P. 1
CIF, CIF-CJ

CIF, CIF-CJ

|Views: 2.784|Likes:
Publicado porDalila Freitas

More info:

Categories:Types, Research
Published by: Dalila Freitas on Nov 10, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF or read online from Scribd
See more
See less

07/12/2013

A Classificação CIF e CIF-CJ

:
Da nova abordagem da incapacidade à sua aplicação no contexto escolar

Elaborado por:

Dalila Freitas

Funchal, 8 de Novembro de 2009

Índice

Introdução ………………………………………………………………… 1.A CIF ……………………………………………………………………. 2.Breve história da CIF …………………………………………………… 3. A CIF – uma nova classificação ………………………………………. … 4. Objectivos da CIF ……………………………………………………… 5. A CIF - modelo dinâmico ……………………………………………… 6. Fundamento conceitual da CIF ……………………………………….. … 7. Definição de incapacidade segundo a CIF …………………………….. … 8. Estrutura da CIF ………………………………………………………... 9. A CIF – os constructos …………………………………………………. 10. Construindo o perfil de funcionalidade da pessoa …………………… … 11. Criação da CIF para as crianças e jovens – CIF-CJ ……………………. 12. A CIF-CJ na Educação Especial - o reconhecimento dos alunos em situação de NEE ……………………………………………………… 13. PEI – Programa Educativo Individual ………………………………. .. 14. Utilização da CIF-CJ na elaboração do PEI …………………………. .. Conclusão ………………………………………………………………….. Referências bibliográficas.………………………………………………… Anexos ……………………………………………………………………… Anexo 1- Constructos da CIF (OMS,2004) ………………………………… Anexo 2- Checklist CIF-CJ, conforme a DGIDC (2008) ……………………

3 4 4 5 6 7 8 10 10 12 14 19

20 21 21 24 25 26 27 85

2

Introdução
A CIF é um instrumento criado pela Organização mundial da Saúde (OMS) que permite olhar para a deficiência sob novas e mais perspectivas humanas. A forma como descreve a incapacidade e como a relaciona com factores extrínsecos e intrínsecos permite aos diversos especialistas abordar o tema da saúde com uma linguagem universal e acessível a todos. A CIF-CJ é a adaptação da CIF para adultos cuja aplicação se destina a crianças e jovens. Esta classificação traz à Educação Especial um novo olhar e vem a melhorar aquilo que se tem vindo a realizar neste âmbito. Com este trabalho pretendemos abordar sobre o que é a CIF, como foi criada, quais os seus objectivos, quais os conceitos a ela subjacentes, o que é a deficiência sob a perspectiva da CIF, assim como, conhecer a CIF-CJ e os seus contributos para o campo das NEE no contexto escolar.

3

1.A CIF
A CIF é a Classificação Internacional da Funcionalidade, Incapacidade e Saúde e constitui um modelo clínico e dinâmico da Organização Mundial da Saúde (OMS) que tem como finalidade descrever a doença, a incapacidade, a deficiência e a desvantagem dos problemas de saúde das pessoas.

2.Breve história da CIF
Tradicionalmente, a saúde dos povos tem sido medida através das taxas de mortalidade, assim como, pela ocorrência e prevalecimento de doenças e outros problemas afins. Neste sentido, foram criadas múltiplas ferramentas que ao longo dos anos têm servido de diagnóstico aos profissionais da saúde para poder determinar e identificar as diversas doenças e/ou síndromas. Para que pudesse ser efectuada um classificação consensual e de linguagem universal, desenvolveram-se uma série de classificações e de subclassificações que formaram parte da Família de Classificações Internacionais da Organização Mundial da Saúde (OMS-FIC). Entre os objectivos da OMS-FIC se encontravam:   Permitir a comparação e a transferência da informação em

temas de saúde ao longo do tempo nas distintas áreas e nações. Brindar sistemas de codificação e de registo que

impulsionassem o desenvolvimento de sistemas de informação na área da saúde.   Incentivar a investigação e a aquisição do conhecimento

nos temas de saúde e nas actuações a ela relacionadas. Contribuir com bases científicas precisas, fiáveis e

aplicáveis interculturalmente, para a definição e condução dos estados de saúde e as suas consequências. Para que estes objectivos fossem cumpridos, a OMS promoveu o desenvolvimento de estratégias de forma que a FIC consumasse os requisitos de: fundamentar-se em bases científicas sólidas e em taxonomias onde se incluíssem os aspectos do estado actual do conhecimento; ser aplicável nas diversas culturas (através

4

de estudos qualitativos e quantitativos); compreender a saúde e as suas actuações como um conceito multidimensional, incluindo os diversos aspectos do modelo

biopsicossocial da saúde e da doença. A pesar da ampla utilização das Famílias de Classificações através de alguns modelos adaptativos, tais como a “Classificação Internacional das Deficiências, Incapacidades e Desvantagens”(CIDID) publicada em 1980 pela OMS e traduzida para o português com estas siglas em 1989 (SNRIPD,2005), realizaram-se algumas críticas porque houve a verificação da existência de uma série de limitações à hora da aplicação das classificações, já que o modelo era muito linear pois não abrangia dados relevantes para as deficiências, como por exemplo, aspectos sociais e contextuais. As críticas também incidiram na predominância da abordagem negativa sobre o estado de saúde dos sujeitos, a focalização da deficiência como algo individual e não universal e uma desadequada verificação transcultural. Com a finalidade de tentar corrigir estas críticas, a OMS iniciou na década de 90 o processo de revisão da CIDID com a ajuda de diversas equipas de trabalho a nível internacional. Na Quinquagésima Quarta Assembleia Mundial da Saúde em Maio de 2001, foi aprovada a nova classificação com o nome de Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF).

3. A CIF – uma nova classificação
Esta nova classificação constitui, no âmbito das deficiências, a aplicação de um modelo interactivo e multifuncional, a aplicação de um modelo biopsicossocial, a introdução do conceito de universalidade, a ênfase realizada nos elementos positivos da deficiência e o estabelecimento de uma linguagem comum de aplicação universal. Tal como o nome da CIF indica, pretende-se reflectir na situação real do funcionamento dos sujeitos onde funcionamento e incapacidade são vistos como consequência da interacção entre a condição da saúde da pessoa com o seu meio físico e social envolvente. Nesta moderna adaptação documental, surgem inovações terminológicas e taxonómicas fundamentais, tais como:

5

Bem-estar: abrange todo o universo dos domínios da vida

humana e inclui os aspectos físicos, mentais e sociais que fazem parte do que se conhece como qualidade de vida. Desta forma, o conceito de bemestar está composto pelos domínios da saúde e com ela relacionados, como por exemplo, capacidade da pessoa para falar, para ver, para recordar, aceso à escola, ao mercado de trabalho, etc. 

Condição da saúde: é um termo geral que inclui a doença

seja aguda ou crónica, o transtorno, o traumatismo e a lesão. Pode incluir outras conjunturas, tais como, envelhecimento, anormalidades congénitas ou tendências genéticas. Em suma, a condição da saúde é a alteração do atributo saúde de um sujeito que pode gerar dor, sofrimento o interferência com as actividades do dia-a-dia e que poderá levá-lo a recorrer aos serviços de saúde, comunitários e/ou sociais de ajuda. A conceptualização que a CIF faz acerca do termo incapacidade é também fundamental, abrangendo as dimensões deficiência, limitações nas actividades e limitações na participação. Por tudo isto, a CIF passou de ser uma classificação das consequências das doenças (modelo de 1980 – CIDID) a uma classificação dos componentes de saúde que tem em conta todos os elementos importantes no âmbito do bem-estar. Como classificação, a CIF associa e reúne, de forma sistematizada, os diversos domínios de uma pessoa com um determinado estado de saúde: o que um sujeito que padece de um transtorno ou de uma doença pode realizar – funcionamento. O conceito de funcionamento é um termo global que se refere às funções corporais, às estruturas corporais, às actividades e à participação, sendo a incapacidade focalizada através das deficiências, das limitações para a actividade e nas restrições da participação. Nestes âmbitos se incluem, também, os factores ambientais pois é com estes que todos os elementos anteriores interagem. Desta forma a classificação permite elaborar um perfil significativo e de grande utilidade sobre o funcionamento, a incapacidade e a saúde de uma pessoa em vários âmbitos.

4. Objectivos da CIF

6

A CIF foi desenhada para ser utilizada em diversas áreas e disciplinas e os seus objectivos específicos são:   Facultar uma base científica para a percepção e estudo da

saúde, os estados com ela relacionados, os determinantes e os resultados. Designar uma linguagem comum para descrever a saúde e

os estados com ela relacionados para o melhoramento da comunicação entre os diversos profissionais da saúde, investigadores, políticos e população em geral.   Comparar dados entre os países, serviços sanitários,

disciplinas sanitárias e entre os diversos momentos ao longo do tempo. Facilitar um esquema de codificação sistemático para ser

empregado nos sistemas de informação sanitária. Estes objectivos foram baseados na necessidade da construção de um sistema de codificação proeminente e útil que possa ser utilizado em vários âmbitos; politicas sanitárias, avaliação da qualidade de assistência às pessoas e avaliação das consequências das problemáticas da saúde nas diversas culturas. A CIF avalia as deficiências e as suas interacções com o meio como forma de analisar as barreiras e os facilitadores que o mesmo proporciona aos indivíduos e, a partir destes conhecimentos, promover e desencadear acções que ajudem às pessoas com deficiências/incapacidades. Este novo modelo de avaliação da saúde não constitui, de forma alguma, um meio de avaliação dos sujeitos em si.

5. A CIF - modelo dinâmico
A CIF é um modelo dinâmico pois relaciona as condições de saúde com as ambientais, considerando assim, o modelo biopsicossocial da deficiência que a CIF defende. Para chegar a este modelo, a OMS através da CIF, propõe uma série de princípios fundamentais que, ligados ao conceito de incapacidade, caracterizam o modelo teórico e conceitual e constituem a base da revisão da Classificação Internacional das Deficiências, Incapacidades e Desvantagens (CIDID), publicada em 1980 pela OMS. Partiu-se deste documento inicial com os seguintes parâmetros:

7

Universalidade: em conjunto com o funcionamento

humano, a incapacidade deve ser vista como um aspecto universal da humanidade e não como a definição característica de grupos minoritários.  Ambiente: consideram a instituição do modelo social,

onde os factores ambientais devem ser incluídos como componentes do esquema da classificação uma vez que são determinantes no fundamento da incapacidade.  Linguagem neutral: a CIF é, principalmente, uma nova

classificação positiva sobre o funcionamento humano e não uma classificação exclusiva dos problemas de funcionamento.  Igualdade: a classificação não faz diferença entre os

componentes físicos e mentais, classifica, porém, o ser humano como um todo o que implica a neutralidade da classificação, ou seja, todos os níveis de incapacidade são definidos operacionalmente sem referenciar as causas do problema.  Modelo biopsicossocial: é o princípio mais importante e é

nele que se coloca o maior ênfase na análise do contexto pessoal, social e físico. Neste modelo, consegue-se colocar, de forma coerente e no mesmo plano, os aspectos inerentes à saúde da pessoa com um modelo médico e os aspectos sociais dos sujeitos com o modelo social e, por isso, mais orientado aos aspectos sociais relacionando, assim, tudo com os factores ambientais.

