Você está na página 1de 4

Prova de Língua Portuguesa do 3° Bimestre

Texto: O suor e a lágrima - Carlos Heitor Cony


Fazia calor no Rio, 40 graus e qualquer coisa, quase 41. No dia seguinte, os jornais
diriam que fora o mais quente deste verão que inaugura o século e o milênio. Cheguei ao Santos
Dumont, o voo estava atrasado, decidi engraxar os sapatos. Pelo menos aqui no Rio, são raros
esses engraxates, só existem nos aeroportos e em poucos lugares avulsos.
Sentei-me naquela espécie de cadeira canônica, de coro de abadia pobre, que também
pode parecer o trono de um rei desolado de um reino desolante.
O engraxate era gordo e estava com calor — o que me pareceu óbvio. Elogiou meus
sapatos, cromo italiano, fabricante ilustre, os Rosseti. Uso-o pouco, em parte para poupá-lo, em
parte porque quando posso estou sempre de tênis.
Ofereceu-me o jornal que eu já havia lido e começou seu ofício. Meio careca, o suor
encharcou-lhe a testa e a calva. Pegou aquele paninho que dá brilho final nos sapatos e com ele
enxugou o próprio suor, que era abundante.
Com o mesmo pano, executou com maestria aqueles movimentos rápidos em torno da
biqueira, mas a todo instante o usava para enxugar-se — caso contrário, o suor inundaria o meu
cromo italiano.
E foi assim que a testa e a calva do valente filho do povo ficaram manchadas de graxa e
o meu sapato adquiriu um brilho de espelho à custa do suor alheio. Nunca tive sapatos tão
brilhantes, tão dignamente suados.
Na hora de pagar, alegando não ter nota menor, deixei-lhe um troco generoso. Ele me
olhou espantado, retribuiu a gorjeta me desejando em dobro tudo o que eu viesse a precisar nos
restos dos meus dias.
Saí daquela cadeira com um baita sentimento de culpa. Que diabo, meus sapatos não
estavam tão sujos assim, por míseros tostões, fizera um filho do povo suar para ganhar seu pão.
Olhei meus sapatos e tive vergonha daquele brilho humano, salgado como lágrima.
(O texto acima foi publicado no jornal “Folha de São Paulo”, edição de 19/02/2001, e faz parte
do livro “Figuras do Brasil – 80 autores em 80 anos de Folha”, Publifolhas – São Paulo, 2001,
pág. 319, organização de Arthur Nestrovski.)

Interpretação de texto:
1) As palavras que compõem o título – O suor e a lágrima – são usadas fora de seu campo de
significação próprio, adquirindo, no texto, significação figurada. De acordo com texto, quais as
possíveis interpretações para o sentido figurado observado, respectivamente, nas palavras suor e
lágrima? (0,5)
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

2) Na composição da narrativa, percebemos no segundo parágrafo a utilização de um símbolo


(linguagem figurada) que coloca o autor em uma posição superior. Que símbolo é este? (0,5)
_____________________________________________________________________________
3) A tomada de consciência do personagem-narrador acerca dos abismos sociais vai-se
aguçando gradativamente a partir de certo ponto da narrativa. Que trecho do texto contém os
primeiros sinais dessa tomada de consciência? (0,5)
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

4) As comparações, ao destacarem semelhanças e diferenças entre elementos colocados lado a


lado, funcionam como estratégias por meio das quais se ressaltam determinados pontos de vista.
Que fragmento do texto indica uma comparação? Em que parágrafo está? (0,5)
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
5) A crônica de Carlos Heitor Cony é uma crítica à hierarquia econômico-social que prevalece
em nossa sociedade. Qual é o fragmento do texto que apresenta o ponto de vista do narrador
sobre essa hierarquia? Lembre-se que ele está exemplificado por meio de uma metáfora.(0,5)
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

Ortografia:
1) Identifique a alternativa em que há um vocábulo cuja grafia não atende ao
previsto no Acordo Ortográfico: (0,5)

a) aguentar – tranquilidade – delinquente – arguir – averiguemos;


b) cinquenta – aguemos – linguística – equestre – eloquentemente;
c) apaziguei – frequência – arguição – delinquência – sequestro;
d) averiguei – inconsequente – bilíngue – linguiça – quinquênio;
e) sequência – redargüimos – lingueta – frequentemente – bilíngue.

2) Identifique a alternativa em que um dos vocábulos, segundo o Acordo Ortográfico, recebeu


indevidamente acento gráfico: (0,5)

a) céu – réu – véu;


b) chapéu – ilhéu – incréu;
c) anéis – fiéis – réis;
d) mói – herói – jóia;
e) anzóis – faróis – lençóis.

