Você está na página 1de 24

CURSOS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO

Técnico de Apoio à Infância

PROGRAMA
Componente de Formação Técnica

Disciplina de

Expressão Corporal,
Dramática e Musical

Escolas Proponentes/Autores

Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Amélia Ferreira Coelho


Rural de Vagos
David
Carlos Quaresma de
Figueiredo
Sílvia Isabel Ventura

Escola Tecnológica e Profissional de Cantanhede Célia Oliveira

ANQ – Agência Nacional para a Qualificação

2008
Programa de Expressão Corporal, Dramática e Musical Cursos Profissionais

TÉCNICO DE APOIO À INFÂNCIA

Parte I

Orgânica Geral

Índice:
Página

1. Caracterização da Disciplina ……. ……. … 2

2. Visão Geral do Programa …………. …...... 3

3. Competências a Desenvolver. ………. …. 3

4. Orientações Metodológicas/Avaliação …. 4

5. Elenco Modular …….....………………........ 4

6. Bibliografia …………………. …………. …. 5

1
Programa de Expressão Corporal, Dramática e Musical Cursos Profissionais

TÉCNICO DE APOIO À INFÂNCIA

1. Caracterização da Disciplina

A disciplina de Expressão Corporal, Dramática e Musical integra-se na Componente de Formação


Técnica do Curso Profissional de Técnico de Apoio à Infância (nível 3), com uma carga horária de
240 horas, a desenvolver ao longo dos três anos.

A abordagem que se pretende elaborar anuncia-se como um elemento importante na construção de


outros olhares e sentidos, em relação ao saber e às competências, sempre individuais e transitórias.
Na verdade, esta será uma abordagem marcadamente bipolar situando-se entre pólos
aparentemente opostos e contraditórios: entre a razão e a intuição; racionalidade e emoção;
simplicidade e complexidade, entre o passado, o presente e o futuro.

As competências artísticas desenvolvem-se através de processos diversificados de apropriação de


sentidos, técnicas, experiências de reprodução, criação e reflexão, sempre de acordo com os níveis
de desenvolvimento cognitivo dos jovens.

Neste curso, a Expressão Corporal, Dramática e Musical tem uma grande importância uma vez que
se trata de um curso onde a vertente humanista assume um papel preponderante. Não só é, um
curso que, por um lado, direcciona a formação de modo a que os alunos lidem com seres humanos
iguais a si próprios; como também pretende formar técnicos possuidores de uma sólida e consistente
preparação social, cultural e intelectual. Neste sentido, a Expressão Corporal, Dramática e Musical
revela-se um pólo de extrema importância uma vez que tem como objectivo último proporcionar as
bases fundamentais para que o Técnico de Apoio à Infância possa desempenhar a sua função com a
maior dignidade e formação possíveis.

O aluno deve ter a noção de que está a interferir directamente com a educação e com a
comunidade, e, por vezes, com a educação da própria comunidade, Como tal, qualquer que seja o
projecto, o evento ou o jogo, tudo deve ser bem ponderado e reflectido dado o vasto campo de
possível influência.

Assim, esta disciplina pretende ter como principal objectivo a estimulação de alguns sentidos,
emoções e pensamentos, com o fim último de se educarem espíritos actuantes em conformidade
com os valores essenciais: estéticos, sociais, culturais e humanos.

2
Programa de Expressão Corporal, Dramática e Musical Cursos Profissionais

TÉCNICO DE APOIO À INFÂNCIA

2. Visão Geral do Programa


Os conteúdos programáticos foram seleccionados tendo em conta as finalidades definidas e a sua
adequação ao público a que se destinam.

De um modo geral, o programa pretende: desenvolver estratégias que conduzam a uma abordagem
criativa e lúdica das práticas artísticas e que estimulem autonomia e interesse pela descoberta;
desenvolver estratégias de integração das várias expressões; desenvolver um repertório de
actividades e técnicas que possa servir de base para futuros progressos; despertar a consciência
para o valor estético no trabalho a desenvolver com crianças.

Para além disso, pretende-se que os alunos adquiram conhecimentos acerca de instrumentos
musicais que lhes permitam criar e desenvolver actividades relacionadas com a Expressão Corporal,
Dramática e Musical.

