Você está na página 1de 96
SAMURAI Foto com opcionais Chiller Condensação a Água Série RCU_WSZ Compressor Parafuso R-22 / R-407C

SAMURAI

Foto com opcionais
Foto com opcionais

Chiller Condensação a Água Série RCU_WSZ Compressor Parafuso

R-22 / R-407C CATÁLOGO TÉCNICO I

NDICE

NDICE 1 APRESENTA O 2 CARACTER STICAS 3 AM LIA DE PRODUTOS 4 CODI ICA O
NDICE 1 APRESENTA O 2 CARACTER STICAS 3 AM LIA DE PRODUTOS 4 CODI ICA O

1 APRESENTA O

2 CARACTER STICAS

3 AM LIA DE PRODUTOS

4 CODI ICA O DO E UIPAMENTO DADOS DO E UIPAMENTO

rea de nstalação

Estrutura

Cir uitos de e ri eração :

Com ressores

es riadores

Condensadores

lvula de Ex ansão

u ulaç es de e ri erante uadro El tri o de Comando

Controle de Ca a idade inear Controlador i ro ro essado

Controle emoto imer CSC S PSC o ional Comuni ação om Su ervis rios

ESPECI ICA ES T CNICAS ERAIS Es e i es ni as erais Es e i es ni as erais C Es e i es ni as erais Es e i es ni as erais C Dados El tri os e Curvas de Ca a idade e Perda de Car a a ela de Perda de Car a no es riador DESENHO DO E UIPAMENTO

utomação a

Su ervis rio ita i i O ionais

Desen os Dimensionais Es aço ara O eração Centro de ravidade e Distri uição de Peso nos Pontos de oio Es aço ara Serviço e undação Detal e da undação

e omendaç es

INSTALA O

nstalação El tri a

Pro edimento ara Conexão entre a u ulação de ua e o C iller u ulação de ua

nstalação da u ulação de ua do es riador e do Condensador Detal e da onta em da C ave de luxo OPERA O DO PAINEL DE CONTROLE

ndi ação de larme

ndi ação

ormal

Como O erar o Painel de Controle

1 CICLO DE RE RI ERA O odelos Sem E onomi er: e i lo e i los e i los e i los

odelos Com E onomi er: i lo i los i los i los

a ela de Pressão anom tri a x em eratura do a ela de Pressão anom tri a x em eratura do C Eva oração a ela de Pressão anom tri a x em eratura do C Condensação a ela de Conversão de nidades

11 TABELAS

Es uemas El tri os a

eratura do C Condensação a ela de Conversão de nidades 11 TABELAS Es uemas El tri

1

APRESENTA O

1 APRESENTA O Faixa de capacidade: 55 à 290 TR’s (193,38 à 1.019,67 kW ) (166.320

Faixa de capacidade:

55 à 290 TR’s (193,38 à 1.019,67 kW ) (166.320 kcal/h à 876.960 kcal/h)

 

R-22 - HCFC Hidroclorofluorcarbono: Potencial de destruição da camada de ozônio= 0,05 (CFC-11 = 1)

Gás refrigerante:

R-407C (Ecológico, não agride a camada de ozônio, HFC Hidrofluorcarbono: Potencial de destruição da camada de ozônio= 0)

Tensão de

   

alimentação:

Força:

220/380 V – 50/60 Hz e 440 V – 60 Hz

 

Comando:

220 V 50/60 Hz

Temp. de saída de água gelada:

Padrão: 5 à 15C

Opcional: -10 à 5C (termoacumulação)

Temp. de entrada de água no condensador:

18,3 à 40,6C

Sistema de controle capacidade:

Linear, ajuste preciso à carga térmica requerida pelo sistema

2 CARACTER STICAS

térmica requerida pelo sistema 2 CARACTER STICAS lin a de C illers om ondensação a ua

lin a de C illers om ondensação a ua tem omo ara terísti a:

o

m la o ertura na aixa de a a idade

o

aixo nível de ruído

o

edu ida rea de instalação

o

Peso redu ido

o

aixo nível de vi ração

o

a ilidade de manutenção

o

Com ressores ara uso de alta e i n ia e on a ilidade

o

Controle mi ro ro essado

o

es riadores s ell and tu e om interli ação om rede idr uli a sim les e de aixo usto

3

AM LIA DE PRODUTOS

72 145 275 290
72 145
275 290

ação om rede idr uli a sim les e de aixo usto 3 AM LIA DE

4

CODI ICA O DO E UIPAMENTO

Nomenclatura:

Codificação:

Chiller

Capacidade (TRs)