6. Fundamento conceitual da CIF
A CIF abrange a incapacidade de forma sofisticada, complexa e multidireccional. O funcionamento de um sujeito numa área/domínio específico resulta da interacção entre a condição da saúde e os factores contextuais (pessoais ou intrínsecos e ambientais ou extrínsecos). Há uma interacção dinâmica entre estes dois elementos pois a intervenção realizada num factor pode modificar um ou mais factores. Embora estas relações sejam recíprocas não são sempre predizíveis. A presença da incapacidade pode modificar a condição da saúde resultando numa limitação da capacidade ou numa

8

restrição do desempenho/realização. É fundamental que sejam recolhidos os dados de forma independente e assim, explorar as associações vinculativas entre eles. Segundo o modelo da CIF, poderemos encontrar pessoas como se exemplifica a seguir: - Um sujeito pode ter alguma deficiência sem estar limitado na sua capacidade (pode ter sofrido queimaduras que o desfigurassem mas não terem qualquer efeito na capacidade do indivíduo). - Uma pessoa pode estar limitada na sua capacidade e apresentar alguns problemas no sue desempenho sem que manifeste deficiências evidentes (o baixo desempenho de um sujeito como fruto de alguma doença comum). - Um sujeito pode manifestar limitações nas suas capacidades mas poder desempenhar-se bem num meio facilitador (é o caso de uma pessoa que não se movimentar e à qual se facultam ajudas técnicas que facilitam a sua mobilidade). Os factores contextuais interagem com o indivíduo, com a sua condição de saúde e estabelecem o nível e a dimensão do funcionamento desse sujeito. Os factores ambientais são extrínsecos ao sujeito e estão relacionados com o entorno social, as características da arquitectura dos prédios, o sistema legislativo…, estando incluídos dentro da classificação dos Factores Ambientais. Cabe referir que os factores pessoais que são intrínsecos a cada indivíduo não são classificados na CIF, pelo que, de ser necessário a pessoa que utilize este documento para estudar outros indivíduos, tem que fazê-lo por iniciativa própria. Por outras palavras os factores pessoais tais como, sexo, etnia, idade, forma física, estilos de vida, infância, acontecimentos passados e presentes da vida pessoal, entre outros, não são englobados na CIF mas podem ter alguma influência da deficiência em qualquer nível. Segundo o “Guia do Principiante para uma Linguagem Comum de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde” publicada pelo Secretariado Nacional para a Reabilitação e Integração das Pessoas com Deficiência em 2005, os diversos elementos que interagem entre si e que dão origem à funcionalidade das pessoas são:

9

Condição de Saúde

(alteração ou doença)
Estrutura & Funções do Corpo Actividade Participação

Factores Ambientais

Factores Pessoais

7. Definição de incapacidade segundo a CIF
A OMS, através da publicação da CIF, promove e defende a seguinte definição de incapacidade: a incapacidade é definida como a consequência ou o resultado de uma relação complexa da condição de saúde de um sujeito e os seus factores pessoais, juntamente com os factores ambientais nos quais ele vive e está inserido (OMS,2004). Esta definição representa uma novidade no âmbito internacional de uma condição de saúde com factores contextuais que, perante a presença de factores facilitadores ou obstrutores, podem determinar o nível de deficiência diferente.

8. Estrutura da CIF
A estrutura da CIF obedece a uma organização hierárquica, a qual é composta por diversos elementos, tais como:    partes.  Constructos: é o conceito ou a ideia que serve para Classificação: refere-se a todo o universo e à estrutura

geral da CIF sendo, numa ordem hierárquica, o termo de mais alto nível. Partes da classificação: subdivide-se em funcionamento e

incapacidade, factores contextuais. Componentes: constituem as principais subdivisões das

interpretar as componentes, ou seja, conhecer qual o funcionamento ou a

10

incapacidade de uma pessoa quanto às suas Funções e Estruturas Corporais, à sua Actividade e Participação, aos seus Factores Ambientais e aos seus Factores Pessoais. Existem quatro constructos para a parte 1 e um para a parte 2. Os constructos da parte 1 são as mudanças nas funções corporais, a mudança nas estruturas corporais, o desempenho e/ou a realização do que a pessoa consegue executar e a capacidade que é o nível máximo de funcionamento que uma pessoa pode executar em Actividade e Participação. O constructo da parte 2 é o que serve de facilitador ou barreira que, uma vez presente ou ausente melhora ou limita o desempenho/funcionamento do sujeito.  Domínios: constituem um conjunto lógico de funções

fisiológicas, estruturas corporais, tarefas e/ou áreas da vida. Eles são os elementos constituintes de cada capítulo e os blocos de cada componente. Por exemplo: Domínio das Funções Corporais Funções mentais

Domínio das funções mentais globais e das funções mentais específicas. 

Categorias: existem dentro de cada componente e são as

classes e subclasses de cada domínio e são as unidades de classificação da CIF. Por exemplo: Domínio das Funções mentais Níveis da consciência; Funções da orientação… Dentro destes aspectos estruturais encontram-se os elementos mais básicos e que constituem as unidades de descrição e servem para clarificar e identificar melhor o estado de saúde do sujeito, quais as suas capacidades e o modo como os factores ambientais e pessoais se conjugam. Eles são:  As Funções do Corpo: compreendem as funções fisiológicas dos Funções da consciência;

processos orgânicos, e incluem as funções psicológicas.  As Estruturas do Corpo: constituem as partes da anatomia

corporal e delas constam os órgãos, os membros e os seus elementos constituidores.

11

 corpo.  um sujeito. 

As Deficiências: são as dificuldades nas funções ou estruturas do

A Actividade: é a realização de uma tarefa ou acção que realiza

A Participação: é o exercício de interacção entre um indivíduo e

uma situação da vida real.  As Limitações da Actividade: constituem os obstáculos que uma

pessoa pode apresentar no desempenho de acções.  As Restrições de Participação: dele constam as dificuldades que

um sujeito pode encarar quando inserido em acontecimentos da vida real.  Os Factores Ambientais: relacionam-se ao meio físico, social e de

atitudes nos quais as pessoas realizam as suas vidas.

9. A CIF – os constructos
A continuação são apresentados os constructos da CIF nos seus diversos capítulos(OMS,2004). (Ver anexo 1)

Funções do corpo: Capítulo 1 – Funções mentais Capítulo 2 – Funções sensoriais e dor Capítulo 3 – Funções da voz e da fala Capítulo 4 - Funções do aparelho cardiovascular, dos sistemas hematológico e imunológico e do aparelho respiratório Capítulo 5 - Funções do aparelho digestivo e dos sistemas metabólico e endócrino Capítulo 6 – Funções geniturinárias e reprodutivas Capítulo 7 - Funções neuromusculoesqueléticas e relacionadas com o Movimento

12

Capítulo 8 - Funções da pele e estruturas relacionadas

Estruturas do corpo: Capítulo 1 - Estruturas do sistema nervoso Capítulo 2 - Olho, ouvido e estruturas relacionadas Capítulo 3 - Estruturas relacionadas com a voz e a fala Capítulo 4 - Estruturas do aparelho cardiovascular, do sistema imunológico e do aparelho respiratório Capítulo 5 - Estruturas relacionadas com o aparelho digestivo e com os sistemas metabólico e endócrino Capítulo 6 - Estruturas relacionadas com os aparelhos geniturinário e reprodutivo Capítulo 7 - Estruturas relacionadas com o movimento Capítulo 8 - Pele e estruturas relacionadas

Actividades e participação: Capítulo 1 - Aprendizagem e aplicação do conhecimento Capítulo 2 - Tarefas e exigências gerais Capítulo 3 – Comunicação Capítulo 4 – Mobilidade Capítulo 5 - Auto cuidados Capítulo 6 - Vida doméstica Capítulo 7 - Interacções e relacionamentos interpessoais Capítulo 8 - Áreas principais da vida Capítulo 9 - Vida comunitária, social e cívica

Factores Ambientais:
Capítulo 1 - Produtos e tecnologia Capítulo 2 - Ambiente natural e mudanças ambientais feitas pelo homem

13

Capítulo 3 - Apoio e relacionamentos Capítulo 4 – Atitudes Capítulo 5 - Serviços, sistemas e políticas

Os constructos da CIF são apresentados de forma codificada para uma melhor visualização dos componentes da avaliação que está a ser feita, sendo estes os seguintes: b (body): para funções corporais s (structure): para estruturas anatómicas d (domain): para Actividade e Participação e (enviroment): para Factores Ambientais Cada unidade de codificação é precedida por um número que especifica o elemento que se está a descrever, por exemplo: Funções do Corpo, Capítulo 2 - Funções Sensoriais e Dor b2 – capítulo dois (o primeiro número indica o capítulo) b280 – Sensação de dor (os dois novos números indicam o código da categoria) b2801 – Dor localizada (o novo número indica o código da sub-categoria) b28014 – Dor em membro inferior ( indica o código da particularidade da subcategoria)

10. Construindo o perfil de funcionalidade da pessoa
Para descrever melhor a funcionalidade da pessoa de forma integral, estabeleceu-se um sub-sistema de codificação para cada elemento e assim, dar a conhecer o grau de funcionalidade, de barreira ou de facilitação que a presença ou ausência que determinado factor detém na diminuição/aumento da capacidade funcional dos sujeitos (OMS,2004).

14

Componente: Funções do corpo As classes desta divisão são quantificadas com um classificador que mostra a dimensão ou grandeza da deficiência: xxx.0 – Nenhuma deficiência xxx.1 – Deficiência ligeira xxx.2 – Deficiência moderada xxx.3 – Deficiência grave xxx.4 – Deficiência completa xxx.8–Não especificada xxx.9 – Não aplicável Onde está o x colocamos o número de código correspondente à deficiência que a pessoa apresenta, por exemplo: b21021 - Visão das cores Se o sujeito tiver uma deficiência ligeira na visão das cores, colocaremos: b21021.1 É o código que precede o ponto aquele que irá indicar a magnitude ou extensão da deficiência. Componente: Estruturas do corpo Utiliza um primeiro qualificador para descrever a dimensão ou grandeza da deficiência: xxx.0 – Nenhuma deficiência xxx.1 – Deficiência ligeira xxx.2 – Deficiência moderada xxx.3 – Deficiência grave

15

xxx.4 – Deficiência completa xxx.8–Não especificada xxx.9 – Não aplicável

Utiliza um segundo qualificador para aludir à propriedade da modificação
na estrutura corporal respectiva: 0 - nenhuma mudança na estrutura 1 - ausência total 2 - ausência parcial 3 - parte adicional 4 - dimensões aberrantes 5 - descontinuidade 6 - posição desviada 7 - mudanças qualitativas na estrutura, incluindo acumulação de fluidos 8 - não especificada 9 - não aplicável

E recomenda a utilização de um terceiro qualificador que aponta para a
localização da deficiência: 0 mais de uma região 1 direita 2 esquerda

3 ambos os lados 4 parte anterior

16

5 parte posterior 6 proximal 7 distal 8 não especificada 9 não aplicável Componente: Actividades e Participação Utiliza dois qualificadores: capacidade e desempenho. O qualificador capacidade relaciona-se à aptidão de um sujeito para realizar uma função ou uma actividade. Por sua vez o qualificador desempenho descreve o que o sujeito realiza no seu meio dia após dia. Ambos os qualificadores adoptam a seguinte escala: xxx.0 – Nenhuma deficiência xxx.1 – Deficiência ligeira xxx.2 – Deficiência moderada xxx.3 – Deficiência grave xxx.4 – Deficiência completa xxx.8–Não especificada xxx.9 – Não aplicável

Componente: Factores Ambientais Constituem factores externos à pessoa e podem influenciar positiva ou negativamente o seu desempenho como membro da sociedade. Incide na sua aptidão para a execução de funções e de tarefas, cem como, nas funções e/ou estruturas corporais.