3. Competências a Desenvolver
Nesta disciplina pretende-se desenvolver as seguintes competências nos alunos:

ƒ Dominar competências de expressão e comunicação;


ƒ Dominar técnicas de expressão corporal e dramática;
ƒ Planear e organizar acções de expressão corporal e dramática;
ƒ Dinamizar actividades de expressão corporal e dramática;
ƒ Desenvolver e aperfeiçoar a prática vocal e instrumental;
ƒ Experimentar diferentes tipos de instrumentos e culturas musicais;
ƒ Compreender a voz como instrumento de trabalho;
ƒ Compreender o corpo como fonte sonora;
ƒ Explorar o diversificado universo sonoro;
ƒ Produzir e realizar espectáculos diversificados;
ƒ Aprofundar e compreender a utilização do vocabulário musical;
ƒ Compreender a música como construção humana, social e cultural e as inter-relações com o
quotidiano e com as diferentes áreas do saber;
ƒ Explorar diferentes processos comunicacionais, formas e técnicas de criação;
ƒ Aprofundar os conhecimentos de utilização de diferentes tecnologias e software;
ƒ Assistir a diferentes tipos de espectáculos;
ƒ Utilizar as tecnologias da informação e comunicação;
ƒ Contactar com o património artístico;
ƒ Realizar intercâmbios entre escolas e instituições;
ƒ Explorar as conexões com outras artes e áreas do conhecimento;
ƒ Desenvolver projectos de investigação.

3
Programa de Expressão Corporal, Dramática e Musical Cursos Profissionais

TÉCNICO DE APOIO À INFÂNCIA

4. Orientações Metodológicas/Avaliação
As sugestões metodológicas que se apresentam pretendem contribuir para que o processo de
ensino/ aprendizagem, e todas as tarefas trabalho que lhe estão associadas, potencie a construção e
apropriação dos diferentes sentidos inerentes às práticas artísticas em causa.

As aulas deverão ter um cariz teórico prático, privilegiando os trabalhos práticos realizados pelos
alunos na sala de aula, onde são aplicados os conhecimentos teóricos adquiridos anteriormente.
Neste sentido, será conveniente propor trabalhos, tanto individuais como em grupo (pequenos
grupos ou grande grupo em, que toda a turma intervenha).

A avaliação deverá ser feita de forma contínua: através dos trabalhos realizados nas actividades
desenvolvidas em sala de aula, e por meio da observação directa das operações realizadas durante
a execução dos trabalhos e participações dos alunos. No processo de avaliação, deve ser
transversal a todos os módulos a criatividade e originalidade dos trabalhos apresentados.

A avaliação será expressa no final de cada módulo, de forma quantitativa, numa escala de zero a
vinte, sendo que será da responsabilidade do docente da disciplina.

5. Elenco Modular

Duração de
Número Designação referência
(horas)

