Você está na página 1de 17

“eu sinto através da cor”

FAUVISMO
Arte figurativa

• 1905 – Em Paris, durante a realização do Salão de Outono – uma


sala batizada de “Jaula das Feras” – os fauves.
• Crise e emoção permeavam os trabalhos dos artistas.
• Fatores externos – artes primitivas.
• Precursor – Paul Gauguin
Princípios que regem o movimento

• SIMPLIFICAÇÃO DA FORMAS

- liberdade de interpretar a natureza -


figuras apenas sugeridas (irreais).

• USO DAS CORES

- Utilizadas de forma aleatória.


- Cores novas e originais.
- Violentas e contrastantes.
- Cores saturadas colocadas lado a lado.
- Redução do nível de graduação das cores
sem nuances, até o uso da cor pura, sem
misturas.
OUTRAS PECULIARIDADES
DO FAUVISMO

• Expressão primitivista.
• Abolição da perspectiva e
profundidade.
• Partes do corpo são
segmentadas e as articulações
marcadas por contornos
escuros. Peixe dourado e escultura

A conversa
Outros destaques - Maurice de Vlaminck, Raoul
Dufy, Georges Braque, Henri Manguin, Albert
Marquet, Jean Puy, Emile Othon Friesz e
Matisse.

• Os temas fauvistas – são leves, sem intenção


crítica, a não ser a da representação; revela
apenas emoção e alegria de viver.
MATISSE
• Despreocupação
com o realismo –
as coisas
representadas são
menos importantes
do que a forma de
representá-las.

A música (1910)
A mesa, (1896)

Em sua primeira fase, Matisse assumia claramente influências de


Paul Cézanne
A mesa vermelha (1908)
PAPIERS COLLÉS (1930)
• Recortes de papel.
• Ilustração do livro JAZZ (1947).
• Série NU BLUE (1952) papel pintado a
guache, recortado e colado.
• TRISTEZA DO REI (1952) – um dos
últimos trabalhos do artista.
• Divertimento de um velho
paralítico, crepúsculo de um
Deus, frivolidades infantis... que
interessa? As formas recortadas
de Matisse são diferentes de tudo
o que até então se vira. Não são
as colagens cubistas, o
vocabulário abstrato de Kandinsky
nem os signos biomórficos de O Tobogã (1943)
Jean Arp. São um constante
regresso à infância, como disse
Baudelaire sobre o Génio. Em
1947 publica uma coletânea
destes trabalhos a que chama
sintomaticamente "Jazz -
improvisos cromáticos e
cadenciados".

O Palhaço (1943)
A lagoa (1944)
Nu azul (1952)
Tristeza do rei (1952)
A Capela de
Vence
• Matisse
• Pesquisa realizada por um laboratório de
cores mostrou que as pessoas julgam
subconscientemente uma outra pessoa, um
A percepção das
ambiente ou um objeto pela cor. O
emocional liga a cor a uma determinada cores
situação:

- Vermelho;
Vermelho perigo, quente, excitante,
sexo.

- Azul;
Azul masculino, frio, calmo, estável.
- Branco; puro, honesto, frio.

- Pastel; feminino, sensível, delicado.


- Laranja;
Laranja emoção, positivo.

- Negro;
Negro morte, poder, autoridade,
seriedade.

- Rosa;
Rosa feminino, quente, ardente.

- Verde;
Verde natureza, conforto, esperança,
dinheiro.

- Amarelo;
Amarelo sol, calor, calma, tranquilidade.
Atividade
• PAPIERS COLLÉS
• Critérios para elaborar seu trabalho:

- Recurso eletrônico ou papel s/ papel.

- A cor é um elemento a ser explorado em seu trabalho.

- Temas sugeridos: figura humana, natureza-morta, paisagem,


interiores.

- Você também poderá fazer uma NOVA LEITURA (releitura)


de algum trabalho do artista.

- Prazo máximo para entrega – 05 MAR.


• Aula elaborada pelo Arte-educador Wagner Bôa Morte.

• http://obviousmag.org/archives/2006/09/desenhar_na_cor_1.html (texto do
slide 9)

E-mail: wagnerboamorte@yahoo.com.br

As imagens e textos são de uso exclusivamente


educacionais.