Você está na página 1de 59

Linguagem e

Comunicação

Docente Andrine Antunes


Curso: Técnico em Química
Disciplina: Linguagem e Comunicação
Turmas 64456 (Matutino) e 64458(Noturno)
Carga Horária: 30h
O processo Comunicativo

Objetivos:
Definir as especificidades da comunicação;
Compreender o funcionamento do processo comunicativo;
Estabelecer as relações entre linguagem e comunicação;
Estudar as funções da linguagem e os aspectos sociais da comunicação;
Determinar a relevância da linguagem e da comunicação no ambiente
administrativo empresarial e técnico.
Vídeo: O que é comunicação
https://www.youtube.com/watch?v=cuTvB2oB8u4
Vídeo: Processo de Comunicação
https://www.youtube.com/watch?v=_C3AmzKpJbQ
Aspectos Básicos da comunicação
O testamento
UM HOMEM RICO ESTAVA MUITO MAL. EMBORA TIVESSE CONSCIÊNCIA DE SEU ESTADO, NUNCA HAVIA TOMADO A
INICIATIVA DE PREPARAR SEU TESTAMENTO. NO ENTANTO, SENTINDO-SE PIOR E PERCEBENDO APROXIMAR-SE A
HORA DA MORTE, PEGOU PAPEL E CANETA, ESCREVENDO O TEXTO A SEGUIR:
“DEIXO MEUS BENS À MINHA IRMÃ NÃO A MEU SOBRINHO JAMAIS SERÁ PAGA A CONTA DO PADEIRO NADA DOU AOS
POBRES”.
MORREU ANTES DE FAZER A PONTUAÇÃO! A QUEM O MORIBUNDO DEIXOU A FORTUNA? ERAM QUATRO
CONCORRENTES.
O SOBRINHO FEZ A SEGUINTE PONTUAÇÃO:
“DEIXO MEUS BENS À MINHA IRMÃ? NÃO! A MEU SOBRINHO. JAMAIS SERÁ PAGA A CONTA DO PADEIRO. NADA DOU
AOS POBRES.
A IRMÃ CHEGOU EM SEGUIDA. PONTUOU ASSIM O ESCRITO:
“DEIXO MEUS BENS À MINHA IRMÃ. NÃO A MEU SOBRINHO. JAMAIS SERÁ PAGA A CONTA DO PADEIRO. NADA DOU AOS
POBRES.
O PADEIRO PEDIU CÓPIA DO ORIGINAL. DEFENDEU SEUS INTERESSES E PONTUOU DA SEGUINTE FORMA:
“DEIXO MEUS BENS À MINHA IRMÃ? NÃO! A MEU SOBRINHO? JAMAIS! SERÁ PAGA A CONTA DO PADEIRO. NADA DOU
AOS POBRES”.
AÍ, CHEGARAM OS DESCAMISADOS DA CIDADE. UM DELES, O ASTUTO REPRESENTANTE, FEZ A SEGUINTE
INTERPRETAÇÃO:
“DEIXO MEUS BENS À MINHA IRMÃ? NÃO! A MEU SOBRINHO? JAMAIS! SERÁ PAGA A CONTA DO PADEIRO? NADA! DOU
AOS POBRES”.
ASSIM É A VIDA! NÓS É QUE COLOCAMOS OS PONTOS (ISSO FAZ A DIFERENÇA). DO CONTRÁRIO, OUTROS O FARÃO
EM NOSSO LUGAR. AUTOR DESCONHECIDO
Sistematizando...
• O processo de comunicação consiste na transmissão de informação entre um emissor
e um receptor que decodifica (interpreta) uma determinada mensagem.

