Você está na página 1de 5

Curso Profissional de Técnico de Apoio à Infância

Portaria 1283/06 de 21 de novembro


Texto de Apoio nº3 Conteúdos:
(para apoio à Tarefa Prática nº1) 1. Transformações na sociedade ao longo das últimas décadas
1.1. A influência dos meios de informação
DISCIPLINA: Técnica Pedagógica e Intervenção Educativa
1.2. A educação do gosto
Adaptado de: https://rieoei.org/historico/jano/2398Sabino.pdf
Módulo 9 – Literatura para a Infância (25h)

TEXTO DE APOIO 3 – “GOSTO PELA


LEITURA”

Texto de Apoio nº3 Conteúdos:


(para apoio à Tarefa Prática) 1. Transformações na sociedade ao longo das últimas décadas
1.1. A influência dos meios de informação
1.2. A educação do gosto
Adaptado de: https://www.maemequer.pt/desenvolvimento-infantil/educacao/crescer-a-ler/como-
estimular-o-gosto-pela-leitura/
Como estimular o gosto pela leitura?
Ler é uma capacidade fundamental para o desenvolvimento da personalidade da
criança em todas as suas vertentes: na autoestima, no desempenho escolar, na
forma como se relaciona com o mundo e aprende. Como estimular o gosto pela
leitura?

A capacidade de leitura é fundamental para o nível de desempenho em todas as áreas do


conhecimento.

Saber ler e interpretar um texto ou um enunciado é importante não só para a disciplina de


Português, mas para a Matemática, Estudo do Meio e para todas as outras.

Com a entrada no 3º ano do primeiro ciclo, a criança ganha um novo ritmo e precisa de
criar hábitos e regras de trabalho e estudo.

Isso não quer dizer que vá deixar de brincar ou de desenvolver atividades


extracurriculares, mas é uma fase onde a criança tem de aprender a estar focada no que
está a fazer. Há um tempo para tudo. Para trabalhar e estudar e para brincar.

Devido à sua importância, saber como motivar a criança para o hábito da leitura é uma
questão colocada com frequência pelos pais e da responsabilidade de todos os
intervenientes no ato educativo.

A leitura estimula a criatividade, a aprendizagem, o interesse por novas áreas do


conhecimento, enriquece o vocabulário e desenvolve a escrita. Também promove a
criatividade e a capacidade de escrever textos mais longos e explicar ideias mais
complexas.

Como estimular, então, o gosto pela leitura?

1. Dar o exemplo

Como em muitas outras questões da educação, o exemplo é um grande meio de que os


educadores, técnicos de apoio à infância, pais dispõem para incentivar os filhos a adotar
determinado tipo de comportamento.

Se tiver o hábito de ler, se ler com e para criança é uma atividade que faz regularmente,
por certo será mais fácil que a criança desenvolva o gosto pela leitura.

1
2. Incluir os livros nas rotinas diárias

Ler, ler e ler … na creche, no jardim-de-infância, em casa, numa saída ao exterior, no


parque, …valorizar o livro é tê-lo presente na vida quotidiana da criança e desenvolver
rotinas diárias que impliquem o prazer da leitura.

Por exemplo, em casa, ler uma história antes de ir para a cama, como parte da rotina do
sono, é uma excelente estratégia para ajudar a desenvolver o gosto pela leitura, mas
também, para estreitar os laços afetivos.

Em qualquer instituição de apoio à infância, devemos começar a ler para as crianças muito
antes de estas aprenderem a ler, tal como devemos incentivar a interpretação das
ilustrações e a manipulação de livros adequados à fase do desenvolvimento de cada
criança.

3. Escolher livros adaptados à idade da criança

Os primeiros livros são constituídos, fundamentalmente, com imagens. A história é


narrada por meio de ilustrações e algumas legendas e isso dá uma grande liberdade à
criança para imaginar e inventar novas histórias.

Quando a criança é mais velha, começa a apreciar outro tipo de leitura. Contos de fadas,
fábulas, pequenas histórias ainda acompanhadas de imagens.

À medida que o gosto pela leitura se sedimenta, a criança passa a escolher os seus próprios
livros. As leituras de que mais gosta. Incentivar esse gosto com visitas regulares a livrarias
e bibliotecas e com a leitura partilhada é uma excelente estratégia.

4. Demonstrar à criança a importância de saber ler

Saber ler é muito mais do que “saber ler “. É a possibilidade de conhecer novos mundos, de
compreender outros pontos de vista, de imaginar, de aprender sobre si próprio e sobre os
outros, de viajar, de viver sentimentos e emoções, de chegar muito mais longe.

Para além disso, a leitura é fundamental para compreender e conseguir interpretar o


mundo que nos rodeia e ter acesso a uma fonte de informação inesgotável.

5. Dar asas à imaginação

Frequentar espaços culturais é outra forma de estimular o gosto pela aprendizagem. O


teatro, por exemplo, é uma arte onde a palavra e a expressão corporal se conjugam para
comunicar sentimentos, mensagens e experiências.

As crianças adoram representar papéis. Imitar os pais, fazer teatrinhos, brincar com
fantoches, inventar aventuras com os brinquedos, … Tudo isso contribui para despertar o
prazer pelo conhecimento e para enriquecer os tempos livres da criança.