17

Nestes factores existem aqueles que funcionam como facilitadores uma vez que a sua ausência ou presença, alteram o desempenho do indivíduo, o que ele pode ou não realizar. Os facilitadores são elementos redutores da incapacidade do sujeito. Também existem factores que, pelo contrário, actuam como barreiras e a sua presença ou ausência significam aspectos limitadores da actividade do indivíduo. Para ambos os qualificadores são utilizadas as seguintes escalas: Facilitadores Quando o elemento que se está a descrever aparece separado do código pelo sinal + indica um facilitador: xxx+0 – NENHUM facilitador xxx+1 – Facilitador LIGEIRO xxx+2 – Facilitador MODERADO xxx+3 – Facilitador GRAVE xxx+4 – Facilitador COMPLETO xxx+8 – Facilitador não especificado xxx+9 – Não aplicável Barreiras Quando o elemento que se está a descrever aparece separado do código por um ponto (.) indica uma barreira: xxx. 0 – NENHUMA barreira xxx.1 – Barreira LIGEIRA xxx.2 – Barreira MODERADA xxx.3 – Barreira GRAVE xxx.4 – Barreira COMPLETA

18

xxx.8 – Barreira não especificada xxx.9 – Não aplicável É graças a estes sistemas de codificação sobre o estado de saúde, as actividades, a participação e a influência do ambiente nas pessoas, que se torna possível que qualquer indivíduo que utilize a CIF possa descrever e determinar o perfil de funcionalidade de qualquer pessoa.

11. Criação da CIF para as crianças e jovens – CIF-CJ
Na concepção do modelo conceptual e operativo da CIF, um passo importantíssimo que foi dado é o da publicação da CIF-CJ que se destina a crianças e adolescentes, pois permitiu fundar o primeiro contacto metodológico para a realização do projecto personalizado para as crianças com NEE. Este novo instrumento, fruto de um trabalho intensivo realizado por diversas equipas a partir da CIF, representa um marco contextual de extraordinária importância pois centra-se no sujeito e nas suas reais necessidades em concordância com os princípios da Convenção Internacional sobre os Direitos das Crianças de 1989, da Igualdade de Oportunidades (1994), do Direito à Educação – Salamanca, da Educação para Todos – Dakar (2000), e da Convenção dos Direitos de Pessoas com Incapacidade (2006), permitindo, em simultâneo, que o pessoal especializado possa compilar as informações pertinentes e agir de forma mais ajustada ao público-alvo, neste caso, as crianças e os jovens. O corpo, a pessoa e o ambiente de vida são os três pressupostos à volta dos quais se centra a observação do especialista. A utilização da CIF-CJ permite trabalhar com e para a pessoa numa óptica biopsicossocial tendo em conta a dignidade do ser humano. A necessidade da criação da CIF-CJ, esteve relacionada com a forma e natureza do funcionamento das crianças, pois as mudanças que elas sofrem com o crescimento mudam cada 6 a 12 meses, muito especialmente, ao nível das suas actividades. De um modo particular, a CIF-CJ enfatiza a importância do facto de que as duas primeiras décadas de vida são caracterizadas pelas mudanças significativas no crescimento físico, psicológico e social. A manifestação do funcionamento, da incapacidade e das

19

condições de saúde na infância e na adolescência, são diferentes por natureza, intensidade e impacto respectivamente às mudanças dos adultos. A criação da CIF-CJ permite que as crianças e jovens possam usufruir de apoio especializado e individualizado que as ajudem na transição de criança para adulto, fornecendo aos diversos profissionais os instrumentos necessários para a obtenção destes objectivos. Para dar resposta às diferenças no desenvolvimento da criança/jovem e do adulto, a classificação CIF-CJ foi elaborada de modo a ser sensível aos câmbios associados ao crescimento e ao desenvolvimento. As crianças no contexto familiar se desdobram e atravessam por um processo dinâmico que se expande progressivamente desde a dependência absoluta ao desenvolvimento corporal, das relações sociais e da maturidade psicológica, que tem lugar no fim da adolescência. Neste processo, o funcionamento da criança depende da contínua interacção com a família ou de outras pessoas chegadas. A funcionalidade de cada criança, especialmente da criança com NEE, não pode ser pensada isoladamente, mas sempre dentro do contexto da vida familiar. Isto representa uma consideração importante respeito à observação da performance, da habilidade e da participação nas situações do quotidiano. A influência das interacções familiares sobre a incapacidade, ao abrigo da CIF-CJ, é crucial para melhorar o desempenho da criança e minimizar, na medida do possível, a sua deficiência antes de chegar à idade adulta e cabe salientar que este apoio deve continuar sempre. A CIF-CJ oferece, portanto, uma linguagem universal para descrever e medir a incapacidade e a saúde nas crianças e nos adolescentes. O seu sistema de codificação é muito semelhante ao da CIF e facilita o trabalho dos médicos, dos professores, dos pais e de todos aqueles que trabalhem na área das NEE.

12. A CIF-CJ na Educação Especial - o reconhecimento dos alunos em situação de NEE
A CIF-CJ serve como ponto de partida para o reconhecimento dos alunos com NEE e para a implementação de uma escola verdadeiramente inclusiva que permita à instituição escolar sair do velho paradigma de categorização (rotulação) das crianças,

20

provendo recursos para intervir de forma personalizada e integrada. Desta forma, identificam-se quais os alunos que apresentam dificuldades permanentes e que se reflectem nos seus percursos de aprendizagem e/ou desenvolvimento e encontrar respostas adequadas aos seus perfis de funcionalidade. Tudo isto é possível através da identificação e documentação dos obstáculos da criança/jovem à educação; da compreensão daquilo que para a criança/jovem constitui uma destreza ou um handicap e, assim, documentar as suas necessidades; do

conhecimento das ferramentas que podem ser utilizadas em prol do educando e da consequente realização de uma planificação para a colmatação dessas necessidades.

13. PEI – Programa Educativo Individual
A CIF-CJ representa um currículo funcional que prima pela inclusão na sala de aula dos alunos com NEE e que contribui para o desenvolvimento integral e harmonioso das crianças/jovens com deficiência. Neste âmbito, surge o Programa Educativo Individual (PEI). O PEI constitui um documento individualizado, personalizado e operativo que realiza diagnósticos e que aporta medidas para colmatar as áreas nas que o aluno com NEE tem deficiência. Por isto, o PEI constitui a base fundamental para o desenvolvimento do trabalho a realizar junto das crianças com NEE e é o eixo orientador das actividades e medidas a adoptar.

14. Utilização da CIF-CJ na elaboração do PEI
A utilização da CIF-CJ na elaboração do PEI apresenta diversos aspectos importantes, tais como: - O oferecimento de uma base metodológica científica e rigorosa que analisa e evidencia todos os possíveis âmbitos da criança/jovem (Funções do Corpo, Estruturas do Corpo, Actividades e Participação, Factores Ambientais). - Retrata a condição de saúde e do ambiente descrevendo o funcionamento do sujeito sem perder de vista os aspectos da participação e dos factores ambientais (escola, relação com a família e com os colegas/amigos, actividades dos tempos livres…). - Permite realizar um trabalho sobre o funcionamento da pessoa (do sujeito e do seu ambiente) prescindindo do diagnóstico feito a priori.

21

- Faculta um marco funcional e permite uma seriação dos dados clínicos traduzindo a linguagem médica em linguagem CIF-CJ através dos códigos standard fornecidos por esta classificação. - Fomenta a utilização de uma linguagem comum acessível a todos os que intervenham no processo de realização do PEI e permite que a criança/jovem seja o cerne do documento tendo em conta as suas necessidades. - Facilita a obtenção de um perfil de funcionalidade através da utilização da Checklist da CIF-CJ.(Ver anexo 2) A utilização da CIF-CJ no PEI representa um valioso recurso pois o diagnóstico só pode ser realizado pela participação de uma equipa multidisciplinar (médicos, psicopedagogos, psicólogos, terapeutas da fala, fisioterapeutas, professor da turma, professor do ensino especial, pais/familiares…) que permite descrever e avaliar a problemática do aluno e assim, obter como resultado o diagnóstico mais preciso para, desta forma, tomar as medidas educativas mais pertinentes por parte das pessoas envolvidas neste processo. Tudo isto implica um maior envolvimento da equipa formada por todos os participantes neste processo e saber incluir, realmente, a criança/jovem com deficiência no seu ambiente e que este seja positivo e adaptado a ela. Neste sentido, é fundamental que a família participe activamente na construção do contexto mais apropriado para o aluno com NEE e na recorrência aos serviços adequados. Em suma, a CIF-CJ permite:   Ajuda a clarificar o que é realmente uma criança com NEE e

facilitar a sua integração na escola. Conhecer a verdadeira quantidade de crianças que padecem de

NEE e excluir os falsos casos, ou seja, aqueles que não constituem verdadeiras NEE.   Põe em relevo as características individuais das crianças/jovens

pela realização de diagnósticos mais completos. Vincula a informação diagnóstica à natureza da intervenção.

22

Por tudo isto, a CIF-CJ é uma ferramenta fundamental que promove o trabalho em equipa enriquecendo as actuações dos profissionais e da família de crianças/jovens com NEE ao mesmo tempo que, estimula estes alunos incrementando o seu potencial. É tal como diz uma frase cujo autor desconhecemos: “Desafia-me e chegarei mais longe”.

23

Conclusão
Consideramos que a criação da CIF deu origem a um novo conceito sobre a deficiência e a uma nova classificação que tem como cerne o ser humano em todas as suas vertentes, na perspectiva de proporcionar uma melhor qualidade de vida, em todos os âmbitos, às pessoas portadoras de deficiência. A CIF pretende criar um mundo mais digno e igualitário, dentro da possibilidade de funcionamento de cada sujeito, para que as pessoas com necessidades especiais possam deixar de ser discriminadas e/ou abandonadas e com falta de acesso aos serviços essenciais. Segundo a nossa óptica, a CIF vem dar mais força à integração e inclusão das pessoas portadoras de deficiência de todas as idades, não só na sociedade como na escola. A CIF para contexto escolar, dá um contributo muito relevante ao delinear o funcionamento do Ensino Especial através do estabelecimento do perfil de funcionalidade do aluno pelo envolvimento de equipas multi-disciplinares e da família. É neste estabelecimento do perfil de funcionalidade do aluno que o PEI se torna, portanto, no documento por excelência que define o percurso escolar da criança e constitui o guia de desenvolvimento das aptidões das crianças/jovens em todos os âmbitos. O PEI, é como se fosse um “manual de instruções para fazer florir uma vida”. Gostámos imenso de realizar este trabalho pois aprendemos muitíssimo e ficamos mais conscientes acerca da importância da CIF e da sua aplicação na nossa prática como docentes do Ensino Especial.