1 O Corpo, Veículo de Expressão (Expressão Corporal) 21

2 O Espaço e Tempo de Acção (Expressão Dramática) 30

3 Expressão pelo Som (Expressão Musical) 30

4 O Ritmo do Corpo (Expressão Corporal) 21

5 As Técnicas de Manipulação (Expressão Dramática) 30

6 Ritmos e Melodias (Expressão Musical) 30

7 A Dinâmica Corporal (Expressão Corporal) 21

8 O Jogo Dramático (Expressão Dramática) 30

9 Instrumentos Rítmicos (Expressão Musical) 30

4
Programa de Expressão Corporal, Dramática e Musical Cursos Profissionais

TÉCNICO DE APOIO À INFÂNCIA

6. Bibliografia
Livros:
. Allué, J. (2000). Jogos para a Primavera. Lisboa: Âncora Editora.
. Beja, F.; Topa, J; Madureira, C. (1993). Drama, Pois!: Jogos e Projectos de Expressão Dramática.
Porto: Porto Editora.
. Beja, F.; Topa, J.; Madureira, C. (1999). Drama, Pois!: Jogos e Projectos de Expressão Dramática
– para Jardins de Infância, ATL e Escolas do 1º Ciclo do Ensino Básico. Porto: Porto Editora.
. Bell, J. (2000). Puppets, Masks and Performing Objects. Cambridge: Mit Press.
. Benedetti, J. (1998). Stanislavsky and the Actor: The Method of Physical Action. London: Methuen
Drama.
. Boal, A. (1999). Jogos para atores e não atores. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.
. Calado, J. (1996). Educação Físic: 5º e 6º ano – 2º ciclo do Ensino Básico. Porto: Areal Editores.
. Coelho, P. (1973). Teatro na Educação, Rio de Janeiro: Editora Forense Universitária.
. Costa, I. e Baganha, F. (1991). O Fantoche Que Ajuda a Crescer, Colecção Práticas Pedagógicas.
Porto: Edições Asa.
. Cruz-Contarini, R. (2006). De A a Z com Mozart e a Música. Sintra: Everest Editora.
. Cummings, R. (2002). 101 Hand Puppets: a Beginner's guide to Puppeteering, New York: Dover.
. Delacroix, M. et al (2002). A Expressão Corporal, Compendium. New York: Dover.
. Gomes, F. P. et al (1999). Vamos cantar… com música a acompanhar. Santa Comba Dão:
Edições Convite à Música.
. Gomes, F. P. (2005). Volta ao mundo em 40 canções. Santa Comba Dão: Edições Convite à
Música.
. Gomes, P. (2004). Uma Canção por Semana. Santa Comba Dão: Edições Convite à Música.
. Japiassu, R. (2001). Metodologia do Ensino de Teatro. São Paulo: Papirus Editora.
. Landier, J. e Barret, G. (1994). Expressão Dramática e Teatro. Porto: Edições Asa.
. Leenhardt, P. (1997). A Criança e a Expressão Dramática. Lisboa: Editorial Estampa.
. Pimparel, L. (1995).Educação Física 5º e 6º ano. Lisboa: Editorial o Livro.
. Prado, D. (1995). Técnicas de Relajación Creativa. Santiago de Compostela: Universidade de
Santiago de Compostela.
. Poulter, C. (1987).Playing the Game. London: Macmillan.
. Rooyackers, P. (2002). 101 Jogos Dramáticos: Aprendizagem e Diversão com Jogos de Teatro e
Faz de Conta. Porto: Edições Asa.
. Rosenberg, H.S. (1987), Creative Drama and Imagination: Transforming Ideas into Actions. New
York: Holt, Rinehart and Winston.
. Silva, M. (1998). Teatro: Bonifrates e de Sombras. Porto: Civilização Editora.
. Sousa, A. (1979). A Dança Educativa na Escola: Movimento Educativo, Expressão Corporal,
Dança Criativa. Aveiro: Básica Editora.
. Sousa, A. (1979). A Educação pelo Movimento Expressivo: Movimento, Música, Drama. Aveiro:
Básica Editora.
. Spolin, V. (2000). Improvisação para o Teatro. São Paulo: Editora Perspectiva.

5
Programa de Expressão Corporal, Dramática e Musical Cursos Profissionais

TÉCNICO DE APOIO À INFÂNCIA


. Storms, G. (1998). 100 Jogos Musicais. Porto: Edições Asa.
. Trias, N. e Pérez, S. (2002). Jogos de Música e de Expressão Corporal. Lisboa: Âncora Editora.
. Wallisch, H.; Oling, B.. (2004). The Complete Encyclopaedia of Musical Instruments. Sd.: Book
Sales.

Endereços Electrónicos:
Arquivo de obras em formato mp3, de escuta gratuita para gravações de baixa qualidade
http://genres.mp3.com/music/classical
Endereço que possibilitará dezenas de pistas relacionadas com a música
http://mundial.sapo.pt/Arts/Music
Imagens, sons e instrumentos musicais de várias partes do mundo
http://www.etnohistoria.com.ar/htm/imagenes_instrumentos.htm
Página electrónica a partir da qual se pode aprender a tocar flauta de bisel
http://www.csdraveurs.qc.ca/musique/flutalors/menu_principal.htm
Página electrónica onde se encontram programas para a notação musical
http://www.codamusic.com/coda
Página electrónica relacionada com as músicas do mundo
http://worldmusic.about.com
Página electrónica relacionada com as músicas do mundo
http://www.attambur.com
Página electrónica relacionada com a sétima arte
http://www.7arte.net
Software para a criação de música (com amostras de música criadas com este programa)
http://artists.mp3s.com.artists/226/fruityloops.html )- http://www.fruityloops.com
Vida dos grandes compositores da música “erudita” e alguns dos seus trabalhos
http://www.geocities.com/Vienna/Strasse/8454

Discografia:
A Viagem dos Sons, (1998). Vila Verde: Tradisom, (12 CD's).
Auto da Pimenta (1991). Rui Veloso. Lisboa: EMI - Valentim de Carvalho. EMI 7983762.
Biografia do Pop/ Rock (1997). Lisboa: Movieplay Portuguesa. MOV 30.367 -A/B.
Boas Festas (1992). Cabo Verde, Morabeza. CDMR001.
Canções e Danças de Portugal (1994). Recolhas de Michel Giacometti. Lisboa: Strauss. SP 4031.
Autómatos da Areia. Lendas de Neptuno. Oceanos (1992). Cândido Lima. Lisboa: Portugalsom. CD
870033/PS.
Os Instrumentos da Orquestra e a Quinta da Amizade - Fábula Sinfónica, opus 65 (sd.). sl. Jorge
Salgueiro.
Orquestra Didáctica da Foco Musical (sd.), Colecção Crescer com a Música -1, FM9903 CM1
Os Poetas, entre Nós e as Palavras (1997). Lisboa: SONY MÚSICA. COL 489269 2.