055

175

065

185

072

195

110

220

120

240

130

260

145

275

165

290

Tipo de Condensação

. (W) ÁGUA

Tipo de Partida

. (S) Estrêla Triângulo

Tipo de Compressor

. (Z) Parafuso

Refrigerante

Triângulo Tipo de Compressor . (Z) Parafuso Refrigerante CODIFICAÇÃO DE EQUIPAMENTOS CHILLER BaaN (13 DÍGITOS) R

CODIFICAÇÃO DE EQUIPAMENTOS CHILLER

BaaN (13 DÍGITOS)

R C U 0 5 5 W S Z 2B7 P Alimentação (Fase~Volts/Hz) 4- 3
R
C
U
0
5 5 W S Z 2B7
P
Alimentação (Fase~Volts/Hz)
4-
3 ~220/50 - Comando 220 V
5-
3 ~220/60 - Comando 220 V
6-
3 ~380/50 - Comando 220 V
7-
3 ~380/60 - Comando 220 V
9-
3 ~440/60 - Comando 220 V
Séri e

Acessórios*

2

= R-22

4

= R-407C

.

" OUTROS ITENS OPCIONAIS UTILIZAR INTERVALOS VAGOS OU A LETRA Z; DEFINIÇÃO FEITA SOMENTE PELO PRT ".

A-*

B-

BANCO DE CAPACITORES

C-

CONDENSER LESS

D-

E-

F-

G-

H-

I-

J-

SOFT STARTER

K-

CONTROLE REMOTOEOU CONTROLE REMOTO + TIMER

L-

BAIXA TEMPERATURA

M-

KIT AUTOMAÇÃO MOD BUS RTU

N-

KIT AUTOMAÇÃO "OUTROS"

O-

P- PADRÃO

Q-

R-

RECUPERADOR DE CALOR

S-

VÁLVULA SOLENÓIDE, FILTRO SECADOREVISOR DE UMIDADE

T-

TERMOACUMULAÇÃO DE ÁGUA

U-

V-

VÁLVULA SERVIÇO (SUCÇÃO)

W-

X-

DISJUNTOR DE FORÇA E COMANDO

Y-

Z- ESPECIAL

ÁGUA U- V- VÁLVULA SERVIÇO (SUCÇÃO) W- X- DISJUNTOR DE FORÇA E COMANDO Y- Z- ESPECIAL

DADOS DO E UIPAMENTO

DADOS DO E UIPAMENTO  REA DE INSTALA O Este C illers tem omo ara terísti

REA DE INSTALA O

Este C illers tem omo ara terísti a o redu ido oot rint ermitindo sua instalação em lo ais om

es aços redu idos

55, 65, 72 120, 130, 145 175, 185, 195, 220 240, 260, 275, 290 3,98
55, 65, 72
120, 130, 145
175, 185, 195, 220
240, 260, 275, 290
3,98

ESTRUTURA

estrutura onstruída em er s laminados intada om tinta ase de e xi om se a em ao ar

Os C illers são montados so re uma ase ni a em er s laminados tratado ontra orrosão

CIRCUITOS DE RE RI ERA O

Os C illers são orne idos om ar a om leta de uido re ri erante e leo lu ri ante in on el vel Os

i los são dotados de v lvulas de ex ansão termost ti as v lvulas de serviço ti o es era na lin a de

uido v lvulas de se urança lu usível transmissores de ressão e de tem eratura ltros de lin a e untas de ins eção em ada ir uito Como os fluídos refrigerantes R-22 e R-407C tem características operacionais similares e os componentes que compõem o Chiller também, o Retrofit futuro dos modelos equipados com R-22 torna-se simples e de baixo custo bastando-se trocar, além do fluído refrigerante, o elemento de expansão e a carga de óleo já que o comando pode ser ajustado na época do retrofit.

COMPRESSORES

Saída de gás refrigerante Entrada de gás refrigerante Porta de injeção para economizer
Saída de gás refrigerante
Entrada de gás
refrigerante
Porta de injeção para
economizer

Separador de óleo Ciclone

Rotores parafuso

Imagem da operação do novo compressor parafuso

Bomba Separador de óleo rado r de de óleo de óleo anexado o externamente ex
Bomba
Separador de óleo
rado r de
de óleo
de
óleo
anexado o externamente ex tern
anexada externamente
ada
rna
Separador de
Gás de descarga
óleo ciclone
Gás refrigerante succionado Mecanismo de lubrificação de pressão diferencial
Gás refrigerante
succionado
Mecanismo de
lubrificação de
pressão diferencial