24

Referências bibliográficas
Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular (2008). Educação especial - Manual de apoio à prática. Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular, Direcção de Serviços da Educação Especial e do Apoio Sócio-Educativo. Lisboa. Maden,R. et al. World Health Organization Family of International Classifications: definition, scope and purpose. Acedido em: 07/10/2009. URL: http://www.who.int/classifications/en/FamilyDocument2007.pdf McAnaney, D. The contribution of the International Classification of Functioning, Health and Disability for children and youth to special needs education. Acedido em: 10/10/2009. URL: http://www.crpg.pt/site/Documents/id/modelizacao/produtos/The_ contribution_of_ICF_to_SEN.pdf Napel,H. et al. (2007). ICF-CY – A derived classification for children and youth. Acedido em: 07/10/2009. URL http://www.dutch-acd.nl/pdf/Handout_ ICF-CY.pdf OMS. (2004). Classificação internacional de funcionalidade, incapacidade e saúde. Direcção-Geral da Saúde. Lisboa. SNRIPD (2005). Guia do Principiante para uma Linguagem Comum de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde. Secretariado Nacional para a Reabilitação e Integração das Pessoas com Deficiência. Lisboa. Simeonsson,R. (2008). ICF-CY & children’s rights: A common language for special education. Acedido em: 04/10/2009. URL: http://area.dgidc.min-edu.pt/pdf_especial/ ICF-CYEducation.pdf

25

26

Anexo 1 – Constructos da CIF (OMS,2004)

Funções do Corpo
Capítulo 1 - Funções mentais

Funções mentais globais (b110-b139) b110 Funções da consciência b114 Funções da orientação b117 Funções intelectuais b122 Funções psicossociais globais b126 Funções do temperamento e da personalidade b130 Funções da energia e dos impulsos b134 Funções do sono b139 Funções mentais globais, outras especificadas e não especificadas Funções mentais específicas (b140-b189) b140 Funções da atenção b144 Funções da memória b147 Funções psicomotoras b152 Funções emocionais b156 Funções da percepção b160 Funções do pensamento b164 Funções cognitivas de nível superior b167 Funções mentais da linguagem b172 Funções de cálculo

27

b176 Funções mentais para a sequência de movimentos complexos b180 Funções de experiência pessoal e do tempo b189 Funções mentais específicas, outras especificadas e não especificadas b198 Funções mentais, outras especificadas b199 Funções mentais, não especificadas Capítulo 2 - Funções sensoriais e dor

Visão e funções relacionadas (b210-229) b210 Funções da visão b215 Funções dos anexos do olho b220 Sensações associadas ao olho e aos anexos b229 Visão e funções relacionadas, outras especificadas e não especificadas Funções auditivas e vestibulares (b230-b249) b230 Funções auditivas b235 Funções vestibulares b240 Sensações associadas à audição e à função vestibular b249 Funções auditivas vestibulares, outras especificadas e não especificadas Funções sensoriais adicionais (b250-b279) b250 Função gustativa b255 Função olfactiva b260 Função proprioceptiva b265 Função táctil b270 Funções sensoriais relacionadas com a temperatura e outros estímulos

28

b279 Funções sensoriais adicionais, outras especificadas e não especificadas Dor (b280-b289) b280 Sensação de dor b289 Sensação de dor, outras especificadas e não especificadas b298 Funções sensoriais e dor, outras especificadas b299 Funções sensoriais e dor, não especificadas Capítulo 3 - Funções da voz e da fala

b310 Funções da voz b320 Funções da articulação b330 Funções da fluência e do ritmo da fala b340 Funções de outras formas de vocalização b398 Funções da voz e da fala, outras especificadas b399 Funções da voz e da fala, não especificadas Capítulo 4 - Funções do aparelho cardiovascular, dos sistemas hematológico e imunológico e do aparelho respiratório Funções do aparelho cardiovascular (b410-b429) b410 Funções cardíacas b415 Funções dos vasos sanguíneos b420 Funções da pressão arterial b429 Funções do aparelho cardiovascular, outras especificadas e não especificadas Funções dos sistemas hematológico e imunológico (b430-b439) b430 Funções do sistema hematológico b435 Funções do sistema imunológico

29

Funções do aparelho respiratório (b440-b449) b440 Funções da respiração b445 Funções dos músculos respiratórios b449 Funções do aparelho respiratório, outras especificadas e não especificadas Funções e sensações adicionais dos aparelhos cardiovascular e respiratório (b450b469) b450 Funções respiratórias adicionais b455 Funções de tolerância ao exercício b460 Sensações associadas às funções cardiovasculares e respiratórias b469 Funções e sensações adicionais dos aparelhos cardiovascular e respiratório, outras especificadas e não especificadas b498 Funções do aparelho cardiovascular, dos sistemas hematológico e imunológico, e do aparelho respiratório, outras especificadas b499 Funções do aprelho cardiovascular, dos sistemas hematológico e imunológico, e do aparelho respiratório, não especificadas

Capítulo 5 - Funções do aparelho digestivo e dos sistemas metabólico e endócrino Funções relacionadas com o aparelho digestivo (b510-b539) b510 Funções de ingestão b515 Funções digestivas b520 Funções de assimilação b530 Funções de manutenção do peso b535 Sensações associadas ao aparelho digestivo Funções relacionadas com os sistemas metabólico e endócrino (b540-b559) b540 Funções metabólicas gerais b545 Funções de equilíbrio hídrico, mineral e electrolítico b550 Funções termo reguladoras

30

b555 Funções das glândulas endócrinas

Capítulo 6 - Funções geniturinárias e reprodutivas b610 Funções de excreção urinária b620 Funções miccionais b630 Sensações associadas às funções urinárias b639 Funções urinárias, outras especificadas e não especificadas Funções genitais e reprodutivas (b640-b679) b640 Funções sexuais b650 Funções relacionadas com a menstruação b660 Funções de procriação b670 Sensações associadas às funções genitais e reprodutivas b679 Funções genitais e reprodutivas, outras especificadas e não especificadas b698 Funções genitourinárias e reprodutivas, outras especificadas b699 Funções genitourinárias e reprodutivas, não especificadas

Capítulo 7 - Funções neuromusculoesqueléticas e relacionadas com o movimento b710 Funções da mobilidade das articulações b715 Funções da estabilidade das articulações b720 Funções da mobilidade dos ossos b729 Funções das articulações e dos ossos, outras especificadas e não especificadas Funções musculares (b730-b749) b730 Funções da força muscular b735 Funções do tónus muscular

31

b740 Funções da resistência muscular Funções do movimento (b750-b779) b750 Funções de reflexos motores b755 Funções de reacções motoras involuntárias b760 Funções de controlo do movimento voluntário b765 Funções dos movimentos involuntários b770 Funções relacionadas com o padrão de marcha b789 Funções do movimento, outras especificadas e não especificadas b798 Funções neuromusculoesqueléticas e relacionadas com o movimento, outras especificadas b799 Funções neuromusculoesqueléticas e relacionadas com o movimento, não especificadas

Capítulo 8 - Funções da pele e estruturas relacionadas b810 Funções protectoras da pele b820 Funções reparadoras da pele b830 Outras funções da pele b840 Sensações relacionadas com a pele b849 Funções da pele, outras especificadas e não especificadas Funções dos pêlos e das unhas (b850-b869) b850 Funções dos pêlos b860 Funções das unhas b869 Funções dos pêlos e das unhas, outras especificadas e não especificadas b898 Funções da pele e estruturas relacionadas, outras especificadas b899 Funções da pele e estruturas relacionadas, não especificadas

32

b715 Funções da estabilidade das articulações

Estruturas do corpo
Capítulo 1 – Estruturas do sistema nervoso s110 Estrutura do cérebro s1100 Estrutura dos lobos corticais s11000 Lobo frontal s11001 Lobo temporal s11002 Lobo parietal s11003 Lobo occipital s11008 Estrutura dos lobos corticais, outra especificada s11009 Estrutura dos lobos corticais, não especificada s1101 Estrutura do mesencéfalo s1102 Estrutura do diencéfalo s1103 Gânglios basais e estruturas relacionadas s1104 Estrutura do cerebelo s1105 Estrutura do tronco cerebral s11050 Bolbo raquidiano s11051 Protuberância s11058 Estrutura do tronco cerebral, outra especificada s11059 Estrutura do tronco cerebral, não especificada s1106 Estrutura dos nervos cranianos s1108 Estrutura do cérebro, outra especificada s1109 Estrutura do cérebro, não especificada

33

s120 Medula espinhal e estruturas relacionadas s1200 Estrutura da medula espinhal s12000 Medula espinhal cervical s12001 Medula espinhal torácica s12002 Medula espinhal lombossagrada ou sacrolombar s12003 Cauda equina s12008 Estrutura da medula espinhal, outra especificada s12009 Estrutura da medula espinhal, não especificada s1201 Nervos raquidianos s1208 Medula espinhal e estruturas relacionadas, outras especificadas s1209 Medula espinhal e estruturas relacionadas, não especificadas s130 Estrutura das meninges s140 Estrutura do sistema nervoso simpático s150 Estrutura do sistema nervoso parassimpático s198 Estrutura do sistema nervoso, outra especificada s199 Estrutura do sistema nervoso, não especificada Capítulo 2 - Olho, ouvido e estruturas relacionadas s210 Estrutura da cavidade ocular s220 Estrutura do globo ocular s2200 Conjuntiva, esclerótica, coroideia s2201 Córnea s2202 Íris s2203 Retina s2204 Cristalino

34

s2205 Corpo vítreo s2208 Estrutura do globo ocular, outra especificada s2209 Estrutura do globo ocular, não especificada s230 Estruturas anexas ao olho s2300 Glândula lacrimal e estruturas relacionadas s2301 Pálpebra s2302 Sobrancelha s2303 Músculos oculares externos s2308 Estruturas anexas ao olho, outra especificada s2309 Estrutura anexas ao olho, não especificada s240 Estrutura do ouvido externo s250 Estrutura do ouvido médio s2500 Membrana do tímpano s2501 Trompa de Eustáquio s2502 Ossículos s2508 Estrutura do ouvido médio, outra especificada s2509 Estrutura do ouvido médio, não especificada s260 Estrutura do ouvido interno s2600 Cóclea s2601 Labirinto vestibular s2602 Canais semicirculares s2603 Canal auditivo interno s2608 Estrutura do ouvido interno, outra especificada s2609 Estrutura do ouvido interno, não especificada

35

s298 Olho, ouvido e estruturas relacionadas, outras especificadas s299 Olho, ouvido e estruturas relacionadas, não especificadas Capítulo 3 - Estruturas relacionadas com a voz e a fala s310 Estrutura do nariz s3100 Nariz externo s3101 Septo nasal s3102 Fossas nasais s3108 Estrutura do nariz, outra especificada s3109 Estrutura do nariz, não especificada s320 Estrutura da boca s3200 Dentes s3201 Gengivas s3202 Estrutura do palato s32020 Palato duro s32021 Palato mole s3203 Língua s3204 Estrutura do lábio s32040 Lábio superior s32041 Lábio inferior s3208 Estrutura da boca, outra especificada s3209 Estrutura da boca, não especificada s330 Estrutura da faringe s3300 Nasofaringe s3301 Orofaringe

36

s3308 Estrutura da faringe, outra especificada s3309 Estrutura da faringe, não especificada s340 Estrutura da laringe s3400 Cordas vocais s3408 Estrutura da laringe, outra especificada s3409 Estrutura da laringe, não especificada s398 Estruturas relacionadas com a voz e a fala, outras especificadas s399 Estruturas relacionas com a voz e a fala, não especificadas Capítulo 4 - Estrututuras do aparelho cardiovascular, do sistema imunológico e do aparelho respiratório s410 Estrutura do aparelho cardiovascular s4100 Coração s41000 Aurículas s41001 Ventrículos s41008 Estrutura do coração, outra especificada s41009 Estrutura do coração, não especificada s4101 Artérias s4102 Veias s4103 Capilares s4108 Estrutura do aparelho cardiovascular, outra especificada s4109 Estrutura do aparelho cardiovascular, não especificada s420 Estrutura do sistema imunológico s4200 Vasos linfáticos s4201 Gânglios linfáticos s4202 Timo

37

s4203 Baço s4204 Medula óssea s4208 Estrutura do sistema imunológico, outra especificada s4209 Estrutura do sistema imunológico, não especificada s430 Estrutura do aparelho respiratório s4300 Traqueia s4301 Pulmões s43010 Árvore brônquica s43011 Alvéolos s43018 Estrutura dos pulmões, outra especificada s43019 Estrutura dos pulmões, não especificada s4302 Caixa torácica s4303 Músculos da respiração s43030 Músculos intercostais s43031 Diafragma 4. Estruturas do aparelho cardiovascular, do sistema imunológico e do aparelho respiratório CIF s43038 Músculos da respiração, outros especificados s43039 Músculos da respiração, não especificados s4308 Estrutura do aparelho respiratório, outra especificada s4309 Estrutura do aparelho respiratório, não especificada s498 Estruturas do aparelho cardiovascular, do sistema imunológico e do aparelho respiratório, outras especificadas s499 Estruturas do aparelho cardiovascular, do sistema imunológico e do aparelho respiratório, não especificadas Capítulo 5 - Estruturas relacionadas com o aparelho digestivo e com os sistemas metabólico e endócrino s510 Estrutura das glândulas salivares

