Você está na página 1de 35

CHOPPERS DC

1. Introdução

  • O conversor CC (chopper CC) é usado para obter uma tensão CC variável a partir de uma fonte de tensão CC constante.

  • O valor médio da tensão varia em função do tempo no qual a saída fica ligada à entrada.

  • Esse chaveamento pode ser feito a partir de chaves de estado sólido que operem em altas frequências. Como por exemplo, SCRs, GTOs, MOSFETs, BJTs, entre outros.

  • A técnica de chaveamento usada em choppers CC é a PWM (modulação por largura de pulso).

1. Introdução

  • Há dois tipos de conversores CC:

    • O step-down ou buck (abaixador)

    • O step-up ou boost (elevador)

  • Ambos são utilizadas em aplicações industriais onde se tem uma fonte constante:

    • Motores CC

    • UPS (uninterruptible power supplies) fontes de alimentação ininterruptas

    • Equipamentos operados por baterias

    • Entre outros

  • 2. Funcionamento de um chopper CC básico

    2. Funcionamento de um chopper CC básico

    2. Funcionamento de um chopper CC básico

    • A chave será operada de tal modo que fique ligada (fechada) por um tempo T ON e desligada (aberta) por um tempo T OFF em cada ciclo de um período T prefixado.

    2. Funcionamento de um chopper CC básico  A chave será operada de tal modo que

    2. Funcionamento de um chopper CC básico

    • Equações

    2. Funcionamento de um chopper CC básico  Equações Tensão de saída em função do ciclo
    2. Funcionamento de um chopper CC básico  Equações Tensão de saída em função do ciclo
    2. Funcionamento de um chopper CC básico  Equações Tensão de saída em função do ciclo
    2. Funcionamento de um chopper CC básico  Equações Tensão de saída em função do ciclo

    Tensão de saída em função do ciclo de trabalho

    2. Funcionamento de um chopper CC básico

    • A forma de onda da corrente na carga é similar tensão na carga:

    2. Funcionamento de um chopper CC básico  A forma de onda da corrente na carga
    • O valor eficaz (RMS) da tensão de saída é:

    2. Funcionamento de um chopper CC básico  A forma de onda da corrente na carga

    2. Funcionamento de um chopper CC básico

    • Modulação por largura de pulso (PWM)

      • Nesse método a largura do pulso T ON varia enquanto o período de chaveamento T é constante.

    2. Funcionamento de um chopper CC básico  Modulação por largura de pulso (PWM)  Nesse

    2. Funcionamento de um chopper CC básico

    • Modulação por frequência de pulso (PFM)

      • Neste método T ON é mantido constante enquanto a frequência varia.

    2. Funcionamento de um chopper CC básico  Modulação por frequência de pulso (PFM)  Neste

    2. Conversor CC abaixador

    BUCK

    1. Introdução

    • O conversor básico anterior não é muito prático, servindo apenas para cargas resistivas.

    • Um arranjo mais prático contendo um indutor L e um diodo D elimina as pulsações de corrente.

    • Esse circuito fornece uma corrente CC linear para cargas práticas, como por exemplo, um motor CC.

    1. Introdução

    • Conversor buck

    1. Introdução  Conversor buck

    1. Introdução

    • Quando a chave S é ligada (fechada) , o diodo D ficará desligado durante o tempo T ON . Desse modo a corrente crescerá de forma exponencial na carga.

    • Quando a chave S é desligada (aberta), a corrente no indutor começa a cair até se anular. A tensão no indutor polariza o diodo D e começa a fluir pelo diodo e o indutor.

    1. Introdução  Quando a chave S é ligada (fechada) , o diodo D ficará desligado
    1. Introdução  Quando a chave S é ligada (fechada) , o diodo D ficará desligado

    1. Introdução

    • Este tipo de configuração permite o uso de um filtro simples, como a indutância L, para propiciar uma corrente CC linear mais satisfatória.

    • Quando a frequência de chaveamento for alta, uma indutância pequena será suficiente para reduzir a ondulação.

    2. Modo de corrente contínua

    2. Modo de corrente contínua

    2. Modo de corrente contínua

    • Em T ON a corrente de saída i o é a mesma de entrada i i .

    • Quando a chave for aberta (T OFF ), a corrente na carga cairá de seu valor máximo I máx a um valor final I min .

    • Durante este intervalo ela fluirá pelo indutor, pela carga e pelo diodo.

    • Quando tiver caído a um valor I min , ocorrerá o fechamento da chave.

    • A corrente no diodo para de fluir e a corrente fornecida pela fonte passa a ser I min .

    • A corrente começa então a aumentar até o valor I máx depois de um tempo T ON .

    • A chave abre novamente e o ciclo se reinicia.

    • A corrente sempre oscila entre I máx e I min

    2. Modo de corrente contínua

    2. Modo de corrente contínua Agora, Portanto, A tensão no indutor: Com a chave aberta (T
    Agora, Portanto,
    Agora,
    Portanto,
    2. Modo de corrente contínua Agora, Portanto, A tensão no indutor: Com a chave aberta (T

    A tensão no indutor:

    2. Modo de corrente contínua Agora, Portanto, A tensão no indutor: Com a chave aberta (T

    Com a chave aberta (T OFF ), tem-se:

    2. Modo de corrente contínua Agora, Portanto, A tensão no indutor: Com a chave aberta (T

    Logo,

    2. Modo de corrente contínua Agora, Portanto, A tensão no indutor: Com a chave aberta (T
    2. Modo de corrente contínua Agora, Portanto, A tensão no indutor: Com a chave aberta (T

    2. Modo de corrente contínua

    Logo, I min será:

    2. Modo de corrente contínua Logo, I será: A corrente de pico a pico será: E

    A corrente de pico a pico será:

    2. Modo de corrente contínua Logo, I será: A corrente de pico a pico será: E

    E a corrente média no diodo será:

    2. Modo de corrente contínua Logo, I será: A corrente de pico a pico será: E

    2. Modo de corrente contínua

    • As formas de onda de tensão possuem um período de chaveamento T, tal que T<<tal, onde tal é a constante de tempo do circuito e depende da relação R/L.

