 n−1
2n ) n ∈N
.

Para ( x n )n ∈ N 3

5 11 17 2 n−1 2 ( 3 n )−1 6 n−1


x 1= , x 2= , x 3 = , ⋯ , x n = = =
3 6 9 n ( 3 n) 3n
Observe que a última igualdade faz referência a n∈N, ou seja,

1 ( 6 n−1 )
( x n )n ∈ N = 3 n
n∈ N
.
Resolução dos exercícios da disciplina MA-22 – Fundamentos de Cálculo
Marcelo Lopes

Observação, como o comando da questão pede apenas as subsequências, nos


limitaremos a apresentá-las para os próximos itens, sem relacioná-las no final com o conjunto
dos números naturais.

Para ( x n )n ∈ N 1

2 28 244 3n +1
x 1= , x 2= , x 3= ,⋯ , x n= n
3 27 243 3

Para ( x n )n ∈ N 2

10 82 730 3 n+1
x 1= , x 2= , x 3 = , ⋯ , xn = n
9 81 729 3

Para ( x n )n ∈ N 3

28 730 19684 3n +1
x 1= , x 2= , x3 = , ⋯ , x n= n
27 729 19683 3

Para ( x n )n ∈ N 1

1 1 1
x 1=1 , x 2= , x 3= , ⋯ , xn = 2
9 25 n

Para ( x n )n ∈ N 2

1 1 1 1
x 1= , x2 = , x3 = , ⋯ , x n= 2
4 16 36 n

Para ( x n )n ∈ N 3

1 1 1 1
x 1= , x 2= , x 3= , ⋯ , x n = 2
9 36 81 n
Resolução dos exercícios da disciplina MA-22 – Fundamentos de Cálculo
Marcelo Lopes

Para ( x n )n ∈ N 1

1 3 5 n
x 1= , x2 = , x 3= , ⋯ , x n=
2 4 6 n+1

Para ( x n )n ∈ N 2

2 4 6 n
x 1= , x 2= , x 3 = , ⋯ , x n =
3 5 7 n+1

Para ( x n )n ∈ N 3

3 6 9 n
x 1 = , x2 = , x3 = , ⋯ , x n =
4 7 10 n+1

Para ( x n )n ∈ N 1

2 10 26 n2 +1
x 1= , x 2= , x 3= , ⋯ , x n=
3 27 75 3 n2

Para ( x n )n ∈ N 2

5 17 37 n2 +1
x 1= , x2= , x 3= , ⋯ , x n=
12 48 108 3 n2

Para ( x n )n ∈ N 3

26 37 82 n2 +1
x 1= , x 2= , x3 = , ⋯ , x n=
75 108 246 3 n2

Solução:
Resolução dos exercícios da disciplina MA-22 – Fundamentos de Cálculo
Marcelo Lopes

Se considerarmos, ( (−1 )n +1 ) ≠ ( (−1 )3 n+1 ), ou seja, se uma subsequência de ( (−1 )n +1 ),


tem termos iguais, quando os índices (posições) são iguais aos da sequência (original), for

diferente da sequência, então existe um número infinito da subsequência ( (−1 )n +1 ), já que


podemos obter infinitos subconjuntos para criar subsequências.
Por outro lado, se considerarmos ( (−1 )n +1 )=( (−1 )3 n+1 ), conforme base da

justificativa anterior, teremos finitas subsequências para a sequência ( (−1 )n +1 ), já que todas as
combinações possíveis para subsequências desta serão limitadas.