6
Programa de Expressão Corporal, Dramática e Musical Cursos Profissionais

TÉCNICO DE APOIO À INFÂNCIA

Vídeos e DVD’s:
Burrows, J. (1992), Dance Makers-Jonathan Burrows Documentary, BBC2
Burrows, J. (1996), Hands, on Dance for camera BBC2
Channel 4, 2001, Bourne to Dance
Different choreographers, (1992), Dance makers, BBC2
Horta, R. (2000), Choreographic works 1992-98
J. Kylian. (2000) Black and White, Nederlands Dans Theatre Published
Stieber, D. (2002), Envisioning Dance on Film and Video, Routledge, London

7
Programa de Expressão Corporal, Dramática e Musical Cursos Profissionais

TÉCNICO DE APOIO À INFÂNCIA

Parte II

Módulos
Índice:
Página

Módulo 1 O Corpo, Veículo de Expressão 9

Módulo 2 O Espaço e Tempo de Acção 11

Módulo 3 Expressão pelo Som 13

Módulo 4 O Ritmo do Corpo 15

Módulo 5 As Técnicas de Manipulação 16

Módulo 6 Ritmos e Melodias 18

Módulo 7 A Dinâmica Corporal 19

Módulo 8 O Jogo Dramático 21

Módulo 9 Instrumentos Rítmicos 23

8
Programa de Expressão Corporal, Dramática e Musical Cursos Profissionais

TÉCNICO DE APOIO À INFÂNCIA

MÓDULO 1

O Corpo, Veículo de Expressão


Duração de Referência: 21 horas

1. Apresentação
Este módulo pretende que o aluno adquira um conhecimento do corpo e das suas diversas
funcionalidades e potencialidades enquanto veículo transmissor de energia, sensações e
sentimentos.
O aluno deverá, no final do módulo, ter consciência da importância da voz e do gesto,
nomeadamente na expressão espontânea ou planeada, e da sua influência no funcionamento de
um grupo.

2. Objectivos de Aprendizagem
ƒ Identificar anatomicamente o corpo humano, os músculos e os ossos.
ƒ Reconhecer a importância do controlo tónico muscular, em situações específicas.
ƒ Determinar o valor do movimento, da postura, da respiração e da oposição neste domínio.
ƒ Tomar conhecimento das possibilidades de expressão do corpo com e sem deslocação no
espaço.
ƒ Utilizar o gesto como elemento fundamental e específico de expressão.

3. Âmbito dos Conteúdos


1. O corpo humano
1.1. Estrutura anatómica
1.2. Músculos e ossos fundamentais
1.3. Controlo tónico muscular (situações de tensão e relaxamento)
1.4. Exercícios práticos de relaxamento e desinibição corporal
2. Noções básicas de movimento, postura, respiração, oposição
2.1. O gesto como linguagem artística
2.2. Da mímica à expressão coreográfica
3. A Expressão Corporal
3.1. A Consciência do corpo
3.2. A Energia
3.3. As Sensações
3.4. Os Estados Afectivos
3.5. O Mundo Animal
3.6. O Mundo Vegetal
3.7. Os Objectos

9
Programa de Expressão Corporal, Dramática e Musical Cursos Profissionais

TÉCNICO DE APOIO À INFÂNCIA

Módulo 1: O Corpo, Veículo de Expressão

4. Bibliografia/Outros Recursos
Livros:
. Delacroix, M. et al (2002). A Expressão Corporal, Compendium. New York: Dover.
. Prado, D. (1995). Técnicas de Relajación Creativa. Santiago de Compostela: Universidade de
Santiago de Compostela.
. Sousa, A. (1979). A Educação pelo Movimento Expressivo: Movimento, Música, Drama. Aveiro:
Básica Editora.
. Spolin, V. (2000). Improvisação para o Teatro. São Paulo: Editora Perspectiva.

10
Programa de Expressão Corporal, Dramática e Musical Cursos Profissionais

TÉCNICO DE APOIO À INFÂNCIA

MÓDULO 2

O Espaço e Tempo de Acção


Duração de Referência: 30 horas

1. Apresentação
O presente módulo tem como fundamento principal a percepção da importância do espaço e do
tempo de acção na expressão dramática, para além da adequação do ser actuante nos seus
diferentes aspectos.
Na segunda parte do módulo, é feita uma abordagem prática dos conteúdos anteriormente
referidos, através de simulação de acções com objectos reais e imaginários.