38

s520 Estrutura do esófago s530 Estrutura do estômago s540 Estrutura dos intestinos s5400 Intestino delgado s5401 Intestino grosso s5408 Estrutura do intestino, outra especificada s5409 Estrutura do intestino, não especificada s550 Estrutura do pâncreas s560 Estrutura do fígado s570 Estrutura da vesícula e vias biliares s580 Estrutura das glândulas endócrinas s5800 Hipófise s5801 Glândula tiróide s5802 Glândula paratiróide s5803 Glândula supra-renal s5808 Estrutura das glândulas endócrinas, outra especificada s5809 Estrutura das glândulas endócrinas, não especificada s598 Estruturas relacionadas com o aparelho digestivo e com os sistemas metabólico e endócrino, outras especificadas s599 Estruturas relacionadas com o aparelho digestivo e com os sistemas metabólico e endócrino, não especificadas Capítulo 6 - Estruturas relacionadas com os aparelhos geniturinário e reprodutivo s610 Estrutura do aparelho urinário s6100 Rim s6101 Ureteres s6102 Bexiga

39

s6103 Uretra s6108 Estrutura do aparelho urinário, outra especificada s6109 Estrutura do aparelho urinário, não especificada s620 Estrutura do pavimento pélvico s630 Estrutura do aparelho reprodutivo s6300 Ovários s6301 Estrutura do útero s63010 Corpo do útero s63011 Colo do útero s63012 Trompas de Falópio s63018 Estrutura do útero, outra especificada s63019 Estrutura do útero, não especificada s6302 Mamas e mamilos s6303 Estrutura da vagina e órgãos genitais externos s63030 Clítoris s63031 Grandes lábios s63032 Pequenos lábios s63033 Vagina s6304 Testículos s6305 Estrutura do pénis s63050 Glande peniana s63051 Corpo esponjoso do pénis s63058 Estrutura do pénis, outra especificada s63059 Estrutura do pénis, não especificada

40

s6306 Próstata s6308 Estruturas do aparelho reprodutivo, outras especificadas s6309 Estruturas do aparelho reprodutivo, não especificadas s698 Estruturas relacionadas com os aparelhos geniturinário e reprodutivo, outras especificadas s699 Estruturas relacionadas com os aparelhos geniturinário e reprodutivo, não especificadas Capítulo7 - Estruturas relacionadas com o movimento s710 Estrutura da região da cabeça e pescoço s7100 Ossos do crânio s7101 Ossos da face s7102 Ossos da região do pescoço s7103 Articulações da região da cabeça e pescoço s7104 Músculos da região da cabeça e pescoço s7105 Ligamentos e fáscias da região da cabeça e pescoço s7108 Estrutura da região da cabeça e pescoço, outra especificada s7109 Estrutura da região da cabeça e pescoço, não especificada s720 Estrutura da região do ombro s7200 Ossos da região do ombro s7201 Articulações da região do ombro s7202 Músculos da região do ombro s7203 Ligamentos e fáscias da região do ombro s7208 Estrutura da região do ombro, outra especificada s7209 Estrutura da região do ombro, não especificada s730 Estrutura do membro superior s7300 Estrutura do braço

41

s73000 Ossos do braço s73001 Articulações da região do cotovelo s73002 Músculos do braço s73003 Ligamentos e fáscias do braço s73008 Estrutura do braço, outra especificada s73009 Estrutura do braço, não especificada s7301 Estrutura do antebraço s73010 Ossos do antebraço s73011 Articulação do punho s73012 Músculos do antebraço s73013 Ligamentos e fáscias do antebraço s73018 Estrutura do antebraço, outra especificada s73019 Estrutura do antebraço, não especificada s7302 Estrutura da mão s73020 Ossos da mão s73021 Articulações da mão e dos dedos s73022 Músculos da mão s73023 Ligamentos e fáscias da mão s73028 Estrutura da mão, outra especificada s73029 Estrutura da mão, não especificada s7308 Estrutura do membro superior, outra especificada s7309 Estrutura do membro superior, não especificada s740 Estrutura da região pélvica s7400 Ossos da região pélvica

42

s7401 Articulações da região pélvica s7402 Músculos da região pélvica s7403 Ligamentos e fáscias da região pélvica s7408 Estrutura da região pélvica, outra especificada s7409 Estrutura da região pélvica, não especificada s750 Estrutura do membro inferior s7500 Estrutura da coxa s75000 Ossos da coxa s75001 Articulação da anca s75002 Músculos da coxa s75003 Ligamentos e fáscias da coxa s75008 Estrutura da coxa, outra especificada s75009 Es\trutura da coxa, não especificada s7501 Estrutura da perna s75010 Ossos da perna s75011 Articulações da região do joelho s75012 Músculos da perna s75013 Ligamentos e fáscias da perna s75018 Estrutura da perna, outra especificada s75019 Estrutura da perna, não especificada s7502 Estrutura do tornozelo e pé s75020 Ossos do tornozelo e do pé s75021 Articulações do tornozelo e articulações do pé e dedos s75022 Músculos do tornozelo e do pé

43

s75023 Ligamentos e fáscias do tornozelo e do pé s75028 Estrutura do tornozelo e do pé, outra especificada s75029 Estrutura do tornozelo e do pé, não especificada s7508 Estrutura do membro inferior, outra especificada s7509 Estrutura do membro inferior, não especificada s760 Estrutura do tronco s7600 Estrutura da coluna vertebral s76000 Segmento vertebral cervical s76001 Segmento vertebral torácico s76002 Segmento vertebral lombar s76003 Segmento vertebral sagrado s76004 Cóccix s76008 Estrutura da coluna vertebral, outra especificada s76009 Estrutura da coluna vertebral, não especificada s7601 Músculos do tronco s7602 Ligamentos e fáscias do tronco s7608 Estrutura do tronco, outra especificada s7609 Estrutura do tronco, não especificada s770 Estruturas musculoesqueléticas adicionais relacionadas com o movimento s7700 Ossos s7701 Articulações s7702 Músculos s7703 Ligamentos extra-articulares, fáscias, aponevroses extramusculares, retináculos, septos, bolsas serosas, não especificados

44

s7708 Estruturas musculoesqueléticas adicionais relacionadas com o movimento, outras especificadas s7709 Estruturas musculoesqueléticas adicionais relacionadas com o movimento, não especificadas s798 Estruturas relacionadas com o movimento, outras especificadas s799 Estruturas relacionadas com o movimento, não especificadas Capítulo 8 - Pele e estruturas relacionadas s810 Estrutura de áreas da pele s8100 Pele da região da cabeça e do pescoço s8101 Pele da região do ombro s8102 Pele do membro superior s8103 Pele da região pélvica s8104 Pele do membro inferior s8105 Pele do tronco s8108 Estrutura de áreas da pele, outra especificada s8109 Estrutura de áreas da pele, não especificada s820 Estrutura das glândulas da pele s8200 Glândulas sudoríparas s8201 Glândulas sebáceas s8208 Estrutura das glândulas da pele, outra especificada s8209 Estrutura das glândulas da pele, não especificada s830 Estrutura das unhas s8300 Unhas dos dedos das mãos s8301 Unhas dos dedos dos pés s8308 Estrutura das unhas, outra especificada

45

s8309 Estrutura das unhas, não especificada s840 Estrutura dos pêlos s898 Pele e estruturas relacionadas, outras especificadas s899 Pele e estruturas relacionadas, não especificadas

Actividades e Participação

Capítulo 1 - Aprendizagem e aplicação de conhecimentos Experiências sensoriais intencionais (d110-d129) d110 Observar d115 Ouvir d120 Outras percepções sensoriais intencionais d129 Experiências sensoriais intencionais, outras especificadas e não especificadas Aprendizagem básica (d130-d159) d130 Imitar d135 Ensaiar (Repetir) d140 Aprender a ler d145 Aprender a escrever d150 Aprender a calcular d155 Adquirir competências

46

d1550 Adquirir competências básicas d1551 Adquirir competências complexas d1558 Adquirir competências , outra especificada d1559 Adquirir competências , não especificada d159 Aprendizagem básica, outra especificada e não especificada Aplicação do conhecimento (d160-d179) d160 Concentrar a atenção d163 Pensar d166 Ler d170 Escrever d172 Calcular d175 Resolver problemas d1750 Resolver problemas simples d1751 Resolver problemas complexos d1758 Resolver problemas, outra especificada d1759 Resolver problemas, não especificada d177 Tomar decisões d179 Aplicação de conhecimento, outra especificada

47

d198 Aprendizagem e aplicação de conhecimento, outras especificadas d199 Aprendizagem e aplicação de conhecimento, não especificadas Capítulo 2 - Tarefas e exigências gerais d210 Realizar uma única tarefa d2100 Realizar uma tarefa simples d2101 Realizar uma tarefa complexa d2102 Realizar uma única tarefa, de forma independente d2103 Realizar uma única tarefa em grupo d2108 Realizar uma única tarefa, outra especificada d2109 Realizar uma única tarefa, não especificada d220 Realizar tarefas múltiplas d2200 Executar tarefas múltiplas d2201 Concluir tarefas múltiplas d2202 Executar tarefas múltiplas, independentemente d2203 Executar tarefas múltiplas em grupo d2208 Realizar tarefas múltiplas, outra especificada d2209 Realizar tarefas múltiplas, não especificada d230 Executar a rotina diária

48

d2301 Gerir a rotina diária d2302 Concluir a rotina diária d2303 Gerir o seu próprio nível de actividade d2308 Executar a rotina diária, outra especificada d2309 Executar a rotina diária, não especificada d240 Lidar com o stresse e outras exigências psicológicas d2400 Lidar com responsabilidades d2401 Lidar com o stresse d2402 Lidar com crises d2408 Lidar com o stresse e outras exigências psicológicas, outra especificada d2409 Lidar com o stresse e outras exigências psicológicas, não especificada d298 Tarefas e exigências gerais, outras especificadas d299 Tarefas e exigências gerais, não especificadas Capítulo 3 - Comunicação Comunicar e receber mensagens (d310-d329) d310 Comunicar e receber mensagens orais d315 Comunicar e receber mensagens não verbais d3150 Comunicar e receber mensagens usando linguagem corporal

49

d3151 Comunicar e receber mensagens usando sinais e símbolos gerais d3152 Comunicar e receber mensagens usando desenhos e fotografias d3158 Comunicar e receber mensagens não verbais, outras especificadas d3159 Comunicar e receber mensagens não verbais, não especificadas d320 Comunicar e receber mensagens usando linguagem gestual d325 Comunicar e receber mensagens escritas d329 Comunicar e receber mensagens, outras especificadas e não especificadas Comunicar e produzir mensagens (d330-d349) d330 Falar d335 Produzir mensagens não verbais d3350 Produzir mensagens usando linguagem corporal d3351 Produzir mensagens usando sinais e símbolos d3352 Produzir mensagens usando desenhos e fotografias d3358 Produzir mensagens não verbais, outra especificada d3359 Produzir mensagens não verbais, não especificada d340 Produzir mensagens usando linguagem gestual d345 Escrever mensagens d349 Comunicar e produzir mensagens, outra especificada e não especificada

50

Conversação e utilização de dispositivos e de técnicas de comunicação (d350-d369) d350 Conversação d3500 Iniciar uma conversa d3501 Manter uma conversa d3502 Terminar uma conversa d3503 Conversar com uma pessoa d3504 Conversar com muitas pessoas d3508 Conversação, outra especificada d3509 Conversação, não especificada d355 Discussão d3550 Discussão com uma pessoa d3551 Discussão com várias pessoas d3558 Discussão, outra especificada d3559 Discussão, não especificada d360 Utilização de dispositivos e de técnicas de comunicação d3600 Utilização de dispositivos de comunicação d3601 Utilização de máquinas para escrever d3602 Utilização de técnicas de comunicação

