Você está na página 1de 32

UMA IGREJA RELACIONAL

O Caminho para o Discipulado


“ A menos que os membros dos Pequenos Grupos se
convertam em líderes de Pequenos Grupos, poucos frutos
duradouros vão permanecer. As igrejas não fazem colheita
por terem Pequenos Grupos. Elas fazem a colheita porque
tem trabalhadores para fazer a colheita. Igrejas que não
tem nenhum plano para formar líderes, planejam por
omissão, perder a colheita”
Joel Comiskey
MUDANÇA DE PARADIGMA
Do Eventual para o Relacional
EVENTUAL FOCA
PROGRAMAS

X
RELACIONAL FOCA
PRINCÍPIOS
PROGRAMAS
O que é uma igreja baseada em programas?
É uma organização reunida em um prédio que
abriga um conjunto de programas que ocupam um
número pequeno de membros enquanto a maior
parte da igreja se torna consumidora em assistir e
avaliar esses programas.
PROGRAMAS
CARACTERÍSTICAS

Centralidade no pastor ou líder ministerial


Membros com pouco envolvimento
O TER (cargo, formação etc.) vale mais que o SER
Discipulado = Literatura para novos convertidos
Foco de Ação = Templo, Culto Dominical
Principal tarefa da liderança = Criar e dirigir programas
Tarefa pastoral primária = púlpito
PROGRAMAS

A igreja acha que quanto mais uma pessoa


participar dos programas e atividades da
igreja, mais ela vai amar a Deus e ao próximo.
O crescimento espiritual está focado nas
atividades e não em princípios bíblicos.
PROGRAMAS
Não estamos dizendo que devemos acabar com os
programas na igreja.
O que estamos ressaltando é que os programas
devem acontecer, de fato, para glorificar a Deus no
cumprimento da Grande Comissão e não serem
apenas um fim em si mesmos. Os programas devem
existir em função dos princípios e não o contrário.
I- SONHAR
I- SONHAR
Sonhe com a diferença que você pode fazer
Multiplicando líderes eficazes.
I- SONHAR

“A visão tem de dominar a sua vida, e você precisa


ser capaz de transmitir essa visão”.
David Yonghi Cho
I- SONHAR
"O que ouviste de mim diante de muitas
testemunhas, transmite a homens fiéis e
capacitados a fim de que possam igualmente
discipular a outros".
2 Tm2:2
Paradigmas implementados

Paradigma da casa como extensão da igreja

Para que aconteça o PASTOREIO MÚTUO,


EVANGELISMO E O DISCIPULADO fomos para as
CASAS.

Minha casa é uma extensão da igreja para a


evangelização, cuidado e ensino dos novos
convertidos e para o aprendizagem mútua.
Paradigmas implementados

Paradigma do discipulado contínuo


um a um

Cada líder de PGM tenha um discipulador e


dois discípulos

Cada membro tenha um discipulador e um


discipulo
II- DEMONSTRAR
PROGRAMAS

X
PRINCÍPIOS
Existem membros em nossas Igrejas que tem um
Relacionamento Saudável com Deus, mas não sabem
como desenvolver seu Ministério. Elas tem Motivação,
inspiração e não precisam de condenação. Elas precisam
de demonstração que as levem a Transformação.
PRINCÍPIOS
CARACTERÍSTICAS
O pastor é um servo e treinador - UM CAPACITADOR
Envolvimento de todos = Sacerdócio Universal do Crente
O SER (servo, discípulo) é mais importante do que o TER
Discipulado = Transmissão de Verdade e Vida
Foco de Ação = As pessoas (No templo e de casa em casa)
Principal tarefa da liderança = Ser exemplo e modelo para os novos
discípulos
Tarefa pastoral primária = Discipular e treinar os crentes por meio de
relacionamentos discipuladores (RD), motivando a multiplicação
A igreja entende que quanto mais uma pessoa vive os
princípios bíblicos mais ela cresce em comunhão com o
Senhor. Os princípios bíblicos se tornam um estilo de
vida que são aplicados diariamente. A comunhão com
o Senhor é um investimento diário e pessoal, que vai
muito além dos programas.
Princípios e Valores

Precisamos compreender os princípios


e valores das igrejas do Novo Testamento.
Princípios e Valores

O que era de fato importante para aquelas


igrejas?
Qual era a agenda daquelas igrejas?
Quais eram os seus princípios?
Quais eram os seus valores?
III- REDESCOBRIR
Visão
Onde queremos chegar?

Glorificar a Deus
Cumprir a Grande Comissão
Orar abundantemente
Multiplicar discípulos
Formar líderes
Ser relevantes na comunidade
Multiplicar igrejas
Visão

SER uma Comunidade de Amor e


multiplicadora de DISCÍPULOS DE JESUS
IV- APROFUNDAR
Jesus chamou os 12 para estarem com ele (Mc 3.13). Eles
comeram, caminharam, ministraram e “acamparam ao ar
livre” juntos muitas vezes.
• Disse-lhes que os amava (Jo 15.9,12).
• Ele os chamou de amigos (jo 15.15).
JESUS DESENVOLVEU SEUS DISCÍPULOS, ESTABELECENDO
UM RELACIONAMENTO COM ELES.
Estratégia
Como chegaremos lá?
O Caminho do Discipulado
Oração incessante
Semeadura abundante
Relacionamento Discipulador
Pequeno Grupo Multiplicador
Formação de líderes
Plantação de igrejas
Estrutura
 Adaptável ao contexto
 Depende da disponibilidade de pessoas
 Deve ser simples
 É menos importante do que os princípios e
os valores
 Deve ser constantemente avaliada à luz dos
princípios e dos valores
V- DETERMINAR
GRUPOS PEQUENOS MULTIPLICADORES É DETERMINAR
EXPECTATIVAS E COMPROMISSOS.
“O líder é aquele que vê mais que os outros, que vê mais
longe que os outros, que vê antes dos outros”
Leroy Eims
.
VI- DESENVOLVER
VI- DESENVOLVER
Desenvolva os lideres em potencial.
Desenvolvimento é:
• Um processo, não um evento;
• É cooperação com Deus;
• É um processo em que se usam todos os recursos
disponíveis.
• É ajudar outra pessoa a se tornar um líder de PGMs
VII-MOBILIZAR

Para desenvolver novos líderes de pequenos grupos


multiplicadores é preciso mobilizá-los para o servir
como discipulo discipulador.
Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações,
batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito
Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos
tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias,
até a consumação dos séculos. Amém.
Mateus 28:19,20