2. Objectivos de Aprendizagem

ƒ Caracterizar as noções de espaço e de tempo.


ƒ Reconhecer as capacidades de adaptação individual ao espaço e ao tempo.
ƒ Fornecer instrumentos de análise de uma grande variedade de situações e actividades
humanas.
ƒ Revelar capacidades individuais de representação espácio-temporal;

3. Âmbito dos Conteúdos


1. Noções de espaço e tempo
2. O corpo em movimento no espaço
2.1. Cinetismo e quinestesias
2.2. Adaptação corporal no espaço
2.3. Adaptação visual ao espaço
2.4. Adaptação motora ao espaço
2.5. Orientação no espaço
2.6. Representação mental do espaço
3. O corpo em movimento no tempo
3.1. Adaptação corporal ao tempo
3.2. Adaptação auditiva ao tempo
3.3. Adaptação motora ao tempo
3.4. Representação mental do tempo
4. Acções
4.1. Acções simples
4.2. Acções complexas

11
Programa de Expressão Corporal, Dramática e Musical Cursos Profissionais

TÉCNICO DE APOIO À INFÂNCIA

Módulo 2: Espaço e Tempo de Acção

4. Bibliografia/Outros Recursos
Livros:

. Boal, A. (1999). Jogos para atores e não atores. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.
. Sousa, A. (1979). A Dança Educativa na Escola: Movimento Educativo, Expressão Corporal,
Dança Criativa. Aveiro: Básica Editora.

. Sousa, A. (1979). A Educação pelo Movimento Expressivo: Movimento, Música, Drama. Aveiro:
Básica Editora.

12
Programa de Expressão Corporal, Dramática e Musical Cursos Profissionais

TÉCNICO DE APOIO À INFÂNCIA

MÓDULO 3

Expressão pelo Som


Duração de Referência: 30 horas

1. Apresentação
Neste módulo pretende-se fazer uma abordagem aos cinco conceitos mais importantes da Música,
a saber: duração ou ritmo, altura ou melodia, timbre, dinâmica e harmonia.

Como módulo introdutório, poder-se-á realizar uma apresentação básica destes conceitos fazendo
jogos musicais, utilizando o corpo como instrumento musical (de percussão), como reproduções
rítmicas a três níveis e jogos de pergunta/ resposta, entre outros. Poderão também ser realizados
jogos melódicos dentro do mesmo esquema, mas utilizando a voz.

Serão aprendidas canções actuais (a uma ou duas vozes) como forma de motivação dos alunos,
sendo esta aprendizagem feita através da audição e podendo ser acompanhada ritmicamente com
o exercício das várias partes do corpo (palmas, mãos nas pernas, estalidos, entre outros). Deste
modo, explorar-se-ão diversos tipos de som (timbre), o ritmo, a pulsação e a dinâmica, criando
momentos com efeito-surpresa durante a interpretação e implícita comunicação com o público
(sendo a possível demonstração para a comunidade em geral uma hipótese).

Pretende-se que o aluno seja capaz de realizar acompanhamentos rítmicos em diversos estilos
musicais: acompanhamentos simples (em monorritmia – apenas uma linha rítmica) e complexos
(em polirritmia - com mais do que uma linha rítmica; dividindo a turma em grupos e realizando
diferentes ritmos).

O estudo da voz como instrumento musical deverá também estar em foco. Deve ser aprendido
como funciona o aparelho fonador, quais os vários tipos de voz, sua divisão e explicação dessa
mesma divisão. Para tal, proceder-se-á à realização de exercícios de técnica vocal e interpretação
de músicas de diversos géneros.

2. Objectivos de Aprendizagem
ƒ Reconhecer os conceitos de altura, duração, timbre, dinâmica e harmonia.
ƒ Articular diferentes conceitos, códigos e convenções técnicas e artísticas, constituintes das
diferentes culturas musicais.
ƒ Descrever auditivamente estruturas e modos de organização de diferentes géneros e estilos
através de vocabulário específico.
ƒ Interpretar canções diversos géneros musicais.

13
Programa de Expressão Corporal, Dramática e Musical Cursos Profissionais

TÉCNICO DE APOIO À INFÂNCIA

Módulo 3: Expressão pelo Som

3. Âmbito dos Conteúdos


1. A Música
1.1. Altura
1.2. Ritmo
1.3. Timbre
1.4. Dinâmica
1.5. Forma
1.6. Harmonia
2. O Corpo e a Voz:
2.1. Aparelho fonador, respiratório e ressoador – seu funcionamento.