• A mensagem é codificada num sistema de sinais definidos que podem ser gestos,
sons, indícios, uma língua natural (português, inglês, espanhol, etc.), ou outros
códigos que possuem um significado (por exemplo, as cores do semáforo), e
transportada até o destinatário através de um canal de comunicação (o meio por onde
circula a mensagem, seja por carta, telefone, comunicado na televisão, etc.).
• Já o ruído, caracterizado por tudo aquilo que afeta o canal, perturbando a perfeita
captação da mensagem (por exemplo, falta de rede no celular).
• Quando a comunicação se realiza por meio de uma linguagem falada ou escrita,
denomina-se comunicação verbal.

• As outras formas de comunicação que recorrem a sistemas de sinais não-linguísticos,


como gestos, expressões faciais, imagens, etc., são denominadas comunicação não-
verbal.
Vídeos: Ruídos na comunicação
• https://www.youtube.com/watch?v=XxTBWGLzwuA
• https://www.youtube.com/watch?v=j6xM6sV-q0U
• https://www.youtube.com/watch?v=yZgKEAz9BWo
Ruídos na comunicação
•Observe nos textos a seguir, como
pequenos desvios na comunicação
podem alterar as mensagens
enviadas
Dona Comunicação
Otávio, o caixa de um banco, por certo nunca ligara para problemas de
comunicação. Falava... E dizia. Pronto. Seu receptor que ouvisse... E
entendesse.
Assim, quando Terezinha (uma cliente) lhe apresentou um cheque, ele nem
imaginou que a cliente talvez não entendesse o idioma bancário. Falou:
- Por favor, moça. Seu cheque é nominal à Terezinha Gomide. Precisa de
endosso.
Terezinha ouviu, mas não escutou. Nominal? Endosso? (pensou alto) - Endosso
tinha sabor de açúcar. Mas não era possível, não tinha nada a ver.
Desculpe, seu Otávio, não entendi!
De novo o caixa falou. E disse:
Simples. Coloque sua firma aqui no verso.
Ainda sem escutar, a cliente demosntrou-lhe o olhar interrogante. Verso? Firma?
Que diabos...antes “nominal”. Agora “verso”, “endosso” e também “firma”. Ora, eu
não sou sócia de nada! Nem poeta!
• Terezinha, atônita, achou de perguntar:
• Perdão, seu Otávio. Continuo não entendendo.
• Deu-se, por fim, o estalo. O caixa sentiu os cifrões na própria língua e pensando no
repertório de Terezinha, tratou de adivinhá-lo. Fácil, pensou e, com um sorriso de
“psicologice”, foi virando o cheque.
• Apontou, com ares de cumplicidade e falou:
• - Coloque aqui seu nome... assim como você faz no final de uma carta para seu
namorado.
• Terezinha iluminou-se. Decidida, pegou firme na caneta e lascou no verso do cheque:
• “ Com todo amor, um grande beijo. Terezinha”.
• Diante daquela Terezinha sorridente, Otávio foi apresentado à Dona Comunicação.
• Percebeu naqueles olhos brilhantes que há repertórios e repertórios e que falar nem
sempre é dizer.
DE: DIRETOR INDUSTRIAL
PARA: GERENTES DE DIVISÃO
NA PRÓXIMA SEXTA-FEIRA,
APROXIMADAMENTE ÀS 17 H, O COMETA
HALLEY ESTARÁ VISÍVEL NESTA ÁREA.
TRATA-SE DE UM EVENTO QUE OCORRE
SOMENTE A CADA 76 ANOS. ASSIM, POR
FAVOR, REUNAM OS FUNCIONÁRIOS NO
PÁTIO DA FÁBRICA, TODOS USANDO
CAPACETE DE SEGURANÇA, E
EXPLICAREI O FENÔMENO A ELES. SE
ESTIVER CHOVENDO NÃO PODEREMOS
VER NADA. NESSE CASO, REUNAM OS
FUNCIONÁRIOS NO REFEITÓRIO E
MOSTRAREI A ELES UM FILME
CIENTÍFICO SOBRE O COMETA.
DE: GERENTES DE DIVISÃO
PARA: GERENTES DE PRODUÇÃO

