P. 1
Biogas o Combustivel Do Futuro por Alcimar Nunes de Paula

Biogas o Combustivel Do Futuro por Alcimar Nunes de Paula

|Views: 4.252|Likes:
Publicado porAlcimar
Biogas o combustivel do futuro.
É um trabalho de conclusão do curso do Engenheiro Alcimar Nunes de Paula.
Biogas o combustivel do futuro.
É um trabalho de conclusão do curso do Engenheiro Alcimar Nunes de Paula.

More info:

Categories:Types, Research, Science
Published by: Alcimar on Mar 19, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/22/2013

pdf

text

original

O biogás pode ser utilizado de várias formas:
• Funcionamento de motores, geradores, motopicadeiras, resfriadores de
leite, aquecedor de água, geladeira, fogão, lampião, lança-chamas;
• Substituição do gás liquefeito de petróleo na cozinha.
Nas propriedades agrícolas, o biogás pode ser produzido em aparelhos
simples chamados biodigestores. Os resíduos que sobram em um biodigestor
agrícola ainda pode ser utilizado como fertilizante.
Pode se produzir um metro cúbico de biogás com os seguintes

ingredientes:

16

25 kg de esterco fresco de vaca ou
5 kg de esterco seco de galinha ou
12 kg de esterco de porco ou
25 kg de plantas ou casca de cereais ou 20 kg de lixo

Toda matéria orgânica, como restos agrícolas, esterco ou lixo, sofre
decomposição por bactérias microscópicas. Durante o processo, as bactérias
retiram dessa biomassa aquilo que necessitam para sua sobrevivência, lançando
gases e calor na atmosfera.

O biogás é resultante da decomposição controlada do lixo doméstico,
feita em aterros sanitários, ou da decomposição do esterco de gado em
recipientes especiais conhecidos como biodigestores. O esgoto das nossas
cidades, recolhido às estações de tratamento, também é uma fonte de biogás, que
pode ser utilizado para movimentar ônibus e caminhões, ou para produzir
eletricidade e calor em co-geradores.
Uma política de geração e aproveitamento do biogás possibilitaria a
regularização de milhares de lixões que existem no País. Isso porque, para
operá-los de maneira controlada, seria necessário investir em infra-estrutura,
drenagem, segurança e mão-de-obra especializada. Do mesmo modo, o esgoto,
que atualmente é jogado em córregos e valas, teria de ser canalizado para
estações de tratamento, resultando em ganhos ambientais, sociais e de saúde
pública. A boa notícia é que já contamos com aterros sanitários funcionando
regularmente e gerando biogás de lixo em cidades como Salvador, São Paulo,
Rio de Janeiro e Goiânia.

Outra iniciativa muito importante seria estimular a adoção de
biodigestores em áreas rurais, gerando gás de cozinha a partir do estrume bovino
ou suíno, como já acontece em milhões de residências na China e Índia.

17

No artigo “Mianyang e Biogás em Szechuan”, do autor Rewi Alley,
podemos verificar a geração de gás de cozinha a partir do estrume bovino ou
suíno, onde ele faz uma visita aos vários tipos de biodigestores instalados em
Szechuan, na China:

“...Cada família possui o seu próprio biodigestor
alimentado por alguns porcos, além do refugo humano.”
“...Para a geração do biogás, foram construídos dois
biodigestores, sendo um de 174 metros cúbicos e o segundo
de 180. O esterco de 21 porcos em um chiqueiro, situado
entre os dois aparelhos, é canalizado diretamente para os
biodigestores, acrescentando-se cerca de 60% de palha de
trigo. Se o material orgânico não for suficiente, adiciona-
se estrume de cavalo.”
Revista Eastern Horizon.

18

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->