4. Bibliografia/Outros Recursos
Livros:
. Storms, G. (1998). 100 Jogos Musicais. Porto: Edições Asa.
. Trias, N. e Pérez, S. (2002). Jogos de Música e de Expressão Corporal. Lisboa: Âncora Editora.

14
Programa de Expressão Corporal, Dramática e Musical Cursos Profissionais

TÉCNICO DE APOIO À INFÂNCIA

MÓDULO 4

O Ritmo do Corpo
Duração de Referência: 21 horas

1. Apresentação
O presente módulo tem como fundamento principal a tomada de consciência das funcionalidades
corporais e da possibilidade de construção de todo um esquema corporal: imagem, conceito e
compreensão corporal.
Relaciona-se com o módulo anterior na orientação e estruturação das dimensões de espaço e
tempo da expressividade corporal.
Pretende explorar as diversas vertentes de relação do corpo com o meio e a concepção do corpo
enquanto veículo de comunicação por excelência.

2. Objectivos de Aprendizagem
ƒ Reconhecer e estimular as aptidões auditivas e rítmicas.
ƒ Revelar as suas capacidades rítmicas.
ƒ Aplicar a expressão corporal através de exercícios de improvisação rítmica.
ƒ Revelar capacidades de coordenação e comunicação entre indivíduos.

3. Âmbito dos Conteúdos


1. Definição e noção de tempo
2. Definição e noção de ritmo
3. O tempo – ritmo:
3.1. O tempo - ritmo exterior
3.2. A influência do tempo - ritmo exterior no estado mental
3.3. O tempo - ritmo interior
3.4. A influência do estado mental no tempo - ritmo exterior
3.5. Tempo - ritmo interior e exterior contraditórios
3.6. Variações do tempo - ritmo

4. Bibliografia/Outros Recursos
Livros:
. Benedetti, J. (1998). Stanislavsky and the Actor: The Method of Physical Action. London: Methuen
Drama.
. Sousa, A. (1979). A Dança Educativa na Escola: Movimento Educativo, Expressão Corporal,
Dança Criativa. Aveiro: Básica Editora.
. Storms, G. (1998). 100 Jogos Musicais. Porto: Edições Asa.

15
Programa de Expressão Corporal, Dramática e Musical Cursos Profissionais

TÉCNICO DE APOIO À INFÂNCIA

MÓDULO 5

As Técnicas de Manipulação
Duração de Referência: 30 horas

1. Apresentação
É fundamento deste módulo a percepção, por parte do aluno, das principais formas animadas
existentes e dos diferentes e possíveis tipos de exploração das mesmas. Numa fase final do
módulo, os alunos poderão demonstrar a aplicação prática de modo explorativo, através de
situações de simulação na sala de aula.

2. Objectivos de Aprendizagem
ƒ Tomar conhecimento da noção de objecto animado.
ƒ Reconhecer os diferentes tipos de objecto animado utilizados.
ƒ Utilizar as técnicas de construção de bonecos, silhuetas e máscaras.
ƒ Revelar capacidades de aproveitamento do material disponível, em função de objectivos
precisos de intervenção.
ƒ Aplicar momentos de improviso em algumas situações específicas.
ƒ Indicar a articulação de recursos e distribuição de papéis e funções em diferentes situações.

3. Âmbito dos Conteúdos


1. O objecto animado
1.1. Objectos que vivem
1.2. Os fantoches e as marionetas
1.3. Quem fala são eles
2. O teatro de sombras
2.1. O corpo negativo
2.2. Objectos em contra-luz.
2.3. Da vela ao projector
2.4. Histórias mágicas
3. Máscara
3.1. Identidade e disfarce
3.2. A máscara que se faz e que se usa
3.3. Jogos de máscaras

16
Programa de Expressão Corporal, Dramática e Musical Cursos Profissionais

TÉCNICO DE APOIO À INFÂNCIA

Módulo 5: As Técnicas de Manipulação

4. Bibliografia/Outros Recursos
Livros:
. Bell, J. (2000). Puppets, Masks and Performing Objects. Cambridge: Mit Press.
. Benedetti, J. (1998). Stanislavsky and the Actor: The Method of Physical Action. London: Methuen
. Costa, I. e Baganha, F. (1991). O Fantoche Que Ajuda a Crescer, Colecção Práticas
Pedagógicas. Porto: Edições Asa.
. Cummings, R. (2002). 101 Hand Puppets: a Beginner's guide to Puppeteering, New York: Dover.
. Silva, M. (1998). Teatro: Bonifrates e de Sombras. Porto: Civilização Editora.