POR ORDEM DO DIRETOR


INDUSTRIAL, NA SEXTA-FEIRA, ÀS 17
H, O COMETA HALLEY VAI APARECER
SOBRE A FÁBRICA. SE CHOVER, POR
FAVOR, REUNAM OS FUNCIONÁRIOS,
TODOS USANDO CAPACETE DE
SEGURANÇA, E OS ENCAMINHEM AO
REFEITÓRIO, ONDE O RARO
FENÔMENO TERÁ LUGAR, O QUE
ACONTECE A CADA 76 ANOS.
DE: GERENTES DE PRODUÇÃO
PARA: CHEFES DE PRODUÇÃO
A CONVITE DO DIRETOR INDUSTRIAL, O CIENTISTA
HALLEY, DE 76 ANOS, VAI APARECER NO REFEITÓRIO DA
FÁBRICA, USANDO CAPACETE PARA FAZER UMA
DEMONSTRAÇÃO SOBRE FENÔMENOS CELESTES. SE
CHOVER, O DIRETOR INDUSTRIAL DARÁ OUTRA ORDEM, O
QUE OCORRE A CADA 76 ANOS.
DE: CHEFES DE PRODUÇÃO
PARA: MESTRES
NA SEXTA-FEIRA, ÀS 17 H, O
DIRETOR INDUSTRIAL, PELA
PRIMEIRA VEZ, EM 76 ANOS VAI
APARECER NO REFEITÓRIO DA
FÁBRICA COM O SR. HALLEY. TODO
MUNDO DEVE ESTAR LÁ, POIS, VAI
SER APRESENTADO O PROBLEMA
DA CHUVA NA SEGURANÇA. SE
CHOVER, O DIRETOR INDUSTRIAL,
LEVARÁ A DEMONSTRAÇÃO PARA O
PÁTIO DA FÁBRICA.
DE: MESTRES
PARA: FUNCIONÁRIOS
TODO MUNDO DEVE ESTAR VESTIDO COM
SEGURANÇA NO PÁTIO DA FÁBRICA NA PRÓXIMA
SEXTA-FEIRA ÀS 17 H. O DIRETOR INDUSTRIAL E O
SR. HALLEY, CIENTISTA FAMOSO, ESTARÃO LÁ
PARA FALAR SOBRE OS FENÔMENOS DA CHUVA.
CASO COMECE A CHOVER MESMO, É PARA IR AO
REFEITÓRIO NA MESMA HORA. O EXERCÍCIO SERÁ
LÁ, O QUE ACONTECE A CADA 76 ANOS.
OS FUNCIONÁRIOS COMENTANDO ENTRE ELES:

NA SEXTA-FEIRA, O CHEFÃO DA DIRETORIA INDUSTRIAL VAI FAZER 76 ANOS E CONVIDOU


TODO MUNDO PARA UMA FESTA ÀS 17 H, NO REFEITÓRIO. VAI ESTAR LÁ, CONVIDADO PELO
CHEFÃO, BIL HALLEY E SEUS COMETAS. TODO MUNDO DEVE ESTAR DE CAPACETE PORQUE A
BANDA É MUITO LOUCA E O ROCK VAI ROLAR SOLTO.
Sistematizando...
• Comunicação não é só uma troca de mensagens, mas também uma construção de sentido!

As barreiras da comunicação
a) seletividade: o emissor só ouve o que é do seu interesse ou o que coincida com a sua opinião;
b) egocentrismo: o emissor ou o receptor não aceita o ponto de vista do outro ou corta a palavra do
outro, demonstrando resistência para ouvir;
c) timidez: a inibição de uma pessoa em relação a outra pode causar gagueira ou voz baixa, quase
inaudível;
d) preconceito: a percepção indevida das diferenças socioculturais, raciais, religiosas, hierárquicas,
entre outras;
e) descaso: indiferença às necessidades do outro.