U C H T -

São do ti o ara uso semi erm ti os de a ionamento direto or um motor de dois los seis terminais

om ontrole linear de a a idade de a Seu modelo onstrutivo em du la ar aça e ossuindo

rolamentos tri los a sorvem mel or as ar as axiais dos ara usos diminuem sensivelmente o nível de ruído e a transmissão de vi raç es a estrutura e tu ulaç es

O om ressor e o se arador de leo T C estão a ru ados em um on unto om a to o ue

dis ensa res riador de leo Possuem ainda visores de nível no rter ltro de su ção resist n ias de

a ue imento de leo

Possuem ainda visores de nível no rter ltro de su ção resist n ias de a

Os enrolamentos do motor do om ressor são res riados elo r rio re ri erante e a ro riadamente isolados ara o erar om o ou C e ol i o sendo rote idos ontra alta tem eratura or um termostato de se urança interno ao enrolamento do motor arantindo lon os intervalos de O E

arada ara tro a dos rolamentos axetas an is e leo lu ri ante

lu ri ação interna do om ressor se a atrav s da di erença de ressão existente entre o lado de alta

e

aixa dis ensando o uso de om a de leo mesmo em re ime de o eração de oras

Por estas ara terísti as temos um om ressor de altíssimo rau de on a ilidade

Itens

Itens 50ASC-Z 60ASC-Z
Itens 50ASC-Z 60ASC-Z

50ASC-Z

60ASC-Z

Tipo

 

---

Semi-hermético

Rotação

rpm

 

3470

Controle de Capacidade Linear

 

15~100

15~100

 

Descarga

  Descarga 28,0

28,0

Teste de Pressão Pneumática

kPa

 

2850

Sucção

Sucção 13,0

13,0

 

kPa

 

1380

 

Tipo

 

---

Gaiola - trifásico

Motor

Partida

 

---

Estrela - triângulo

Pólos

 

---

 

2

 

Classe de Isolação

 

---

 

E

Óleo

Tipo

 

---

SW220HT

Carga (Total)

 

L

 

6

B V

Os om ressores ara uso ita i or serem um on unto ni o ossuem aixíssimo nível

de vi ração e ruído ara terísti as ue otimi am a instalação do e ui amento ois não ro a ação de vi raç es ara instalação ve a ao lado r o

om arativo de vi ração entre om ressor ara uso

e

re í ro o

E

E

Com o sistema de ontrole de a a idade

ontínuo ossível o ter uma redução entre e

no onsumo ener ti o om arado om os sistemas ontrolados or ste em ar as ar iais devido a:

a a idade de res riamento orne ida

elo e ui amento i ual a re uerida elo sistema O ontrole de a a idade linear mais

e

iente em ar as ar iais re n ia de entrada e saída em

o

eração do e ui amento devido a variaç es na

ar a t rmi a minimi ada

variaç es na ar a t rmi a minimi ada  RES RIADORES O res riador

RES RIADORES

O res riador do ti o S ell u e de ex ansão se a onstruído om ar aça de aço e tu os de o re

ran urados internamente de alta e i n ia t rmi a Possuem aixa erda de ar a no lado da ua e são

ro etados ara o erar om ress es de at m

evestido em ri a om material isolante do ti o auto extin uível om uma es essura de mm

o

res riador ossui entrada e saída de ua elada ni as

uível om uma es essura de mm o res riador ossui entrada e saída de ua

O ontra an e orne ido om o C iller ara ser soldado diretamente na tu ulação

   

1 Ciclo

   

2 Ciclos

   

3 Ciclos

   

4 Ciclos

Itens

Unidade

55WSZ

65WSZ

72WSZ

110WSZ

120WSZ

130WSZ

145WSZ

165WSZ

175WSZ

185WSZ

195WSZ

220WSZ

220WSZ

240WSZ

260WSZ

275WSZ

290WSZ

Tipo

   

Shell &Tube

 

Shell &Tube

   

Shell &Tube

   

Shell &Tube

 
   

Diâmetro Externo

mm

 

327

   

357

   

457,5

   

457,5

Secção

para Água

Espessura

mm

 

3,75

   

3,75

   

3,75

   

3,75

Carcaça

Comprimento

mm

1300

 

1586

2070

2470

 

2470

1980

23530

2350

 

2350

2660

 

3180

3180

Diâmetro Interno

mm

 

11,54

   

11,54

   

11,54

   

11,54

Tubo Aletado

Diâmetro Externo

mm

 

12,7

   

12,7

   

12,7

   

12,7

Internamente

Espessura Mínima

mm

 

0,58

   

0,58

   

0,58

   

0,58

Número de Tubos

257

 

257

314

279

 

