P. 1
Polaridade e Forças Intermoleculares

Polaridade e Forças Intermoleculares

|Views: 300|Likes:
Publicado porCarioca_31

More info:

Categories:Types, School Work
Published by: Carioca_31 on Sep 18, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/17/2012

pdf

text

original

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇAO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA – SÃO PAULO

Engenharia de Produção

Laboratório Polaridade e Forças Intermoleculares

1.

OBJETIVO

Determinar o teor de álcool na gasolina. Justificar os resultados observados utilizando conceitos de polaridade e forças intermoleculares. 2. INTRODUÇÃO

2.1. Polaridade das moléculas As moléculas podem ser classificadas conforme sua polaridade em Polares ou Apolares. As moléculas Polares são aquelas que se orientam na presença de um campo elétrico, uma vez que não são neutras, ou seja, já que têm pólos (negativos, devido à presença de elétrons sobressalentes). Por sua vez, as moléculas apolares são aquelas que não se orientam em um campo elétrico por terem como característica a neutralidade – nenhum elétron sem par que possa caracterizar uma diferença de cargas. Essa classificação leva em consideração o tipo de ligação das moléculas (ligações covalentes ou iônicas), a eletronegatividade dos átomos envolvidos (geralmente seguindo a fila de eletronegatividade de Linus Pauling: F, O, N, Cl, Br, I, S, C, P, H), a deformação da nuvem eletrônica das moléculas e a estrutura molecular. Todas as moléculas de ligações iônicas são Polares uma vez que, para a formação da molécula, surgem os compostos iônicos: cátions (íons positivos) e ânions (íons negativos) originando a diferença de carga que caracteriza a polaridade de uma molécula. As ligações covalentes, por outro lado, podem ser, além de Polares,

2. Como tanto o hidrogênio quanto o carbono são pouco eletronegativos. ficou estabelecido que 23% de etanol seria uma boa quantidade para a mistura do álcool com a gasolina. Por ter sua fórmula estrutural como sendo H3C – C – O – H. É comum que postos de gasolinas comercializem a “gasolina adulterada”. a água é uma molécula apolar. tem uma diferença tão ínfima de eletronegatividade que também não formam pólos. Por exemplo: a água (H2O) possui duas ligações H – O. A molécula de gasolina. é necessário levar em consideração a fila de eletronegatividade e. em casos mais graves. 3. que pode conter entre cinco e dez átomos de carbono. a deformação na nuvem eletrônica. a parte hidroxila da molécula tem uma deformidade muito maior. dependendo do grau de polaridade das moléculas em questão. Para julgá-las como tendo ou não um pólo. por conseqüência. No entanto. por tanto. Segundo a Agência Nacional do Petróleo (ANP). que moléculas Polares e Apolares podem reagir entre si. sendo H o menos eletronegativo e o O o segundo mais eletronegativo da fila de Pauling. MATERIAIS E MÉTODOS . ou seja. sabe-se que nem todos respeitam essa lei no país. da mesma maneira que moléculas Apolares tendem a reagir com moléculas Apolares.Apolares. pode danificar a bomba de combustível do carro e. O mesmo ocorre com o etanol. como dito anteriormente. gasolina que contém uma porcentagem maior de álcool etílico do que o previsto por lei. Vale lembrar. moléculas Polares tendem a reagir com moléculas Polares. maior a polaridade molecular. além de ilegal. ou entre átomos de carbono e hidrogênio que. experimento que permite calcular a porcentagem de álcool presente na gasolina. a deformidade da nuvem de elétrons desse lado da molécula é muito pequena. tem-se uma diferença polar na molécula. Isso caracteriza nessa molécula uma grande deformação na nuvem eletrônica. assim como ocorre com a água. o que inviabiliza qualquer tipo de polaridade molecular. Resta dizer que “semelhante dissolve semelhante”. além do oxigênio possuir um par de elétrons livres. Tal pratica.2. Como exemplo de molécula Apolar cita-se os Hidrocarbonetos. Por outro lado. é um representante desse grupo: como suas ligações são feitas somente entre átomos de carbono. Quanto maior a diferença de eletronegatividade entre os átomos ligantes. porém. Tal experimento será descrito à continuação. Etanol na Gasolina Em 2006 entrou em vigor no Brasil a lei que define que tanto a gasolina comum quanto a gasolina aditivada deve receber entre 20% e 24% de etanol anidro em sua composição. maior a deformação da nuvem eletrônica e. até o motor. ou seja. caracterizando o etanol como molécula Polar. é permitido pela Constituição que se solicite o “Teste da Proveta”. Para evitar esse tipo de transtorno.