Enfim, comunicar-se adequadamente é um desafio e uma condição para o bom relacionamento com o
público, principalmente em situação de trabalho.
O que é linguagem ?
Vídeo: A evolução da linguagem

https://www.youtube.com/watch?v=-RAdaZz2TJg
Funções da linguagem

• CONHECENDO A FUNÇÃO REFERENCIAL (OU DENOTATIVA) E A


FUNÇÃO CONATIVA (OU APELATIVA)
Leiam os textos a seguir: Texto 2
• O primeiro, da jornalista Poliani Castelo Branco, refere-se
ao início da História do voto em nossa pátria, quando ela
ainda nem se chamava Brasil. O segundo diz respeito à
importância do voto, trata-se de uma campanha organizada
pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE),
• TEXTO 1
• A história do voto no Brasil começou 32 anos após Cabral
ter desembarcado no País. Foi no dia 23 de janeiro de 1532
que os moradores da primeira vila fundada na colônia
portuguesa - São Vicente, em São Paulo - foram às urnas
para eleger o Conselho Municipal.
BRANCO, Poliani Castello. Conheça a história do voto no
Brasil.
Quais as diferentes intenções desses textos.?
Perceberam que o primeiro é objetivo e informa sem julgamentos.
O segundo, porém, procura influenciar o leitor.

• Como ele o faz?

o primeiro avisa sobre uma possível sanção, caso não se vote nos “melhores
candidatos a prefeito e a vereador”.
• Que sanção seria esta?

• O primeiro texto, portanto, tem uma função referencial ou denotativa, ele


procura traduzir objetivamente a realidade ao emissor, sem julgamentos.
• O segundo tem uma função conativa ou apelativa, procurando influenciar o
comportamento do receptor ou persuadi-lo de algo.
Conhecendo a função fática
• Observem e leiam as imagens a seguir:

Por que temos o hábito de atender o


telefone dizendo alô?
Observando novamente a segunda figura,
por que Mafalda (a personagem feminina)
diz “Oi, Miguelito!”, antes de lhe fazer a
pergunta
Conhecendo a função emotiva ou expressiva
Com que objetivo esse texto foi escrito?
Para quem ele foi escrito?

Se trata de uma mensagem centralizada


no emissor, isto é, na 1ª pessoa (eu),
expressando sua emoção e/ou
sentimentos. Por esse motivo, é
denominada função emotiva ou ex
pressiva. É uma função muito usada em
biografias, memórias, poesias líricas e
cartas de amor.
Conhecendo a função poética
o que há de especial nos dois textos acima?
Atentem para a diagramação das palavras, isto
é, para sua disposição no espaço.
Percebamque a recorrência de da consoante “v”
(no primeiro e no segundo texto) e da “n” (no
segundo texto).
Percebam a forma criativa com que a língua foi
usada: isto é, com uma disposição especial da
mensagem na folha e com a exploração da
sonoridade, causada pela repetição das
consoantes “v” e “n”.
A função poética é, portanto, a linguagem das
obras literárias, principalmente das poesias, em
que as palavras são escolhidas e dispostas de
maneira que se tornem singulares.
Conhecendo a função metalinguística
• Leiam o texto a seguir.Trata-se de uma das definições do vocábulo “voto”:

Voto
[Do lat. votu, 'promessa'.]
S. m.
8. Maneira de expressar a vontade ou opinião num ato eleit oral ou numa
assembléia.

• Toda vez que utilizamos a linguagem para definir, esclarecer ou ensinar algo
a alguém, utilizaremos a função metalinguística, isto é, a linguagem para
falar sobre a própria linguagem.
Sistematizando!!!
Exercitando...
• Quais as funções da linguagem presentes nestes textos?
• 1. Naquela empresa, há 150 funcionários divididos em dez setores diferentes .
• 2. Atinja suas metas e aumente suas chances de se tornar o “funcionário do
mês”.
• 3. Nós amamos o presidente da empresa!
• 4. “Empresa X”, João falando, bom dia!.
• “Administrador” é o nome dado ao profissional que atua na área da
Administração.
• 6. Funcionário eficiente, empresa contente!
• Exercício impresso
Denotação X Conotação
• DENOTAÇÃO: DICIONÁRIO . IDEIA LITERAL DO TEXTO/ FRASE
COM INTERPRETAÇÃO OBJETIVA DOS SIGNOS.
• EX. ESTUDAR É BOM.