3) Deveriam ter sido acentuadas as palavras listadas na opção: (0,5)

a) azaleia – estreia – colmeia – geleia – pigmeia;


b) benzoico – dicroico – heroico – Troia – urbanoide;
c) chapeu – coroneis – heroi – ilheu – lençois;
d) alcaloide – reumatoide – tabloide – tifoide – tipoia;
e) apneia – farmacopeia – odisseia – pauliceia – traqueia.

Gramática:

1) Assinale a alternativa correta quanto à colocação do pronome. (0,5)


a) Preciso vê-lo, me disse o rapaz.
b) Este é um trabalho que absorve-me muito.
c) Em tratando-se frutas, prefiro as cítricas.
d) Tudo se resolve com o tempo.

2) Complete os espaços da frase abaixo: (0,5)

Quem _____________ estragado que __________ de ______________________.

a) o trouxe, encarregue-se, consertá-lo.


b) o trouxe, se encarregue, consertá-lo.
c) trouxe-o, se encarregue, o consertar.
d) trouxe-o, encarregue-se, consertá-lo.

3) Leia a tirinha da Mafalda para responder à questão sobre crase: (1,0)


O uso da crase está condicionado a diversas regras. Aprendê-las é muito importante para o
emprego correto do acento grave (`)
Quais palavras preenchem adequadamente as lacunas indicadas na tirinha?
a) há – às – há
b) à – às – a
c) a – as – à
d) a – as – a

4) (Santa Casa) Há um erro de colocação pronominal em: (0,5)


a) Sempre a quis como namorada.
b) Os soldados não lhe obedeceram às ordens.
c) Todos me disseram o mesmo.
d) Recusei a ideia que apresentaram-me.

5) (UFPA) Assinale a alternativa que contém as respostas corretas: (0,5)

I. Visando apenas os seus próprios interesses, ele, involuntariamente, prejudicou toda uma
família.
II. Como era orgulhoso, preferiu declarar falida a firma a aceitar qualquer ajuda do sogro.
III. Desde criança sempre aspirava a uma posição de destaque, embora fosse tão humilde.
IV. Aspirando o perfume das centenas de flores que enfeitavam a sala, desmaiou.

a) II, III, IV
b) I, II, III
e) I, III, IV
d) I, III
e) I, II

6) (FMU) Observe o verbo que se repete: "aspirou o ar" e "aspirou à glória". Tal verbo: (1,0)

a) apresenta a mesma regência e o mesmo sentido nas duas orações.


b) embora apresente regências diferentes, ele tem sentido equivalente nas duas orações.
c) poderia vir regido de preposição também na primeira oração sem que se modificasse o
sentido dela.
d) apresenta regências e sentidos diferentes nas duas orações.
e) embora tenha o mesmo sentido nas duas orações, ele apresenta regência diferente em cada
uma delas.

7) (SANTA CASA) Observe as frases seguintes: (0,5)

I - Pedro pagou os tomates.


II - Pedro pagou o feirante.
III - Pedro pagou os tomates ao feirante.
Assinale a alternativa que teve considerações corretas sobre tais frases: (0,5)

a. Estão corretas apenas a I e II porque o verbo pagar é transitivo direto.


b. A II está errada, porque pagar tem por objeto um nome de pessoa, é transitivo indireto(o certo
seria "ao feirante").
c. Apenas a I está correta.
d. A frase III é a única correta e pagar é transitivo direto nesta frase.
e. Todas as frases estão construídas conforme as regras de regência do verbo pagar.

8) Lembrando que a crase caracteriza-se como a fusão de duas vogais idênticas, relacionadas ao
emprego da preposição “a” com o artigo feminino a (s), com o “a” inicial referente aos
pronomes demonstrativos – aquela (s), aquele (s), aquilo e com o “a” pertencente ao pronome
relativo a qual (as quais).

a) Complete as frases com aquele, àquele, àquela, àquelas, àqueles, aquelas: (0,5)

a) Entregou essa carta ................ moça.


b) Refiro-me .............. meninas e não a essas.
c) Pegue ................. envelopes e guarde-os na gaveta.
d) Devolva as avaliações .................... candidatos.
e) Você vai ........................ shopping?

b) Complete os espaços em branco com a ou à: (0,5)

a) Meus parentes foram ....... Europa.


b) Iremos ................ Recife no próximo feriadão.
c) Gostaria de ir .............. Campina Grande e ............ João Pessoa.
d) Não fui .............. festa de inauguração da loja.
e) Os jovens querem ir ........ São Paulo.
f) Há anos não vou .............. Floresta em Pernambuco.
g) As famílias vão ................. missas dominicais.

Você é capaz! Eu acredito no seu potencial