P. 1
Estudo do pensamento sociológico de Émile Durkheim

Estudo do pensamento sociológico de Émile Durkheim

|Views: 9.541|Likes:
Publicado pormatheusales30

More info:

Published by: matheusales30 on Oct 04, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/31/2013

pdf

text

original

Estudo do pensamento sociológico de Émile Durkheim ,Karl Marx e Max Weber baseado nas leituras das apostilas Matheus

Sales de Albuquerque Cunha

Émile Durkheim: Objeto de estudo: Durkheim propõe um estudo da sociologia baseado na análise do que ele conceitua como fato social, que seria externo aos indivíduos que compõem a sociedade, fruto das ações do grupo social,atingindo todo o coletivo. Método: Durkheim defende um método de estudo da sociologia que seja desvinculado de especulações e de conclusões precipitadas,mas que seja marcado por uma análise profunda e empírica dos fatos sociais.Ele propõe, portanto, um método que se assemelhe às demais ciências naturais como a biologia e a química,de caráter empírico.Esse pensamento foi fortemente influenciado pelo avanço do cientificismo na Europa no período de trabalho de Dukheim Neutralidade: Como Durkheim é adepto de uma sociologia semelhante às chamadas ciências naturais, é a favor de um estudo neutro por parte do sociólogo,para que não haja interferências subjetivas no estudo capazes alterar os resultados de seus trabalhos,chegando a conclusões distorcidas Concepção de Sociedade: Durkheim constrói sua análise da sociedade criando uma analogia com um organismo vivo.Ele divide a evolução social em dois momentos,que são conceituados como “solidariedade orgânica” e “solidariedade mecânica”. No primeiro,os indivíduos da sociedade não possuem grandes diferenças,tendo seus pensamentos moldados pelo inconsciente coletivo. Já no segundo,os indivíduos possuem muitas particularidades,favorecidas principalmente pela divisão social do trabalho,mas todos possuem ligação entre si devido uma teia de interdependência que é criado nessa sociedade.

Método: Marx. .A origem dessa realidade deve ser estudada a partir de um método que considere os interesses subjetivos dos agentes sociais.acredita que o modo de produção de uma determinada sociedade é que vai determinar os valores abraçados por seus membros.toda a base da construção da realidade social. a valores.acreditando que é no próprio indivíduo que reside a fonte das ações sociais.nunca visando o bem da coletividade. Concepção de Sociedade: Segundo Marx a sociedade é baseada na oposição de classes.que por suas vontades tomam suas ações em seu meio.que entram em estado de tensão.que é determinada pelo forma de produção dos bens matérias delas.valendo-se também da teoria dialética hegeliana.que quando atinge seu máximo cria as chamadas grandes revoluções.defende o método do materialismo histórico.que impõe por meio dos seus poderes sobre os meios de produção uma determinada visão da realidade baseada em seus próprios interesses.Esse antagonismo surgiu segundo Marx com a instituição da propriedade privada.Esse processo é marcado pela constante polarização entre as classes da sociedade.Isso é fundamentado também nas idéias de Hegel sobre a dialética social.voltadas pelo interesse do próprio indivíduo de se relacionar com a sociedade que o envolve de sua própria maneira (subjetividade).Karl Marx: Objeto de estudo: A luta de classes.uma que domina (detentora dos meios de produção) e uma que é dominada (possui apenas a força de trabalho). Neutralidade: Marx não acredita na possibilidade de uma neutralidade na sociedade. afetivas e tradicionais.Partindo desse ponto de vista. Método: Weber trabalha com o individualismo metodológico. Max Weber: Objeto de estudo: Weber define o objeto de seu estudo como as ações sócias.São todas ações particulares.e portanto.já que seus valores são sempre determinados pela classe dominante.Elas são dividas entre ações racionais com relações a fins.Marx acredita que as sociedades e suas transformações são todas baseadas em um constante conflito entre duas classe opositoras.As mudanças nessas sociedades são sempre decorrentes de rupturas nesse sistema a partir de revoluções das classes dominadas.

Seria portando um resultado da subjetividade individual no plano social.pois qualquer forma de pensamento parte do indivíduo.Neutralidade: Weber acredita que não é possível criar-se uma análise sociológica totalmente neutra. Concepção de Sociedade:Para Weber a realidade social é um produto das diversas ações sociais que se inter-relacionam.partindo das vontades de cada indivíduo.possui traços subjetivos.e por isso.Assim. .ele defende um estudo da sociologia voltado para minimizar o quanto for possível os efeitos dessa parcialidade na conclusão de suas análises.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->