deve-se colocar cuidadosamente todo o conteúdo da proveta de 100 mL em um funil de separação.1. 4.2. coloca-se 50 mL de gasolina (frasco 3) em outra proveta. Resultados Após os 15 minutos. 4. a água por ser polar une-se com o álcool que também é polar. Materiais utilizados o Proveta 50 mL o Proveta 100 mL o Pipeta o Béquer o Erlenmeyer o Suporte o Funil de separação o Pisseta 3. Em seguida. Verificar os números e anotar para conclusões posteriores. em uma proveta de 50 mL. para que seja possível ver o volume da mistura de água e álcool e o volume de gasolina. enquanto que a gasolina. partindo desta medida. Relevante comentar também que com o total da soma de 50 mL de água . é necessário descansar a proveta de 100 mL por 15 minutos.1. A pipeta é utilizada para se aumentar a precisão deste procedimento. deve juntar a água destilada e a gasolina na proveta de 100 mL e agitar. Reagentes utilizados o Gasolina (frasco 3) o Água destilada (H2O) 3. RESULTADOS E DISCUSSÃO 4. um erlenmeyer sob o funil e separa-se a mistura. também de capacidade 50 mL. então. Discussão A experiência realizada funciona separando o álcool que contém na gasolina através da polaridades da moléculas. chegou até os 97 mL. Por último. isolando assim a gasolina pura que é apolar. Coloca-se. com auxílio da pisseta. Procedimento experimental Coloca-se 50 mL de água destilada. já montado em um suporte.3. Em seguida.2. a mistura de água com álcool alcançou a marca de 65 mL da proveta.3. Por último.

para fazermos a separação entre uma substância polar e outra apolar.se entre si. sendo uma substância polar como a água. 5. Os 15 mL da mistura de água com álcool que ultrapassaram os 50 mL anteriores e chegaram até os 65 mL representam uma porcentagem de 15.1. com isso misturam-se entre si. 5. . que pode ser calculado da seguinte maneira: 97 mL mistura = 100% 15 mL mistura = X X = 1500/97 = 15.46% Há uma margem de erro nos cálculos pelo fato de considerarmos que toda a perda era de gasolina. A perda foi tanto da mistura álcool e água quanto de gasolina.46% da mistura total.o da gasolina.2. e o resultado real foi 97 mL.3. mistura-se com a água separando. Por que a água não se mistura com a gasolina? A água é uma substância polar enquanto a gasolina é apolar. QUESTÕES 5. Uma mistura de duas substâncias. o que não é verdade. A (polar) e B (apolar). que na verdade representam as gotículas que aderiram-se à parte superior da proveta. basta colocarmos outra substância na mistura.4. pode ser separada com a utilização de uma substância C (apolar)? E com a utilização de uma substância D (polar)? Por quê? Nos dois casos a separação é possível. Por que o álcool foi extraído pela água? No caso do álcool. porque tanto o querosene quanto a gasolina são apolares. houve uma perda de 3mL. É possível separar o querosene de uma mistura querosene-gasolina colocando-a em contato com água? Por quê? Não é possível. em consequência não ocorre a mistura entre as substâncias.destilada com os 50 mL de gasolina totalizam 100 mL. 5. 5. O que ocorre é que as substâncias com mesma polaridade dissolvem. mas essa diferença não altera o fato de a gasolina continuar abaixo da norma da CNP.

L. São Paulo. onde são determinados valoreslimites para tais características. a gasolina analisada estava abaixo das normas da CNP. São Paulo. TREICHEL. J.5. O que define a qualidade. CONCLUSÃO A gasolina analisada tinha 15. sendo considerada adulterada. O teor de álcool na gasolina deve estar entre 18% e 24%. 2006. JONES. Porto Alegre. 5ª edição. 5. Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e nas normas da American Society for Testing and Materials (ASTM).46% de álcool na mistura. 3ª edição. Thomson Learning. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS USBERCO. 7ª edição.46% de álcool e os padrões definidos pela CNP estipulam que o valor deve estar entre 18% e 24%. Química – volume único. ATKINS. Princípios de Química – Questionando a Vida Moderna e o Meio Ambiente.apolar + polar + polar = (polar + polar) + apolar apolar + polar + apolar = (apolar + apolar) + polar 5. Saraiva.br/noticias/jornal/cidadania/Gasolinaaditivada/not00 9. P. portanto a gasolina analisada estava abaixo das normas da CNP..senado. 6. Métodos Brasileiros (MB). a gasolina analisada está de acordo com as normas da CNP? Não.. 2006.gov. J. Bookman. P.. A concentração de álcool na gasolina brasileira. C. Normas Brasileiras (NBR). segundo o CNP – Conselho Nacional do Petróleo deve estar entre 18% e 24%. .htm.. no caso dos combustíveis? A qualidade dos combustíveis é definida por características físicas e químicas previstas no Conselho Nacional do Petróleo (CNP). M. KOTZ. acessada em Agosto de 2011... De acordo com seus cálculos. 2006. SALVADOR. E. http://www. 7.6. Química Geral e Reações químicas – volume 1. tinha 15.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->