51

d3608 Utilização de dispositivos e técnicas de comunicação, outros especificados d3609 Utilização de dispositivos e técnicas de comunicação, não especificados d369 Conversação e utilização de dispositivos e de técnicas de comunicação, outros especificados e não especificados d398 Comunicação, outra especificada d399 Comunicação, não especificada Capítulo 4 - Mobilidade Mudar e manter a posição do corpo (d410-d429) d410 Mudar a posição básica do corpo d4100 Deitar-se d4101 Agachar-se d4102 Ajoelhar-se d4103 Sentar-se d4104 Pôr-se em pé d4105 Curvar-se d4106 Mudar o centro de gravidade do corpo d4108 Mudar a posição básica do corpo, outra especificada d4109 Mudar a posição básica do corpo, não especificada d415 Manter a posição do corpo

52

d4150 Permanecer deitado d4151 Permanecer agachado d4152 Permanecer ajoelhado d4153 Permanecer sentado d4154 Permanecer de pé d4158 Manter uma posição do corpo, outra especificada d4159 Manter uma posição do corpo, não especificada d420 Auto transferências d4200 Auto transferir-se na posição de sentado d4201 Auto transferir-se na posição de deitado d4208 Auto transferências, outra especificadas d4209 Auto transferências, não especificadas d429 Mudar e manter a posição do corpo, outras especificadas e não especificadas d430 Levantar e transportar objectos d4300 Levantar d4301 Transportar nas mãos d4302 Transportar nos braços d4303 Transportar nos ombros, nas ancas e nas costas

53

d4304 Transportar sobre a cabeça d4305 Pousar objectos d4308 Levantar e transportar, outras especificadas d4309 Levantar e transportar, outras não especificadas d435 Mover objectos com os membros inferiores d4350 Empurrar com os membros inferiores d4351 Dar pontapés d4358 Mover objectos com os membros inferiores , outras especificadas d4359 Mover objectos com os membros inferiores, não especificadas d440 Utilização de movimentos finos da mão d4400 Pegar d4401 Agarrar d4402 Manipular d4403 Soltar d4408 Movimentos finos da mão, outro especificado d4409 Movimentos finos da mão, não especificado d445 Utilização da mão e do braço d4450 Puxar

54

d4451 Empurrar d4452 Alcançar d4453 Rodar ou torcer as mãos ou os braços d4454 Atirar d4455 Apanhar d4458 Utilização da mão e do braço, outro especificado d4459 Utilização da mão e do braço, não especificado d449 Transportar, mover e manusear objectos, outros especificados e não especificados Andar e deslocar-se (d450-d469) d450 Andar d4500 Andar distâncias curtas d4501 Andar distâncias longas d4502 Andar sobre superfícies diferentes d4503 Andar contornando obstáculos d4508 Andar, outro especificado d4509 Andar, não especificado d455 Deslocar-se d4550 Gatinhar

55

d4551 Subir/descer d4552 Correr d4553 Saltar d4554 Nadar d4558 Deslocar-se, outro especificado d4559 Deslocar-se, não especificado d460 Deslocar-se por diferentes locais d4600 Deslocar-se dentro de casa d4601 Deslocar-se dentro de edifícios que não a própria casa d4602 Deslocar-se fora da sua casa e de outros edifícios d4608 Deslocar-se por diferentes locais, outro especificado d4609 Deslocar-se por diferentes locais, não especificado d465 Deslocar-se utilizando algum tipo de equipamento d469 Andar e deslocar-se, outros especificados e não especificado d470 Utilização de transporte d4700 Utilizar transporte com tracção humana d4701 Utilizar transporte motorizado privado d4702 Utilizar transporte público

56

d4708 Utilização de transporte, outra especificada d4709 Utilização de transporte, não especificada d475 Conduzir d4750 Conduzir um meio de transporte com tracção humana d4751 Conduzir veículos motorizados d4752 Conduzir veículos com tracção animal d4758 Conduzir, outro especificado d4759 Conduzir, não especificado d480 Montar animais como meio de transporte d489 Deslocar-se utilizando transporte, outros especificados e não especificados d498 Mobilidade, outra especificada d499 Mobilidade, não especificada Capítulo 5 - Auto cuidados d510 Lavar-se d5100 Lavar partes do corpo d5101 Lavar todo o corpo d5102 Secar-se d5108 Lavar-se, outro especificado

57

d5109 Lavar-se, não especificado d520 Cuidar de partes do corpo d5200 Cuidar da pele d5201 Cuidar dos dentes d5202 Cuidar do cabelo e da barba d5203 Cuidar das unhas das mãos d5204 Cuidar das unhas dos pés d5208 Cuidar de partes do corpo, outro especificado d5209 Cuidar de partes do corpo, não especificado d530 Cuidados relacionados com os processos de excreção d5300 Regulação da micção d5301 Regulação da defecação d5302 Cuidados durante a menstruação d5308 Cuidados relacionados com os processos de excreção, outro especificado d5309 Cuidados relacionados com os processos de excreção, não especificado d540 Vestir-se d5400 Vestir roupa d5401 Despir roupa

58

d5402 Calçar d5403 Descalçar d5404 Escolha de roupa apropriada d5408 Vestir-se, outra especificada d5409 Vestir-se, não especificada d550 Comer d560 Beber d570 Cuidar da própria saúde d5700 Assegurar o próprio conforto físico d5701 Controlo da alimentação e da forma física d5702 Manter a própria saúde d5708 Cuidar da própria saúde, outra especificada d5709 Cuidar da própria saúde, não especificada d598 Auto cuidados, outros especificados d599 Auto cuidados, não especificados Capítulo 6 - Vida doméstica Aquisição do necessário para viver (d610-d629) d610 Aquisição de um lugar para morar

59

d6100 Comprar um lugar para morar d6101 Alugar um lugar para morar d6102 Mobilar um lugar para morar d6108 Aquisição de um lugar para morar, outra especificada d6109 Aquisição de um lugar para morar, não especificada d620 Aquisição de bens e serviços d6200 Comprar d6201 Obter as necessidades diárias d6208 Aquisição de bens e serviços, outros especificados d6209 Aquisição de bens e serviços, não especificados d629 Aquisição do necessário para viver, outro especificado e não especificado Tarefas domésticas (d630-d649) d630 Preparar refeições d6300 Preparar refeições simples d6301 Preparar refeições complexas d6308 Preparar refeições, outra especificada d6309 Preparar refeições, não especificada d640 Realizar as tarefas domésticas

60

d6400 Lavar e secar roupa d6401 Limpar a cozinha e os utensílios d6402 Limpar a habitação d6403 Utilizar aparelhos domésticos d6404 Armazenar os bens necessários para a vida diária d6405 Remover o lixo d6408 Realizar as tarefas domésticas, outras especificadas d6409 Realizar as tarefas domésticas, não especificadas d649 Tarefas domésticas, outras especificadas e não especificadas Cuidar dos objectos da casa e ajudar os outros (d650-d669) d650 Cuidar dos objectos da casa d6500 Fazer e consertar roupas d6501 Manutenção da habitação e dos móveis d6502 Manutenção dos utensílios domésticos d6503 Manutenção dos veículos d6504 Manutenção dos dispositivos de auxílio d6505 Cuidar das plantas de interior e de exterior d6506 Cuidar dos animais

61

d6508 Cuidar dos objectos domésticos, especificado d6509 Cuidar dos objectos domésticos, não especificado d660 Ajudar os outros d6600 Ajudar os outros nos auto-cuidados d6601 Ajudar os outros a deslocar-se d6602 Ajudar os outros a comunicar d6603 Ajudar os outros nas relações interpessoais d6604 Ajudar os outros na nutrição d6605 Ajudar os outros a manter a saúde d6608 Ajudar os outros, outra especificada d6609 Ajudar os outros, não especificada d669 Cuidar dos objectos da casa e ajudar os outros, outros especificados e não especificados d698 Vida doméstica, outra especificada d699 Vida doméstica, não especificada Capítulo 7 - Interacções e relacionamentos interpessoais Interacções interpessoais gerais (d710-d729) d710 Interacções interpessoais básicas d7100 Respeito e afecto nos relacionamentos

62

d7101 Apreço nos relacionamentos d7102 Tolerância nos relacionamentos d7103 Crítica nos relacionamentos d7104 Sinais ou mensagens sociais nos relacionamentos d7105 Contacto físico nos relacionamentos d7108 Interacções interpessoais básicas, outras especificadas d7109 Interacções interpessoais básicas, não especificadas d720 Interacções interpessoais complexas d7200 Iniciar relacionamentos d7201 Terminar um relacionamento d7202 Regular os comportamentos nas interacções d7203 Interagir de acordo com as regras sociais d7204 Manter o espaço social d7208 Interacções interpessoais complexas, outras especificadas d7209 Interacções interpessoais complexas, não especificadas d729 Interacções interpessoais gerais, outras especificadas e não especificadas Relacionamentos interpessoais particulares (d730-d779) d730 Relacionamento com estranhos

63

d740 Relacionamento formal d7400 Relacionamento com superiores d7401 Relacionamento com subordinados d7402 Relacionamento com pares d7408 Relacionamentos formais, outros especificados d7409 Relacionamentos formais, não especificados d750 Relacionamentos sociais informais d7500 Relacionamentos informais com amigos d7501 Relacionamentos informais com vizinhos d7502 Relacionamentos informais com conhecidos d7503 Relacionamentos informais com colegas de habitação d7504 Relacionamentos informais com pares d7508 Relacionamentos sociais informais, outros especificados d7509 Relacionamentos sociais informais, não especificados d760 Relacionamentos familiares d7600 Relacionamentos entre pais e filhos d7601 Relacionamentos entre filhos e pais d7602 Relacionamentos entre irmãos

64

d7603 Relacionamentos com outros parentes d7608 Relacionamentos familiares, outros especificados d7609 Relacionamentos familiares, não especificados d770 Relacionamentos íntimos d7700 Relacionamentos românticos d7701 Relacionamentos conjugais d7702 Relacionamentos sexuais d7708 Relacionamentos íntimos, outros especificados d7709 Relacionamentos íntimos, não especificados d779 Relacionamentos interpessoais particulares, outros especificados e não especificados d798 Interacções e relacionamentos interpessoais, outros especificados d799 Interacções e relacionamentos interpessoais, não especificados Capítulo 8 - Áreas principais da vida Educação (d810-d839) d810 Educação informal d815 Educação pré-escolar d820 Educação escolar d825 Formação profissional

65

d830 Educação de nível superior d839 Educação, outra especificada e não especificada Trabalho e emprego (d840-d859) d840 Estágio (preparação para o trabalho) d845 Obter, manter e sair de um emprego d8450 Procurar emprego d8451 Manter um emprego d8452 Sair de um emprego d8458 Obter, manter e sair de um emprego, outro especificado d8459 Obter, manter e sair de um emprego, não especificado d850 Trabalho remunerado d8500 Trabalho independente d8501 Trabalho a tempo parcial d8502 Trabalho a tempo inteiro d8508 Trabalho remunerado, outro especificado d8509 Trabalho remunerado, não especificado d855 Trabalho não remunerado d859 Trabalho e emprego, outros especificados e não especificados

66

Vida económica (d860-d879) d860 Transacções económicas básicas d865 Transacções económicas complexas d870 Auto-suficiência económica d8700 Recursos económicos pessoais d8701 Programas de economia pública d8708 Auto-suficiência económica, outra especificada d8709 Auto-suficiência económica, não especificada d879 Vida económica, outra especificada e não especificada d898 Áreas principais da vida, outras especificadas d899 Áreas principais da vida, não especificadas Capítulo 9 - Vida comunitária, social e cívica

d910 Vida comunitária d9100 Associações informais d9101 Associações formais d9102 Cerimónias d9108 Vida comunitária, outra especificada d9109 Vida comunitária, não especificada