314

497

445

472

 

497

495

 

495

 

495

Número de Passes

     

2

 

2

 

2

 

2

Área de Transferência de Calor

 

12,76

15,63

25,34

27,8

 

30,38

38,47

40,88

43,38

 

45,73

51,71

 

56,7

62,05

Pressão Máxima de Serviço do Circuito de Água

kgf/cm²G

 

10,5

   

10,5

   

10,5

   

10,5

CONDENSADORES

 

O

ondensador do ti o S ell u e em aço om tu os de o re ran urados externamente e

me

ani amente ex andidos no es el o São ro etados ara o erar om ressão m xima do lado da

ua de m

Os ondensadores ossuem entradas e saídas de ua individuali ada om ros as SO C ue devem ser montados instalação no am o

tens

tens S S
tens S S

S

S

i o

S

ell u e

 

Di

metro Externo

mm

 

Car aça

Es essura

mm

 

Com rimento

mm

 

 

Di

metro nterno

mm

 

u o letado Externamente

Di

metro Externo

mm

 

Es essura ínima

mm

 

 

mero de u os

 

Es essura do Es el o

mm

 

mero de Passes

   

rea de rans er n ia de Calor

 

m

olume de ua nos u os

 

m

Pressão xima de Serviço do Cir uito de ua

m

 

V LVULA DE E PANS O

i o termost ti a re ul vel om e uali ador externo sendo uma v lvula ara ada ir uito de re ri eração Estas v lvulas são de alta on a ilidade e lon a vida til

TUBULA ES DE RE RI ERANTE

a ri adas em tu os de o re estão dimensionadas e ro etadas ade uadamente de orma a ontri uir ara uma er eita er orman e do om ressor e ermitir o retorno do leo ara o rter do om ressor

UADRO EL TRICO DE COMANDO

Construído em a a de aço alvani ada intada na or do C iller ortas om e os rotativos ara

re ula em da ressão de e amento tam a de a esso ao Painel de Controle

Conta ainda om os se uintes itens:

Sistema de artida estrela tri n ulo ontatores tem ori adores atrav s de ro rama Controlador i ro ro essado dedi ado ue exe uta todas as unç es ne ess rias o eração roteção do C iller Ponto ni o de alimentação do ir uito de orça orímetros ara re istro de oras de o eração dos om ressores ornes ara interli es externas omando remoto

istro de oras de o eração dos om ressores ornes ara interli aç es externas omando

CONTROLE DE CAPACIDADE LINEAR

P O

O ontrole de a a idade do om ressor linear reali ado or um mi ro ro essador dedi ado

ue atua so re uma v lvula desli ante do om ressor monitorando as tem eraturas de entrada e saída da ua atrav s de termistores

de entrada e saída da ua atrav s de termistores O mi ro ro essador monitora
de entrada e saída da ua atrav s de termistores O mi ro ro essador monitora

O mi ro ro essador monitora a tem eratura de saída de ua elada no res riador S

a intervalos de tem os r esta ele idos o li armos o C iller a tem eratura estar na aixa om E S ondição ini ial e o om ressor om a a idade mínima Para se levar a S ara set oint o om ressor arre ado ra idamente

o se atin ir a aixa ele diminui a velo idade assando ara o arre amento lento

C Estando na aixa a v lvula desli ante ermane e arada

D uando S e a na aixa D o om ressor omeça a ser des arre ado lentamente Se

o S e ar ao limite mínimo da aixa D o om ressor desli ado e o mi ro ro essador assa a monitorar E arma enando o valor da E no momento do desli amento E set

E uando a E so re um a r s imo de adrão C em relação ao E set o om ressor

reli ado e arre ado lentamente reini iando se novamente o i lo na ona

O

S : tem eratura de saída onsiderada ara ontrole a m dia das tem eraturas de saída de ada

res riador sem re ue o C iller ossuir mais de um res riador

O S : O sensor de tem eratura de retorno est instalado na entrada de ua do res riador no ara os

modelos de illers om mais de res riador

est instalado na entrada de ua do res riador no ara os modelos de illers om

O S : O mi ro ro essador oder a ual uer momento mudar de aixa de o eração ara ima ou ara

aixo de endendo da variação da ar a t rmi a

E

C

CONTROLADOR MICROPROCESSADO

O

O ontrolador mi ro ro essado utili ado nos C illers om osto elos se uintes om onentes:

om dis la s de imais de se mentos CP om m dulos de ontrole dos om ressores inde endentes Sensores de tem eratura e transdutores de ressão