    • Note que a corrente na saída i o está sempre presente, por isso esse modo de operação é denominado modo de operação de corrente contínua.

    • A corrente na saída é contínua, pois o indutor absorve energia durante T ON e a descarrega durante T OFF .

    2. Modo de corrente contínua

    • Os valores médios de tensão na saída, potência de saída e potência de entrada são:

    2. Modo de corrente contínua  Os valores médios de tensão na saída, potência de saída
    2. Modo de corrente contínua  Os valores médios de tensão na saída, potência de saída

    2. Modo de corrente contínua

    • Considerando que os elementos do circuito são ideais (não há perdas), a potência CC drenada da fonte deve ser igual à potência CC absorvida pela carga. Portanto,

    2. Modo de corrente contínua  Considerando que os elementos do circuito são ideais (não há
    2. Modo de corrente contínua  Considerando que os elementos do circuito são ideais (não há

    2. Modo de corrente contínua

    • As equações anteriores são muito semelhantes a um transformador básico, no qual o ciclo de trabalho d corresponde à relação de espiras α do transformador.

    • Logo, um chopper CC, em circuitos CC, consegue o mesmo que o transformador em circuitos AC.

    • Ao mudar o ciclo de trabalho em um chopper step-down podemos obter tensões de saída menores ou iguais à tensão de entrada.

    3. Modo de corrente não-contínua

    • Para valores de d baixos e/ou com uma indutância baixa, a corrente na carga diminui e pode cair a zero durante a parte de cada ciclo em que a chave estiver desligada.

    • Ela crescerá de novo, a partir do zero quando a chave for ligada novamente.

    • Neste caso diz-se que a corrente é não-contínua.

    3. Modo de corrente não-contínua

    3. Modo de corrente não-contínua

    3. Modo de corrente não-contínua

    • Essa é uma operação indesejável e pode ser evitada se for escolhida uma frequência apropriada para o chaveamento do chopper, isto é, um valor adequado de indutância.

    • O valor mínimo da indutância, necessário para garantir a corrente contínua, é obtido adotando I min =0.

    3. Modo de corrente não-contínua  Essa é uma operação indesejável e pode ser evitada se
    3. Modo de corrente não-contínua  Essa é uma operação indesejável e pode ser evitada se

    3. Conversor Step-up

    BOOST

    1. Introdução

    • Nesse conversor a tensão pode variar do valor de tensão de entrada até varias vezes esse valor.

    1. Introdução  Nesse conversor a tensão pode variar do valor de tensão de entrada até

    2. Funcionamento

    • Quando a chave S passa para o estado ligado o indutor ficará ligado à alimentação. A corrente no indutor aumentará e armazenará energia no campo magnético.

    2. Funcionamento  Quando a chave S passa para o estado ligado o indutor ficará ligado

    2. Funcionamento

    • Quando a chave for aberta, a corrente cairá bruscamente e a energia armazenada no indutor será transferida para o capacitor, através do diodo D.

    • A tensão no indutor VL mudará de polarização e se somará à fonte de tensão, aumentando assim a tensão de saída.

    2. Funcionamento  Quando a chave for aberta, a corrente cairá bruscamente e a energia armazenada

    2. Funcionamento

    2. Funcionamento

    3. Equações

    • A energia transferida do indutor para a carga será:

    3. Equações  A energia transferida do indutor para a carga será:  Desprezando as perdas:
    • Desprezando as perdas:

    3. Equações  A energia transferida do indutor para a carga será:  Desprezando as perdas:

    3. Equações

    Logo,

    3. Equações  Logo, sendo: Observe que Vo sempre será maior ou igual a Vi para

    sendo:

    3. Equações  Logo, sendo: Observe que Vo sempre será maior ou igual a Vi para
    3. Equações  Logo, sendo: Observe que Vo sempre será maior ou igual a Vi para

    3. Equações

    • A corrente máxima na carga será:

    3. Equações  A corrente máxima na carga será:  A corrente máxima na carga será:
    • A corrente máxima na carga será:

    3. Equações  A corrente máxima na carga será:  A corrente máxima na carga será:

    3. Equações

    • Para condições de operação em corrente contínua, o valor mínimo da indutância ocorre quando Imín é igual a zero. Logo,

    3. Equações  Para condições de operação em corrente contínua, o valor mínimo da indutância ocorre
    3. Equações  Para condições de operação em corrente contínua, o valor mínimo da indutância ocorre

    3. Conversor Boost

    • Exemplo: O chopper step-up da figura abaixo é alimentado por uma fonte CC de 110 V. A tensão requerida pela carga é de 440 V. Determine a frequência do chopper se a chave for ligada durante 0,25 ms.

    3. Conversor Boost  Exemplo: O chopper step-up da figura abaixo é alimentado por uma fonte