67

d920 Recreação e lazer d9200 Jogos d9201 Desportos d9202 Arte e cultura d9203 Artesanato d9204 Passatempos (“Hobbies”) d9205 Socialização d9208 Recreação e lazer, outros especificados d9209 Recreação e lazer, não especificados d930 Religião e espiritualidade d9300 Religião organizada d9301 Espiritualidade d9308 Religião e espiritualidade, outra especificada d9309 Religião e espiritualidade, não especificada d940 Direitos Humanos d950 Vida política e cidadania d998 Vida comunitária, social e cívica, outra especificada d999 Vida comunitária, social e cívica, não especificada

68

Factores Ambientais
Capítulo 1 - Produtos e tecnologia

e110 Produtos ou substâncias para consumo pessoal e1100 Alimentos e1101 Medicamentos e1108 Produtos ou substâncias para consumo pessoal, outros especificados e1109 Produtos ou substâncias para consumo pessoal, não especificados e115 Produtos e tecnologias para uso pessoal na vida diária e1150 Produtos e tecnologias gerais para uso pessoal na vida diária e1151 Produtos e tecnologias de apoio para uso pessoal na vida diária e1158 Produtos e tecnologias para uso pessoal na vida diária, outros especificados e1159 Produtos e tecnologias para uso pessoal na vida diária, não especificados e120 Produtos e tecnologias destinados a facilitar a mobilidade e o transporte pessoal em ambientes interiores e exteriores e1200 Produtos e tecnologias gerais destinados a facilitar a mobilidade e o transporte pessoal em ambientes interiores e exteriores e1201 Produtos e tecnologias de apoio destinados a facilitar a mobilidade e o transporte pessoal em ambientes interiores e exteriores e1208 Produtos e tecnologias destinados a facilitar a mobilidade e o transporte pessoal em ambientes interiores e exteriores, outros especificados e1209 Produtos e tecnologias destinados a facilitar a mobilidade e o transporte pessoal em ambientes interiores e exteriores e não especificados

69

e125 Produtos e tecnologias para a comunicação e1250 Produtos e tecnologias gerais para comunicação e1251 Produtos e tecnologias de apoio para comunicação e1258 Produtos e tecnologias para comunicação, outros especificados e1259 Produtos e tecnologias para comunicação, não especificados e130 Produtos e tecnologias para a educação e1300 Produtos e tecnologias gerais para educação e1301 Produtos e tecnologias de apoio para educação e1308 Produtos e tecnologias para educação, outros especificados e1309 Produtos e tecnologias para educação, não especificados e135 Produtos e tecnologias para o trabalho e1350 Produtos e tecnologias gerais para o trabalho e1351 Produtos e tecnologias de assistência para o trabalho e1358 Produtos e tecnologias para o trabalho, outros especificados e1359 Produtos e tecnologias para o trabalho, não especificados e140 Produtos e tecnologias para a cultura, actividades recreativas e desportivas e1400 Produtos e tecnologias gerais para a cultura, actividades recreativas e desportivas

70

e1401 Produtos e tecnologias de apoio para a cultura, actividades recreativas e desportivas e1408 Produtos e tecnologias para a cultura, actividades recreativas e desportivas, outros especificados e1409 Produtos e tecnologias para a cultura, actividades recreativas e desportivas, não especificados e145 Produtos e tecnologias para a prática religiosa e espiritualidade e1450 Produtos e tecnologias gerais para a prática religiosa e espiritualidade e1451 Produtos e tecnologias de apoio para a prática religiosa e espiritualidade e1458 Produtos e tecnologias para a prática religiosa e espiritualidade, outros especificados e1459 Produtos e tecnologias para a prática religiosa e espiritualidade não especificados e150 Arquitectura, construção, materiais e tecnologias arquitectónicas em prédios para uso público e1500 Arquitectura, construção e materiais e tecnologias arquitectónicas em prédios para uso público e1501 Arquitectura, construção materiais e tecnologias arquitectónicas nos acessos às instalações interiores de prédios para uso público e1502 Arquitectura, construção, materiais e tecnologias arquitectónicas relacionados com a orientação, percursos a seguir, indicação dos acessos e designação dos lugares em prédios para uso público e1508 Arquitectura, construção, materiais e tecnologias arquitectónicas em prédios para uso público, outros especificados e1509 Arquitectura, construção, materiais e tecnologias arquitectónicas em prédios para uso público, não especificados e155 Arquitectura, construção, materiais e tecnologias arquitectónicas em prédios para uso privado e1550 Arquitectura, construção, materiais e tecnologias arquitectónicas para as entradas e saídas em prédios para uso privado e1551 Arquitectura, construção, materiais e tecnologias arquitectónicas para os acessos às instalações interiores em prédios para uso privado

71

e1552 Arquitectura, construção, materiais e tecnologias arquitectónicas relacionados com a orientação, percursos a seguir, indicação dos acessos e designação dos lugares em prédios para uso privado e1558 Arquitectura, construção, materiais e tecnologias arquitectónicas em prédios para uso privado, outros especificados e1559 Arquitectura, construção, materiais e tecnologias arquitectónicas em prédios para uso privado, não especificados e160 Produtos e tecnologias relacionados com a utilização e a exploração dos solos e1600 Produtos e tecnologias relacionados com o desenvolvimento das zonas rurais e1601 Produtos e tecnologias relacionados com o desenvolvimento de zonas residenciais (suburbanas) e1602 Produtos e tecnologias relacionados com o desenvolvimento de zonas urbanas e1603 Produtos e tecnologias relacionados com parques, áreas protegidas e reservas naturais e1608 Produtos e tecnologias relacionados com a utilização e exploração dos solos, outros especificados e1609 Produtos e tecnologias relacionados com a utilização e exploração dos solos, não especificados e165 Bens e1650 Património financeiro e1651 Bens materiais e1652 Bens não materiais e1658 Bens, outro especificado e1659 Bens, não especificado e198 Produtos e tecnologias, outros especificados

72

e199 Produtos e tecnologias, não especificados Capítulo 2 - Ambiente natural e mudanças ambientais feitas pelo homem e210 Geografia física e2100 Orografia e2101 Hidrografia e2108 Geografia física, outra especificada e2109 Geografia física, não especificada e215 População e2150 Alteração demográfica e2151 Densidade populacional e2158 População, outra especificada e2159 População, não especificada e220 Flora e fauna e2200 Plantas e2201 Animais e2208 Fauna e flora, outra especificada e2209 Fauna e flora, não especificada

73

e225 Clima e2250 Temperatura e2251 Humidade e2252 Pressão atmosférica e2253 Precipitação e2254 Vento e2255 Variação sazonal e2258 Clima, outro especificado e2259 Clima, não especificado e230 Desastres naturais e235 Desastres causados pelo homem e240 Luz e2400 Intensidade da luz e2401 Qualidade da luz e2408 Luz, outra especificada e2409 Luz, não especificada e245 Mudanças relacionadas com o tempo

74

e2450 Ciclos dia/noite e2451 Ciclos lunares e2458 Mudanças temporais periódicas, outras especificadas e2459 Mudanças relacionadas com o tempo, não especificadas e250 Som e2500 Intensidade do som e2501 Qualidade do som e2508 Som, outro especificado e2509 Som, não especificado e255 Vibração e260 Qualidade do ar e2600 Qualidade do ar interior e2601 Qualidade do ar exterior e2608 Qualidade do ar, outra especificada e2609 Qualidade do ar, não especificada e298 Ambiente natural e mudanças ambientais feitas pelo homem, outro especificado e299 Ambiente natural e mudanças ambientais feitas pelo homem, não especificado

75

Capítulo 3 - Apoio e relacionamentos e310 Família próxima e315 Família alargada e320 Amigos e325 Conhecidos, pares, colegas, vizinhos e membros da comunidade e330 Pessoas em posição de autoridade e335 Pessoas em posições subordinadas e340 Prestadores de cuidados pessoais e assistentes pessoais e345 Estranhos e350 Animais domesticados e355 Profissionais de saúde e360 Outros profissionais e398 Apoio e relacionamentos, outros especificados e399 Apoio e relacionamentos, não especificados Capítulo 4 - Atitudes e410 Atitudes individuais de membros da família próxima e415 Atitudes individuais de membros da família alargada

76

e420 Atitudes individuais dos amigos e425 Atitudes individuais de conhecidos, pares, colegas, vizinhos e membros da comunidade e430 Atitudes individuais de pessoas em posições de autoridade e435 Atitudes individuais de pessoas em posições subordinadas e440 Atitudes individuais de prestadores de cuidados pessoais e assistentes pessoais e445 Atitudes individuais de estranhos e450 Atitudes individuais de profissionais de saúde e455 Atitudes individuais de outros profissionais e460 Atitudes sociais e465 Normas, práticas e ideologias sociais e498 Atitudes, outras especificadas e499 Atitudes, não especificadas Capítulo 5 - Serviços, sistemas e políticas e510 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a produção de bens de consumo e5100 Serviços relacionados com a produção de bens de consumo e5101 Sistemas relacionados com a produção de bens de consumo e5102 Políticas relacionados com a produção de bens de consumo

77

e5108 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a produção de bens de consumo, outros especificados e5109 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a produção de bens de consumo, não especificados e515 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a arquitectura e a construção e5150 Serviços relacionados com a arquitectura e a construção e5151 Sistemas relacionados com a arquitectura e a construção e5152 Políticas relacionados com a arquitectura e a construção e5158 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a arquitectura e a construção, outros especificados e5159 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a arquitectura e a construção, não especificados e520 Serviços, sistemas e políticas relacionados com o planeamento de espaços abertos e5200 Serviços relacionados com o planeamento de espaços abertos e5201 Sistemas relacionados com o planeamento de espaços abertos e5202 Políticas relacionados com o planeamento de espaços abertos e5208 Serviços, sistemas e políticas relacionados com o planeamento de espaços abertos, outros especificados e5209 Serviços, sistemas e políticas relacionados com o planeamento de espaços abertos, não especificados e525 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a habitação e5250 Serviços relacionados com a habitação e5251 Sistemas relacionados com a habitação

78

e5252 Políticas relacionadas com a habitação e5258 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a habitação, outros especificados e5259 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a habitação, não especificados e530 Serviços, sistemas e políticas relacionados com os serviços de utilidade pública e5300 Serviços relacionados com serviços de utilidade pública e5301 Sistemas relacionados com serviços de utilidade pública e5302 Políticas relacionadas com serviços de utilidade pública e5308 Serviços, sistemas e políticas relacionados com os serviços de utilidade pública, outros especificados e5309 Serviços, sistemas e políticas relacionados com os serviços de utilidade pública, não especificados e535 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a comunicação e5350 Serviços relacionados com a comunicação e5351 Sistemas relacionados com a comunicação e5352 Políticas relacionadas com a comunicação e5358 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a comunicação, outros especificados e5359 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a comunicação, não especificados e540 Serviços, sistemas e políticas relacionados com os transportes e5400 Serviços relacionados com os transportes

79

e5401 Sistemas relacionados com os transportes e5402 Políticas relacionados com os transportes e5408 Serviços, sistemas e políticas relacionados com os transportes, outros especificados e5409 Serviços, sistemas e políticas relacionados com os transportes, não especificados e545 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a protecção civil e5450 Serviços relacionados com a protecção civil e5451 Sistemas relacionados com a protecção civil e5452 Políticas relacionadas com a protecção civil e5458 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a protecção civil, outros especificados e5459 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a protecção civil, não especificados e550 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a área jurídico-legal e5500 Serviços relacionados com a área jurídico-legal e5501 Sistemas relacionados com a área jurídico-legal e5502 Políticas relacionados com a área jurídico-legal e5508 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a área jurídico-legal, outros especificados e5509 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a área jurídico-legal, não especificados e555 Serviços, sistemas e políticas relacionados com associações e organizações

