Você está na página 1de 43

Page 1

OS NUER
Uma descrição do modo de subsistência e
das instituições políticas de um povo
nilota

Page 2
Objetivos da investigação

• I. Descrever a vida dos Nuer


• II. Expor alguns dos princípios de
sua estrutura social

Page 3
“Os Nuer que chamam a si mesmos
de Nath, são aproximadamente
duzentas mil almas e vivem nos
pântanos e savanas planas que se
estendem em ambos os lados do
Nilo” (p.7)

“São altos, de membros longos e


cabeças estreitas” (p.7)
Page 4
TIPO DE CULTURA DA ÁFRICA ORIENTAL

Outras Culturas Nilo-Hamitas Nilotas

Grupo Shilluk-Luo Grupo Nuer-Dinka


Shilluk povos que falam shilluk Nuer Dinka

- Origem Comum
- Empréstimos Culturais
- Semelhanças: Físicas, Línguas,
Costumes

Page 5
ECONOMIA MISTA
PASTORAL-HORTÍCOLA
• A região é mais adequada para
a criação de gado do que para a
horticultura.

Page 6
Interesse pelo Gado

• Nuer: Eminentemente pastoris


Também cultivam sorgo e milho
- Mentalidade Pastoril
- Seu idioma social é um idioma bovino
Vida não inteiramente pastoril:
Condições Naturais Condições Sociais

Page 7
Motivos da vida não
inteiramente pastoril
Condições Naturais Condições Sociais
Epidemias Transmissão de
+ riquezas de
casamento
Período de
produção de leite
da vaca

Page 8
Dificuldades...

• Continuamente atormentados por


insetos
• Doenças contagiosas mais sérias:
1.Pleuropneumonia bovina
2.Peste bovina

Page 9
Uma vida assim nutre as
qualidades do pastor
• Coragem
• Amor à luta
• Desprezo pela fome e pelas
dificuldades

Page 10
O GADO

- Não só possuem valor econômico,


mas valor social
- Bem mais prezado
- Posse social mais importante
- Diz respeito a maioria das atividades
sociais dos Nuer

Page 11
O GADO

• Ressarcimento pela perda de vidas


• Pagamento em união do matrimônio
• Vínculo de numerosos
relacionamentos sociais

Page 12
Utilidade do Gado

• Carne, leite, sangue e utensílios


domésticos
• Abate do gado: Caráter cerimonial maior
do que o econômico
• Não se abate o gado somente pela carne, e
as ocasiões normais de se comer são nos
rituais

Page 13
NUER GADO

• Relacionamento simbiótico de intimo


contato físico
• Serviços recíprocos
• A atitude em relação ao gado varia
de acordo com as situações variadas
da vida social

Page 14
NUER GADO

• Comunidade corporativa com


interesses solidários
• O gado é o âmago em torno do qual
é organizada a vida diária
• O gado é o meio através do qual se
exprimem as relações sociais e
místicas

Page 15
Divisão do trabalho em
relação ao gado
• Árbitros nas disputas sobre gado: Chefe
da pele de leopardo e os profetas.
• Agentes Rituais: Chefe da pele de
leopardo, profetas e o Wut Ghok, o
Homem do gado.
• Homens: Boiadeiros
• Mulheres: Leiteiras

Page 16
SUPRIMENTOS
ALIMENTARES
• Caça
• Pesca Ocupações da estação seca
• Horticultura

Page 17
“Bem, nosso costume é
esse. Nós temos gado”
• Hortas pequenas
• Necessidade infeliz
• Trabalho duro e desagradável
• Rebanho Horta

Page 18
AS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS
DA TERRA DOS NUER

1. Absolutamente plana
2. Possui solo argiloso
3. Possui florestas muito ralas e esporádicas
4. Coberta com relva alta nas chuvas
5. Está sujeita a chuvas fortes
6. Cortada por grandes rios que transbordam
anualmente
7. Quando cessam as chuvas e os rios baixam de
nível, fica sujeita a seca severa

Page 19
ANO NUER: Vida Migratória

• Estação das chuvas Aldeias


• Estação da seca Acampamentos

1. Acampamentos pequenos e
temporários.
2. Grandes concentrações

Page 20
DICOTOMIA CLIMÁTICA:
CHUVA-SECA

ALDEIAS ACAMPAMENTOS

Page 21
VIDA NUER SISTEMA AMBIENTAL

• Solo Planície cortada por depressões


Argilas pesadas e rachadas

Rios transbordam
Retém água

Grama/Pasto Gado

Page 22
AÇÕES COLETIVAS

COOPERAÇÃO NO TRABALHO

EQUILÍBRIO ECOLÓGICO

CARACTERÍSTICAS INTERAGEM
ENTRE SI

ESTRUTURA SOCIAL
Page 23
SISTEMA ECOLÓGICO

SISTEMA SOCIAL

Page 24
TEMPO ECOLÓGICO
X
TEMPO ESTRUTURAL

Page 25
TEMPO ECOLÓGICO

• A referência são as atividades


sociais
• Não é controlado por um sistema
abstrato
• Mudanças da natureza
• Ciclo anual