Durante a o eração do C iller o mi ro ro essador monitora os ontos a aixo e a o ontrole atuando uando ne ess rio:

i a desli a o C iller uto e das la as de ontrole Partida se en ial dos om ressores Carre amento e des arre amento do om ressor em o de alívio na artida em eratura de entrada e saída da ua elada em eratura m dia de saída da ua em eratura de saída da ua or i lo em eratura de su ção do re ri erante or i lo em eratura da des ar a do s no om ressor or i lo Pressão de alta e aixa do re ri erante or i lo Controla o su era ue imento ela tem eratura de su ção Proteção ontra inversão de ase alta de ase Saída di ital ara li ar om a Entradas di itais intertravamento om om as e o s it Entrada di ital ontato se o ara i a Desli a remoto oras tra al adas do om ressor or i lo eversão na ordem de artida dos om ressores menor n mero de oras em o eração arte rimeiro C ave ara omutar entre o eração o al e emota ni e un ionamento do om ressor ara manutenção

A

Desarme anti on elamento na saída de ua no res riador alta de uxo va ão de ua aixa ressão do s na su ção do om ressor aixa tem eratura de su ção aixa tem eratura do e ri erante na entrada do res riador C lta ressão do s na su ção do om ressor So re ar a de orrente do om ressor lta tem eratura de des ar a do om ressor lta tem eratura na o ina do om ressor larme de inversão de ase alta de ase al a nos sensores de tem eratura ressão larme de om a ino erante ist ri o de alarme ltimos alarmes So re ar a no om ressor or i lo aixo di eren ial de ressão P P O eração in orreta do o erador ueda moment nea de tensão

eren ial de ressão P P O eração in orreta do o erador ueda moment nea

L

/ C

Dis la do ontrolador

i a desli a o C iller

 

eitura das ress es e tem eraturas

 

Status de o eração li ado desli ado alarme

 

Status

de

un ionamento

do

ontrole

de

a a idade

arre ando

ona

neutra

des arre ando

ist ri o de alarmes ltimos o orridos

Pla a de ontroles

lteração do set oint de tem eratura de saída de ua elada

Colo ação do om ressor em manutenção

O ção de un ionamento lo al remoto

O eração orçada da om a de ua elada

lteração dos ar metros de o eração ara ade uação do un ionamento do C iller s instalaç es do liente

E uali ação de tem o de o eração dos om ressores

C

Outras indi es

oras de o eração do om ressor

P

Com onentes interli es

el ontra so re ar a de orrente do om ressor

usível de ot n ia roteção inde endente or i lo

ermostato interno do om ressor

ermostato de des ar a ontrole ontra alta tem eratura do s re ri erante

Sensor anti on elamento na saída de ua de ada res riador

Sensor de ontrole da tem eratura de retorno na entrada de ua sensor instalado no res riador do i lo

Plu usível ara roteção do ondensador ontra alta ressão de tra al o

Pressostato ontra alta ressão do re ri erante

Pressostato ontra aixa ressão do re ri erante

lvula de se urança ara alívio de ressão ex essiva no i lo de re ri eração

usível de omando

alta de uxo de ua nos res riadores

ntertravamento da om a de ua elada

So t are

O eração in orreta elo o erador alteração das unç es do mi ro ro essador om o C iller em

o eração ex : C iller un ionando no modo o al e se alterado ara o modo emoto resulta em alarme

Contra inversão de ase alta de ase nos om ressores

ueda moment nea da tensão

nti re i la em do om ressor

aixa alta tem eratura de su ção

aixo di eren ial de ressão P P

al a nos sensores de ressão tem eratura

Controle de artida o eração do om ressor em aixa ressão

de ressão tem eratura Controle de artida o eração do om ressor em aixa ressão

AUTOMA O

C R T (CSC- S PSC- T) -

 AUTOMA O C R T (CSC- S PSC- T) - Para ontrolar de at o

Para ontrolar de at o m ximo de C illers or ontrolador ode ser orne ido um ontrolador ue a re a todas as unç es dos C illers em um ni o ainel ue ode ser instalado em uma sala de ontrole entral O ontrole e monitoração se tornam eis e r idos e sem os elevados ustos de um eren iador entral do ti o su ervis rio uando este não se er ne ess rio Este ontrolador ossui as se uintes ara terísti as:

Dis la de ristal lí uido Controle de at C illers de di erentes a a idades om ossi ilidade de ex ansão ara at ontroles e C illers em uma mesma rede unç es de ontrole individuali ado ou or ru o de C illers :

un Sto uste de set oint de tem eratura On O di eren ial de tem eratura de entrada e saída de ua uto e ontrol unç es de monitoração individuali ado ou <