17
Programa de Expressão Corporal, Dramática e Musical Cursos Profissionais

TÉCNICO DE APOIO À INFÂNCIA

MÓDULO 6

Ritmos e Melodias
Duração de Referência: 30 horas

1. Apresentação
Neste módulo pretende-se abordar os cinco conceitos mais importantes da música (duração ou
ritmo, altura ou melodia, timbre, dinâmica e harmonia), como atrás se abordou, e integrar novos
conceitos: pulsação e duração.
Assim, poder-se-ão realizar jogos musicais, utilizando o corpo como instrumento de percussão,
fazendo reproduções rítmicas a três níveis e jogos de pergunta/ resposta. Poderão também ser
realizados jogos melódicos dentro do mesmo esquema, mas utilizando a voz. Numa fase posterior,
poder-se-á proceder à execução conjunta dos dois aspectos, melodia e ritmo, em simultâneo.

2. Objectivos de Aprendizagem
ƒ Reconhecer os conceitos de altura, duração, timbre, dinâmica, harmonia, pulsação e duração.
ƒ Caracterizar a pulsação num excerto musical, entre rápida ou lenta.
ƒ Reconhecer as figuras musicais.
ƒ Interpretar pequenas sequências rítmicas e melódicas.
ƒ Planificar uma actividade musical para a classe etária com a qual irão trabalhar.

3. Âmbito dos Conteúdos


1. Altura
2. Ritmo
3. Melodia
4. Timbre
5. Dinâmica
6. Forma
7. Harmonia
8. Pulsação
9. Duração

4. Bibliografia/Outros Recursos
Livros:
. Gomes, F. P. et al (1999). Vamos cantar… com música a acompanhar. Santa Comba Dão:
Edições Convite à Música.
. Gomes, F. P. (2005). Volta ao mundo em 40 canções. Santa Comba Dão: Edições Convite à
Música.
. Gomes, P. (2004). Uma Canção por Semana. Santa Comba Dão: Edições Convite à Música.

18
Programa de Expressão Corporal, Dramática e Musical Cursos Profissionais

TÉCNICO DE APOIO À INFÂNCIA

MÓDULO 7

A Dinâmica Corporal
Duração de Referência: 21 horas

1. Apresentação
A exploração do jogo como veículo da dinâmica corporal serve de propósito a este módulo, que
pretende preparar o aluno para o uso de jogos com regras pré-definidas, bem como a situação
espontânea que, devidamente explorada, servirá o mesmo fim.

Para além do aspecto teórico, a mais-valia desta abordagem reside na abertura de hipóteses
infinitas de actividades, dependentes apenas do domínio claro, por parte do dinamizador, da
situação que se vai criando.

2. Objectivos de Aprendizagem
ƒ Reconhecer a importância das actividades ao ar livre como mecanismo de expressão individual
e em grupo.
ƒ Distinguir o jogo pelo jogo e o jogo com objectivo didáctico.
ƒ Identificar na natureza lúdica da Expressão Dramática o modo que a criança encontra para se
exprimir através dos jogos e brincadeiras.
ƒ Caracterizar os jogos pré-definidos e os mecanismos inerentes.
ƒ Identificar diferentes tipos de jogos tradicionais.
ƒ Enunciar o material disponível na improvisação de um jogo.
ƒ Incluir a inter e multidisciplinaridade (proporcionadas pela própria natureza da Expressão
Dramática) na criação de propostas originais.

3. Âmbito dos Conteúdos


1. Actividades ao ar livre.
2. Jogos de expressão corporal
2.1. Capacidades condicionais
2.1.1.Força
2.1.2.Velocidade
2.1.3.Resistência
2.1.4.Flexibilidade

19
Programa de Expressão Corporal, Dramática e Musical Cursos Profissionais

TÉCNICO DE APOIO À INFÂNCIA

Módulo 7: A Dinâmica Corporal

2.2. Capacidades coordenativas


2.2.1.Orientação espacial
2.2.2.Diferenciação cinestésica
2.2.3.Equilíbrio
2.2.4.Ritmo
2.2.5.Reacção
3. Jogos Tradicionais
4. Actividades espontâneas

4. Bibliografia/Outros Recursos
Livros:

. Allué, J. (2000). Jogos para a Primavera. Lisboa: Âncora Editora.


. Poulter, C. (1987).Playing the Game. London: Macmillan.
. Trias, N. e Pérez, S. (2002). Jogos de Música e de Expressão Corporal. Lisboa: Âncora Editora.