Page 26
TEMPO ESTRUTURAL

• Inter-relações estruturais
• Reflexo da interação de grupos
sociais
• Conjuntos Etários

Page 27
DISTÂNCIA ECOLÓGICA
X
DISTÂNCIA ESTRUTURAL

Page 28
DISTÂNCIA ECOLÓGICA

• Relação entre comunidades

Densidade Distribuição

Page 29
DISTÂNCIA ESTRUTURAL

• Distância entre grupo de pessoas


dentro de um sistema social

Valores

Page 30
DINKA X NUER

Relacionamento Estrutural

Page 31
Sistema Político dos Nuer

• Não têm governo


• Anarquia ordenada
• Chefe em pele de leopardo: Pessoa
sagrada sem autoridade política

Page 32
Segmentos Políticos dos
Nuer
Tribo Seções Primárias
Seções Secundárias
Seções Terciárias
- Série de aldeias

-Menores unidades políticas


da terra dos Nuer
- Formada de grupos domésticos

Page 33
TRIBO

1. Um nome comum e distinto


2. Um sentimento comum
3. Um território comum e distinto dos
demais
4. Uma obrigação moral de unir-se
para a guerra

Page 34
TRIBO

5. Uma obrigação moral de resolver brigas e


disputas através de arbitramento
6. É uma estrutura segmentada e há
oposição entre seus segmentos
7. Dentro de cada tribo existe um clã
dominante e a relação entre a estrutura de
linhagem desse clã e o sistema territorial da
tribo é de grande importância estrutural

Page 35
TRIBO

8. Uma tribo constitui uma unidade


dentro de um sistema de tribos
9. Os conjuntos etários são
organizados tribalmente

Page 36
Quando Z1 luta com Z2, nenhuma outra seção é
envolvida. Quando Z1 luta com Y1, Z1 e Z2 unem-
se para formar Y2. Quando Y1 luta contra X1, Y1 e
Y2 unem-se , e o mesmo fazem X1 e X2. Quando
X1 luta contra A; X1, X2, Y1 e Y2 unem-se, todos,
para formar B. Quando A saqueia os Dinka, A e B
podem unir-se.

A B

X Y

X1 Y1

X2 Z1
Y2
Z2
Page 37
ESTRUTURA SOCIAL

Fissão (Separação) Fusão (União)

Princípio Estrutural

Page 38
Sistema de Linhagem dos
Nuer
Agnática Patrilinear
Clã Maior grupo de linhagens
Segmentado em:
- Linhagens Máximas
- Linhagens Maiores
- Linhagens Menores
- Linhagens Mínimas
Aquela normalmente mencionada por
alguém quando se pergunta sua linhagem

Page 39
A

B C

D E F G

H I J K

L M N O

Page 40
• Nem todo o clã ocupa uma posição
superior numa tribo;
• Nem todo membro de um clã Nuer vive na
tribo onde ocupa posição de
superioridade;
• Um clã não é preponderante na tribo em
que é dominante;
• Um homem só é um aristocrata na tribo
em que seu clã tem uma condição
superior e esta condição depende do fato
de se residir em terras possuídas pelo clã
(exceto quando o clã é dominante em
duas ou mais tribos)

Page 41
Sistema de Conjuntos
Etários
• População masculina adulta divide-
se em grupos estratificados
baseados na idade.

Sistema Progressivo

Page 42
• Há certas observâncias e impedimento rituais entre
membros do mesmo conjunto e também entre os
conjuntos. Tem grande importância a segregação dos
conjuntos nas festas com sacrifício e a proibição estrita de
um membro de um conjunto enterrar um companheiro de
idade ou partilhar de carne de animais sacrificadas em
sua cerimônia mortuária.
• Um homem não pode casar-se ou ter relações sexuais com
a filha de um companheiro de idade, ela é sua “filha”
também.
• Os membros de um mesmo conjunto etário estão num
mesmo pé de igualdade; são companheiros e associam-se
para o trabalho, para a guerra e em todas as atividades de
lazer.
• Espera-se que os membros de um conjunto demonstrem
respeito pelos membros mais idosos

Page 43

Interesses relacionados