80

e5550 Serviços relacionados com associações e organizações e5551 Sistemas relacionados com associações e organizações e5552 Políticas relacionadas com associações e organizações e5558 Serviços, sistemas e políticas relacionados com associações e organizações, outros especificados e5559 Serviços, sistemas e políticas relacionados com associações e organizações, não especificados e560 Serviços, sistemas e políticas relacionados com os meios de comunicação e5600 Serviços relacionados com os meios de comunicação e5601 Sistemas relacionados com os meios de comunicação e5602 Políticas relacionadas com os meios de comunicação e5608 Serviços, sistemas e políticas relacionados com os meios de comunicação, outros especificados e5609 Serviços, sistemas e políticas relacionados com os meios de comunicação, não especificados e565 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a economia e5650 Serviços relacionados com a economia e5651 Sistemas relacionados com a economia e5652 Políticas relacionados com a economia e5658 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a economia, outros especificados e5659 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a economia, não especificados

81

e570 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a segurança social e5700 Serviços relacionados com a segurança social e5701 Sistemas relacionados com a segurança social e5702 Políticas relacionadas com a segurança social e5708 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a segurança social, outros especificados e5709 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a segurança social, não especificados e575 Serviços, sistemas e políticas relacionados com o apoio social em geral e5750 Serviços relacionados com o apoio social em geral 5751 Sistemas relacionados com o apoio social em geral e5752 Políticas relacionados com o apoio social em geral e5758 Serviços, sistemas e políticas relacionados com o apoio social em geral, outros especificados e5759 Serviços, sistemas e políticas relacionados com o apoio social em geral, não especificados e580 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a saúde e5800 Serviços relacionados com a saúde e5801 Sistemas relacionados com a saúde e5802 Políticas relacionados com a saúde e5808 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a saúde, outros especificados

82

e5809 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a saúde, não especificados e585 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a educação e a formação profissional e5850 Serviços relacionados com a educação e formação profissional e5851 Sistemas relacionados com a educação e formação profissional e5852 Políticas relacionados com a educação e formação profissional e5858 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a educação e a formação profissional, outros especificados e5859 Serviços, sistemas e políticas relacionados com a educação e a formação profissional, não especificados e590 Serviços, sistemas e políticas relacionados com o trabalho e o emprego e5900 Serviços relacionados com trabalho e emprego e5901 Sistemas relacionados com trabalho e emprego e5902 Políticas relacionados com trabalho e emprego e5908 Serviços, sistemas e políticas relacionados com o trabalho e o emprego, outros especificados e5909 Serviços, sistemas e políticas relacionados com o trabalho e o emprego, não especificados e595 Serviços, sistemas e políticas relacionados com o sistema político e5950 Serviços relacionados com o sistema político e5951 Sistemas relacionados com o sistema político e5952 Políticas relacionadas com o sistema político

83

e5958 Serviços, sistemas e políticas relacionados com o sistema político, outros especificados e5959 Serviços, sistemas e políticas relacionados com o sistema político, não especificados e598 Serviços, sistemas e políticas, outros especificados e599 Serviços, sistemas e políticas, não especificados

84

Anexo 2 – Checklist CIF-CJ, conforme a DGIDC

MODELO DE FUNCIONALIDADE – Checklist CIF

Nome: ___________________________________________________________ Data de Nascimento: _____ / _____ / _____ Idade: __________

Funções do Corpo Nota: Assinale com uma cruz (X), à frente de cada categoria, o valor que considera mais adequado à situação, de acordo com os seguintes qualificadores: 0 – Nenhuma deficiência; 1 – Deficiência ligeira; 2 – Deficiência moderada; 3 – Deficiência grave; 4 – Deficiência completa; 8 – Não especificada1; 9 – Não aplicável2 1 Deve ser utilizado sempre que não houver informação suficiente para especificar a gravidade da deficiência. 2 Este quantificador deve ser utilizado nas situações em que seja inadequado aplicar um código específico. Funções do Corpo Capítulo 1 – Funções Mentais (Funções Mentais Globais) Funções da consciência Funções da orientação no espaço e no tempo Funções intelectuais Funções psicossociais globais Funções intrapessoais Funções do temperamento e da personalidade Funções do sono (Funções Mentais Específicas) b140 Funções da atenção b144 Funções da memória b147 Funções psicomotoras b152 Funções emocionais b156 Funções da percepção b163 Funções cognitivas básicas b164 Funções cognitivas de nível superior b167 Funções mentais da linguagem b172 Funções do cálculo Capítulo 2 – Funções sensoriais e dor b210 Funções da visão b215 Funções dos anexos do olho b230 Funções auditivas b110 b114 b117 b122 b125 b126 b134 Quantificadores 2 3 4 8

0

1

9

85

b235 Funções vestibulares b250 Função gustativa b255 Função olfactiva b260 Função proprioceptiva b265 Função táctil b280 Sensação de dor Capítulo 3 – Funções da voz e da fala b310 Funções da voz b320 Funções de articulação b330 Funções da fluência e do ritmo da fala Capítulo 4 – Funções do aparelho cardiovascular, dos sistemas hematológico e imunológico e do aparelho respiratório b410 Funções cardíacas b420 Funções da pressão arterial b429 Funções cardiovasculares, não especificadas b430 Funções do sistema hematológico b435 Funções do sistema imunológico b440 Funções da respiração Capítulo 5 – Funções do aparelho digestivo e dos sistemas metabólicos e endócrino b515 Funções digestivas b525 Funções de defecação b530 Funções de manutenção do peso b555 Funções das glândulas endócrinas b560 Funções de manutenção do crescimento Capítulo 6 – Funções genito-urinárias e reprodutivas b620 Funções miccionais Capítulo 7 – Funções neuromusculoesqueléticas e funções relacionadas com o movimento b710 Funções relacionadas com a mobilidade das articulações b715 Estabilidade das funções das articulações b730 Funções relacionadas com a força muscular b735 Funções relacionadas com o tónus muscular b740 Funções relacionadas com a resistência muscular b750 Funções relacionadas com reflexos motores b755 Funções relacionadas com reacções motoras involuntárias b760 Funções relacionadas com o controlo do movim. voluntário b765 Funções relacionadas com o controlo do movim. Involuntário b770 Funções relacionadas com o padrão de marcha b780 Funções relacionadas com os músculos e funções do movim. Outras Funções do Corpo a considerar

86

Actividade e Participação Nota: Assinale com uma cruz (X), à frente de cada categoria, o valor que considera mais adequado à situação, de acordo com os seguintes qualificadores: 0 – Nenhuma dificuldade; 1 – Dificuldade ligeira; 2 – Dificuldade moderada; 3 – Dificuldade grave; 4 – Dificuldade completa; 8 – Não especificada1; 9 – Não aplicável2 1 Deve ser utilizado sempre que não houver informação suficiente para especificar a gravidade da dificuldade. 2 Este quantificador deve ser utilizado nas situações em que seja inadequado aplicar um código específico. Actividade e Participação Capítulo 1 – Aprendizagem e aplicação de conhecimentos d110 Observar d115 Ouvir d130 Imitar d131 Aprender através da interacção com os objectos d132 Adquirir informação d133 Adquirir linguagem d134 Desenvolvimento da linguagem d137 Adquirir conceitos d140 Aprender a ler d145 Aprender a escrever d150 Aprender a calcular d155 Adquirir competências d160 Concentrar a atenção d161 Dirigir a atenção d163 Pensar d166 Ler d170 Escrever d172 Calcular d175 Resolver problemas d177 Tomar decisões Capítulo 2 – Tarefas e exigências gerais d210 Levar a cabo uma tarefa única d220 Levar a cabo tarefas múltiplas d230 Levar a cabo a rotina diária d250 Controlar o seu próprio comportamento Capítulo 3 – Comunicação d310 Comunicar e receber mensagens orais d315 Comunicar e receber mensagens não verbais d325 Comunicar e receber mensagens escritas d330 Falar d331 Produções pré-linguísticas d332 Cantar d335 Produzir mensagens não verbais Quantificadores 2 3 4 8

0

1

9

87

d340 Produzir mensagens na linguagem formal dos sinais d345 Escrever mensagens d350 Conversação d355 Discussão d360 Utilização de dispositivos e de técnicas de comunicação Capítulo 4 – Mobilidade d410 Mudar as posições básicas do corpo d415 Manter a posição do corpo d420 Autotransferências d430 Levantar e transportar objectos d435 Mover objectos com os membros inferiores d440 Actividades de motricidade fina da mão d445 Utilização da mão e do braço d446 Utilização de movimentos finos do pé d450 Andar d455 Deslocar-se Capítulo 5 – Autocuidados d510 Lavar-se d520 Cuidar de partes do corpo d530 Higiene pessoal relacionada com as excreções d540 Vestir-se d550 Comer d560 Beber d571 Cuidar da sua própria segurança Capítulo 6 – Vida doméstica d620 Adquirir bens e serviços d630 Preparar refeições d640 Realizar o trabalho doméstico d650 Cuidar dos objectos domésticos Capítulo 7 – Interacções e relacionamentos interpessoais d710 Interacções interpessoais básicas d720 Interacções interpessoais complexas d730 Relacionamento com estranhos d740 Relacionamento formal d750 Relacionamentos sociais informais Capítulo 8 – Áreas principais da vida d815 Educação pré-escolar d816 Vida pré-escolar e actividades relacionadas d820 Educação escolar d825 Formação profissional d835 Vida escolar e actividades relacionadas d880 Envolvimento nas brincadeiras Capítulo 9 – Vida comunitária, social e cívica d910 Vida comunitária d920 Recreação e lazer Outros aspectos da Actividade e Participação a considerar

88

Factores Ambientais Nota: As diferentes categorias podem ser consideradas enquanto barreiras ou facilitadores. Assinale, para cada categoria considerada, com (.) se a está a considerar como barreira ou com o sinal (+) se a está a considerar como facilitador.Assinale com uma (X), à frente de cada categoria, o valor que considera mais adequado à situação, de acordo com os seguintes qualificadores: 0 – Nenhum facilitador/barreira; 1 – Facilitador/barreira ligeiro; 2 – Facilitador/barreira moderado; 3 – Facilitador substancial/barreira grave; 4 – Facilitador/barreira completo; 8 – Não especificada; 9 – Não aplicável Barreira ou Facilitador Quantificadores 0 1 2 3 4 8 9

Factores Ambientais

Capítulo 1 – Produtos e Tecnologias e110 Para consumo pessoal (alimentos, medicamentos) e115 Para uso pessoal na vida diária e120 Para facilitar a mobilidade e o transporte pessoal e125 Para a comunicação e130 Para a educação e135 Para o trabalho e140 Para a cultura, a recreação e o desporto e150 Arquitectura, construção e acabamentos de prédios de utilização pública e155 Arquitectura, construção e acabamentos de prédios para uso privado Capítulo 2 – Ambiente Natural e Mudanças Ambientais feitas pelo Homem e225 Clima e240 Luz e250 Som Capítulo 3 – Apoio e Relacionamentos e310 Família próxima e320 Amigos e325 Conhecidos, pares, colegas, vizinhos e membros da comunidade e330 Pessoas em posição de autoridade e340 Prestadores de cuidados pessoais e assistentes pessoais e360 Outros profissionais Capítulo 4 – Atitudes e410 Atitudes individ. dos membros da família próxima e420 Atitudes individuais dos amigos e425 Atitudes individuais de conhecidos, pares,

89

colegas e membros da comunidade e440 Atitudes individuais de prestadores de cuidados pessoais e assistentes pessoais e450 Atitudes individuais de profissionais de saúde e465 Normas, práticas e ideologias sociais Capítulo 5 – Serviços, Sistemas e Políticas e515 Relacionados com a arquitectura e a construção e540 Relacionados com os transportes e570 Relacionados com a segurança social e575 Relacionados com o apoio social geral e580 Relacionados com a saúde e590 Relacionados com o trabalho e o emprego e595 Relacionados com o sistema político Outros Factores Ambientais a considerar e430 Pessoas em posição de autoridade

90

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->