20
Programa de Expressão Corporal, Dramática e Musical Cursos Profissionais

TÉCNICO DE APOIO À INFÂNCIA

MÓDULO 8

O Jogo Dramático
Duração de Referência: 30 horas

1. Apresentação
Neste módulo pretende-se explorar os jogos dramáticos enquanto meio de expressão que favorece
o desenvolvimento intelectual e social da criança. O aluno é solicitado à preparação de jogos
dramáticos que proporcionem o desenvolvimento social e afectivo, de formação e afirmação de si.
Ao permitir trabalhar o imaginário e a criatividade, o jogo dramático constituirá uma mais-valia na
abertura de possibilidades de criação de actividades promotoras do desenvolvimento integral das
crianças.

2. Objectivos de Aprendizagem
ƒ Aplicar aptidões individuais e o sentido de acção colectiva na gestão de relações complexas
alimentadas por antagonismos e reconciliações, que preparam para a vida social.
ƒ Criar mundos imaginários, universos ficcionados, questionando o real e a produção de ideias.
ƒ Comunicação com os outros indivíduos através de encontros e de interacções.
ƒ Praticar a expressão corporal e oral.

3. Âmbito dos Conteúdos


1. Definição de jogo dramático
2. O jogo dramático não é teatro
3. Jogos dramáticos
3.1. O objecto
3.1.1.Funções do objecto
3.1.2.Qualidades do objecto
3.1.3.Utilização do objecto
3.1.4.Reacção face ao objecto
3.2. A imagem
3.3. O som
3.3.1.Objectos sonoros
3.3.2.Sequências musicais
3.4. A personagem
3.5. O texto

21
Programa de Expressão Corporal, Dramática e Musical Cursos Profissionais

TÉCNICO DE APOIO À INFÂNCIA

Módulo 8: O Jogo Dramático

4. Bibliografia/Outros Recursos
Livros:

. Beja, F.; Topa, J; Madureira, C. (1993). Drama, Pois!: Jogos e Projectos de Expressão Dramática.
Porto: Porto Editora.

. Beja, F.; Topa, J.; Madureira, C. (1999). Drama, Pois!: Jogos e Projectos de Expressão Dramática
– para Jardins de Infância, ATL e Escolas do 1º Ciclo do Ensino Básico. Porto: Porto Editora.

. Boal, A. (1999). Jogos para atores e não atores. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.
. Landier, J. e Barret, G. (1994). Expressão Dramática e Teatro. Porto: Edições Asa.
. Leenhardt, P. (1997). A Criança e a Expressão Dramática. Lisboa: Editorial Estampa.
. Rooyackers, P. (2002). 101 Jogos Dramáticos: Aprendizagem e Diversão com Jogos de Teatro e
Faz de Conta. Porto: Edições Asa.

. Rosenberg, H.S. (1987), Creative Drama and Imagination: Transforming Ideas into Actions. New
York: Holt, Rinehart and Winston.

22
Programa de Expressão Corporal, Dramática e Musical Cursos Profissionais

TÉCNICO DE APOIO À INFÂNCIA

MÓDULO 9

Instrumentos Rítmicos
Duração de Referência: 30 horas

1. Apresentação
Neste módulo pretende-se consolidar todos os conteúdos leccionados nos módulos anteriores
desta disciplina.

Essencialmente serão trabalhados conceitos rítmicos. Pretende-se consolidar efectivamente o


conhecimento e construção dos instrumentos musicais.

2. Objectivos de Aprendizagem
ƒ Reconhecer os conceitos de altura, ritmo, timbre e dinâmica.
ƒ Identificar os instrumentos musicais, classificando-os e analisando-os de acordo com os
critérios relacionados com o timbre, a altura e o material de construção.
ƒ Aplicar competências de execução/interpretação instrumental.

3. Âmbito dos Conteúdos


1. A Música
1.1. Altura
1.2. Ritmo
1.3. Timbre
1.4. Dinâmica
2. Instrumentos
2.1. Famílias dos instrumentos musicais Orff
2.2. Altura definida e indefinida
2.3. Contraste e semelhança tímbrica

4. Bibliografia/Outros Recursos
Livros:
. Storms, G. (1998). 100 Jogos Musicais. Porto: Edições Asa.
. Trias, N. e Pérez, S. (2002). Jogos de Música e de Expressão Corporal. Lisboa: Âncora Editora.
. Wallisch, H.; Oling, B.. (2004). The Complete Encyclopaedia of Musical Instruments. Sd.: Book
Sales.

23