2
6. Apreciar diversos tipos de arte

Ir a museus, exposições, concertos ou parques temáticos, contactar com obras de arte, com
a música, compreender o seu significado, a mensagem e emoções que pretendem
transmitir, são tudo formas de ajudar a criança a interpretar meios de expressão mais
subjetivos e de melhorar a sua capacidade crítica.

Estas atividades proporcionam experiências muito ricas e permitem desenvolver novos


conhecimentos de modo lúdico, sem a “imposição” do curriculum escolar.

As crianças que contactam de forma próxima, e desde cedo, com diversos tipos de arte
tornam-se mais curiosas, gostam de aprender coisas novas e desenvolvem o sentido crítico
e a capacidade de sociabilizar de modo natural.

Assim sendo, podemos considerar algumas sugestões para promover o


gosto pela leitura
As crianças adoram descobrir as imagens e as histórias dos livros. E começam
muito cedo a querer aprender a ler (Plano Nacional de Leitura).

Por isso devemos fazer da leitura um momento agradável no dia-a-dia da criança. COMO?

1. Incluir os livros no dia-a-dia das crianças


• Ao longo do dia, encontrar um momento para a “Hora da História”, “Contos Animados” e/ou
outras estratégias à volta do tapete, na “Área da leitura/histórias”, na “Área da Biblioteca”,
…;
• À noite quando as crianças já estão na cama, ler antes de adormecerem. Os livros acalmam
e dão serenidade;
• Aproveitar alguns momentos de pausa ou de convívio para ler, nos diferentes contextos
educativos e espaços, por exemplo ao ar livre, …;
• O momento do banho e/ou de brincadeira em piscinas ou em contacto com água pode
incluir livros de plástico ou de borracha e tornar a experiência de valorização do livro, um
momento único.

2. Tornar a leitura uma atividade divertida



As crianças pequenas gostam de descobrir as imagens e as histórias dos livros. E começam
muito cedo a querer aprender a ler, neste sentido devem poder divertir-se com livros;
• Fazer das imagens e das histórias dos livros uma espécie de brinquedos, é importante, pois
as crianças adoram descobrir imagens, letras. palavras e adoram ouvir ler histórias, ainda
mais de forma cativante e com estratégias adequadas;
• Deixar a criança escolher o livro que quer ler com o adulto, ou com as outras crianças,
também é importante. Não obstante devemos propor outros livros, mas não forçar, fazê-lo por

3
diferentes fases e respeitar o gosto e interesse da criança. É igualmente importante, que a criança
leia ou oiça ler com prazer.

3. Guardar alguns minutos para ler


• Reservar sempre alguns minutos do dia para ler, observar e conversar sobre os livros que
a criança aprecia, permite estar atento e “escutar” a criança, desenvolvendo um momento
de estímulo;
• Tornar os momentos de leitura alegres e carinhosos, por exemplo, imitando as vozes das
personagens, fazendo sons e encantando as crianças, permitindo aprendizagens nos
diferentes domínios;
• Estar atento ao nível etário da criança, ou grupos de crianças, não esquecendo que as mais
pequenas não aguentam muito tempo, não têm tanto tempo de atenção e concentração,
acabando por ficar cansadas e desinteressadas. Quando se verificar que a criança está
cansada ou desinteressada, não se deve forçar. À medida que as crianças vão crescendo
passam a gostar de ver livros e ouvir ler histórias durante mais tempo e poderão
selecionar-se outras obras, mais adequadas.

4. Visitar as Bibliotecas
• No nosso país as bibliotecas públicas e municipais são muito acolhedoras e estão cheias de
livros interessantes, para todas as idades. Visitar a que fica mais perto da instituição, casa
ou do local de trabalho é sempre uma tarefa valiosa. O atendimento é muito agradável e o
empréstimo é gratuito, considerando que nem todas as crianças podem usufruir de livros
comprados;
• Sempre que possível devemos experimentar ir com as crianças às bibliotecas e ficar
momentos deliciosos por lá. Nas bibliotecas há sempre uma zona própria para crianças,
apelativa, cheia de livros e por vezes com mesas, almofadas e tapetes para leitura no espaço.
Por vezes decorrem igualmente sessões de leitura e dinamização de histórias, que devemos
proporcionar o usufruto às nossas crianças;
• As bibliotecas escolares também emprestam livros para as crianças lerem em casa.
Encorajar as crianças a usar mais a biblioteca da escola é uma iniciativa que permite
enriquecer o conhecimento das crianças;
• Requisitar livros para ler em casa é interessante e desejável. Dessa forma poderá envolver-
se a família na leitura, o que deixará a criança mais estimulada.

5. Oferecer livros às crianças


• Habituar a criança a escolher um livro para dar aos amigos como presente.
• Visitar livrarias, supermercados e feiras do livro e deixar a criança mexer nos livros
expostos.
• Valorizar o livro e a leitura oferecendo livros às crianças;
• Convidar a criança a observar, folhear e escolher um ou alguns livros, para levar para casa
ou para oferecer, sempre que possível.