• CONOTAÇÃO: CONTEXTO. IDEIA FIGURADA. RELACIONANDO-


O AO NOSSO BANCO DE DADOS...
• EX. ESTUDAR É COMO MERGULHAR EM UMA CACHOEIRA
EM UM DIA ENSOLARADO...
Ai se sêsse
Entendendo o português...
• 1.LINGUAGEM CULTA X DIALETO POPULAR;
• 2.JARGÕES x GÍRIAS;
• 3. VARIANTES:
• 3.1 DIATÓPICA X REGIÃO;
• 3.2 DIASTRÁTICA X SOCIAL;
• 3.3 DIAFÁSICA X FAMILIAR;
• 3.4 DIACRÔNICA X TEMPORAL.
Sistematizando...
Existem três tipos de variações linguísticas: diatópicas, diafásicas e diastráticas, alguns
autores incluem a variação diacrônica.

A variação diatópica é a variação regional. É uma mesma língua sendo falada de forma
diferente dependendo da localidade.

A variação diafásica é a variação que ocorre em situações de fala. A mesma pessoa


muda a sua maneira de falar dependendo do ambiente (formal ou informal).

A variação diastrática ocorre nos grupos sociais, nas comunidades. Por exemplo: os
advogados, os surfistas, os religiosos, os bandidos, etc.

A variação diacrônica ocorre através do tempo. São as pessoas do mesmo grupo social
ou da mesma região mudando a maneira de falar com o decorrer dos anos.
Entender as variações linguísticas é importante porque mostra às pessoas que elas não
devem ser preconceituosas quando ouvirem alguém falar diferente.
Exercitando...
• DIVIDIR A SALA EM 04 GRUPOS.

• SORTEAR AS VARIANTES.

• SOLICITAR QUE DRAMATIZEM


Qual o principal instrumento da comunicação técnica,
administrativa ou empresarial?

O texto
• Nós temo s o TEXTO sendo apresentado como
principal instrumento da comunicação empresarial.
Seja ele falado, mas principalmente, o texto
escrito. É por isso que na comunicação técnica
temos uma série enorme de texto que servem a
estratégias ou a funções variadas (um ofício, um
relatório, um e -mail, uma arquivo de coleta de dados,
etc.). E por que é importante dominar as
estratégias de construção desses textos? Porque
é isso que vai garantir a qualidade do trabalho
desempenhado e que não haja falha na comunicação.
Sistematizando...
Competência comunicativa
• A competência comunicativa é a capacidade do usuário da língua de produzir e
compreender textos adequados à produção de efeitos de sentido desejados em
situações específicas e concretas de interação comunicativa. Portanto, é a
capacidade de utilizar os enunciados da língua em situações concretas de
comunicação.
• Envolve também a competência textual, vista como a capacidade do usuário de,
em situações de interação comunicativa, produzir, compreender, transformar e
classificar textos que se mostrem adequados à interação comunicativa pretendida,
utilizando regularidades e princípios de organização e construção dos textos e do
funcionamento textual, já que os textos são a unidade da língua em uso.
• Evidentemente, incluem-se aqui, na capacidade classificatória, o conhecimento e
a capacidade do uso do tipo e do gênero de texto apropriado como instrumento
para a interação verbal que está acontecendo
Qualidades de um texto

• Concisão;
• Clareza;
• Correção;
• Precisão;
• Objetividade;
• Organização
Preparação...
•Respeitar a norma culta.
•Definir um objetivo.
•Determinar um destinatário.
•Selecionar as informações.
• Organizar os dados.